Início/2019/fevereiro

No mês do Consumidor, Natura oferece benefícios exclusivos em compras e incentivo à contribuição social

Os consumidores terão acesso aos produtos com descontos em todos os canais de vendas da marca, além de apoiar projetos de impacto social positivo

 

São Paulo, 27 de fevereiro de 2019 – Para celebrar o Dia do Consumidor, a Natura preparou benefícios em compras e ainda selecionou projetos sociais, que têm a colaboração das Consultoras de Beleza, para que os consumidores conheçam e colaborem para o impacto positivo das ações. Todas as iniciativas são projetos cadastrados no Movimento Natura e estão na plataforma de contribuição social da empresa, o E-Natura Social, conectados às diretrizes da companhia e ao seu novo posicionamento institucional, “O Mundo É Mais Bonito Com Você”.

Além de contar com descontos durante todo o mês de março nas compras online, entre os dias 13 e 15, todos os canais de vendas da Natura (lojas próprias, franquias Aqui tem Natura, rede de Consultoras e Rede Natura) estarão com condições promocionais simultâneas em produtos selecionados, incluindo os lançamentos do mês.

“A satisfação do nosso consumidor é uma das principais preocupações da empresa. Trabalhamos incessantemente para aprimorar os nossos produtos e serviços. Atrelado a isso, também temos causas importantes, que estão conectadas ao novo posicionamento de marca, “O Mundo É Mais Bonito Com Você”. Neste mês, a Natura convida os consumidores a conhecerem os projetos e, juntos conosco, fazerem a diferença”, explica Murilo Boccia, diretor de Negócios Digitais da Natura.

 

Compra com propósito

Na plataforma E-Natura Social, o consumidor poderá conhecer quatro projetos, que representam as causas da Natura: Amazônia Viva, Mais Beleza, Menos Lixo e Diversidade e Inclusão. Ao realizar uma compra, o consumidor poderá inserir um cupom, correspondente ao projeto com o qual mais se identifica, e a cada uso de cupom, durante o mês de março, a Natura doará R$ 5,00 para a iniciativa escolhida. A partir de abril será doado R$ 1,00 para cada código de desconto.

 

Projetos selecionados:

Corrente da Natureza

Cupom: NATUREZA

Conheça o projeto: http://www.movimentonatura.com.br/cs/movimentonatura/hi-marli_gomes_masson

 

Projeto Reciclar, menos lixo, mais segurança alimentar

Cupom: RECICLAR

Conheça o projeto: http://www.movimentonatura.com.br/cs/movimentonatura/hi-projeto_reciclar

 

Associação de Monitoramento dos Autistas Incluídos em Santa Barbara D’Oeste

Cupom: AMAI

Conheça o projeto: http://www.movimentonatura.com.br/cs/movimentonatura/editorial_amai

 

Associação Pestalozzi de Supuaçu

Cupom: PESTALOZZI

Conheça o projeto: http://www.movimentonatura.com.br/cs/movimentonatura/cs_associacaopestalozzi

2019-12-20T14:32:11-02:00fevereiro 28th, 2019|Categories: ABEVD Clipping|Tags: , , , |

Natura é reconhecida como uma das empresas mais éticas do mundo em 2019 pelo Ethisphere Institute

Empresa é destaque pela nona vez na categoria Saúde & Beleza; premiação reconhece companhias por aspectos como ética, governança, inovação e reputação.

São Paulo, 26 de fevereiro de 2019 – A Natura foi reconhecida, em 2019, como uma das empresas mais éticas do mundo pelo Ethisphere Institute, líder global na definição de padrões para práticas éticas nos negócios. Este ano, 128 empresas foram homenageadas em 21 países e em 50 setores da indústria. A companhia aparece na lista pela nona vez na categoria Saúde & Beleza.

Entre as práticas avaliadas pela premiação, a Natura se destaca pela participação ativa em instituições ligadas à ética e na difusão dos princípios entre os colaboradores. “Este reconhecimento reforça nossa preocupação em adotar práticas responsáveis e éticas em todos os níveis, especialmente no ano em que completamos 50 anos de história. É nosso compromisso diário atuar com integridade e com as melhores práticas junto a nossos colaboradores, consumidoras, consultoras e fornecedores”, afirma João Paulo Ferreira, presidente da Natura.

