Início/ana.silva

Sobre ana.silva

Esse autor ainda não preencheu quaisquer detalhes.
So far ana.silva has created 1391 blog entries.

WFDSA e TV+ABC dão destaque para trabalho da ABEVD

Em janeiro, Adriana Colloca, presidente executiva da ABEVD, foi entrevistada por Andréa Giugliani, apresentadora do Tricotando Negócios, veiculado na TV+ABC.

No programa, Adriana comentou sobre o fato das vendas diretas serem uma excelente oportunidade para empreender, além de mostrar os principais benefícios de quem adere ao setor.

Também este mês, a associação ganhou destaque na Newsletter da WFDSA (World Federation of Direct Selling Associations), que é distribuída para os representantes do setor de vendas diretas ao redor do mundo.

A publicação ressaltou as realizações da associação no ano passado e apontou os destaques do calendário de 2019 com foco no 2º Congresso Nacional de Vendas Diretas, que acontecerá em maio.

Assista:

2019-12-27T13:02:32-03:00fevereiro 15th, 2019|Categories: ABEVD na mídia|Tags: , , , |

TRT da 15ª Região diz que motorista de Uber não tem vínculo empregatício

Decisão da 10ª Câmara do Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região, com sede em Campinas-SP, negou o pedido de reconhecimento de vínculo empregatício de motorista que presta serviços de transporte de passageiros por intermédio do aplicativo Uber.

A decisão do colegiado foi de forma unânime e é inédita em segunda instância. Nos autos, o condutor justificava o pedido de reconhecimento de vínculo por, segundo ele, haver subordinação na relação de trabalho.

O colegiado destacou que “o arcabouço probatório evidenciou de modo cristalino a total falta de ingerência da ré na forma da prestação do serviço executado pelo autor, a demonstrar a ausência de subordinação jurídica, um dos principais requisitos do vínculo de emprego”.

Em um dos pontos apresentados na decisão, o colegiado salientou que o autor do pedido trabalha “no horário que lhe aprouver e da forma que lhe seja mais conveniente, possuindo liberdade e autonomia para fixar sua jornada de trabalho e inclusive de suspender as atividades sem sequer comunicar à reclamada e sem sofrer qualquer tipo de consequência”.

O próprio autor da ação disse que chegou a ficar uma semana sem prestar serviços, devido a uma cirurgia, sem que houvesse nenhuma ingerência da empresa.

Dessa forma, a turma entendeu que as declarações dadas pelo autor da ação “indicam de forma categórica que inexistia qualquer meta de atividade diária, semanal ou mensal, imperando a total flexibilidade quanto ao tempo e horário de ativação do autor”.

Foi exposto também que o motorista poderia trabalhar em qualquer outro ramo ao mesmo tempo, inclusive para o concorrente, fazendo uso de outros aplicativos de conexão com usuários do serviço para oferecer seu ofício de transporte.

Por tudo isso, a Câmara decidiu que “a forma de atuação apurada não se coaduna com a relação de emprego”. Para o colegiado, o reclamante possui ampla autonomia em suas atividades, sem qualquer ingerência no modo de prestação do serviço, na jornada cumprida, nos dias trabalhados. Diante de tal liberdade, ampla e irrestrita, “não há espaço para se admitir a existência de subordinação jurídica, elemento fundamental que particulariza a relação de emprego em contraposição à prestação de serviços autônomos”, concluiu.

Traçando um paralelo com o setor de vendas diretas, a decisão corrobora a ideia de que os empreendedores independentes trabalham de forma autônoma, não restando caracterizada subordinação e, portanto, vínculo empregatício.

Fonte: AASP (Associação dos Advogados de São Paulo)

2019-12-20T14:33:42-03:00fevereiro 15th, 2019|Categories: ABEVD Clipping|Tags: , |

Seja um patrocinador do Congresso Nacional de Vendas Diretas

Com estimativa de mais de 600 executivos presentes, entre tomadores de decisão e líderes de áreas estratégicas, o Congresso Nacional de Vendas Diretas é a oportunidade para quem busca reforçar sua marca junto ao setor.

Com espaços disponíveis tanto para patrocínio, quanto para exposição em estandes, o evento oferece boas condições para as empresas participantes.

Aliar a marca ao Congresso é uma importante estratégia para fortalecer a empresa junto a um público comprometido com as vendas diretas.

Outra facilidade para quem patrocina ou expõe é a oportunidade de fazer negócios.

