Herbalife patrocina 25 provas de corrida de rua no Brasil

Empresa global de nutrição fecha parceria com a O2 e Esfera, principais organizadoras de corridas de rua do País

Herbalife patrocina 25 provas de corrida de rua no Brasil
Empresa global de nutrição fecha parceria com a O2 e Esfera, principais organizadoras de corridas de rua do País

São Paulo, fevereiro de 2014 – A Herbalife, empresa global de nutrição, anuncia o patrocínio de 25 provas de corridas de rua em parceria com a O2 e Esfera. Entre as provas patrocinadas, está o Circuito do Sol, que levou para as ruas mais de 25 mil corredores em Belo Horizonte, Curitiba, São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília.
“Este patrocínio, assim como o recém-anunciado da Copa do Brasil, está alinhado com a estratégia global da Herbalife de investir em mais de 100 eventos, equipes e atletas em todo o mundo; ao mesmo tempo em que incentiva o estilo de vida saudável e ativo, uma das principais bandeiras da Herbalife”, declara Gioji Okuhara, diretor geral da Herbalife no Brasil.
A Herbalife foi responsável pela hidratação de todos os competidores, oferecendo Herbalife24 Hours Hydrate (suplemento hidroeletrolítico para atletas que previne a desidratação e repõe os minerais perdidos no suor, integrante da linha de nutrição esportiva Herbalife24 Hours) ao final do percurso. Além disso, a marca esteve presente em todos os materiais de arena como pórtico, backdrop, fita de chegada e também no kit dos atletas, composto por camiseta de poliamida, squeeze, boné, sacola de ráfia e medalha.
Saiba mais sobre a linha Herbalife24 Hours
Herbalife24 Hours possui quatro suplementos: Hydrate, Prolong, Rebuild Endurance e Rebuild Strenght. Práticos e fáceis de preparar (basta misturar à água), os produtos da linha Herbalife24 Hours garantem uma nutrição completa nas 24 horas do dia. Desenvolvida a partir dos mais recentes estudos sobre ciência esportiva, é indicada para atletas amadores e profissionais. Os produtos possuem todos os nutrientes que os atletas precisam para apresentar um bom desempenho antes, durante e após o treino. Mais informações no site www.herbalife24hours.com.br.
Circuito do Sol
O Circuito do Sol é o maior circuito de verão do Brasil e leva para as ruas mais de 25 mil corredores. Com provas de 5 km e 10 km, passa por Belo Horizonte, Brasília, Rio de Janeiro, Curitiba e São Paulo.  Mais informações no site:www.circuitodosol.com.
Sobre a Herbalife
Herbalife Ltd. (NYSE:HLF) é uma empresa global de nutrição que comercializa produtos de controle de peso, nutrição e cuidados pessoais para um estilo de vida saudável. Os produtos Herbalife são vendidos em mais de 90 países por meio de uma rede de distribuidores independentes. A companhia mantém a Herbalife Family Foundation e o programa Casa Herbalife que oferece cuidados nutricionais para crianças em situação de risco social. No Brasil, a empresa é associada à ABEVD (Associação Brasileira de Empresas de Vendas Direta), que  é filiada a WFDSA (Federação Mundial de Associações de Venda Direta).  No site Herbalife.com.br são disponibilizadas informações complementares sobre a companhia e produtos e no site https://ir.Herbalife.com, pode-se ter acesso a indicadores financeiros. A Herbalife incentiva que os investidores acessem periodicamente os sites.
Mais informações para a imprensa: CDN Comunicação Corporativa

Roberta Santoro

11 3643-2753
[email protected]
Nathalia Cunha
11 3643-2798
[email protected]
Daniela Belli
11 3643-2768
[email protected]
 

2019-12-20T14:06:39-03:00fevereiro 21st, 2014|Categories: ABEVD Clipping|

Brasil sediará pela primeira vez Congresso Mundial sobre Vendas Diretas

O país, que é o 4º principal mercado do ranking global, promoverá no Rio de Janeiro uma reflexão sobre o setor que movimenta quase 170 bilhões de dólares no mundo

Entre 10 e 12 de novembro de 2014 acontecerá na cidade do Rio de Janeiro o XIV Congresso Mundial da Federação Mundial de Associações de Empresas de Vendas Diretas (WFDSA – World Federation of Direct Selling Associations). Sob o tema central “Vendas Diretas: a Rede Social Original”, o evento promoverá a discussão sobre negócios na era digital, convergência de mídias sociais, potencial do segmento mobile, engajamento e mobilização social, “empoderamento” das mulheres com as vendas diretas, assim como as perspectivas para os próximos 10 anos. É a primeira vez que esse congresso acontece no país.

