SEGS –Confira 5 dicas para sua empresa vender mais

Mentor e especialista em venda direta, Mohamed Gorayeb, indicam técnicas de como empreendedores podem faturar ainda mais com o seu negócio

Toda empresa que quer crescer precisa de algo fundamental: clientes. Nesse sentido, bons vendedores vêm para ajudar diferentes tipos de negócios. Segundo um levantamento realizado pela Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas (ABEVD), o setor saiu fortalecido e cresceu 10,5% em 2020, justamente o primeiro ano da pandemia. Grande parte desse crescimento se deve ao próprio varejo, que tem encontrado nas técnicas de venda direta uma saída para driblar crises e alcançar novos clientes.

“Vejo que uma das maiores dores do empresário é o faturamento, porém, diante de uma crise a primeira coisa que a empresa faz é cortar recursos para o comercial. Sem pessoas qualificadas a empresa não vende e consequentemente fatura menos. Para faturar mais, a empresa tem que vender mais. A venda direta possibilita que empresas conheçam de perto as dores e os desejos do seu cliente”, comenta Mohamed Gorayeb, especialista em venda direta, responsável por treinar mais de 1,2 milhões de pessoas em quase 20 anos de carreira e mentor de equipes de comerciais de grandes marcas, tanto nacionais quanto internacionais.

Confira abaixo cinco dicas que o especialista passa para a sua empresa faturar mais com venda direta.

Não contrate seu vendedor por currículo

Ao selecionar candidatos à uma vaga, não priorize o currículo ou o histórico do profissional. Não que esses itens não sejam importantes, mas as soft skills, ou seja, as habilidades comportamentais que esse profissional possui – tais como empatia, espírito de equipe, proatividade, persuasão, entre outras – são essenciais no momento de realizar uma venda. Tente localizar na pessoa o “brilho no olhar”, a famosa garra. Nem sempre os talentos estão na concorrência. Muitas vezes, você desenvolve talentos. Às vezes, os maiores vendedores estão apenas adormecidos a procura de uma oportunidade.

Invista em qualificação

Invista em capacitação. Qualifique os seus vendedores. Na realidade, mais do que vendedores, que apenas “empurram os seus produtos” sem ao menos uma vez pensar nos desejos e dores do cliente, você deve contratar especialistas. Quando o cliente enxerga que a pessoa é um vendedor, ela não compra. Quando enxerga um especialista, normalmente a compra é automática, pois esse entende as suas necessidades e quer ajuda-lo a resolver os seus problemas. Logicamente, é difícil encontrar especialistas, mas você pode desenvolve-los, e a melhor maneira para isso é investir em qualificações e treinamentos.

Crie uma engrenagem de venda

Uma engrenagem de venda é um método no qual ao seguir certos passos, a venda ocorre quase que automaticamente. Para isso, tenha um mapa de prospecção, invista em canais de venda, desde os tecnológicos, como marketing digital, social media, tráfego, entre outros, até os mais tradicionais, como panfletagem, carros de som e os vendedores na porta da loja. Crie processos para atrair clientes e execute-os de forma cíclica. Na prática, a engrenagem de vendas funciona da seguinte maneira: Captar contato / Venda / Relacionamento / Novas vendas / Repetição do processo. Quanto mais fizer a engrenagem rodas, maior é será o número de vendas.

Faça a ficha dos seus clientes

A partir do momento que a pessoa entrar na loja, procure fazer a ficha dessa pessoa. Crie um mailing, com contatos telefônicos e e-mails dos clientes. Guarde esse mailing e amplie o seu network. Esses contatos serão de suma importância para o seu negócio. Em todos os momentos, mas principalmente naqueles de crise, cada um desses contatos traz consigo uma oportunidade.

Estabeleça relacionamentos

De nada vale ter contatos se não se comunicar com eles. Mais do que vendas, estabeleça relacionamentos. Se aproxime dos seus clientes. Mesmo após a venda, contate pelo menos uma vez a cada dez dias o seu cliente. O WhatsApp, por exemplo, é um excelente caminho para isso. Gere valor. Não fique apenas empurrando novos produtos. Saiba o nome dos seus clientes e outros detalhes dos mesmos, como a data de aniversário, relacionamento, seus gostos, seu perfil e principalmente o que ele gosta e necessita. Vez ou outra, mande um conteúdo de sobre algo que ele vá se interessar. Relacionamento. Invista e estabeleça relacionamentos. Nesse caso, lembre-se sempre da engrenagem de vendas e a faça rodar. Quanto mais assertiva for a sua estratégia e melhor for a sua execução, maiores são as chances da venda ser inevitável, pois na realidade, ela é consequência de um bom trabalho.

