Início/2015/março

Avon agrega fragrâncias de Beyoncé, Jennifer Lopez e David Beckham na sua Coleção VIP

Novas marcas chegam por meio do acordo de distribuição fechado entre a empresa de venda direta e a Coty

Após o lançamento de Playboy e Adidas,a coleção VIP Avon, que reúne um conjunto de marcas internacionais de propriedade da Coty, traz novidades. Vão estrear no catálogo da empresa de vendadireta perfumes das cantoras Beyoncé e Jennifer Lopez, além do perfume do ex-jogador de futebol inglês David Beckham. As três marcas já são distribuídas em varejistas especializadas e também nos catálogos da empresa de venda direta Jequiti. No entanto, das três novas fragrâncias apresentadas pela Avon, apenas uma compõe o portfólio da Jequiti.

A fragrância Beyoncé Heat Rush oferece uma composição de notas frutais envolvidas pela feminilidade da orquídea junto à sensualidade do âmbar. A Avon vai oferecer a deo colônia em frascos de 100 ml, por R$ 149,00 e uma Loção Desodorante Perfumada, por R$ 34,90. A fragrância também pode ser encontrada em sua versão Eau de Toilette, importada, nas perfumarias seletivas. A Jequiti oferece em seu catálogo a versão original da fragrância Heat.

Já Jennifer Lopez Rio Glow possui o frescor das notas de pêssego e maçã combinadas com a vibrante flor de laranjeira e a doçura da baunilha. Perfeita para mulheres alegres e cheias de energia. A deo colônia será vendida pelas revendedoras da Avon por R$ 124,00 (100 ml). Esta fragrância também integra o catálogo atual da Jequiti.

Por fim, David Beckham Instinct Sport traz um coquetel explosivo de notas cítricas e tangerina que reenergiza e revitaliza qualquer homem. O frasco de 75 ml. será comercializado por R$ 124,00. Esta fragrância também pode ser encontrada em perfumaria seletivas em sua versão Eau de Toillete.

2015-03-30T18:28:47-03:00março 30th, 2015|Categories: Sem categoria|

Jequiti lança segundo perfume assinado pela apresentadora Eliana

A nova fragrância traduz feminilidade e sofisticação com todo o glamour da celebridade

Depois do grande sucesso da primeira fragrância, a Jequiti aposta em mais um perfume assinado pela apresentadora Eliana, do SBT. Agora, a marca investe no poder da feminilidade e sofisticação da artista com a nova fragrância Eliana Glamour.

A novidade, pensada para agradar a todas as mulheres, proporciona uma experiência oriental sensual ao fazer a surpreendente combinação de flores e frutas com toque de baunilha. Indicado para o uso diário e para qualquer ocasião, o lançamento segue o layout sofisticado do frasco anterior, no formato quadrado, com uma delicada e feminina válvula de proteção.

A apresentadora, assim como no primeiro lançamento, participou de perto de todo o processo de criação da sua nova fragrância. ‘’Estou completamente apaixonada por esta nova fragrância! É tão feminina e sofisticada, numa combinação elegante de aromas, que faz a mulher se sentir especial. É o detalhe que, sem dúvida, garante toda a diferença”, comemora Eliana.

Para ampliar a divulgação do perfume Eliana Glamour, a Jequiti criou um hotsite interativo, com vídeos e fotos da campanha. O hotsite já está disponível por meio do link: https://www.jequiti.com.br/especial/2015/eliana-glamour.

A nova fragrância traduz sofisticação em cada detalhe e pode ser encontrada no valor promocional de R$ 74,90, por meio de uma das 200 mil consultoras espalhadas em todo o território nacional.

Para mais informações, acesse o site https://www.jequiti.com.br ou os perfis da marca nas mídias sociais: https://www.facebook.com/jequiticosmeticos, Twitter @jequiti, Blog https://www.jequiti.com.br/blog, e Instagram https://www.instagram.com/jequiti.

Sobre a Jequiti

A Jequiti é uma das maiores empresas de cosmético do Brasil. Fundada em 2006, a empresa está presente em todo o território brasileiro por meio das suas 200 mil consultoras. Atuando com o modelo comercial davenda direta, a Jequiti, que comercializa os perfumes das estrelas, possui um amplo portfólio de produtos, composto por 1050 itens que são atualizados a cada 21 dias com novos lançamentos. A empresa trabalha com fornecedores e com as principais casas de fragrâncias do mundo. Além de cosméticos, a unidade de negócios Villa Jequiti comercializa acessórios, bijuterias, produtos para cuidados pessoais e objetos para casa.

A Jequiti possui 774 funcionários, sede em Osasco (São Paulo) e faz parte do Grupo Silvio Santos, um dos mais tradicionais e respeitados conglomerados empresariais do Brasil.

PLANIN – Assessoria de Imprensa da Jequiti

Angélica Consiglio e equipe – Tel.: (11) 2138-8900 – https://www.planin.com

E-mail: jequiti@planin.com

Simone Brambilla – (11) 2138-8933

Analina Arouche – (11) 2138-8908

Carolina Tavares – (11) 2138-8922

2015-03-30T18:26:07-03:00março 30th, 2015|Categories: Sem categoria|

Qual negócio de venda direta mais combina com você?