“Hoje, colaboradores, investidores e outras partes interessadas estão depositando a maior confiança nas empresas para que elas assumam a liderança em questões sociais. Organizações que adotam uma visão de longo prazo, com uma estratégia baseada em propósito, não só superam as expectativas, como perduram”, disse o diretor executivo da Ethisphere, Timothy Erblich. “Parabenizo a todos da Natura por obterem esse reconhecimento”, completou.

A avaliação das empresas mais éticas do mundo é baseada na estrutura Ethics Quotient (EQ) do Ethisphere Institute, uma maneira quantitativa de avaliar o desempenho de uma empresa de maneira objetiva e padronizada. As pontuações são geradas em cinco categorias principais: programa de ética e conformidade (35%), cultura de ética (20%), cidadania e responsabilidade corporativa (20%), governança (15%) e liderança e reputação (10%).

A lista completa das empresas mais éticas do mundo em 2019 pode ser encontrada na página oficial do ranking

2019-12-20T14:33:38-02:00fevereiro 27th, 2019|Categories: ABEVD Clipping|Tags: , , , , , , |

Natura celebra 50 anos e propõe um mundo mais bonito

No último dia 14 de fevereiro, a Natura reuniu jornalistas e influenciadores digitais na Casa Natura Musical, em São Paulo, para apresentar o novo posicionamento institucional da marca:

“O Mundo É Mais Bonito Com Você”.

O show de abertura contou com a participação das rappers Drik Barbosa, Tássia Reis, Souto e Nina.

Ao apresentar o movimento que marca o reposicionamento da Natura, Andrea Álvares, vice-presidente de marketing, inovação e sustentabilidade, comentou sobre o vídeo principal que havia sido lançado nacionalmente dois dias antes e sobre outros 6 minidocumentários que são derivados da primeira peça e serão divulgados ao longo do ano.

Durante a apresentação, Andrea comentou sobre o modelo de negócios escolhido pela Natura há muitos anos: a venda direta. Para ela, esta venda por relações é composta por uma rede interconectada e isto ultrapassa a relação comercial, influenciando positivamente na vida de milhares de pessoas.

A pergunta que norteou o reposicionamento da Natura neste ano foi: O que uma marca de beleza pode fazer pelo mundo?

Ações que a Natura já realiza e ajudam a mostrar o que uma marca de beleza pode fazer pelo mundo.

 

Contra testes em animais: criou tecnologias alternativas e foi a primeira empresa da América Latina a conseguir a certificação Cruelty Free International.

Ingredientes seguros: busca incessante por segurança e monitoramento mundial para substituir possíveis ingredientes controversos.

Carbono neutro: A empresa é carbono neutro desde 2007 e o consumidor está assegurado que toda a cadeia foi compensada.

Fórmulas naturais: a natureza sempre foi a inspiração e por isso cerca de 90% dos ingredientes usados pela empresa são naturais. A natureza é fonte de inspiração para a tecnologia.

Cuidado com a origem: a empresa assegura que tira da natureza aquilo que ela pode oferecer.

Embalagens ecológicas: a empresa trabalha para reduzir a quantidade de plásticos que produz. A tecnologia dos refis, por exemplo, é de 1983 e fez da Natura uma das pioneiras neste quesito nas marcas de cosmético do mundo.

A preocupação da empresa mostra-se com resultados. Atualmente já é possível retirar do meio ambiente o equivalente a cerca de 9 milhões de garrafas pet e 1 milhão de garrafas de vidro por ano.

A empresa tem causa: Amazônia viva; Mais beleza, menos lixo; Impacto social, educação e diversidade e não quer que este trabalho fique apenas na teoria. A Natura busca ver os resultados transformadores de suas ações e vem trabalhando para modificar a vida de milhares de pessoas.