2022-03-31T11:13:06-03:00março 31st, 2022|Categories: ABEVD na mídia|

Forever Living –Forever Living realiza incentivo Brasil Experience no Rio de Janeiro

Evento proporcionou experiência inesquecível para os qualificados

Entre os dias 24 e 27 de março, a Forever Living recebeu os qualificados para a primeira edição do Brasil Experience, realizada no Rio de Janeiro. Cerca de 100 FBOs de todo o país puderam conhecer as belezas da cidade maravilhosa e aproveitar toda a magia do estilo de vida Forever em um dos principais cartões postais do mundo.

Os qualificados para o incentivo ficaram hospedados no Hotel Windsor Califórnia, na Praia de Copacabana, e foram recebidos para as boas-vindas no deslumbrante palacete da sede da empresa, construído em 1910, tombado pelo Patrimônio Histórico e Cultural e localizado em Botafogo, na Zona Sul da cidade.

Uma das atrações do Brasil Experience foi a visita guiada ao Museu do Amanhã. Localizado na Praça Mauá, zona portuária da cidade, o espaço é um museu de ciências onde o visitante é convidado a examinar o passado, conhecer as transformações atuais e imaginar cenários possíveis para os próximos 50 anos por meio de ambientes audiovisuais imersivos, instalações interativas e jogos

O incentivo também contou com um coquetel na sede da Forever Living e um almoço especial na companhia de Fernando Junqueira, Country Manager da empresa, quando FBOs de sucesso compartilharam histórias e inspirações.

Como o próprio nome do incentivo apresenta, o Brasil Experience tem o objetivo de proporcionar experiências únicas e exclusivas para um grupo seleto de FBOs que têm atuado de maneira sólida ao longo dos últimos meses. O próximo grande evento da Forever é a realização do Rally Global 2022, que reunirá milhares de pessoas do mundo inteiro em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos.

2022-03-31T11:04:17-03:00março 31st, 2022|Categories: ABEVD Clipping, Notícias do Setor|

Agência Brasil – Ipea estima recuperação do comércio, indústria e serviços em fevereiro

Cenário para a indústria no mês de fevereiro era o mais desafiador

Após novo pico de casos de covid-19 em janeiro, o mês de fevereiro teve recuperação da atividade econômica na indústria, comércio e serviços em relação a janeiro, estima análise divulgada hoje (30) pelo Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada (Ipea). Os dados oficiais do desempenho da economia ainda não foram divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O Ipea aponta que o cenário para a indústria no mês de fevereiro era o mais desafiador. Entre as razões, estão problemas relacionados às cadeias produtivas globais e aos custos elevados dos fretes internacionais. Além disso, o preço da energia elétrica continua elevado, e o valor do petróleo sofreu impacto da guerra entre a Rússia e a Ucrânia, importantes exportadores no mercado de óleo e gás.

Mesmo com esse cenário, a Diretoria de Estudos e Políticas Macroeconômicas (Dimac) do Ipea estima que houve crescimento de 1,4% na produção industrial em fevereiro, na comparação com janeiro. Já em relação a fevereiro de 2021, foi projetada queda de 3,1%.

Os pesquisadores do instituto avaliam que as indústrias extrativas tiveram contribuição positiva em fevereiro, com crescimento previsto de 7,5%. Já a indústria de transformação deve registrar alta de 0,8%.

Diferentemente da indústria, que chegou a ter queda de 2,4% em janeiro de 2022, o setor de serviços se manteve estável mesmo durante o pico causado pela variante Ômicron, e a projeção para fevereiro é a de alta de 1,5% ante janeiro.

O setor de comércio também deve ter registrado alta na atividade em fevereiro, segundo o Ipea, que estima que o crescimento pode ter sido de 1,3%, quando são consideradas também as vendas de automóveis e materiais de construção. Ao excluir esses dois grupos, a projeção passa a ser de alta de 1,2%.