Para saber mais, entre em contato com a ABEVD pelo e-mail: [email protected] ou pelo telefone: (11) 5042-0587.

2020-05-31T19:48:53-03:00fevereiro 15th, 2019|Categories: ABEVD Clipping|Tags: , |

Quase 20% dos empreendedores trabalham com familiares, segundo relatório GEM

O Relatório do Global Entrepreneurship Monitor (GEM) de 2018 traz inúmeros aspectos e considerações sobre o empreendedorismo mundial. O número de empreendedores que trabalham com familiares – quase 20% do total mundial – é um dos temas que merecem destaque.

O relatório, patrocinado pela Faculdade Babson, pela Universidad Del Desarrollo e pela Korea Entrepreneurship Foundation, também mostrou que 6% dos indivíduos, com idades entre 18 e 64 anos, em 27 países, fazem parte da economia global e da economia compartilhada.

“O relatório mundial do Global Entrepreneurship Monitor mostra que a economia global reúne empresários de todos os tipos”, disse o coautor e Professor Associado de Empreendedorismo da Universidade de Utrecht, Niels Bosma. “Há muita atenção da mídia para startups inovadoras; no entanto, funcionários empreendedores, empresários de empresas familiares e empreendedores de pequena escala também desempenham um papel fundamental nas economias nacionais e locais. Este ano, os resultados do GEM também confirmaram que a atividade empreendedora na economia global e na compartilhada é substancial em todas as partes do mundo ”.

Coautora do estudo e professora de Empreendedorismo da Faculdade Babson, Donna Kelley, acrescenta: “Pode não ser uma surpresa que muitas empresas sejam de propriedade familiar, porque as vemos todos os dias e também vemos notícias sobre as grandes corporações familiares. No entanto, até onde sabemos, esse é o primeiro estudo global sobre o envolvimento das famílias na fase inicial do empreendedorismo. Os resultados mostram o quanto os empresários confiam nos membros da família para fazer os negócios decolarem”.

Confira alguns destaques do relatório do GEM:

Quase 1 em cada 5 empreendedores estão começando negócios que serão de sua propriedade e/ou serão gerenciados por membros da família, nas 47 economias em que foram avaliadas a atividade da empresa familiar. Colômbia, Emirados Árabes Unidos e Uruguai têm o mais alto nível de empreendedorismo familiar, respondendo por mais de um terço dos empreendedores.

A taxa mais alta de participação em atividades de economia compartilhada está na Coreia do Sul, com mais de 20% da população adulta. Israel, Chile, Irlanda e Estados Unidos também apresentam altas taxas de envolvimento na economia do compartilhamento, com mais de 10% da população adulta participando desse tipo de atividade. A nova comparação internacional mostra que, em todo o mundo, o envolvimento na atividade de economia compartilhada é significativo.

O GEM também elaborou um índice composto, o National Entrepreneurship Context Index (NECI), que avalia o ambiente para o empreendedorismo em uma determinada economia. O NECI é obtido a partir de 12 critérios, chamados ‘condições estruturais’, e conta com especialistas para fazer as avaliações.

O Qatar, um país de alta renda no Oriente Médio, recebe a maior pontuação no NECI, seguido pela Indonésia e Holanda. Um exame das principais economias confirma a importância das condições saudáveis ​​em todos os aspectos do ambiente que afetam o empreendedorismo. Os resultados do NECI no relatório representam um esforço inaugural para informar políticos, profissionais e outros públicos de interessesobre a força de seu ambiente geral para o empreendedorismo.

Tecnologia X Atacado/Varejo: Em todas as economias em desenvolvimento, as empresas atacadistas/varejistas respondem por mais da metade de seus empreendedores. Em contraste, em metade das economias de alta renda, quase 50% ou mais da atividade de startups está nos setores de serviços ou tecnologia.

O relatório examina as atitudes da sociedade sobre o empreendedorismo, o que pode indicar até que ponto há empreendedores em potencial e qual é o apoio para essa atividade. Em três países da Europa (Holanda, Polônia e Suécia), cerca de três quartos dos adultos afirmaram que é fácil iniciar um negócio, o maior índice das 49 economias estudadas. Na Holanda e na Polônia, além de Turquia, Tailândia, Guatemala e Madagáscar, mais de 80% das pessoas acreditam que o empreendedorismo é uma boa opção de carreira. A Tailândia também mostra o mais alto nível de atenção midiática para os empresários, com 87% dos adultos afirmando que os empreendedores são positivamente representados na mídia. Na Suécia, 82% dos adultos acreditam que há muitas oportunidades para iniciar negócios, o nível mais alto em toda a amostra.