Marcado pelo respeito à natureza e à diversidade, o evento da Natura mostrou que e empresa já atua na busca por um mundo melhor e mais bonito com a preservação do meio ambiente e a luta pelos direitos iguais.

Fonte: ABEVD

Natura &Co registra fortes resultados no 4º tri, com alta de 48,7% no lucro líquido

A Natura &Co registrou mais um trimestre de forte crescimento. As vendas consolidadas do quarto trimestre de 2018 em base reportada tiveram aumento de 16,1%, atingindo R$ 4,3 bilhões, com forte desempenho em seus três negócios. Em todo o ano de 2018, a receita líquida reportada cresceu 36% em relação ao ano anterior, para R$ 13,4 bilhões, e a receita líquida ajustada (que inclui 12 meses da The Body Shop como se tivesse feito parte da Natura &Co em todo o ano de 2017) subiu 13,5%.

O lucro líquido reportado no quarto trimestre subiu 48,7%, para R$ 381,7 milhões. O resultado foi impulsionado pelo aumento do EBITDA e por menores despesas financeiras, mesmo considerando o contexto hiperinflacionário na Argentina e os custos de transformação da The Body Shop. O lucro operacional ajustado cresceu 2,9% no quarto trimestre, para R$ 542,4 milhões, e 17,3% no ano, em base pró-forma, para cerca de R$ 1,3 bilhão. A geração de caixa livre mais que dobrou, atingindo R$ 708,7 milhões, comparado a R$ 296,2 milhões no quarto trimestre de 2017, contribuindo significativamente para a desalavancagem da companhia.

“A Natura &Co encerrou o seu primeiro ano de existência com resultados fortes, comprovando que cada uma de nossas três marcas preserva a sua individualidade, ao mesmo tempo em que se beneficiam de ganhos de escala, recursos, compartilhamento de boas práticas e direcionamento estratégico do grupo”, afirma o presidente-executivo do Conselho de Administração da Natura &Co, Roberto Marques.

A Natura apresentou o trimestre mais forte de sua história em receita líquida, atingindo R$ 2,7 bilhões, alta de 15,7% no quarto trimestre e 9,9% no ano, sustentado por fortes campanhas de Natal no Brasil e na América Latina. No Brasil, as vendas reportadas cresceram 12,9% no quarto trimestre, com ganhos contínuos em participação de mercado, superando o mercado em categorias-chave. O nono trimestre consecutivo de ganhos de produtividade por parte das consultoras também demonstrou o vigor do modelo comercial de Venda por Relações. Na América Latina, a receita líquida reportada aumentou 23,4% no trimestre e 23,1% em moeda constante, com desempenho muito forte no México, Argentina e Colômbia.

O plano de transformação da The Body Shop mostra resultados encorajadores. A sua receita líquida cresceu 11,2% em reais no quarto trimestre e 17,7% no ano. Em moeda constante, as vendas caíram 1,7%, impactadas pelo fechamento de lojas de baixo desempenho, parte de uma otimização da rede, e pela antecipação de pedidos feitos pelos franqueados em preparação para a campanha de Natal. No ano, as vendas aumentaram 1,7% em moeda constante. A marca continuou mostrando avanço na implementação do seu plano de transformação, com o EBITDA ajustado no ano aumentando em quase 62%, excluindo os custos de transformação esperados.

A Aesop entregou mais um trimestre e um ano de crescimento notável, com receita reportada de 43,9% no quarto trimestre e um aumento de 50,6% no ano, com desempenho muito forte em todos os canais e regiões. A Aesop continuou seu processo de abertura de lojas, adicionando 18 nos últimos 12 meses, alcançando um total de 227 no final do ano.

O EBITDA da Natura &Co registrou sólido crescimento, atingindo R$ 714 milhões no quarto trimestre, alta de 13,7% em base reportada. Em base ajustada, cresceu 17,4% no trimestre e 23% no ano (excluindo os custos de transformação e despesas de aquisição da The Body Shop, efeitos de hiperinflação na Argentina e outros efeitos no Brasil).