Edição: Lílian Beraldo

2022-03-31T10:58:13-03:00março 31st, 2022|Categories: ABEVD Clipping, Economia|

Tele Síntese – E-Commerce cresce 26,9% e fatura R$ 161 bi em 2021    

 Levantamento é da Neotrust e indica ainda que o e-commerce deve faturar 9% a mais em 2022

O faturamento do e-commerce brasileiro cresceu 26,9% em 2021. O valor chegou a R$ 161 bilhões, um recorde, segundo dados da Neotrust, empresa responsável pelo monitoramento de mais de 85% do e-commerce brasileiro. O mesmo levantamento indica que o e-commerce deve faturar 9% a mais em 2022.

O estudo aponta um aumento de 16,9% no número de pedidos, com 353 milhões de entregas.

O ticket médio também registrou aumento, de 8,6% em 2021 em relação a 2020, atingindo a média de R$ 455 por compra.

TRIMESTRAL

O balanço mostrou aumento no número de pedidos do primeiro trimestre, que passou de 49,9 milhões, em 2020, para 78,5 milhões em 2021. O setor já apresentava crescimento nos cinco primeiros meses de 2020.

Segundo Paulina Dias, Head de Inteligência da Neotrust, o varejo online continua com tendência de crescimento, mesmo após a flexibilização das restrições devido à pandemia e a retomada gradual do comércio físico. Ela diz que apenas no quarto trimestre de 2021 foram realizados 101,6 milhões de pedidos, contra 86,6 milhões em 2020.

OS MAIS PEDIDOS

As categorias com mais pedidos realizados durante o ano foram moda; beleza e perfumaria; e saúde. Esta apresentou crescimento de 87% no faturamento de venda de remédios pela internet, em 2021.

Celulares, eletrodomésticos e eletroeletrônicos foram os segmentos com maior faturamento em 2021. E as regiões de maior destaque são o Sudeste, que concentrou 62,3% das encomendas de 2021; e o Nordeste, com 15,1% das encomendas – o equivalente a 3,5 pontos percentuais a mais que em 2020 para a região.

Os resultados por gênero indicam que as mulheres possuem 58,9% do share de pedidos, frente a 41,1% dos homens. Entretanto, o ticket médio feminino é menor que o masculino: R$ 387 contra R$ 552, respectivamente.

O índice por idade aponta predominância de compras online na faixa dos 36 a 50 anos, o que representa 34,9% do total; e dos 26 a 35 anos, que alcança 32,1% do volume total. Já as compras realizadas por pessoas com mais de 51 anos passaram de 15,5%, em 2020, para 16,6%, em 2021.

MÉTODO DE COMPRA

Ainda de acordo com o levantamento da Neotrust, o cartão de crédito continuou sendo o modo de pagamento preferencial dos brasileiros no e-commerce, em 2021. Segundo a análise, 69,7% das compras foram feitas com cartão de crédito, 16,9% com boleto bancário, 11,1% com outras formas de pagamento (como wallet e cashback) e 2,3% via PIX.

Embora ainda sejam pouco expressivos, os pedidos do e-commerce pagos com PIX aumentaram em 2021. Em janeiro representavam 1% entre todos os meios de pagamento, e em dezembro atingiram 4%.

PROJEÇÕES 

Segundo projeção para 2022, a receita do e-commerce deve crescer cerca de 9%, e se isso acontecer haverá um faturamento recorde de R$ 174 bilhões neste ano. A empresa lembra que apesar de ser uma alta positiva, a inflação, o dólar elevado e a projeção pessimista do PIB brasileiro são fatores que podem impactar negativamente o crescimento do varejo online.

A expectativa é que os pedidos pela internet aumentem em 8%, diz a consultoria. Isso geraria 379 milhões de compras. Já o ticket médio deve se manter estável, com aumento de cerca de 1%, estimado em R$ 460 por pessoa.

A categoria que mais deve crescer é a de eletrônicos, em 21%, seguida de eletroportáteis, em 19%; e alimentos e bebidas, que deve subir 18%. Os segmentos de maior faturamento devem ser telefonia (R$ 32,4 bi), eletrodomésticos (R$ 23,7 bi) e eletrônicos (R$ 18,6 bi).

“Para 2022 é esperado que haja uma expansão no marketplace, com as empresas mais preparadas para este canal. Outra tendência é a melhoria na interação do físico com o digital, que irá permitir mais eficiência nas compras e na relação do consumidor com a loja”, analisa Fabrício Dantas, CEO da Neotrust.