Avaliar a seriedade dos negócios de vendas diretas é uma das dicas para descobrir qual o seu perfil

Cada empresa possui suas próprias regras, porém é comum que você tenha que adquirir um kit de negócios e alguns produtos para iniciar o seu próprio negócio. Porém, assim como qualquer outro negócio, o sucesso da venda direta está ligado à habilidade de atrair e manter clientes. Isso significa que, além de adquirir o kit de negócios e participar de treinamentos, você também pode investir nos clientes e em propaganda.

Como identificar uma oportunidade

Com tantas empresas de venda direta atuando no mercado, como saber qual tem mais o seu perfil? Confira algumas perguntas que devem ser feitas antes de fechar o negócio:

1. A empresa possui produtos de qualidade, com preços compatíveis e um mercado promissor?

2. A empresa tem uma missão clara e objetiva que inspira suas equipes?

3. A empresa oferece um plano de oportunidades reais e que permite que as pessoas ganhem dinheiro com as próprias vendas ou em pequenas equipes?

4. A empresa oferece um sistema de treinamento que forme e guie os líderes a apoiarem suas equipes?

5. A empresa é associada à ABEVD?

2019-12-20T12:32:34-02:00março 30th, 2015|Categories: ABEVD Clipping|Tags: , , , |

Estratégia de produto é fundamental na venda direta

Fazer um planejamento pode ajudar na hora das vendas

Muitos revendedores diretos se esquecem de que também é preciso investir nos produtos que revendem, e que uma estratégia de venda pode fazer toda a diferença para os números no final do mês. Por exemplo, se você tem um produto que vende em grandes quantidades, não deixe que ele acabe e tenha em mãos produtos variados para manter o cliente interessado.

Outro fator importante é tentar manter um círculo de amizade. Aos donos dos negócios de vendas diretas, ter novos produtos chama a atenção não só dos antigos, mas também de novos clientes.

Uma empresa com mais de 20 anos no mercado, por exemplo, necessita de uma grande variedade de produtos. Não importa o quão revolucionário é o produto hoje, com o passar dos anos as pessoas poderão perder o interesse por ele.

Portanto, ao iniciar a venda de um produto, faça uma pesquisa com os consumidores. Caso queira investir em outro tipo de negócio, por exemplo, veja com os seus clientes se eles também comprariam esses produtos ou se indicariam para os amigos ou familiares.

 

2019-12-20T12:34:24-02:00março 27th, 2015|Categories: ABEVD Clipping|Tags: , , , , |

O Planejamento Estratégico e a Gestão de Marketing Multinível

Artigo publicado por Valter dos Santos no JusBrasil – 26/03/2015

Introdução

Definimo-nos que este estudo tem como objetivo promover uma reflexão sobre o tema em tela no sentido de levar a compreensão do Marketing Multinível.

Para elaboração do presente trabalho, lembrei-me de algumas vizinhas da minha mãe que insistentemente nos oferecia produtos por meio de catálogos. Na época devido à minha pouca idade, não tinha conhecimento do tipo de negócio que aquelas dona de casa desenvolviam.

Contudo, durante as pesquisas que realizamos para elaboração do nosso estudo, me veio à memória de toda a estratégia que aquelas moças e mulheres usavam, talvez elas mesmas não tinha conhecimento que estaria fazendo que vicejasse um novo modelo de negócio, pois, o que elas buscavam era apenas complementar a renda familiar, através de um sistema conhecido como venda direta, ou como popularmente conhecido porta a porta.

Entretanto, ao buscarmos inspiração para a concretude do nosso trabalho, percebemos que, aquele sistema utilizado tradicionalmente por aquelas senhoras, não perdeu forças e se mantém na atualidade mesmo com o surgimento de novas tecnologias de divulgação. Percebemos ainda, que mais do que complementar a renda de donas de casa, a venda direta vem atingido modelos de negócio altamente lucrativos, pessoas desses seguimentos, vem tornando-se verdadeiros empresários bem-sucedidos.

Definição de Vendas Direta

Segundo a ABEVD Venda Direta “é um sistema de comercialização de bens de consumo e serviços diferenciado, baseado no contato pessoal, entre vendedores e compradores, fora de um estabelecimento comercial fixo”. (ABEVD, 2013)

De acordo com WFDSA “o sistema de vendas diretas é tão promissor no Brasil que fez do País o quinto maior mercado mundial” (WFDSA, apud SOARES, p. 56, 2013)[1]

Estamos presenciando números consideráveis, respondendo por cerca de R$ 50 bilhões em volume de negócios e ficando atrás apenas de Estados Unidos, Japão, China e Coréia, respectivamente. A estimativa é que o número de revendedores atuantes passe de 4,2 (quatro milhões e duzentos mil) de pessoas, (ABEVD, 2013. On-line)[2]

Entendemos que a lucratividade dos revendedores é sedutora, sem analisarmos dados, percebemos que este seguimento apresenta crescimento superior ao sistema tradicional, atraindo novas empresas interessadas em oferecer um atendimento mais consultivo.