A relação dívida líquida/EBITDA melhorou no fim do ano, para 2,71 vezes, contra 3,01 vezes ao fim de 2017, graças à forte geração de caixa, que mais do que dobrou no trimestre. O grupo Natura &Co também continuou a ter um impacto social e ambiental positivo. O Sistema de Verificação de Sociobiodiversidade da Natura, uma parceria com a UEBT (União para BioComércio Ético) que promove o comércio justo com as comunidades fornecedoras, recebeu um importante prêmio no trimestre: “Objetivos de Desenvolvimento Sustentável – SDG Brasil”, promovido pelo governo federal brasileiro. A The Body Shop lançou seu programa Re-Wilding the World, um compromisso para proteger mais de 11 milhões de metros quadrados da floresta Wye Valley, na Inglaterra, e o Refúgio de Vida Silvestre do Cáucaso, na Armênia. Essas pontes biológicas contribuem para a proteção dos animais e de seu habitat e ajudam na reprodução de espécies ameaçadas. Enquanto isso, a Aesop criou um programa de reciclagem em Hong Kong, região onde os índices de reaproveitamento de embalagens são muito baixos.

Sobre a Natura &Co

Resultado da combinação entre Natura, Aesop e The Body Shop, a marca corporativa Natura &Co consolida a criação de um grupo de cosméticos global, multicanal e multimarcas, movido por propósitos. Em 2018, a Natura &Co registrou receita líquida de R$ 13,4 bilhões. As três empresas do grupo estão empenhadas em gerar impactos econômicos, sociais e ambientais positivos. Fundada em 1969 por Luiz Seabra, a Natura é uma multinacional brasileira de higiene e cosmética, líder no setor de venda direta no Brasil. Fundada em 1976 em Brighton, na Inglaterra, por Anita Roddick, a The Body Shop é uma marca de beleza global que procura fazer diferença no mundo. Criada em 1987, a marca australiana Aesop tem a missão de oferecer um portfólio de produtos superlativos para a pele, cabelo e corpo. Saiba mais em www.naturaeco.com

FONTE Natura &Co

2019-12-20T15:05:32-02:00fevereiro 25th, 2019|Categories: ABEVD Clipping|Tags: , |

EXAME (PME) | Conheça quem fatura com a venda direta, mercado que já vale R$ 45 bi

O comércio porta a porta apresenta uma alternativa para geração de renda, mas exige organização e persistência

O mercado de venda direta – também conhecido como “porta a porta” – tem crescido no Brasil como alternativa à falta de emprego e também como maneira de complementar a renda. De acordo com pesquisa encomendada pela Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas (Abevd), 64,3% dos empreendedores que trabalham no ramo iniciaram a atividade com o objetivo de conseguir uma renda extra.

O desejo do empreendedor também vai ao encontro das grandes empresas que querem aprimorar os formatos de seus canais de venda. “Um dos diferenciais primordiais para esse canal é justamente a humanização envolvida no processo, que garante aos consumidores vantagens como atendimento personalizado, comodidade e a possibilidade de receber uma informação orientada para seus desejos e necessidades”, afirma o consultor do Sebrae-SP Leandro Reale Perez.

De acordo com a Abevd, o setor de vendas diretas movimentou R$ 45,2 bilhões no ano de 2017. Atuar com vendas porta a porta foi a alternativa encontrada por Joselma Santana dos Santos. Ela trabalhava na área administrativa de um hospital e decidiu sair do emprego fixo e atuar como autônoma para ter mais flexibilidade e conciliar os seus horários – ela tem três filhos especiais e desejava dedicar mais tempo a eles.

Tempo, aliás, é o grande desafio para a empreendedora atualmente. Joselma ingressou no ramo a partir de um convite de uma amiga, em 2011, para atuar como consultora de vendas em uma marca de utensílios domésticos. Hoje, além da venda de produtos, ela também participa de treinamentos e acabou tornando-se uma líder empreendedora da marca.

“Tenho uma equipe de 76 consultores que trabalham realizando suas vendas diretas. Eu também participo do trabalho deles incentivando e passando as informações da empresa”. Joselma conta que há também uma série de treinamentos presenciais, tanto os aplicados para líderes como para consultoras, que tratam sobre o manuseio dos produtos e informações de divulgação.

