Mari Caramez participa do Papo Direto da ABEVD e dá dicas de como personalizar o relacionamento para cada público

O setor de vendas diretas é, primeiramente, sobre relacionamentos. Antes da venda de produtos e serviços, é necessário lidar com o público, para conhecer seus gostos e particularidades, possibilitando, assim, realizar uma venda assertiva e abrir caminho para que o cliente seja fidelizado.

A ABEVD, pensando nisso, trouxe a empreendedora independente e bacharel em administração, Mari Caramez, para o Papo Direto, programa transmitido através de live na rede social Instagram.

Mari classificou a organização como o ponto chave da gestão de negócios de vendas diretas. “Fidelizar e reter um cliente é muito melhor do que estar sempre atrás de clientes novos”, explica. “Se eu vender um produto hoje eu já anoto, mais ou menos, o tempo que ele dura, para poder entrar em contato com o cliente antes do produto acabar”, completa.

O método de acompanhamento é imprescindível para fazer com que um cliente seja fiel a você. Pois caso contrário, ele pode comprar o produto de preferência com outro empreendedor que tenha a pronta entrega, e essa é a importância de calcular e fazer contato antes do produto chegar ao fim.

“Hoje, seu cliente é bombardeado de propagandas o tempo todo pelas redes sociais, então, essa organização é a maneira de manter a fidelidade dele”, diz Mari.

Mais que produtos, as pessoas buscam, também, soluções. E movimentar as mídias sociais com conteúdos educativos faz com que quem já é cliente e quem poderá ser criem confiança e não vejam o empreendedor só como um meio de adquirir produtos.

Assim, é possível conhecer mais seu público, pelos assuntos que se interessam, fazendo com que seu primeiro contato já seja mais assertivo. “É preciso conhecer bem os produtos que você vende, e antes de indicar a alguém, conhecer bem esse alguém, para dar a essa pessoa opções otimizadas de sua preferência”, alerta a empreendedora.

Para quem deseja ingressar nas vendas diretas, Mari aconselhou buscar produtos que você se identifique e, se possível, faça uso, além de não parar de estudar, não se comparar a ninguém e saber que os resultados não virão de imediato.

A ABEVD oferece cursos (link) de capacitação e possuí códigos de ética que apresentam como realizar um contato agradável com o cliente, com base em respeito. “Se cadastrar em uma empresa é o início na venda direta, os estudos é que vão te manter nesse caminho”, conclui Mari.

Para mais detalhes, assista à live (link) na íntegra.

Fonte: Assessoria de Comunicação da ABEVD