O mercado de vendas diretas é composto por empresas de segmentos diversos, como cuidados pessoais, suplementos nutricionais, cuidados do lar, serviços, entre outros. De acordo com o presidente da WFDSA, Alessandro Carlucci, as redes sociais impactam o mercado de vendas diretas, cujo principal diferencial perante outros canais de vendas é o relacionamento interpessoal. “Uma indústria cujo firmamento é baseado em relações interpessoais tem agora a oportunidade de expandir suas fronteiras num universo cada vez mais conectado. Neste cenário é necessário fortalecer alianças e concentrar em um dos fundamentos da nossa indústria: a qualidade das relações”, afirma.

Confiantes de que o congresso será um marco na história da Venda Direta, um amplo programa de atividades sociais e culturais foi planejado para destacar a diversidade e a energia da Cidade Maravilhosa. “A escolha do Brasil para sediar o Congresso deve-se ao fato de sermos um dos maiores e mais vibrantes mercados de vendas diretas do mundo, que cresceu como poucos nos últimos anos. O congresso será um marco histórico para essa indústria, símbolo de sua transformação”, finaliza Lucilene Prado, presidente da Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas.

Mercado de Vendas Diretas no Mundo

De acordo com o mais recente levantamento da WFDSA realizado em 2012, o mercado de vendas diretas movimenta US$ 166,876 bilhões no mundo e possui cerca de 90 milhões de pessoas desenvolvendo atividade como revendedores diretos com perfis variados. Podemos encontrar revendedores diretos com perfil empreendedor que veem nas vendas diretas sua principal fonte de renda e desenvolvem o negócio em tempo integral, bem como outros que encontram nas vendas diretas um complemento de renda. Todos eles têm descontos significativos na aquisição de produtos e o lucro é obtido na revenda. Inclusive, algumas pessoas optam apenas por desfrutar em adquirir produtos com desconto para consumo pessoal e não os revende. Clique aqui para acessar o levantamento da WFDSA completo.

O Brasil ocupa o quarto lugar no ranking global e movimentou cerca de US$ 14 bilhões em 2012, com uma força de vendas de mais de 6 milhões de pessoas.

1

Fonte: Global Sales and Direct Selling Community – 2012

Abaixo relação de links com informações complementares sobre o mercado de vendas diretas:
Estatísticas Gerais: clique aqui
Fact Sheet e informações por país: clique aqui
Ranking Geral de países (volume em dólares e quantidade de pessoas): clique aqui
Categorias de Produtos: clique aqui
Modelo de Negócio e Gênero: clique aqui

XIV Congresso Mundial da Federação Mundial de Associações de Empresas de Vendas Diretas – “Vendas Diretas: a Rede Social Original”
Local: Windsor Barra Hotel & Congressos (Avenida Lúcio Costa 2.630, Barra da Tijuca – Rio de Janeiro – RJ – Brasil)
Data: 10 a 12 de novembro de 2014
Site oficial: www.wfdsa2014rio.com (em Português e Inglês)

Programa
10 de novembro
07:00 – 17:00: Registro dos Participantes
09:00 – 11:30: Reunião do Conselho Diretor da WFDSA (apenas para convidados)
11:30 – 12:30: Conferência com a Imprensa
15:30 – 17:30: Cerimônia de abertura / Plenária 1 (Painel dos CEOs)
17:30 – 19:00: Coquetel de Recepção

11 de novembro
07:00 – 17:00: Registro dos Participantes
09:30 – 11:30: Plenária 2
11:30 – 12:00: Coffee Break
12:00 – 13:30: Workshops simultâneos I, II, III
13:30 – 15:00: Almoço Privativo
15:00 – 16:30: Workshops simultâneos I, II, III
16:30 – 17:00: Coffee Break
18:00 – 19:00: Saída de fretados para o Jantar de Gala
18:30 – 23:00: Jantar de Gala

12 de novembro
07:00 – 17:00: Registro dos Participantes
08:30 – 10:00: Plenária 3
10:00 – 10:30: Coffee Break
10:30 – 12:00: Workshops simultâneos I, II, III
12:00 – 13:00: Almoço Privativo
13:00 – 14:30: Workshops simultâneos I, II, III
14:30 – 15:00: Cerimônia de encerramento

Inscrições
As inscrições estão abertas a partir de fevereiro de 2014, que poderão ser feitas online por cartão de crédito ou, para brasileiros, por meio de depósito bancário na conta da ABEVD (referência dólar comercial diário Banco Central brasileiro).