Hoje em dia, Joselma atende uma média de 30 clientes por mês, em especial donas de casa, e alcança um volume de vendas em torno de R$ 3 mil mensais. Os vendedores recebem um percentual das vendas realizadas, além de brindes semanais e reconhecimento dos trabalhos realizados. Para impulsionar as vendas, os empreendedores utilizam também redes sociais e outros recursos, como a realização de experiências culinárias na casa do cliente, que abre sua cozinha para demonstração dos produtos e recebe alguns brindes.

Cosméticos em alta

A empreendedora Paula Andreia dos Santos Dias também optou pelo ramo de vendas diretas após quase dez anos trabalhando em uma grande empresa. Logo que perdeu o emprego, ela precisava dar uma guinada em sua vida para sustentar os três filhos e enfrentar todos os desafios que estava passando em sua vida pessoal, em especial a instabilidade financeira.

No início, ela revela que não conseguia se imaginar atuando com vendas diretas. Até que, em junho de 2012, tomou a decisão de ir em frente, optou pelo ramo dos cosméticos e realizou um investimento inicial de R$ 1,5 mil. “Não sabia nada sobre vendas diretas e pesquisei muito sobre isso, pois tinha medo de entrar em furadas”.

Na opinião de Paula, o faturamento mensal com cosméticos depende muito do foco que o empreendedor dá a seu negócio. Ao vender para empresas, por exemplo, ela já faturou até cinco vezes mais do que ao vender para pessoas físicas. “Após dois anos empreendendo, quitei todas as minhas dívidas com bancos, cheques e cartões”, revela.

Para Paula, o mundo do empreendedorismo opera também uma mudança na vida pessoal, já que exige uma melhor administração do tempo. Para o futuro, ela espera ainda mais crescimento. “Não há crise no ramo de cosméticos”, finaliza.

Para o consultor Leandro Reale Perez, as estratégias de marketing envolvem a necessidade de entender, atrair, conquistar e manter clientes. Por isso, no setor de vendas diretas os resultados variam muito entre as pessoas. “Além das técnicas de vendas, devemos entender que vender é uma mistura de planejamento, foco, organização e persistência”, afirma.

Veja

2019-12-27T13:00:09-02:00fevereiro 20th, 2019|Categories: ABEVD na mídia|

Natura aposta em painéis inovadores de energia solar em área de 2 mil m2

Tecnologia será instalada na sede da Natura, em Cajamar (SP) e prevê redução de 5 toneladas de CO² emitidos por mês

A Natura irá instalar em sua sede, em Cajamar (SP), 2 mil m² de painéis de Filmes Fotovoltaicos Orgânicos (OPV), terceira geração de células solares capazes de transformar a luz do sol em energia elétrica. A tecnologia foi desenvolvida pela Sunew, líder mundial na produção de OPV, e a instalação será no Núcleo de Aprendizado Natura (NAN), referência de arquitetura industrial sustentável. A instalação dos painéis será concluída ainda no primeiro semestre de 2019.

Quando comparado a outras tecnologias de geração solar, como as que utilizam placas de silício, o OPV é uma alternativa de energia mais eficiente em relação ao impacto ambiental. Com a instalação, a Natura deixará de emitir 5 toneladas de dióxido de carbono por mês. Isso equivale à emissão produzida pelo consumo de 1.930 litros de gasolina no mesmo período. Além disso, os filmes são feitos de material orgânico não tóxico, com impressão similar à indústria têxtil, e requerem menos energia para serem produzidos. Os filmes têm aplicação mais simples e versátil, por serem mais leves e flexíveis, o que facilita a adaptação às mais diversas superfícies.