“Em relação aos pagamentos, as carteiras digitais e o PIX devem continuar em alta, de forma a ampliar sua participação no e-commerce. Com um mercado cada vez mais competitivo, o varejo online deve apostar em fretes mais rápidos e funcionais, por exemplo, como forma de atrair e reter clientes”, conclui Dantas.

2022-03-30T10:47:54-03:00março 30th, 2022|Categories: ABEVD Clipping, Economia|

Agência Brasil –Caged: Brasil cria 328 mil empregos com carteira assinada em fevereiro

Trata-se do segundo melhor resultado para o mês desde 2010

O Brasil fechou o mês de fevereiro de 2022 com a criação de 328.507 empregos formais, segundo balanço do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged), apresentado hoje (29) pelo Ministério do Trabalho e Previdência.

O saldo de fevereiro foi resultado de 2,013 milhões de contratações e 1,685 milhão de desligamentos. Segundo a pasta foi o melhor resultado para o mês da série iniciada em 2010, perdendo apenas para 2021, quando o saldo foi de 397.915 postos.

De acordo com o secretário executivo do ministério, Bruno Dalcolmo, esta foi a primeira vez que o total mensal de admissões superou 2 milhões de vagas, considerando a série com declarações feitas dentro do prazo. O secretário, entretanto, destacou que o resultado não pode ser considerado estrutural e que a tendência é de redução nas contratações.

“O que vemos aqui em fevereiro de 2022 do ponto de vista das admissões é algo importante a ser notado. Pela primeira vez estamos acima de 2 milhões de contratações. É claro que não é possível se afirmar que é algo estrutural e que permanecerá nesse patamar”, disse. “Temos já registrado que é natural que se espere alguma desaceleração com relação ao nível de contratação do ano passado. É um processo natural, as empresas não continuarão contratando naquele ritmo do ano passado para sempre”, acrescentou.

Os números mostram que, no mês de fevereiro, os cinco grupamentos de atividade econômica apresentaram saldo positivo, com destaque para o setor de serviços, com geração de 215.421 novos postos com carteira assinada, distribuídos principalmente nas atividades de administração pública, defesa e seguridade social, educação, saúde humana e serviços sociais.

A indústria geral fechou o mês com 43 mil novos postos, concentrados especialmente na indústria de transformação, que gerou 38.575 postos. A construção fechou o mês com 39.453 novos empregos. Na sequência vêm a agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura que gerou 17.415 postos; e o comércio, com 13.219 postos.

Com o resultado de fevereiro, o estoque de empregos formais ativos ficou em 41.157.217 vínculos, uma variação positiva de 0,8% em relação ao estoque do mês anterior. No acumulado de 2022, foi saldo registrado é de 478.862 empregos com carteira assinada, decorrente de 3.818.888 admissões e de 3.340.026 desligamentos.

Salário

Os dados do novo Caged mostram ainda que o salário médio de admissão em fevereiro de 2022 foi de R$ 1.878,66. O valor é menor que o registrado em janeiro, com um decréscimo de R$ 61,14, o que equivale a uma variação de -3,15%.

Trabalho intermitente

Em fevereiro, o novo Caged registrou 25.396 admissões e 16.568 desligamentos na modalidade de trabalho intermitente, gerando saldo de 8.828 empregos.

Foram 5.287 estabelecimentos contratantes e 36 empregados celebraram mais de um contrato na condição de trabalhador intermitente.

“Do ponto de vista das atividades econômicas, o saldo de emprego na modalidade de trabalho intermitente distribuiu-se por: serviços (6.906 postos), construção (1.115 postos), indústria geral (422 postos), agropecuária (207 postos) e comércio (178 postos)”, informou a pasta.

Em relação ao trabalho em regime de tempo parcial, foram registradas 26.104 admissões e 16.586 desligamentos, um saldo de 9.518 empregos. Foram registrados 9.493 estabelecimentos contratantes e 158 empregados celebraram mais de um contrato em regime de tempo parcial.

O saldo de emprego em regime de tempo parcial ficou assim distribuído por setor: serviços (5.615 postos), indústria geral (2.286 postos), comércio (1.167 postos), construção (241 postos) e Agropecuária (209 postos).