2

 

Sobre a WFDSA – A Federação Mundial de Associações de Empresas de Vendas Diretas (WFDSA – World Federation of Direct Selling Associations) é uma organização não governamental que representa a indústria de vendas diretas globalmente, congregando mais de 60 Associações de Vendas Diretas como membros no mundo.
Sobre a ABEVD – A ABEVD (Associação Brasileira de empresas de Vendas Diretas) é uma associação fundada em 1980 por empresas que buscam o desenvolvimento do sistema de venda direta no Brasil, e tem como missão a valorização da venda direta, através da divulgação dos Códigos de Ética no que diz respeito a consumidores, revendedores diretos e as empresas. A ABEVD é Membro da World Federation of Direct Selling Associations (WFDSA) organização que congrega todas as associações nacionais de vendas diretas existentes no mundo, e tem entre seus objetivos a promoção dos mais elevados padrões de atuação entre revendedores diretos e o intercâmbio de informações entre seus membros.

2014-02-20T18:58:50-03:00fevereiro 20th, 2014|Categories: Sem categoria|

Natura abre centro de inovação em Nova Iorque

Iniciativa visa identificar tendências, oportunidades e novos conceitos conectando cosmética, design, moda e tecnologia para desenvolver protótipos inovadores

4A multinacional brasileira de cosméticos Natura inaugurou, em fevereiro de 2014, um centro de inovação em Nova Iorque. O empreendimento, localizado no bairro do Soho, pretende alimentar o processo de inovação da companhia, contribuir para o desenvolvimento de competências internacionais para o grupo e estabelecer parcerias com centros tecnológicos de excelência mundial presentes nos EUA.

Com o apoio de uma equipe multidisciplinar e multicultural, o Centro de Inovação da Natura em Nova Iorque inicia as atividades com um projeto chamado “Círculos de Amigos”. Trata-se um conjunto de pessoas formado por influenciadores, designers, artistas, músicos, empresários brasileiros e americanos, consultores e acadêmicos que se reunirão para pensarem, sob diferentes ângulos, em uma mesma temática com intuito de enriquecer o processo de desenvolvimento de novos conceitos para a Natura.

“Nosso principal objetivo como este centro é provocar o processo de inovação, com novas formas de desenvolvimento de conceitos e protótipos. Queremos integrar o processo de internacionalização da marca. Temos a intenção de levar a Natura para o mundo e o mundo para a Natura com ideias, processos e produtos que agreguem ainda mais valor e expressem, de uma maneira nova, nossos conceitos, valores e essência”, afirma Gerson Pinto, vice-presidente de Inovação da Natura.

Considerada como uma das dez empresas mais inovadoras do mundo pela revista Forbes, a Natura é favorável à soma do conhecimento em rede e mantém outros projetos para inovar e promover relações de bem estar bem, como o Media Lab no Massachussets Institution of Technology (MIT) e o Centro de Pesquisa em Biologia Cutânea, ambos em Boston, nos EUA.

Desde 2012, a Natura faz parte do consórcio Media Lab do MIT. O Media Lab é um laboratório que faz parte do departamento de pesquisa da Escola de Arquitetura e Urbanismo do Massachussets Institution of Technology. Sob o lema “de antever o impacto de tecnologias emergentes na vida diária”, o Media Lab é um dos centros de referência em inovação, design, ciência e tecnologia do mundo. Designers, engenheiros, artistas e cientistas utilizam disciplinas não tradicionais e trabalham em cerca de 350 projetos como neuroengenharia, cidades do futuro e a forma como as crianças aprendem. A fonte de financiamento do Media Lab do MIT provém de aproximadamente 70 patrocinadores corporativos, entre eles, a Natura.

5A multinacional brasileira também possui interação com o Centro de Pesquisa em Biologia Cutânea do Massachusetts General Hospital, o maior hospital de ensino da Harvard Medical School para colaboração científica . A instituição é mundialmente reconhecida pela liderança na geração de ciência inovadora em pesquisas para o desenvolvimento de novas terapias. Com a ajuda dessa colaboração científica, a Natura pretende acelerar a aquisição do conhecimento científico e levar novos benefícios para o consumidor.

Iniciativas de inovação da Natura no Brasil também colaboram para o desenvolvimento de soluções e processos mais eficientes e inéditos. Em Manaus, o Núcleo de Inovação Natura Amazônia (NINA) tem como missão inserir a Natura na rede de inovação local, buscando sua ampliação por meio de pesquisas colaborativas em ciência, tecnologia e geração de negócios relacionados ao uso sustentável da sociobiodiversidade. Contratos firmados instituições como a Universidade Federal do Amazonas, o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA), e a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) permitem desenvolvimento mais acelerado de pesquisas, geração de valor para comunidades indígenas, extrativistas, população ribeirinha e produtores rurais, além do desenvolvimento de novos negócios na região.

