São Paulo, 23 de Julho de 2014.

PATROCÍNIO:

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player



SETOR DE VENDAS DIRETAS TEM CRESCIMENTO REAL MAIOR QUE O PIB EM 2003 - 13/02/2004
Assessoria ABEVD
ABEVD
O setor de Vendas Diretas no Brasil registrou um crescimento de 18% em 2003, atingindo um volume de negócios de R$ 8,1 bilhões, com 822 milhões de itens vendidos.

SETOR DE VENDAS DIRETAS TEM CRESCIMENTO REAL MAIOR QUE O PIB EM 2003

Segundo dados da ABEVD - Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas - o setor de Vendas Diretas no Brasil registrou um crescimento de 18% em 2003, atingindo um volume de negócios de R$ 8,1 bilhões, com 822 milhões de itens vendidos. Levando-se em consideração o IPCA do período de 9,3%, o crescimento real do setor ficou em 8% contra um crescimento estimado de 0,5% do PIB.

O crescimento das vendas diretas no ano passado foi impulsionado pelo aumento da produtividade, alcançado através de investimentos em treinamento, e maior diversidade no mix de produtos das empresas com produtos de maior valor agregado. O número de representantes ativos no mercado atingiu 1,3 milhão de pessoas em 2003.

Paulo Quaglia , Presidente da ABEVD, reafirma que o crescimento não é uma surpresa para as empresas do setor que nos últimos cinco anos tem obtido boa performance mesmo em meio às instabilidades econômicas e políticas que marcaram a macro economia do país. Acreditamos que o grande segredo está na determinação de nossas revendedoras que sempre acreditaram no sucesso, através da venda direta e no relacionamento entre as pessoas, além, é claro, da excelente performance das empresas que atuam com preços competitivos, treinamento e produtos de alta qualidade.

Em 2003, o segmento de cuidados pessoais (cosméticos, perfumes, bijuterias, vestuário etc) foi o que mais faturou, com 88,5% de participação no mercado, seguido pelo setor de "cuidados para o lar" (utilidades domésticas, produtos de limpeza, cama, mesa e banho), com 7.7% do market share. Complementos nutricionais e outros produtos do segmento registraram 3,7% das vendas. Isso também demonstra uma excelente oportunidade da Venda Direta no Brasil para produtos fora da linha de cuidados pessoais.

A ABEVD é uma associação fundada em 1980 por empresas que buscavam o desenvolvimento do sistema de venda direta no Brasil.

Atualmente conta com 35 empresas, sendo 26 de venda direta,  6 sócios consultores e 3 sócios fornecedores (Amway - Anew - Aretta - Avon - Ayurvida - Bionativa - Catálogo Legal - Ceraflame - De Millus - Essence - Flora Brasil -  Herbalife - Hermes - Jafra - Mary Kay - Morinda - Natura - Nature's Sunshine - Nestlé/DPA - Nu Skin - Perfarm - Pierre Alexander - Sara Lee - Tianshi - Tupperware - Yakult Cosmetics - Arruda Pires Consultoria Jurídica – Chance Network - DirectBiz Consultants - Direto da Fábrica - NMP Consulting - PCI Services - Savério De Lucca Advocacia - Wagner Carvalho Consultores Associados - Totality Design).

Evolução da Venda Direta nos últimos anos:

Volume de vendas em R$ MM
1998
1999
2000
2001
2002
2003
4.300
4.600
5.300
5.900
6.900
8.100

 

Para contato: Fátima Gaspar
Relações Públicas
e-mail: imprensa@abevd.org.br
Tel./fax: 11(XX) 5042.0587 5042.2853