Regiões

Em fevereiro, 25 das 27 unidades da Federação fecharam o mês com saldo positivo de empregos. Os destaques foram: São Paulo, com 98.262 postos; Minas Gerais, com 36.677 novos postos; e Paraná, com 28.506 postos.

Os estados com menor saldo registrado foram o Amapá, que apresentou um saldo positivo de 158 postos; seguido de Alagoas e Paraíba que apresentaram saldo negativo, ou seja, fecharam 600 postos e 1.451 postos, respectivamente.

Entre as regiões, a Sudeste fechou fevereiro com 162.442 novos postos. Na sequência vem o Sul, com 82.898 postos de trabalho; Centro-Oeste, 40.930 postos; Nordeste, com 28.085 postos; e a Região Norte, com 12.727 postos.

Edição: Denise Griesinger

2022-03-30T10:46:13-03:00março 30th, 2022|Categories: ABEVD Clipping, Economia|

Hinode – Hinode surge mais plural, simples e apaixonada

Rebranding vibrante reforça propósito da companhia que anuncia marca global

O Grupo Hinode inicia o ano decolando rumo a uma importante fase que marca o início de uma nova companhia. Após anunciar seu manifesto em 2021, o grupo apresenta seu reposicionamento guiado pela estratégia elaborada em parceria com as consultorias MONQ e Marcas com Sal, escolhidas pela habilidade em unificar branding e negócios sobre um mesmo ecossistema.

O projeto de rebranding, que foi apresentado ao público durante a Convenção Internacional nos dias 19 e 20 de março no Transamérica Expo Center em São Paulo, reforça o propósito da companhia em despertar o sol na vida das pessoas e mostra sua constante evolução ao anunciar o Hinode Group, com atuação global, e a Hinode, como marca de consumo, com um portfólio de produtos essenciais de beleza e bem-estar que cuidam das pessoas de forma integral.

“A paixão que vemos nos olhos dos nossos consultores é o que nos inspira a trazer essa evolução para a marca. Hinode Group e Hinode passam a ter a mesma identidade, iluminados por um único sol, que abraça toda a pluralidade que existe em nossa rede global, de forte atuação no Brasil e países da América Latina, e que alcança cada vez mais pessoas, oferecendo oportunidades para que elas possam empreender e transformar suas vidas. O novo branding reforça os nossos valores, que foram reescritos para dar personalidade a uma marca mais apaixonada, plural e generosa, que nos conecta ainda mais com a nossa evolução”, explica Erica Pagano, VP de Inovação de Produtos e Branding do Grupo Hinode.

A estratégia revisita toda a linguagem utilizada, trazendo o nascer do sol como referência para a nova arquitetura, unificando toda a comunicação que vai desde a logomarca, identidade visual, embalagens dos produtos e tom de voz mais simples e próximo que mostra a democratização da nova Hinode.

Na estratégia do rebranding é possível observar o quanto a marca se torna mais relevante tanto para o consultor, quanto para o consumidor final, reforçando a assinatura: desperte seu sol, que oferece às pessoas uma escolha de vida a cada amanhecer.

“Queremos construir uma linguagem que mostre a sinergia entre as marcas Grupo e Consumo, além de nos apresentar como uma marca contemporânea e externar para o consumidor nosso propósito”, complementa Pagano.

As cores também se transformaram e ficam mais alegres, iluminadas e deixam a identidade mais solar, trazendo o amarelo como protagonista. Em segundo plano aparecem as cores roxo, azul marinho e branco.

“O amarelo é Sol e a nossa cor principal, é o espelho da nossa herança, nossa história que ilumina a vida de milhares de pessoas. Lilás é a nossa janela para o futuro de uma marca cada vez mais global, plural, digital. E as demais cores abraçam e apoiam nossa trajetória fortalecendo nossa personalidade”, descreve a VP.

Para materializar todo o novo posicionamento, o Hinode Group escolheu a CP+B, reconhecida como agência do ano, no Smarties Brasil 2021, para construir a estratégia de comunicação e mídia.

“Depois de um longo processo de prospecção na busca por um parceiro estratégico, escolhemos a CP+B por trabalhar de forma disruptiva e ter como grande fortaleza posicionar marcas em um contexto social já existente. Com o desafio de atingir múltiplos target, traduzir de forma simples o que é Hinode e o impacto social que ela promove nas pessoas, não poderíamos ter feito escolha melhor”, conta Liana Moreira, Diretora de Marketing do Grupo Hinode.