Outra iniciativa de inovação da Natura é o programa Natura Campus. Lançado em 2006, o Programa é a materialização das Redes de Inovação da empresa com institutos de pesquisa, universidades e empresas para criar oportunidades de colaboração em ciência, tecnologia e inovação..

A empresa possui ainda o Cocriando Natura, uma rede de cocriação aberta aos consumidores para projetos que respondam aos desafios de inovação da Natura.

“Somos favoráveis à soma do conhecimento em rede. Nossa proposta com essas iniciativas de inovação no Brasil e nos Estados Unidos é fortalecer ainda mais o processo de inovação da Natura e levar às pessoas o que há de mais inovador em conceitos, processos e produtos”, comenta Gerson Pinto.

O Centro de Inovação da Natura em Nova Iorque pretende atrair os melhores talentos, entender as últimas tendências, tecnologias, ferramentas e

metodologias para criação de protótipos sensoriais de ideias e produtos. “Por trás deste esforço está o desejo de expressar a essência da Natura de uma maneira nova, contemporânea e em sintonia com os nossos valores. Queremos incentivar novas formas de conexão com todos que nos relacionamos e expandir nosso ecossistema de inovação”, finaliza Gerson Pinto.

Dados úteis:

• Centro de Inovação da Natura em Nova Iorque: 400 West Broadway, 2nd Floor (Soho) New York – NY (USA) 10012.

• Site do Núcleo de Inovação da Natura na Amazônia (NINA):https://www.natura.com.br/institucional/inovacao/nina

• Site do programa Natura Campus: www.naturacampus.com.br

• Site do projeto Cocriando: https://www.natura.com.br/institucional/inovacao/cocriando

Sobre a Natura

Fundada em 1969, a Natura é a maior fabricante brasileira de cosméticos e produtos de higiene e beleza e líder no setor de venda direta no Brasil, com receita líquida anual superior a R$ 6,3 bilhões. A empresa conta com quase 7 mil colaboradores, que atuam nas operações do Brasil, Argentina, Chile, México, Peru, Colômbia e França. A paixão pelas relações fez a companhia adotar a venda direta como modelo de negócios e atualmente reúne mais de 1,5 milhão de consultoras, que disseminam a proposta de valor da empresa aos consumidores.
A Natura acredita na inovação como um dos pilares para o alcance de um modelo de desenvolvimento sustentável. Em 2012, destinou R$ 154 milhões em inovação e lançou 104 itens. Esse investimento fez com que a empresa atingisse um índice de inovação, percentual da receita proveniente de produtos lançados entre 2011 e 2012, de 67,2%.

Burson-Marsteller Brasil | Assessoria de Imprensa Natura
Carolina Lopez | (11) 3094-2268 | [email protected]
Ester Ferreira | (11) 3094-2258 | [email protected]
Fernanda Fernandes | (11) 3094-2276 | [email protected]
Mariana Geraldine | (11) 3040-2417| [email protected]

2014-02-20T17:46:53-03:00fevereiro 20th, 2014|Categories: Sem categoria|

Empresas de vendas diretas também precisam trabalhar suas marcas

Não importa o porte da empresa, investir na marca para construir uma imagem diferenciada passou a ser fundamental também para os negócios na venda direta
Ao logo dos anos, a venda direta vem registrando crescimento de vendas superior ao varejo ao longo dos anos, atraindo cada vez mais novos empreendimentos para este mercado. Contudo, muitas dessas empresas se esquecem de cuidar da sua marca, seja por desconhecimento dos ganhos que a estratégia de branding pode proporcionar, ou pelo mito de que na venda direta é suficiente divulgar só pelo boca a boca.
“Apenas as empresas líderes do segmento investem em branding como oportunidade concreta de alavancar seus negócios”, avalia Marcelo Pinheiro, diretor de negócios da DirectBiz Consultants, empresa de consultoria especializada em negócios por meio da venda direta. “Muitas empresas pequenas e médias ainda acreditam ser um investimento desnecessário e não utilizam essa estratégia, deixando de visualizá-la como um diferencial competitivo”.
Ciente da crescente necessidade de diferenciação frente à alta competitividade no setor, a DirectBiz firmou parceria exclusiva com a Why not? Inspirando Marcas, uma empresa especializada em estratégia e inovação de marcas, com o objetivo de construir negócios mais completos para a venda direta. A parceria possibilitou a criação de produtos que são viáveis financeiramente para as pequenas e médias empresas neste segmento.
Para Laís Carvalho, sócia-consultora da Whynot?, a construção de uma marca não é a criação do logotipo da empresa Trata-se de um estudo profundo para entender e traduzir a alma e o propósito que o empresário quer dar vida, o que torna a marca única e inspira todos os stakeholders. A partir desta compreensão, é estruturada a estratégia de marca, que influenciará o desenvolvimento do negócio, atribuindo uma proposta de valor que seja percebida por cada integrante do canal de revendedores e transmitida para seus consumidores.
“O aumento da competitividade neste setor demanda a necessidade da construção ou alavancagem de marcas fortes e inspiradoras, que toquem o coração de consumidores e revendedores, iniciando assim um relacionamento duradouro entre eles e a marca”, conclui Pinheiro.
Sobre a DirectBiz Consultants – A empresa é a primeira consultoria brasileira estruturada e especializada na venda direta. Atua no mercado desde 1997 e tornou-se uma referência nacional ao promover o conhecimento, criar e alavancar negócios de sucesso no setor de vendas diretas. Nestes dezesseis anos de atuação, a consultoria desenvolveu projetos e estruturou operações para empresas como Jequiti, Belcorp, Polishop, Friore Alimentos, Handara Jeans, entre outras. Empresa associada à Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas (ABEVD). Site:www.directbiz.com.br.
Contato:
Rogério Moreira
Matteria Assessoria em Comunicação da DirectBiz
(11) 99162-5580
[email protected]