Outro dado importante da pesquisa revela os tipos de empreendedorismo mais comuns. 

Empreendedorismo Solo – No Brasil, 53% dos empreendedores atuam sozinhos, sem cofundadores ou funcionários, e não têm planos de contratar. O próximo nível mais alto no indicador está em Madagáscar, onde 30% dos empreendedores atuam por conta própria e assim planejam continuar.

Atividade Empresarial Empreendedora – O empreendedorismo de funcionários de empresas é predominante na Europa. Na Suécia, na Alemanha e no Chipre, o empreendedorismo costuma acontecer tanto nas organizações quanto nas startups independentes. Em outros países, como Holanda e Canadá, altos níveis de empreendedorismo dos funcionários complementam as altas taxas de TEA (taxa de atividade empreendedora, da sigla em inglês).

Empreendedorismo de base familiar – Startups familiares contribuem substancialmente para o empreendedorismo em muitas economias. Em Angola, Líbano, Guatemala, Chile, Colômbia e Tailândia, 10% da população adulta, no mínimo,está começando negócios envolvendo familiares.

Economia Global e Economia Compartilhada – A ascensão da economia global e da economia compartilhada em todo o mundo levou a equipe do GEM a incluir perguntas sobre o tema na pesquisa de 2018. A maior taxa de envolvimento em tais atividades é, de longe, na Coreia do Sul, com mais de 20% da população adulta.

Fonte: DSN

2019-12-20T14:33:43-03:00fevereiro 15th, 2019|Categories: ABEVD Clipping|Tags: , , |

Vem aí o 2º Congresso Nacional de Vendas Diretas

Já estão abertas as inscrições para o 2º Congresso Nacional de Vendas Diretas que acontecerá no Villa Blue Tree, em São Paulo, no dia 7 de maio.

Maior evento do setor na América Latina, o encontro contará com a presença de mais de 600 executivos, entre eles os principais tomadores de decisão e líderes de áreas estratégicas, o que permite uma intensa troca de contatos e networking.

Com o lema “Ideias que transformam”, a programação trará temas relevantes ao setor como tributação, vendas, marketing, inovação, tecnologia e muito mais.

Assim como a sociedade atual, as vendas diretas passam por um momento de transformação, mas sem esquecer o princípio norteador da atividade: o relacionamento entre pessoas.

Com este foco, o Congresso vai aproximar ainda mais os integrantes do setor com painéis e palestras relevantes para o desenvolvimento do trabalho nas empresas e também é a chance de quem quer entender melhor a atividade para conhecer e se aprofundar no assunto.

Esta é a oportunidade de estar mais próximo do setor, ter ideias transformadoras e se atualizar sobre temas importantes.

“O Congresso Nacional de Vendas Diretas será promovido para mostrar a importância do setor para toda a sociedade. Além disso, o foco será apresentar as principais tendências do mercado para atualizar os integrantes das empresas e convidar os novos entrantes a conhecerem o setor”, destaca Adriana Colloca, presidente executiva da ABEVD.

As inscrições já estão abertas e os ingressos podem ser adquiridos por meio do site: congressonacional.staging7.abevd.org.br

O valor de investimento é de R$ 500,00, até 19/4, para associados. Entre 20/4 e 7/5, o valor para associados será de R$ 700,00. Já para não associados o valor é de R$ 850,00.

2019-12-20T14:33:44-03:00fevereiro 15th, 2019|Categories: ABEVD Clipping|Tags: , |

Mais uma oportunidade bate na porta: a Venda Direta no atual cenário político e econômico

* Por Fernanda Cabrini

Um novo ciclo se iniciou na política brasileira e, com ele, novas esperanças e oportunidades para a venda direta. Congressistas jovens e conectados, distribuídos em uma configuração fragmentada, menos partidária e mais temática. Esta é a realidade e impele o canal da venda direta a revisitar e atualizar a estratégia de participação na formulação de políticas públicas.

O recorde de 595 proposições apresentadas só na primeira semana de legislatura, se por um lado apresenta um desafio de zelar pela qualidade e efetividade dos projetos e não perder o foco necessário para discutir temas estruturantes de nossa realidade, por outro, revelam a oportunidade de a entidade apresentar o impacto socioeconômico e dar visibilidade para a ética e todo potencial propulsor do setor para o país, sobretudo frente aos altos índices de desemprego.

