Vendas Diretas movimentam R$ 40,4 bilhões em volume de negócios em 2016

Segundo a ABEVD, número de revendedores diretos do setor apresentou estabilidade

São Paulo, fevereiro de 2017 – De acordo com levantamento da Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas (ABEVD) o setor registrou R$ 40,4 bilhões em volume de negócios durante o ano passado. Ainda que o cenário macroeconômico do país tenha apresentado números negativos, evidenciados pela retração do PIB (-3,5, segundo indicador Serasa Experian*) e do consumo das famílias (-4,4%), o desempenho do setor, apesar da leve retração em volume de negócio (-2,4%), foi considerado dentro do esperado.

Já o número de revendedores diretos – profissionais autônomos – apresentou estabilidade, encerrando o ano com aproximadamente 4,3 milhões de empreendedores atuantes nas vendas diretas. “Temos trabalhado no fortalecimento dessa rede, pois o objetivo, além de fomentar a economia, é possibilitar a essas pessoas chances reais de empreender, por meio de um modelo de negócio que ofereça oportunidades concretas de crescimento”, explica Roberta Kuruzu, diretora executiva da ABEVD. “Constatamos também que a venda direta se apresentou melhor que outros canais ao longo de 2016″, acrescenta a executiva.

A entrada de novas empresas para o canal reforça a relevância do setor. “Em 2016, confirmamos mais uma vez que a distribuição de produtos por canal de vendas diretas tem sido uma tendência para empresas já consolidadas em outros canais e categorias, o que mostra respaldo e confiança neste modelo de negócio”, concluí Kuruzu.
As vendas diretas seguem como um dos setores mais representativos para a economia do país, sendo responsável pela renda de milhões de famílias brasileiras.

*http://noticias.serasaexperian.com.br/indicadores-economicos/