Filosofia das Vendas Diretas

Esse sistema apresenta vantagens discrepantes do sistema tradicional, vez que não necessita de grande expertise profissional, o que possibilita que qualquer pessoa pode atuar nesse seguimento, bastando para tanto que se identifique com alguma empresa, outro diferencial desse negócio é o baixo investimento, para se iniciar o negócio, geralmente, começa com um pequeno kit de produtos.

(…) A Avon é líder mundial em vendas direta de produtos de beleza. São mais de cinco milhões de Revendedoras em todo mundo, um bilhão de vendas realizadas por ano e uma legião sempre crescente de consumidores satisfeitos.

Baseado no contato pessoal entre vendedores e compradores fora de um estabelecimento comercial fixo, a venda direta é um sistema de comercialização de bens de consumo e serviços diferenciado.

Desde o início, a Avon adotou a venda porta a porta (venda direta) como prática. A bem-sucedida experiência tornou-se um modelo de sucesso que passou a ser seguido por outras empresas ao redor do mundo.

Por meio das relações pessoais entre vendedores e consumidores, esse sistema é capaz de ampliar geograficamente o canal de distribuição da empresa. Isso agrega cada vez mais valor aos produtos e serviços.

Para o revendedor, poder trabalhar em horários flexíveis, ganhar conforme a dedicação e crescer pessoal e profissionalmente é uma alternativa ao emprego tradicional.

Já o grande atrativo para o consumidor é o atendimento personalizado e o conforto que a venda direta proporciona.

Além disso, a venda direta ajuda a diminuir o problema do desemprego, pois oferece oportunidade de trabalho e complementação da renda familiar. (AVON, 2013) 22

Apesar de não necessitar de grandes qualificações para ter sucesso no mercado de vendasdiretas, em contra partida, exige habilidades desse profissional para transmitir confiança a um potencial cliente.

Sistemas de Compensação

Os divulgadores/consultores[3] podem atuar de duas formas, se não vejamos: Sistema single-level ou simplesmente mononível, nesse sistema o distribuidor adquire o produto da empresa por um preço de atacado e o revende pelo preço sugerido ao cliente final. Normalmente, isso significa uma margem de lucro média de 30%. Esta forma de compensação também é denominada “desconto”, e não envolve qualquer pagamento feito pelas empresas aos participantes.

Com o passar dos anos, os sistemas de compensação evoluíram e surgiu o conceito de multi-level ou multinível, que incorpora um ganho adicional de bônus pela prestação de serviços de recrutar e treinar novos distribuidores no sistema. Neste caso, as empresas definem critérios para a qualificação e a remuneração daqueles que desenvolvem as melhores equipes, oferecendo prêmios e vantagens financeiras aos que se destacam.

Em todas as fontes que pesquisamos sobre o tema em que falam da história do Marketing Multinível, ou Marketing de Rede, começam seu relato a partir de 1941.

Naquele ano, o médico, químico e industrial, Dr. Carl Rehnborg lançou nos Estados Unidos uma variante das vendas diretas. Funcionava da mesma forma, sem intermediários, mas pagava em vários níveis, e não apenas sobre os diretos, como acontecia com as vendas diretas simples. Nascia, assim, o multinível, este sistema de compensação que se transformou em um sistema de divulgação viral em todo o mundo, pois ampliou significativamente o potencial de ganhos do distribuidor.

Agora, além de receber sobre a própria produtividade, o participante interessado em se desenvolver como líder e treinador pode ganhar sobre a produção de 10, 100 ou 1.000 distribuidores da sua equipe. Dependendo da lógica matemática utilizada pela empresa, não há qualquer limite para a expansão dessa rede virtual de negócios.

(…) Para se ter uma idéia da revolução causada neste mercado, em 1990, apenas 20% das empresas norte-americanas de Vendas Diretas adotavam sistemas de compensação em multinível. Em 2002, a proporção se inverteu. Segundo Neil Offen, Presidente da DSA (Direct Selling Association – www.dsa.org), mais de 80% das empresas já apostavam no Marketing Multinível, sendo responsáveis por 76,1% dos US$ 28,69 bilhões movimentados pela indústria deVendas Diretas nos Estados Unidos.

Diante do incontrolável, o impossível aconteceu. Até a tradicional Avon resolveu se render e utilizar este sistema a partir de 1999, para terceirizar o recrutamento e o treinamento de novas revendedoras. Isso permitiu que a empresa reduzisse o número de gerentes de vendas assalariados, ao mesmo tempo em que aumentava a sua força de vendas e o faturamento no País (fonte: Avon Calling – Lots of New Reps – Business Week, 2 de junho de 2003 Apud BUAIZ, ABEVD“O melhor negócio do terceiro milênio”. 2013)

Os Números do Marketing Multínel

Segundo a DAS, para se ter uma idéia da revolução causada neste mercado, em 1990, apenas 20% das empresas norte-americanas de Vendas Diretas adotavam sistemas de compensação em multinível. Em 2002, a proporção se inverteu.