Reformas estruturais, começando pela Previdência, começam a se delinear e o setor já se mobiliza para assegurar sua participação no processo, reforçando os pilares fundamentais do canal – formalidade, ética e inovação – e assegurando a independência e flexibilidade dos empreendedores da venda direta, características valorizadas e reconhecidas por eles.

Na perspectiva tributária, a entidade continuará trabalhando em prol da equidade, para evitar os atuais desequilíbrios quando comparamos a venda direta a outros canais e assegurar que, as empresas do canal continuem assumindo as obrigações fiscais dos empreendedores da venda direta perante o Fisco, mediante a prática da substituição tributária.

Ainda está em jogo a capacidade do Governo Federal se sustentar e conseguir as aprovações de reformas estruturais, assim como dar vazão aos 35 itens da pauta prioritária. Os 100 primeiros dias de Governo serão decisivos para consolidar o cenário, mas, com a definição das comissões no Legislativo, as táticas de negociação ficam mais claras para todos os atores.

Enquanto canal de venda direta, nos cabe evidenciar para os mais diversos stakeholders, o robusto impacto socioeconômico que a atividade traz para mais de 4,1 milhões de pessoas no Brasil, assim como continuar zelando por níveis de conduta ética para que as relações entre empresas associadas, empreendedores diretos e consumidores sigam baseadas na confiança e na integridade.

Desta forma, a ABEVD deve se fazer presente nas importantes discussões que definirão os rumos do país e continuar apoiando o setor não só na defesa de interesses do canal, mas também na promoção de mudanças estruturais que garantam a segurança jurídica necessária para o setor seguir em uma crescente.

* Fernanda Cabrini é gerente de relações governamentais da Avon é Coordenadora do Comitê de Assuntos Institucionais da ABEVD 

2019-12-20T14:33:44-03:00fevereiro 15th, 2019|Categories: ABEVD Clipping|Tags: , , , , |

Natura convida à construção de um mundo mais bonito em novo posicionamento da marca

Com questionamento sobre o que uma marca de beleza pode fazer pelo mundo, Natura reafirma seus principais compromissos no ano em que completa meio século de história

A Natura lança, nesta terça-feira (12), no intervalo do Jornal Nacional (TV Globo), o novo posicionamento institucional da marca: “O Mundo É Mais Bonito Com Você”. A campanha é um convite para que as pessoas sejam agentes de transformação da sociedade e reforça princípios e compromissos da marca como o compartilhamento de riqueza, a não realização de testes em animais, a valorização da diversidade, a redução de resíduos, a escolha de ingredientes vegetais e de fontes renováveis, o cuidado com a origem dos produtos e o combate às mudanças climáticas.

“Neste momento tão importante para a Natura, voltamos o olhar para nossa essência e reafirmamos nossa visão de mundo. Com base nos pilares que desde sempre norteiam nossa atuação – a beleza livre de estereótipos, o poder das relações e o desenvolvimento sustentável –, queremos fazer um chamado poderoso para o engajamento da nossa rede na construção de um mundo mais bonito, justo e equilibrado”, afirma Andrea Álvares, vice-presidente de marketing, inovação e sustentabilidade da Natura.

A campanha, desenvolvida em parceria com a agência Africa, reflete a crença da Natura de que a vida é um encadeamento de relações, em que tudo é interdependente. O posicionamento enfatiza as escolhas feitas pela empresa em busca do desenvolvimento sustentável, como ser carbono neutro e priorizar o uso de ativos da biodiversidade brasileira com benefícios cientificamente comprovados, em um modelo de negócios que gera e compartilha valor com a rede de mais de 1,7 milhão de consultoras na América Latina e as mais de 5 mil famílias de comunidades fornecedora, na Amazônia e em outras localidades, contribuindo para a conservação de mais de 257 mil hectares de floresta em pé – área equivalente aos municípios de São Paulo e Rio de Janeiros juntos.

Com cenas e pessoas de diferentes cantos do Brasil, o filme de lançamento foi rodado em Marajó, Belém e São Paulo. “É uma honra estar junto à Natura neste momento tão importante para a marca”, comenta Sophie Schonburg, ECD da agência Africa. “É sobre comunicar o protagonismo que ela sempre teve como marca consciente, mas também sobre convidar todas as pessoas a se engajarem no movimento. Mais do que uma campanha, os filmes provocam questionamentos e fazem um convite ao consumo sustentável”, finaliza Schonburg.