2019-12-20T14:06:39-03:00fevereiro 20th, 2014|Categories: ABEVD Clipping|

As vendas diretas ontem, hoje e amanhã

Lucilene Prado – diretora-presidente da Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas (ABEVD) – [email protected]

As primeiras atividades comerciais baseavam-se no escambo. Depois, vieram os centros comerciais – hoje até mesmo virtuais – que agregam custos logísticos, impostos e outros gastos, até chegar ao consumidor final.

As vendas diretas – sistema baseado no contato pessoal fora de um estabelecimento fixo – começaram oficialmente com a comercialização da Enciclopédia Britânica, na Inglaterra, no século XVII. Mas foi em 1886, em Nova Iorque (EUA) que ocorreu o marco inicial do setor. O vendedor de livros em domicílio, David McConnel, passou a incluir um frasco de perfume de brinde a cada livro vendido. O sucesso foi tanto que, McConnel optou pela venda de cosméticos nesse modelo.

No final da década de 70, a venda direta já contava com empresas sólidas e envolvia milhões de empreendedores. Para representar essa indústria, foi criada, em 1978, nos EUA, a World Federation of Direct Selling Association, WFDSA.

No Brasil, em 1980, nasce a Associação Brasileira de Vendas Diretas (ABEVD), associada à WFDSA e que tem como missão desenvolver e valorizar o sistema de venda direta no país, promovendo relações éticas com os consumidores, vendedores diretos e entre empresas.

Atualmente, o mercado movimenta cerca de R$ 39 bilhões em volume de negócios e conta com mais de 4 milhões de revendedores no país, e destaca-se, entre outros fatores, por sua capilaridade. Para as empresas, representa um canal de distribuição que agrega valor aos seus produtos e serviços por meio das relações pessoais. Para o revendedor, uma alternativa ou complemento à renda, que permite horários flexíveis, ganhos conforme dedicação, além de crescimento pessoal e profissional. Para o consumidor – cada vez mais aberto e exigente –, proporciona um atendimento diferenciado, que permite experiências personalizadas.

Pelo modelo, hoje, são comercializados desde livros, cosméticos, vestuário, artigos para o lar, até suplementos nutricionais, entre outros.

E o futuro? Com a popularização da internet e a mudança significativa nas relações comerciais, tudo indicava que ela sobressairia aos demais canais de venda. Não houve, entretanto, motivo para revisão das estratégias neste sentido. A internet foi se integrando ao cotidiano das pessoas e das empresas e converteu-se mais em uma facilitadora do que propriamente uma substituta da relação pessoal. Assim, a base do sucesso das vendas diretas mantém-se a mesma desde 1886: o relacionamento.

 

2014-02-16T15:48:50-03:00fevereiro 16th, 2014|Categories: Sem categoria|

Parceria com a Natura traz benefícios para comunidades na Amazônia

Trabalho realizado com comunidades na região amazônica beneficia cerca de 2.200 famílias com subsídios, escolas e formação de lideranças locais

Há doze anos, a Natura incorporou ativos da biodiversidade brasileira na fabricação de produtos, unindo ciência e conhecimento tradicional de comunidades agroextrativistas com geração de oportunidades de trabalho e renda para centenas de famílias.

natura-amazoniaAo reconhecer a importância desse ecossistema para o país e o mundo, bem como para o desenvolvimento de uma nova plataforma de negócios, a Natura elegeu a região amazônica como um dos territórios prioritários de sua expansão. Dentro de um modelo sustentável, sem colocar em risco a maior floresta tropical do mundo, a empresa obtém insumos para seus produtos e, em contrapartida, oferece uma série de benefícios às comunidades extrativistas.