Segundo Neil Offen, Presidente da Associação, mais de 80% das empresas já apostavam no Marketing Multinível, sendo responsáveis por 76,1% dos US$ 28,69 bilhões movimentados pela indústria de Vendas Diretas nos Estados Unidos. (DAS, 2013).

De acordo com Buaiz o Marketing Multinível foi criado para estimular vendedores diretos a recrutarem e treinarem outros vendedores diretos, qualquer coisa diferente disso pode parecer bom no início, mas costuma se tornar insustentável a longo prazo. (BUAIZ, Sergio ABEVD 2013) [4]

(…) O sistema começa quando você é indicado por alguém e se interessa pela oportunidade. Daí, você assina o contrato de distribuição com uma empresa séria, que oferece bons produtos/serviços, por um preço compatível e em um mercado promissor. Como você identifica tudo isso? É simples. Coloque-se no lugar do cliente e responda: eu compraria este produto, por este preço, se não fosse participar da oportunidade? Se a resposta for “sim”, vá em frente que o projeto é viável.

O segundo passo é realizar suas primeiras vendas para conhecer melhor os produtos e tornar-se uma célula produtiva. Ou seja, você deve movimentar pelo menos R$ 500 a R$ 2.000 em produtos todos os meses, para gerar um volume de negócios considerável. O lucro obtido com suas vendas deve ser suficiente para compensar seus investimentos em transporte, comunicação e treinamento. Assim, você se torna economicamente sustentável e garante a tranqüilidade necessária para dar continuidade ao negócio. (BUAIZ, ABEVD. 2013) [5]

Marketing Multinivel: Um Negócio Legítimo, Legal e Ético

Autores consagrados já se renderam ao Marketing Multinível, indicando-o aos seus milhares de leitores e seguidores, por todo o mundo, como uma das melhores alternativas para quém deseja empreender, mas não dispõe de muito capital ou habilidade para gerir toda a complexidade de um negócio tradicional.

Como é o caso do americano Robert Kiyosaki,, que em sua brilhante obra declara “hoje em dia aconselho as pessoas a levar em consideração o Marketing Multinivel.” (KYOSAKI, Pai Rico, Pai Pobre, p.98 RJ 2001)

(…) Empresas de distribuição multinível são aquelas que comercializam produtos por intermédio de comerciantes ou distribuidores que, por sua vez, patrocinam outros, recebendo pagamentos baseados sobre as vendas realizadas pelos patrocinados.

As leis brasileiras não proíbem tal sistema de distribuição, sujeitando-se quem dele se utiliza às normas legais a que estão sujeitas as empresas em geral.

Os pagamentos correspondentes às vendas feitas pelos patrocinados estão sujeitos ao recolhimento do imposto de renda na fonte, bem como, no caso de pessoa física, à contribuição para o Instituto Nacional de Seguridade Social. (ABEVD, 2013)

Com fulcro em nossa pesquisa, bem como nossa experiência, esse sistema dar-nos uma flexibilidade da atividade, permitindo que possamos atuar em mais de uma empresa, representando diferentes marcas de produtos e serviços.

Nossa Visão Simplificada do Marketing Multinível

Marketing Multinível, nada mais é do que a maneira que muitas empresas encontraram de fazer com que seus produtos e serviços cheguem ao seu consumidor final, sem ter que passar pelos atravessadores do mercado tradicional. Publicidade, Vendedor, Distribuidor e Atacadista. Fazendo com que, o produto ou serviço tenha seu preço inferior aos do mercado tradicional. Podendo a empresa com isso, passar parte dos seus lucros para os seus clientes e tê-los como divulgadores dos seus produtos ou serviços, tendo o representante/divulgador, a oportunidade de obter ótimos ganhos fazendo uma coisa que já é feita no seu dia a dia, que é a propaganda natural.

A Filosofia do Marketing Multinível

Com fulcro nas pesquisas que realizemos em nosso trabalho, demonstrou-nos que o cerne desse seguimento, é fazer com que o indivíduo conheça os produtos e serviços da empresa e divulgue para seus conhecidos e para todas as pessoas que ele puder. E com isso, cada pessoa que consumir o produto ou serviço da empresa, a qual ele esta filiado, após ter sido contatada por um distribuidor, vai lhe render um ganho. É como se você conhecesse um cinema e o dono do cinema lhe pagasse um valor por cada pessoa que fosse a este cinema e informasse que você quem falou para ela sobre este cinema.

Ao buscar uma estratégia de Marketing Multinível, o gestor deverá atentar-se para as alterações dos hábitos da população, e o surgimento das novas tecnologias de divulgação.

Não há dúvidas de que o número de dispositivos ligados à internet vai continuar aumentando velozmente. Um estudo da CISCO, prevê que a “internet de todas as coisas” (inglês: Internet of Things), terá um valor econômico de 14,4 trilhões de dólares em uma década. (CISCO, 2012)

Considerações Finais

Busquemos com o presente trabalho fundamentar, que a estratégia no Marketing Multinível, em uma perspectiva de novas tendências econômica, tende a planejar melhores caminhos e maior retorno, ou seja é a base para maximizar os recursos, pois, raramente uma organização poderá criar condições simultâneas para responder a todas as demandas de marketing sem uma visão futurista.