Simulação aproximada do projeto em 3D/divulgação Sunew

Nesse projeto, a Natura busca aliar a tecnologia solar mais limpa do mundo com design, inovação e o máximo de sustentabilidade possível. “A Natura é uma empresa carbono neutro desde 2007, com esforços intensos para minimizar sua pegada de carbono em todas as etapas de produção e para compensar suas emissões de CO2. Ao longo de nossa história, a Natura consolidou a convicção de que precisamos fazer bem mais do que apenas reduzir ou neutralizar nosso impacto”, comenta Josie Peressinoto Romero, vice-presidente de Operações e Logística da Natura. “A utilização dos painéis de OPV são mais um passo nessa direção, ao avançar na busca de soluções mais eficientes e criativas que conciliam os investimentos em inovação de produtos, infraestrutura e desenvolvimento de tecnologia com as nossas metas de sustentabilidade”, afirma a executiva.

A Sunew será a responsável por projetar, fabricar e instalar o produto no prédio. “Temos acelerado com instalações comerciais, confirmando nossa visão de transformar o segmento com soluções energéticas cada vez mais integradas em nossas vidas, nossas cidades e nossas edificações. Ter a Natura como cliente nos faz muito feliz, sobretudo pelo o que a empresa representa em termos de responsabilidade social, inovação e preocupação com o meio ambiente”, avalia Tiago Alves, CEO da Sunew. A empresa firmou, ainda, um compromisso com a Fundação SOS Mata Atlântica, que prevê o plantio de uma árvore a cada metro quadrado de OPV produzido. Ao final do projeto, serão plantadas 2.020 mudas de espécies nativas da Mata Atlântica.

Fonte: Natura

2019-12-20T15:05:32-02:00fevereiro 19th, 2019|Categories: ABEVD Clipping|Tags: , , , , , |

Forever Living Brasil lança app gratuito

A Forever Living Brasil – empresa líder mundial no cultivo, processamento e distribuição de produtos à base de Aloe Vera – lançou seu aplicativo para IOS e Android, proporcionando maior praticidade para o dia a dia dos FBO’s (Forever Business Owner). Pelo app gratuito é possível fazer compras, realizar patrocínios e acompanhar as notícias mais importantes da marca. Para baixar, é só procurar por “Forever Living Brasil” e acessar todo o conteúdo da empresa na palma da sua mão.

Fonte: Forever Living Brasil

2019-12-20T15:05:33-02:00fevereiro 18th, 2019|Categories: ABEVD Clipping|Tags: , , |

Professora brasileira é selecionada para programa Global Links da Tupperware

A professora Dra. Denise Poiani Delboni é a primeira docente brasileira a ser selecionada para o Global Links, programa de intercâmbio intercultural da Tupperware Brands idealizado em parceria com a Escola Crummer de Pós-graduação em Negócios do Rollins College.

O projeto visa disseminar as oportunidades de empreendedorismo econômico para mulheres em países em desenvolvimento e já foi realizado no Iraque e na Índia.

Na primeira fase do programa, a Dra. Delboni foi para os Estados Unidos na Instituição Rollins College, para participar de treinamentos e aulas voltados para o empreendedorismo e práticas sustentáveis de negócio. Ainda nessa fase, a docente completará um treinamento prático focado nos fundamentos dos negócios na sede mundial da Tupperware Brands, em Orlando.

A continuação do programa se dará no Brasil no qual a professora trabalhará com seus alunos na realização de parcerias com organizações sem fins lucrativos ou empresas sociais locais para a implementação de projetos de empoderamento econômico com proprietárias de pequenas empresas.

Fonte: ABEVD

2019-12-20T14:33:39-02:00fevereiro 15th, 2019|Categories: ABEVD Clipping|Tags: , , , |

Confira as principais tendências globais de consumo em 2019

O comportamento e o interesse dos consumidores estão mudando a cada dia e as marcas precisam estar atentas para entender este movimento e assim continuar falando com seus públicos de forma clara e objetiva.

Pesquisa divulgada pela agência de pesquisa de mercado Euromonitor mostra quais são as principais tendências globais de consumo para 2019 e como elas vão impactar na forma como fazer negócio.

Para o setor de vendas diretas, o destaque fica por conta do imediatismo da vida atual, que pede praticidade na resolução de problemas e a evolução tecnológica que vem transformando a forma como se comunicar.

