Venda direta

A venda direta é um sistema de comercialização de bens de consumo e serviços baseado no contato pessoal entre vendedores e compradores, fora de um estabelecimento comercial fixo.

No Brasil esse mercado conta com mais de 4,5 milhões de pessoas em sua força de vendas, gera cerca de 8 mil empregos diretos e atingiu, em 2013, US$ 14,6 bilhões em volume de negócios. O país ocupa a quarta posição no ranking da World Federation of Direct Selling Associations (WFDSA), atrás apenas dos Estados Unidos, Japão e China.

O sistema de venda direta oferece vantagens para todos os envolvidos:

  • Para os revendedores: é uma ótima fonte alternativa de renda, aberta a qualquer pessoa, independentemente de sexo, idade, escolaridade ou experiência anterior. Os revendedores também têm o benefício de trabalhar em horários flexíveis, ganhar conforme a dedicação e se desenvolver pessoal e profissionalmente;
  • Para as empresas: a venda direta envolve os mais diversos setores da economia – de cosméticos e produtos de limpeza a recipientes plásticos para alimentos e suplementos nutricionais.  E uma das grandes vantagens para as empresas é o potencial de expandir o alcance geográfico de seus produtos;
  • Para o consumidor: a venda direta representa um atendimento personalizado que não existe no varejo tradicional;
  • Para a sociedade: é uma forma de contribuir para minimizar o problema do desemprego, além da oportunidade de complementação da renda familiar, gerando mais riqueza para o país.

As modalidades mais praticadas de venda direta são:

  • “Door to door” ou porta-a-porta: o revendedor vai até a residência ou local de trabalho do consumidor para demonstrar e vender os produtos;
  • Catálogo: o revendedor deixa o catálogo ou folheto na residência do consumidor e depois passa para retirar o pedido;
  • Party plan: o revendedor promove um chá na casa de uma consumidora para ela e suas amigas, em que demonstra e revende os produtos.

Os revendedores podem lucrar de duas maneiras:

  •  Sistema mononível: o revendedor compra o produto e o revende com uma margem de lucro média de 30%;
  • Sistema multinível: além da margem de lucro, o revendedor que indicar outros revendedores também ganha uma porcentagem em cima dessas vendas. Nesse sistema, os ganhos são proporcionais ao esforço empregado.

Saiba mais sobre a venda direta no vídeo abaixo:

Histórico

A Enciclopédia Britânica foi uma das primeiras empresas a adotar a venda direta no mundo, no final do Século XVIII. Saiba um pouco mais sobre a trajetória desse sistema de comercialização:

No mundo
Fim do século XVIII Aparecem os primeiros registros oficiais sobre a venda direta, na Inglaterra, quando a editora da Enciclopédia Britânica adota a prática de vender, de porta em porta, suas coleções.
1886 Em Nova York, o vendedor de livros a domicílio David McConnell passa a oferecer perfumes como brinde para quem compra seus produtos. Logo percebe que as pessoas compram os livros para ganhar as fragrâncias, e decide vender cosméticos de porta em porta.
1887 Com uma equipe de 12 vendedoras, McConnell funda a Perfumes Califórnia.
1897 A Perfumes Califórnia lança seu primeiro catálogo de ofertas, com perfumes e outros produtos de beleza.
Década de 1930 No Japão, por conta de um surto de infecções intestinais que provoca um aumento do índice de mortalidade infantil, o pesquisador Minoru Shirota desenvolve o leite fermentado Yakult, que inibe bactérias nocivas e equilibra a flora intestinal. O produto é distribuído por sistema de entrega domiciliar.
1939 A Perfumes Califórnia, com distribuidores em 40 estados americanos, muda seu nome para Avon.
1946 O engenheiro americano Earl Tupper lança uma linha de utensílios plásticos para cozinha, a Tupperware, e o sistema de reuniões domiciliares.
1959 Os jovens empreendedores Jay Van Andel e Rich DeVos fundam a Amway, e desenvolvem o método de oferecer aos vendedores condições de montar sua própria rede de negócio na distribuição de uma variada linha de produtos.
1963 A texana Mary Kay Ash funda a empresa que leva seu nome, com o objetivo de estimular mulheres a montar seu próprio negócio.

 

No Brasil
1942 A empresa brasileira Hermes começa a desenvolver no país o conceito de venda direta, por meio do reembolso postal.
1959 A Avon inaugura sua fábrica em São Paulo. Sua primeira produção foi o batom Fashion, na cor Clear Red.
1966 A Yakult desembarca no Brasil, apresentando seu sistema de vendas aos consumidores locais.
1968 A Yakult constrói uma fábrica em São Bernardo do Campo.
1969 Com um laboratório para produzir cosméticos e uma pequena loja em São Paulo, é criada a Natura.
1974 A Natura inicia o sistema de venda direta, o ponto de partida para o crescimento da empresa.
1976 A Tupperware chega ao Brasil com seu método de reuniões domiciliares.
1980 A Natura entra no mercado de maquiagem e perfumaria e inicia operações no Chile.
1984 É a vez da Nu Skin Enterprises iniciar suas atividades no Brasil.
Década de 1990 com o sucesso da venda direta no país, chegam empresas como Amway, Nature’s Sunshine, Herbalife, Mary Kay e Fibrative.