Milhares de Pessoas no Brasil já se engajaram nessa oportunidade, obtendo de atividades que ocupam parte de seu tempo, rendimentos consideráveis e mensais; ou ocupando seu tempo integral e obtendo rendimentos mensais superiores ao seu seguimento primitivo.

Pessoas bem sucedidas com Marketing Multinível originam-se das mais diversas camadas sociais e segmentos profissionais. Algumas com dificuldades no seu seguimento profissional, aderiram a um sistema de Marketing Multinível. Entretanto, notamos em nosso estudo que outras já eram bem sucedidas financeiramente; Professores, Vendedores, Decoradores, Servidores Públicos, Autônomos, Engenheiros, a lista das ocupações originarias cobre todo o aspecto da iniciativa humana.

Restou evidente que as qualidades que todas elas possuem são Comprometimento, Perseverança e Disposição para aprender.

Podemos perceber que Marketing Multinível está presente nos Estados Unidos desde a década de Quarenta e aqui no Brasil ele foi introduzido na Década de Noventa por Empresas Multinacionais como Amway, Tuppower, Avon, entre outras. O sistema demonstra-nos total legalidade e conformidade com as nossas leis, os ganhos obtidos com este sistema são referentes a cada produto ou serviço consumido.

Vislumbremos com nossa pesquisa, grande potencial que o Marketing Multinível oferece tanto para empresa como para o Participante, muitas empresas e pessoas estão aderindo a esta ferramenta de divulgação aqui no Brasil.

Uma vez que a empresa ganha podendo oferecer Produtos ou Serviços diretamente para o consumidor e o participante ganha podendo utilizar serviços ou produtos de ótima qualidade e ainda ganhar dinheiro fazendo uma coisa que ele faria até de graça, que é comentar com outras pessoas sobre a empresa.

Referências

_______. Santiago, Marcelo Piragibe Gestão de Marketing. Marcelo Piragibe Santiago.- Curitiba: IESDE Brasil S. A., 2008.

_______. Xavier, Juarez Tadeu de Paula. / Marketing: Fundamentos e Processos./ Juarez Tadeu de Paula Xavier.– Curitiba IESDE Brasil S. A0, 2009

_______. Torres, Claudio Guia prático de Marketing na internet para pequenas empresas

_______. Sousa de, Bruno Marketing Digital 2.0 Bruno de Sousa

_______. KYOSAKI, Robert. Independência Financeira. 1ª Ed. Campus – RJ 2001, p.98)

_______. https://www.mmnexpert.com/marketing-multinivel acessado em 08/06/2013

_______. Aragão, Paulo de Tarso, Pequena história do marketing multinível / Paulo de Tarso Aragão. – Recife: comunigraf, 2009.98p.

_______. https://www.dsa.org/about/?fa=direct-selling-411, (O sistema de vendas diretas) acessado em 08 de junho de 2013

_______.https://www.omappa.blog.br/os-numeros-do-marketing-multinivel-no-mundo/ acessado em 07 de junho de 2013

_______.http://abevd.org.br/htdocs/index.php, (Vendas Diretas) acessado em 07 de junho de 2013

_______.http://abevd.org.br/htdocs/index.php?seção=biblioteca&página=artigos,(sistema devendas diretas) acessado em 12 de Junho de 2013.

_______. Legislacao&página=brasil#5> acessado em 17/07/2013

_______. KYOSAKI, Robert. Pai Rico, Pai Pobre, p.98 RJ 2001

_______. On-line Vendas diretas o que é? Disponível em http://abevd.org.br/ ecessado em 15 de Junho de 2013.

_______. Dados da DSA Direct Selling Association – www.dsa.org> acessado em 15 de junho de 2013

_______. Whoweare_main. Page> acessado em 17/07/2013

[1] Dados da World Federation of Direct Selling Associations (WFDSA), In: SOARES, Nani. Lucro de porta em porta. Revista Meu proprio Negócio, Ano 11- nº 124, p. 56

[2] Segundo levantamento feito pela Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas(ABEVD) disponível em http://abevd.org.br/ acessado em 15 de Junho de 2013. Em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV)

[3] Consultor é o nome dado ao vendedor que realiza a venda direta.

[4] Idem, Ibidem, ABEVD. 2013

[5] Sergio Buaiz é publicitário, escritor e conferencista. Autor dos livros “Pai-Líder” (Chance Network, São Paulo-SP, 2003) e “Marketing de Rede – A Fórmula da Liderança” (Instituto MLM Brasil, Rio de Janeiro-RJ, 1998). https://www.sergiobuaiz.com.br / sergiobuaiz@uol.com.br

Fonte: SANTOS, V. N. A.