A primeira campanha da CP+B e o novo projeto gráfico do catálogo também foram lançados durante a Convenção Internacional. “O catálogo de produtos chega com um novo projeto, assinado pelo Estúdio THÉO, estúdio criativo que mistura habilidades e vivências individuais para deixar a comunicação das marcas mais humanizada”, finaliza Liana.

SOBRE HINODE

Fundado em 5 de outubro de 1988, o Grupo Hinode nasceu como uma empresa de cosméticos de venda direta. Em 2008, transformou-se numa das primeiras companhias nacionais a investir no modelo de marketing de rede. Uma marca feita para pessoas que assumem o rumo de suas vidas, orientados pela paixão por desenvolver produtos e criar oportunidades. A categoria fragrâncias é o carro-chefe, com itens premiados. A Hinode conta com linhas feminina, masculina e infantil, oferecendo aos consumidores um portfólio de produtos essenciais e a beleza integral, que cuida de dentro para fora e de fora para dentro. Os itens da marca podem ser encontrados com consultores oficiais Hinode e no e-commerce da marca. Site: grupohinode.com

2022-03-29T12:12:34-03:00março 29th, 2022|Categories: ABEVD Clipping, Notícias do Setor|

Agência Brasil – Caixa lança crédito Caixa Tem SIM Digital

Financiamento é voltado a empreendedores

A Caixa promoveu evento virtual nesta segunda-feira (28) para divulgar a modalidade de crédito Caixa Tem SIM Digital, disponibilizado hoje. Esse tipo de financiamento é voltado a empreendedores, incluindo a categoria de microempreendedor individual (MEI).

Os empreendedores abarcam pessoas físicas que desenvolvem algum tipo de atividade produtiva ou prestam algum serviço. Os valores são de R$ 300 a R$ 1 mil, com prazo de até dois anos e juro de 1,95% ao mês.

A solicitação tem que ser feita por meio do aplicativo Caixa Tem. A opção é Crédito Caixa Tem. É preciso realizar a atualização cadastral no app. A equipe do banco tem até 10 dias para avaliar a requisição.

A pessoa interessada tem que informar qual será a finalidade do empréstimo. É possível fazer uma simulação do financiamento para saber quanto custarão as parcelas. O dinheiro será creditado na conta Caixa Tem. Todos os bancos podem realizar a operação.

Já os MEIs, outro público do crédito, são pessoas físicas que oferecem serviços com remuneração anual de até R$ 81 mil. Os valores solicitados podem ser de R$ 1,5 mil a R$ 3 mil. O prazo também é de dois anos e os juros são de 1,99% ao mês. Nesse caso, o pedido tem que ser feito em uma agência.

O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, informou que em alguns meses essa opção pode estar disponível no aplicativo, mas que por enquanto o procedimento ainda demanda a ida a uma agência.

Nos dois casos, poderão acessar o crédito pessoas que estejam “negativadas”. O termo é utilizado para designar cidadãos e empreendedores com dívidas, condição que muitas vezes dificulta a tomada de empréstimo.

Crédito consignado e Auxílio Brasil

As pessoas que recebem o Auxílio Brasil também poderão tomar empréstimos tendo o benefício como garantia. Contudo, essa alternativa ainda demanda um detalhamento das regras pelo Ministério da Cidadania.

“Para os beneficiários do Auxílio Brasil, não há análise de crédito e todos os bancos podem operar. O limite de desconto é de 40% do benefício. Mas ainda depende da regulamentação do Ministério da Cidadania, o que significa dar limites de prazo, de juros e a própria habilitação das instituições financeiras”, disse o presidente da Caixa, Pedro Guimarães.

Edição: Fernando Fraga

2022-03-29T11:54:42-03:00março 29th, 2022|Categories: ABEVD Clipping, Economia|

Rede Pará – Em redes sociais, Natura reforça chamada para ‘Hora do Planeta´

Com apagar de luzes por uma hora, ação simbólica busca engajar população pela defesa do meio ambiente. Iniciativa que é liderada pelo WWF, e tem apoio da Natura, será realizada neste sábado (26), às 20h30

Todos os anos, a ‘Hora do Planeta busca lembrar a sociedade sobre a importância de proteger o meio ambiente contra impactos negativos. Neste ano, o movimento está marcado para o próximo sábado (26), às 20h30, e o tema central da campanha será #ConstruaNossoFuturo e, no Brasil, também o #ÉtempoDeRestaurar. A iniciativa visa dar continuidade à mobilização e aos debates da COP-26 através de projetos de restauração de ecossistemas e de fortalecimento das vozes da juventude, dos povos tradicionais, dos indígenas, das comunidades extrativistas e das populações periféricas mais fragilizadas.