Atualmente, a empresa tem projetos para melhorar a realidade socioeconômica de 25 comunidades. A fabricante de cosméticos oferece cursos de capacitação para formar lideranças e subsídios para formação de associações ou cooperativas que intermediam a relação da comunidade com a Natura e com o restante do mercado. Além disso, a Natura ainda proporciona à população local capacitações técnicas de produção agrícola ou extrativismo e beneficiamento das matérias-primas cultivadas pelas comunidades.

Cerca de 2.200 famílias são beneficiadas nos Estados do Pará e Amazonas com a parceria da Natura com as comunidades extrativistas. Esse número deve triplicar até 2020 com a implantação de projetos previstos pelo Programa Amazônia, iniciativa da Natura que visa contribuir para o desenvolvimento sustentável da região por meio de ciência, tecnologia e inovação.

Uma das atuações do Programa Amazônia da Natura é o estímulo à formação de uma rede de produção com agricultores e comunidades agroextrativistas locais para incentivar o empreendedorismo social e desenvolvimento produtivo local. A empresa de cosméticos ampliará os negócios a partir dessas cadeias produtivas da biodiversidade ao priorizar o uso de insumos amazônicos em seu portfolio de produtos, com a elevação de 10% para 30% desses insumos até 2020.

Como exemplo desta transformação, no município paraense de Moju, a Associação dos Agricultores de Jauari “Caminhando com Cristo” foi sede de diversos cursos oferecidos pela Natura como saúde e segurança no trabalho, primeiros socorros, técnico em engenharia florestal e formação de liderança. A associação representa os agricultores daquela comunidade que, desde 2007, fornece à Natura os ativos murumuru e andiroba para a produção de sabonetes e óleos corporais. Pelo menos cem famílias foram beneficiadas com os cursos. “Esses treinamentos foram muito importantes para nossa comunidade. Conseguimos instruir grande parte das famílias e, consequentemente, diminuir, por exemplo, o número de acidentes aqui”, comemora o presidente da Associação, Rosivaldo Tavares.

Outra comunidade beneficiada, em Santo Antônio do Tauá, município localizado a 62 quilômetros de Belém, a Associação dos Agricultores de Campo Limpo comemora as conquistas alcançadas pela parceria com a Natura. A comunidade, por meio da associação,

composta por 35 famílias, fornece caipitiú e priprioca para a Natura há mais de seis anos. Em contrapartida, a empresa subsidiou projetos de infraestrutura e ofereceu cursos profissionalizantes. “Hoje temos maquinário – trator – e também contamos há um ano com uma escola de computação. Nossas casas hoje são de alvenaria e participamos temos a oportunidade constante de participar dos cursos de capacitação”, destaca a presidenta da associação, Suelen Mateus. Nesta última semana de fevereiro, por exemplo, uma turma de 15 pessoas da comunidade receberá o certificado do curso ‘Negócio Certo Rural’, que ensina técnicas de administração de propriedades agrícolas. “Com mais capacitação melhoramos ainda mais a nossa condição de vida”, completa a presidenta da Associação dos Agricultores de Campo Limpo.

Ao contrário de manter relações comerciais somente com grandes empresas fornecedoras, a Natura mantém contato direto com comunidades como a Camtauá, no sudoeste do Pará, para adquirir os insumos naturais que utiliza em seus produtos e influenciar diretamente o desenvolvimento econômico e social da população local. Em 2012, acordos comerciais como os da comunidade de Camtauá movimentaram R$ 12 milhões em sua totalidade, volume 12% superior a 2011.

Tais acordos são feitos por meio de repartição de benefícios, determinados em conjunto com os produtores e comunidades. Para fazer avançar o diálogo e chegar a negociações mais equilibradas, a Natura oferece suporte técnico independente às associações para compreender e salvaguardar os direitos das populações.

Como forma de reconhecer o papel fundamental exercido por essas pessoas, a Convenção de Diversidade Biológica, a CDB, o maior acordo internacional de biodiversidade, adotado em 1992 e ratificado por mais de 190 países, determina que, além da conservação da biodiversidade e seu uso sustentável, também seja feita a repartição justa e equitativa dos benefícios adquiridos pela utilização dos recursos genéticos. Isso quer dizer que toda empresa, instituição ou país que fizer uso comercial do patrimônio genético ou dos conhecimentos tradicionais de um povo deveria devolver parte dos benefícios econômicos adquiridos para as comunidades de onde os recursos foram extraídos.

natura-amazonia-2A Natura é uma das empresas pioneiras na realização de repartição de benefícios no Brasil. O primeiro contrato foi assinado em 2004, com a comunidade que trabalha na Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Rio Iratapuru, localizada no Amapá, que fornece o breu branco e o óleo de castanha. “Nesses dez anos de parceria com a Natura conseguimos desenvolver a nossa comunidade. Antes não tínhamos energia elétrica nem água potável. Hoje temos até acesso à Internet. A perspectiva de vida das 58 famílias da comunidade melhorou. Temos uma alimentação mais adequada e renda fixa”, ressaltou o presidente da comunidade, Aldemir Cunha.