2019-12-20T12:53:32-02:00março 26th, 2015|Categories: ABEVD Clipping|

Por que não podemos ignorar o poder das vendas pelas mídias sociais?

Presente no dia a dia da maioria das pessoas, investir nessas ferramentas pode ajudar a alavancar os negócios

Muito se tem falado sobre o poder das mídias sociais no processo de influência de vendas. O “curtir” de amigos e recomendações de colegas são fundamentais para nos ajudar a tomar decisões de compra, e as empresas que são capazes de se envolver com os cliente via rede social são mais propensas a ter sucesso.

Recentemente, o professor da Sloan School of Management, do MIT, Juanjuan Zhang, lançou um estudo sobre o poder de persuasão das mídias sociais sobre os compradores e reforçou as noções aprovadas no início da era digital.

O poder da persuasão

Zhang e outros colegas da Escola de Economia e Gestão da Universidade de Tsinghua, na China, realizaram um estudo de como os posts sobre um programa de televisão no Weibo (microblog chinês, similar ao Twitter) afetaram a audiência do programa. O estudo mostrou que esses posts foram os responsáveis pelo aumento de 77% da audiência.

O pesquisador acredita que o Twitter e outras redes sociais são plataformas de diálogo – uma porta de notícias dos dias atuais, que postam histórias e serviços e se tornaram fonte de notícias. “O que os microblogs mostram é a capacidade de organizar pessoas de forma que elas se engajem com pequenos textos informativos, o que reflete a forma de consumo da informação nos dias de hoje”, explica o professor.

Redes sociais e a venda direta

Os compradores e consumidores devem avaliar não somente o potencial das redes sociais na venda direta, mas também criar formadores de opinião que tenham capacidade de divulgar notícias e informações ao longo do dia. É preciso avaliar a influência em duas categorias: formadores de opinião e distribuidores de informação.

Ao pensar nas redes sociais é preciso lembrar do valor do senso comum como um fator determinante para alcançar o máximo de resultados e de custo-benefício. Numa época em que a propaganda e o marketing estão sendo analisados e repensados, o uso inteligente das redes sociais e dos meios de comunicação é essencial.

2019-12-20T14:05:41-02:00março 25th, 2015|Categories: ABEVD Clipping|Tags: , , , , , |

Venda direta pode ser o seu próximo negócio

Saiba quais são os investimentos necessários e como escolher a área certa para atuar

Atualmente temos diversas empresas de vendas diretas que oferecem oportunidades para milhares de pessoas não só no Brasil, como no mundo todo. No link abaixo você pode conhecer quais são as empresas associadas à ABEVD: http://abevd.org.br/empresas-associadas/

Ao longo deste mês demos várias dicas de como encontrar a empresa ideal para começar neste setor, e abaixo você pode conferir mais algumas.

Antes de começar, você precisa ter a certeza de que ama o produto ou o serviço com o qual quer trabalhar, por isso, é importante que escolha uma área da qual tenha alguma afinidade. Por exemplo, se você gosta de moda e acompanha tudo o que acontece neste universo, pode escolher uma empresa de roupas ou acessórios.

Após escolher a área, veja se o produto que irá revender será consumido mensalmente pelos clientes. Procure ter produtos de consumo mensal para conseguir repetir as vendas mês após mês e ter um rendimento mensal.

Veja qual o nível de concorrência. Tente encontrar um produto único, e leve em consideração a quantidade de concorrência no mercado que vai atuar. Se no seu bairro já tem uma grande quantidade de revendedoras de cosméticos, por exemplo, não será uma boa ideia investir nesta atividade também.

Veja qual será o investimento inicial e quanto tempo vai demorar para ter um retorno. Faça uma lista das empresas com as quais você gostaria de trabalhar e em seguida entre em contato com algum revendedor direto ou diretamente com a empresa e faça perguntas.

2019-12-20T12:34:32-02:00março 23rd, 2015|Categories: ABEVD Clipping|Tags: , , |

Volta ao passado?