Por acreditar no engajamento coletivo como vetor de mudanças positivas pelo planeta, a marca Natura reforçará a chamada pela ‘Hora do Planeta’ em suas redes sociais. Já na sexta-feira (25), o Instagram da marca iniciará com uma contagem regressiva nos stories. No sábado, dia da ação, Instagram e Twitter incentivarão os internautas à mobilização. Consultoras de beleza Natura, que no Brasil somam 1.3 milhão de pessoas, também serão estimuladas à ação pelas redes sociais destinadas ao público.

O movimento, que se iniciou em 2007 na Austrália – e chegou no Brasil há 14 anos pelo WWF-Brasil -, convida famílias, escolas, empresas e governos a desligarem as luzes de suas casas, prédios e monumentos por uma hora. Para se inscrever e saber como participar, é só acessar o site www.horadoplaneta.org.br. A ação é realizada anualmente e visa reforçar a mensagem de que agir em prol do meio ambiente pode ser feito todos os dias, por todas as pessoas, mesmo com ações simples. Em 2021, foram 190 países e territórios participantes em mais de 7 mil cidades.

Sobre a Natura 

Fundada em 1969, a Natura é uma multinacional brasileira de higiene e cosmética. Conta com mais de 2 milhões de consultoras na América Latina, sendo líder no setor de venda direta no Brasil. Faz parte de Natura &Co, resultado da combinação entre as marcas Avon, Natura, The Body Shop e Aesop. A Natura foi a primeira companhia de capital aberto a receber a certificação de empresa B no mundo, em dezembro de 2014, o que reforça sua atuação transparente e sustentável nos aspectos social, ambiental e econômico. É também a primeira empresa brasileira a conquistar o selo “The Leaping Bunny”, concedido pela organização de proteção animal Cruelty Free International, em 2018, que atesta o compromisso da empresa com a não realização de testes em animais de seus produtos ou ingredientes. Com operações na Argentina, Chile, Colômbia, Estados Unidos, França, México, Peru e Malásia, os produtos da marca Natura podem ser adquiridos com as Consultoras, por meio do e-commerce, app Natura, nas lojas próprias ou nas franquias “Aqui tem Natura”. Para mais informações, visite o site ou acesse os perfis da empresa nas redes sociais: LinkedIn, Facebook e Instagram.

2022-03-28T10:56:39-03:00março 28th, 2022|Categories: ABEVD Clipping, Notícias do Setor|

G1 – Governo lança programa de capacitação digital e inserção profissional a 5,5 milhões de pessoas; entenda

Programa Caminho Digital foi desenvolvido em parceria com a Microsoft Brasil e oferece mais de 40 cursos gratuitos em habilidades digitais. Confira a lista.

O governo federal anunciou, nesta sexta-feira (25), uma ampliação do Programa Renda e Oportunidade, que inclui a criação do programa Caminho Digital, que tem como objetivo oferecer capacitação digital e inserção profissional a cerca de 5,5 milhões de trabalhadores.

O projeto foi desenvolvido em parceria com a Microsoft Brasil e oferece mais de 40 cursos gratuitos em habilidades digitais.

O ministro do Trabalho e Previdência, Onyx Lorenzoni, assinou um protocolo de intenções com diversas instituições, públicas e privadas, que atuarão como parceiras da pasta para divulgação e mobilização de público para as ações de qualificação profissional.

Confira, abaixo, mais informações sobre o programa:

O que é

O programa Caminho Digital é um programa do Ministério do Trabalho e Previdência que tem o objetivo de centralizar e promover as iniciativas de capacitação com foco no desenvolvimento de habilidades digitais e inserção profissional voltados para a Economia 4.0.

A Escola do Trabalhador 4.0 – uma parceira da pasta com a Microsoft – é parte do programa Caminho Digital e oferece cursos gratuitos em temas de tecnologia e produtividade, com o objetivo de preparar o trabalhador para o mercado.