Veja quais são tendências globais de consumo em 2019

Vida imediatista – No modelo atual de consumo a palavra-chave é eficiência. Com diversas tarefas no dia a dia, as pessoas buscam por soluções rápidas e rotinas como ir ao supermercado ou a busca por um presente precisam ser resolvidas com um toque na tela do celular. A busca pela praticidade é o novo caminho.

Digitalmente juntos – A evolução tecnológica tem facilitado a comunicação entre as pessoas e impulsionando experiências interativas de forma online. O futuro nos reserva trabalhos e interações virtuais. Encontros e reuniões, mesmo que a distância serão cada vez mais comuns.

O mundo de especialistas – Há um processo vigente que vem alterando a mudança no poder entre varejista e consumidor. Antes, os compradores confiavam em determinadas marcas ou fontes de informação para encontrarem o que buscavam. Atualmente, as empresas precisam se inovar, reduzir preços e agilizar processos para atrair compradores. O cenário mudou. As empresas precisam atender as demandas dos consumidores – que estão cada vez mais conectados – caso contrário, não conseguirão sobreviver a este novo panorama.

Consumidores cuidam deles mesmos – As pessoas agora usam aplicativos e serviços personalizados para criar produtos exclusivos, muitas vezes, deixando de lado profissionais intermediários. Os consumidores agora priorizam saúde, felicidade e simplicidade e gastarão mais para conseguir.

A busca pelo básico – Produtos genéricos e massificados vêm perdendo espaço na era do consumo moderno. A preferência agora é dada para itens personalizados para expressar a autenticidade, permitindo mostrar a individualidade de cada um.

Diminuição no uso do plástico – Uma das tendências para 2019 está na redução do consumo de plástico. Consumidores mais atentos estão em busca de alternativas para embalagens que são usadas apenas uma vez e descartadas. A tendência aponta que os consumidores tendem a gastar mais com materiais recicláveis e com marcas que sem preocupem com o meio ambiente.

Consumo consciente – O consumidor atual tem consciência que a compra desenfreada por causar impactos no mundo como um todo. O veganismo e os produtos adaptados ao meio ambiente ganham espaço. A busca por produtos que garantem o bem-estar animal também vem despontando.

O valor de ficar sozinho – A tendência aponta que muitas pessoas devem optar por valorizar o seu próprio tempo e espaço. A barreira entre vida privada e pessoal foi rompida e agora, há a valorização do tempo para si. A privacidade está sendo valorizada e os consumidores estão mais cuidados com o que compartilham na rede.

Vida de solteiro – O número de pessoas com mais de 50 anos solteiras tende a crescer nos próximos anos e este grupo tem mais poder de consumo está adotando um estilo de vida típico dos jovens solteiros, apesar de priorizarem a segurança financeira e pensarem mais na hora da tomada de decisões.

Pessoas sem idade – Há uma geração que não acredita mais no conceito de velhice como algo “pior”. O envelhecimento não é visto de forma passiva e as pessoas cuidam mais da saúde e da aparência, sem se desconectar das inovações tecnológicas.

Fonte: Euromonitor

2019-12-20T14:33:40-02:00fevereiro 15th, 2019|Categories: ABEVD Clipping|Tags: , , , |

Jafra no Brasil tem novo presidente

O alemão Malte Horeyseck – cofundador da rede de varejo online de moda Dafiti – comprou junto com outros dois sócios a operação brasileira da Jafra Cosméticos, empresa com sede nos Estados Unidos e assumiu o controle da companhia no país.

Responsável pela presidência da operação, Horeyseck vê potencial no mercado brasileiro, já que o setor de cosméticos vem apresentando altas nos últimos anos. A empresa conta atualmente com cerca de 10 mil revendedores no Brasil. No mundo, são mais de 600 mil empreendedores em 18 países.

O objetivo do empresário é fazer uma reviravolta na operação até 2020 e recuperar o faturamento da empresa. A meta é crescer em vendas e recuperar a base de empreendedores.

2019-12-20T14:33:40-02:00fevereiro 15th, 2019|Categories: ABEVD Clipping|Tags: , , |