Cliente SA – 21/03/2015

Ponto de vendas, SAC, redes sociais, chat, site, telefone, aplicativo mobile… Hoje, não resta muitas escolhas às empresas senão serem multicanais, a fim de conseguirem atender o cliente onde quer que esteja. Afinal, com o mercado cada vez mais saturado e com consumidores mais exigentes e ávidos por novidades, qualquer atraso no atendimento ou nas inovações pode ser um risco para os negócios. Entretanto, outro grande desafio do mercado é que, ao mesmo tempo em que o cliente deseja modernidade, ele também procura cada vez mais pelo atendimento próximo e pessoal. Então, como conseguir atendê-lo em todos esses quesitos? O caminho é procurar por um meio na qual é possível manter o contato pessoal, sem deixar os outros de lado. Para muitas empresas, não foi preciso recorrer à grandes mudanças, pois já possuíam um dos métodos que mais permite a construção de laços fortificados e pessoais com os consumidores, a venda direta.
Como foi feito com a Polishop, que mesmo sendo omini-channel, entende a necessidade que essa estratégia possui, sendo tão efetiva quanto as outras. “Todos os canais de venda são importantes para alcançar a missão da empresa: atender o cliente onde ele estiver e da melhor forma possível. E isso existe na venda direta, por isso é importante estarmos nesse canal também”, afirma o presidente, João Appolinário.
Também conhecido como o porta a porta, a venda direta é, talvez, uma das maneiras de se chegar ao cliente mais tradicional que existe no mercado mundial e brasileiro, (veja box abaixo). Por meio do trabalho feito por revendedores, ela é uma forma clássica, que permitiu o desenvolvimento do varejo ao longo dos tempos. “A venda direta é a venda por relacionamento, realizada por um vendedor autônomo que vai até a casa do cliente, ou em seu local de trabalho, para oferecer um produto e/ou serviço”, explica Roberta Kuruzu, diretora executiva da Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas, ABVED. Mas, apesar de muitos a verem com uma opção antiga, ela é uma estratégia que mostra ter muitas características que agradam a nova forma de comportamento dos clientes.
Por exemplo, possuir uma estrutura de que o vendedor vai até o cliente, ou este sabe onde encontrá-lo, é um método que traz conforto e flexibilidade – tanto para quem trabalha como para quem é atendido. “Esse é um dos canais mais importantes para o segmento, principalmente, por sua capilaridade e facilidade de levar o produto até o consumidor”, conta Telmo Campos, gerente de novos negócios da Mahogany. Acrescenta-se, ainda, ao fato de que, ao aumentar a capilaridade da empresa com a venda direta, a empresa também tem o benefício de crescer o seu conhecimento ao público, uma vez que haverá mais pessoas divulgando os produtos, demonstrando suas funcionalidades e informações sobre a marca. “Sem contar a maximização dos resultados, criando um novo canal e otimizando custos”, completa.
CICLO DE VANTAGENS
Para o diretor sênior de vendas e eventos da Herbalife, Jordan Rizetto, uma das razões para a empresa ter conquistado sucesso no País, sendo uma das cinco maiores operações da marca no mundo, é justamente porque o modelo se encaixa à cultural brasileira. “Para nós, o grande atrativo do mercado brasileiro é essa cultura favorável ao porta a porta por meio de pessoas conhecidas. Por isso, investimos nesse modelo e orientamos os consultores sobre as melhores práticas de negócio.” Além disso, soma-se a importância que os revendedores possuem ao negócio. “Eles desempenham um papel fundamental como embaixadores da marca.”
Assim, são os revendedores que conseguirão o sucesso da empresa, sem contar a efetividade na fidelização dela com os consumidores. Para a Tupperware, a não demonstração dos produtos ou a falta de informação do consumidor é prejudicial à marca, pois o público pode não entender sobre o total desempenho da empresa. “Nada melhor do que o cliente ter uma pessoa em quem confia, dentro da casa dele, no trabalho ou onde quer que seja, explicando sobre o produto ou serviço. Só por meio da revendedora será possível mostrar todo o potencial dos produtos, pois as prateleiras não falam”, explica Luiza Souza, diretora de marketing.
Luiza ainda acrescenta que, para a empresa, a revendedora também deve ser tratada como cliente, até porque o contato da marca será com ela e, antes do público-alvo, é ela quem precisa ser fidelizada e estabelecer laços com o negócio, para que, ao vender os produtos, também passe essa mesma imagem aos clientes. “Ainda que haja um investimento pequeno para ser uma consultora, a profissional tem planos e desejos e a responsabilidade nossa em honrar o que prometemos a ela e, além disso, em honrar o que ela está prometendo para a sua cliente final, é enorme. Entregar menos do que prometi, não só terei um impacto negativo e significativo para a revendedora, que fez um investimento de negócio e que se pré-dispôs a representar uma empresa, como para a própria marca, que frustrou sua cliente e as consumidoras da marca. É muito sério, é muita responsabilidade”, ressalta.
Estabelecendo uma relação verdadeira e uma estrutura de trabalho de sucesso, tanto empresa quanto consultor receberão as vantagens do processo. Mas, para que ele exista, Campos afirma que é preciso ter um formato definido e trabalhado, por toda cadeia, que deve ser claro, assertivo e focado no relacionamento entre marcas e revendedores. “A chave para o sucesso da venda direta é a qualidade do produto oferecido e o relacionamento Marca x Revendedor x Cliente, juntamente com regras claras e objetivas para o negócio.”
Venda direta em números:
– Os primeiros registros da venda direta no mundo datam do fim do século XVIII, na Inglaterra, quando a editora da Enciclopédia Britânica adotou a prática do porta a porta;
– No Brasil, o processo começou em 1942, com a empresa Hermes, que implementou o conceito por meio do reembolso postal;
– Hoje, 90% do volume do setor corresponder à área de produtos de beleza e bem-estar;
– Atualmente, a venda direta, no País, conta com mais de 4,5 milhões de pessoas em sua força de vendas, gerando cerca de oito mil empregos diretos. Em 2013, atingiu US$ 14,6 milhões de dólares em volumes de negócios.
– O Brasil é o quarto país no ranking da World Federation of Direct Selling Associations (WFDSA), ficando atrás, apenas, dos Estados Unidos, Japão e China;
– Ao todo, no mundo, o mercado movimentou mais de US$ 178 bilhões, somente em 2013, por meio das atividades de mais de 96,2 milhões de revendedores.
2019-12-20T12:53:36-02:00março 21st, 2015|Categories: ABEVD Clipping|