A Natura estabelece os contratos de repartição de benefícios com organizações formais, como cooperativas ou associações formais, não necessariamente de maneira direta com pequenos agricultores ou unidades de conservação. A repartição de benefícios é, preferencialmente, não monetária e, normalmente, feita por meio do financiamento de projetos e iniciativas que contribuam para o desenvolvimento socioeconômico da comunidade.

A Natura dedica-se a contribuir para a conservação da biodiversidade por meio do desenvolvimento de novos ingredientes e produtos baseados no uso sustentável e na repartição equitativa dos benefícios às comunidades. “As riquezas naturais da floresta, sua diversidade biológica e o patrimônio cultural da humanidade são bens de imenso valor. A utilização deve sempre incluir esforços no sentido de valorizá-las e conservá-las às gerações futuras. E por isso acreditamos que as comunidades agroextrativistas devem ser beneficiadas de forma justa e equitativa para promoção do desenvolvimento sustentável da região amazônica”, finaliza Mauro Costa.

Sobre a Natura

Fundada em 1969, a Natura é a maior fabricante brasileira de cosméticos e produtos de higiene e beleza e líder no setor de venda direta no Brasil, com receita líquida anual de R$ 7bilhões. A empresa conta com 7 mil colaboradores, que atuam nas operações do Brasil, Argentina, Chile, México, Peru, Colômbia e França. A paixão pelas relações fez a companhia adotar a venda direta como modelo de negócios e atualmente reúne mais de 1,5 milhão de consultoras, que disseminam a proposta de valor da empresa aos consumidores. A Natura acredita na inovação como um dos pilares para o alcance de um modelo de desenvolvimento sustentável. Em 2013, destinou R$ 181 milhões à inovação e lançou 179 itens. Esse investimento fez com que a empresa atingisse um índice de inovação, percentual da receita proveniente de produtos lançados entre 2012 e 2013, de 72%.

 

Burson-Marsteller Brasil | Assessoria de Imprensa Natura

Carolina Lopez | (11) 3094.2268 | [email protected]

Ester Ferreira | (11) 3094-2258 |  [email protected]

Fernanda Fernandes | (11) 3094.2276 | [email protected]

Mariana Geraldine | (11) 3040.2417| [email protected]

 

2014-02-07T23:13:04-02:00fevereiro 7th, 2014|Categories: Sem categoria|

Pesquisa inovadora com pimenta-de-macaco vence prêmio promovido pela Natura

Ingrediente usado em repelente natural contra mosquitos da dengue e da malária vence Prêmio de Ingredientes Vegetais da empresa

natura-pimenta

Para reconhecer e incentivar pesquisadores da região Amazônica, o Natura Campus, programa da Natura que busca a ampliação e o desenvolvimento da ciência, inovação e tecnologia por meio da promoção de parcerias e conexões em rede, realizou a 1ª edição do Prêmio de Ingredientes Vegetais.

 

A vencedora foi a pesquisadora Ana Cristina da Silva Pinto, bolsista do Programa de Capacitação Institucional (PCI), do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (IINPA). O ingrediente escolhido por ela foi a pimenta-de-macaco (Piper Aduncum), que está sendo aplicado de maneira inovadora como repelente e inseticida natural no combate aos mosquitos da dengue e malária.

 

“O prêmio de ingredientes vegetais contribui e fortalece nossa estratégia de desenvolver o cenário científico local, valorizando e reconhecendo um dos grandes potenciais de pesquisa e inovação da Amazônia, a biodiversidade”,destaca Luciana Hashiba, gerente de Gestão e Redes de Inovação da Natura.

 

A pesquisa de Ana Cristina surgiu como um projeto de mestrado, em 2002, e teve continuidade em seu doutorado, no período de 2003 a 2008, na Universidade Federal do Amazonas (UFAM). Ela revela que, assim que o edital para o prêmio de Ingredientes Vegetais foi lançado, em setembro de 2013, surgiu o interesse em participar da premiação. “Vencer a premiação concorrendo com pesquisadores de toda a Amazônia foi muito importante! É um reconhecimento da minha carreira como pesquisadora recém-formada”, comenta.