Quais os cursos oferecidos

É possível se inscrever gratuitamente em 50 cursos, dispostos em cinco trilhas:

  1. Letramento digital: conceitos iniciais com vistas ao crescimento profissional e educacional;
  2. Produtividade: habilidades básicas para explorar os programas do pacote Office 365;
  3. Introdução à programação: conceitos iniciais relacionados à linguagem de programação;
  4. Profissionalizante: indicada para jovens e adultos que desejam seguir uma carreira específica no mercado de tecnologia;
  5. Avançados em TI: conhecimento mais avançado em TI com otimização do desempenho individual contribuindo para o desenvolvimento dos profissionais.

A lista completa com os cursos pode ser encontrada neste link. Todos eles oferecem certificação.

Quem pode fazer

De acordo com o governo federal, todo trabalhador pode utilizar o programa.

Como saber que curso fazer

No site do programa, é disponibilizado um teste de nível de carreira, que pode ajudar a escolher o curso que dará mais oportunidades de conseguir um emprego.

Para fazer o teste, são solicitados alguns dados para que a Escola do Trabalhador 4.0 entre em contato.

Como fazer o cadastro

Para realizar o cadastro, basta acessar o link e preencher os campos solicitados.

2022-03-28T10:53:52-03:00março 28th, 2022|Categories: ABEVD Clipping, Economia|

Isto É Dinheiro – Natura fica na lista das 136 empresas mais éticas do mundo da Ethisphere, que terá premiação com Matthew McConaughey

Códigos de Ética e compliance são diretrizes que fazem parte dos pilares de qualquer organização em 2022, e uma das empresas globais líder no mercado de consultoria no assunto, a Ethisphere, lança anualmente um ranking das mais éticas companhias no mundo. Em sua 16ª edição, a empresa de Phoenix, Arizona, usa um método de análise proprietário, o Ethics Quotient, que usa mais de 200 pontos de dados relacionados a cultura, ambiente de trabalho, práticas sociais, éticas e atividades de compliance, governança, diversidade, equidade e inclusão, que formam uma cadeia de avaliação bem abrangente. Entre os selecionados está a brasileira Natura & Co, que pela 12ª vez é ranqueada entre as 136 escolhidas, dentro de um universo de 22 países e 45 indústrias.

A Ethisphere faz um comparativo interessante, acompanhando desde 2017 as mais éticas empresas de sua lista comparadas com grandes empresas de capital aberto e com alto market cap: as da lista tiveram desempenho financeiro superior de 24,6 % em relação às demais, não agraciadas. A empresa acredita que isso tenha a ver também com práticas que justamente as colocaram em seu ranking. “Vemos nesses dados que esse comportamento empresarial, ao longo do tempo, leva a resultados financeiros mais fortes”, disse Timothy Erblich, CEO da Ethisphere. Para ele, o momento é agora e os dados são claros: as empresas devem liderar em sustentabilidade, assuntos sociais e governança. “O capitalismo atual e o de amanhã é aquele que demonstra como transformamos nossos ideais em ação”, afirmou o CEO.

A Starbucks, eleita pela 14ª vez, diz que entende que deve ganhar a confiança de seus parceiros, consumidores e comunidade todo dia e que isso deve ir além de focar no lucro. “É uma incrível honra fazer parte da lista e damos o crédito a nossos 400 mil funcionários, que chamamos de ‘parceiros de avental verde’ que chegam todo dia com a mesma missão”, afirmou Kevin Johnson, presidente e CEO da Starbucks Coffee Company. Na América Latina, só o Brasil e a Colômbia (Argos, no ramo de construções) tiveram empresas listadas.

Os Estados Unidos, claro, foram o país com o maior número de empresas no ranking: 100. Entre elas, Apple, AT&T, Canon, John Deere, IBM, HP, Intel, Microsoft e Mastercard. Japão teve duas, incluindo a Sony, o Reino Unido, três, Itália, uma, a Illycaffè. No dia 12 de abril a Ethisphere promoverá uma gala virtual para entrega dos prêmios, com apresentação de keynotes pelo ator e galã oscarizado Matthew McConaughey e o locutor esportivo Ernie Johnson.

2022-03-25T10:48:38-03:00março 25th, 2022|Categories: ABEVD Clipping, Notícias do Setor|
Ir ao Topo