Quando a venda direta se torna social

Conheça a história da empresária americana que trocou o escritório pela venda direta de uma marca de joias que ela mesma criou

Um ano antes de começar a faculdade, Chantel Waterbury andou por todo o nordeste da Califórnia, nos Estados Unidos, vendendo faqueiros. Na época ela não percebeu, mas essa experiência trouxe um impacto para a sua vida atual, tanto profissional, quanto pessoal, pois em 2011 Chantel criou a sua própria empresa, a Chloe and Isabel.

Apesar de suas conexões no mercado de varejo Chantel optou pelo mercado de venda direta e desenvolveu a sua própria marca de joias.

A decisão dependeu, em grande parte, do seu desejo de ir além do vender joias. “Minha visão maior era empoderar mulheres ao dar a elas uma oportunidade de ganhar dinheiro e aprender habilidades que podem ser usadas em outros lugares”, conta Chantel.

Hoje, a empresa – que tem sede em Nova Iorque – emprega 85 funcionários e tem uma rede de revendedores com mais de 5 mil pessoas sendo que75% tem menos de 35 anos de idade.

 

Fonte: Revista Entrepreneur

2019-12-20T12:34:43-02:00março 20th, 2015|Categories: ABEVD Clipping|Tags: , , , |

Kit Mãos de Seda Satin Hands® Honeydew: para mãos macias e perfumadas

Novidades da Mary Kay chegam com o aroma suave e agradável do melão honeydew

 

O creme para as mãos se tornou um verdadeiro xodó de beauté, daqueles que não saímos de casa sem. Isso porque cuidar das mãos já faz parte de uma rotina diária, afinal, elas ficam boa parte do tempo expostas à poluição e às variações do clima e não queremos que elas envelheçam antes da hora, não é mesmo? Para ajudar nesses cuidados, a Mary Kay lança Kit Mãos de Seda Honeydew, em edição limitada, que conta com produtos que promovem mãos macias, suaves e perfumadas em apenas três passos com o aroma de melão honeydew.

 

1O kit conta com o Esfoliante para as Mãos Satin Smoothie®, Creme Extra Emoliente e Creme para Mãos, que promovem hidratação por 24 horas. As novidades contam com o aroma suave e agradável de melão honeydew que combina com a próxima estação.

 

O Creme Extra Emoliente para as mãos livre de fragrância Satin Hands® ajuda a manter a umidade natural da pele e oferece hidratação instantânea, enquanto o Esfoliante para Mãos Satin Smoothie® Honeydew® limpa, esfolia e suaviza em um único passo, removendo as células mortas. Já o Creme para as Mãos Honeydew, que é rapidamente absorvido, forma uma camada protetora, promovendo hidratação por até 24 horas. Os três produtos são acomodados em uma prática sacola personalizada.

 

Na formulação dos itens está presente Petrolatum, um emoliente conhecido por manter a suavidade e maciez da pele. Além dele, o Tocopheryl Acetate (Vitamina E), um ingrediente condicionante que ajuda a melhorar a aparência das mãos, deixando-as com aspecto saudável.

 

Modo de usar:

 

Passo 1: Aplique uma pequena quantidade do Creme Extra Emoliente sobre a pele limpa.

Passo 2: Massageie o Esfoliante para as Mãos nas mãos e entre os dedos. Enxágue bem e seque suavemente.

Passo 3: Aplique o Creme para as Mãos Honeydew nas mãos e experimente a hidratação por até 24 horas.

 

Kit Mãos de Seda Satin Hands Honeydew

Preço sugerido: R$ 136,00

 

SAC: 4003-4620 (para capitais e regiões metropolitanas)

0800 16 31 13 (para as demais regiões)

www.marykay.com.br

 

Sobre a Mary Kay

 

Produtos irresistíveis, impacto positivo na comunidade e a oportunidade de construir uma carreira independente. Por mais de 50 anos, a Mary Kay tem oferecido tudo isso. Com mais de 3,5 milhões de Consultoras de Beleza Independentes em todo o mundo e faturamento de 3,5 bilhões de dólares em vendas globais, a Mary Kay é uma das maiores empresas de vendas diretas e atua em mais de 35 países ao redor do mundo. Descubra o que você ama na Mary Kay. Para saber mais ou para localizar uma Consultora de Beleza Independente Mary Kay, visite o site www.marykay.com.br.

 

Informações à imprensa:

Starbrands

Christiane Rodrigues – (11) 5090-8951 – christiane.rodrigues@starbrands.com.br

Fernanda Bezerra – (11) 5090-8911 – fernanda.bezerra@starbrands.com.br

2015-03-19T17:27:43-03:00março 19th, 2015|Categories: Sem categoria|