 

Ela informou que graças ao prêmio, no valor de R$ 30 mil, será possível investir na continuidade da pesquisa, além de ampliar o estudo para produtos com outras espécies de plantas.

 

Todas as propostas foram avaliadas por uma banca científica composta por três pesquisadores da Natura e dois pesquisadores da área de produtos naturais e farmacognosia que se reuniram em Manaus para avaliação cuidadosa do material. O processo de avaliação focou na qualidade dos ingredientes apresentados, independente da aplicação em cosméticos. A seleção também levou em consideração a quantidade de ingredientes utilizados na pesquisa.

 

“Os ingredientes utilizados pela vencedora possuem uma caracterização fitoquímica completa, incluindo seu fracionamento e estudos de sazonalidade da espécie em questão. Além disso, os estudos para aplicação biológica do ingrediente foram muito bem desenhados considerando um excelente número de replicatas e experimentos independentes o que aumenta a robustez dos dados apresentados e garante a confiabilidade dos resultados obtidos. Nós não nos preocupamos em uma aplicação cosmética inicialmente, pois queríamos reconhecer um trabalho científico na área que possuísse qualidade e representatividade na área de produtos naturais”, conta Patricia Moreira, gerente científico da Natura.

 

O Prêmio de Ingredientes Vegetais Amazônicos fez parte das ações de comemoração do aniversário de um ano do Núcleo de Inovação Natura Amazônia (NINA), que tem como missão estimular a formação de uma rede de pesquisas “na” Amazônia, “sobre” a Amazônia e “para” a Amazônia, envolvendo instituições de ciência e tecnologia local, nacionais e internacionais.

 

O NINA pretende envolver, até 2020, cerca de mil pesquisadores em rede, do Brasil e do exterior. Nos primeiros meses de atuação, foram firmados acordos para colaboração com quatro instituições que atuam na região como a UFAM, o INPA e a Embrapa. A parceria permitirá que as comunidades locais usufruam mais rápido das descobertas científicas.

 

Sobre o Natura Campus

Lançado em 2006, o Natura Campus é o espaço de colaboração e construção de relacionamento com foco em ciência, tecnologia e inovação, tendo como objetivo a promoção de parcerias e conexão em redes para desenvolvimento de novas ideias, conhecimentos, produtos e serviços.

 

As formas de interação com a comunidade científica são: Portal Natura Campus, Blogs Temáticos, Newsletter, Redes Sociais, Workshops de interação, Propostas de colaboração em pesquisa com a Natura.

 

Sobre o Programa Amazônia

O Programa Amazônia é uma iniciativa da Natura, que busca gerar novos negócios a partir do investimento em pesquisa e inovação, com foco no uso sustentável de produtos e serviços da sociobiodiversidade, na valorização do conhecimento tradicional e cultura da região. Sua atuação abrange a Amazônia Legal Brasileira, com concentração de esforços em territórios sustentáveis já identificados pela empresa. Na primeira etapa, de 2011 a 2013, o foco está sendo a expansão no segmento de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos por meio de investimentos em ciência, tecnologia e inovação e estruturação de cadeias produtivas da sociobiodiversidade. Até 2020, a meta é expandir a atuação do Programa para a Amazônia Latino-Americana.

 

Sobre a Natura

Fundada em 1969, a Natura é a maior fabricante brasileira de cosméticos e produtos de higiene e beleza e líder no setor de venda direta no Brasil, com receita líquida anual superior a R$ 6,3 bilhões. A empresa conta com quase 7 mil colaboradores, que atuam nas operações do Brasil, Argentina, Chile, México, Peru, Colômbia e França. A paixão pelas relações fez a companhia adotar a venda direta como modelo de negócios e atualmente reúne mais de 1,5 milhão de consultoras, que disseminam a proposta de valor da empresa aos consumidores.

 

A Natura acredita na inovação como um dos pilares para o alcance de um modelo de desenvolvimento sustentável. Em 2012, destinou R$ 154 milhões em inovação e lançou 104 itens. Esse investimento fez com que a empresa atingisse um índice de inovação, percentual da receita proveniente de produtos lançados entre 2011 e 2012, de 67,2%.

 

Burson-Marsteller Brasil | Assessoria de Imprensa Natura

Carolina Lopez | (11) 3094.2268 | [email protected]

Ester Ferreira | (11) 3094-2258 |  [email protected]

Fernanda Fernandes | (11) 3094.2276 | [email protected]

Mariana Geraldine | (11) 3040.2417| [email protected]

 

2014-02-07T23:09:42-02:00fevereiro 7th, 2014|Categories: Sem categoria|
Ir ao Topo