Empreenda em vendas diretas com o dinheiro do FGTS

Estímulo do governo pode ser a oportunidade para aqueles que sonham com o negócio próprio

O saque das contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) estará disponível até o dia 31 de julho para todos os trabalhadores que pediram demissão ou tiveram seu contrato de trabalho finalizado por justa causa até 2015. O benefício ajudará milhares de brasileiros a quitar as dívidas e a dar o primeiro passo rumo ao negócio próprio.

Especialistas afirmam que encontrar formas de aplicar esse dinheiro em algum negócio é uma maneira fácil de obter mais lucros através de investimentos. Trata-se de uma grande oportunidade para abrir ou envolver-se com alguma prática de obtenção de lucros a partir da venda de produtos, como ocorre, por exemplo, na venda direta.

A Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas tem trabalhado no fortalecimento dos empreendedores, que só no ano passado somaram aproximadamente 4,3 milhões de profissionais atuantes no setor. “O objetivo, além de fomentar a economia, é possibilitar a essas pessoas chances reais de empreender, por meio de um modelo de negócios que ofereça oportunidades concretas de crescimento”, afirma Roberta Kuruzu, diretora executiva da ABEVD.

Ao investir o dinheiro do FGTS para gerar uma renda extra (e até tornar a atividade comercial na fonte de renda principal) e obter lucros, o profissional tem de certificar-se que os produtos adquiridos para revenda são de empresas confiáveis, que estejam de acordo com os requisitos e condutas éticas previstos pela ABEVD, que protegem os interesses dos consumidores e vendedores.

Com a venda direta, a possibilidade de ganhar dinheiro extra torna-se realidade e pode ser ampliada com dedicação, estudo de mercado e boas estratégias de vendas. Hoje, o setor é um dos mais estáveis diante das incertezas socioeconômicas e um dos que mais gera riqueza para o país.

Fonte: Estadão