O novo posicionamento da marca também é um reconhecimento de que a transformação deve ser construída coletivamente. “Queremos ouvir das nossas consumidoras e consultoras o que elas esperam de uma marca de beleza, construindo um diálogo transparente, para, juntos, seguirmos na vanguarda da inovação e das melhores práticas na indústria de bens de consumo”, afirma Álvares.

Além da campanha na televisão, que também terá seis filmes curtos com o posicionamento das principais submarcas da Natura, a ação vai contar com desdobramento no digital. Além dos posts, seis minidocumentários irão trazer depoimentos reais de pessoas da rede da Natura, que compartilham suas visões sobre o que cada um pode fazer para tornar o mundo melhor.

O novo posicionamento também ganha uma plataforma de expressão e alcance de engajamento por meio da parceria com o Rock in Rio. “A música gera um poder de efervescência coletiva que é chave para essa transformação que buscamos. Um lugar em que as pessoas entendem que são parte de um coletivo e onde elas podem também reconhecer seu papel no todo, em que cada ação individual importa para tornar o mundo mais bonito”, comenta Álvares.

Assista ao vídeo:

Saiba mais sobre nossas causas em: www.natura.com.br/porummundomaisbonito

Fonte: Natura

2019-12-20T15:05:33-03:00fevereiro 12th, 2019|Categories: ABEVD Clipping|Tags: , , |

Tupperware Brands anuncia a professora brasileira selecionada do Global Links 2019, Dra. Denise Delboni

Programa de intercâmbio intercultural em parceria com o Rollins College continua a inspirar uma nova geração de mulheres

A Tupperware Brands dá as boas-vindas à Dra. Denise Poiani Delboni, primeira docente brasileira a ser selecionada para o Global Links, um programa de intercâmbio intercultural idealizado em parceria com a Escola Crummer de Pós-graduação em Negócios do Rollins College. Seguindo o sucesso de três docentes até aqui, o programa — apoiado pelo Escritório de Questões Globais das Mulheres do Departamento de Estado dos Estados Unidos — tem como objetivo disseminar as oportunidades de empreendedorismo econômico para mulheres em países em desenvolvimento.

O Global Links foi construído sobre os pilares do empoderamento econômico feminino e mudanças sociais importantes para as missões fundamentais da Tupperware Brands e do Rollins College. O programa é elaborado para fortalecer a capacidade de empreendedorismo social das mulheres e é voltado para professoras de negócios ou economia que trabalhem em universidades do país escolhido.

A primeira fase do programa Global Links tem início com a Dra. Delboni, que se deslocou em meados de janeiro de 2019 para os Estados Unidos, na Instituição Rollins College, para participar de treinamentos e aulas voltados para o empreendedorismo e práticas sustentáveis de negócio. Ainda nessa fase, a docente completará um treinamento prático focado nos fundamentos dos negócios na sede mundial da Tupperware Brands, em Orlando.

Seguindo sua imersão nos Estados Unidos, a Dra. Delboni retornará ao Brasil para a segunda fase do programa, na qual trabalhará com seus alunos na realização de parcerias com organizações sem fins lucrativos ou empresas sociais locais para a implementação de projetos de empoderamento econômico com proprietárias de pequenas empresas. Na terceira e última fase do programa, a docente selecionará um grupo de alunos para retornar aos Estados Unidos e fornecer informações aos investidores do programa sobre sua experiência, o impacto mensurável do programa e seu efeito multiplicador.

A Dra. Delboni foi escolhida após um processo seletivo competitivo. Professora de Direito Trabalhista, Conformidade e Trabalho e Relações Trabalhistas na Fundação Getúlio Vargas (FGV) e Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), no Brasil, ela concentrou sua carreira em promover oportunidades de empreendedorismo para mulheres brasileiras. Ela participou de diversas missões acadêmicas que a fizeram viajar pelo mundo, e sua experiência em cargos corporativos em empresas como Johnson & Johnson e Suzano Papel e Celulose deram-lhe a oportunidade de passar o que aprendeu a seus alunos. Ela é formada em Direito e em Administração.

“Estou honrada por ter sido selecionada para o programa Global Links e receber a oportunidade de levar a próxima geração de líderes os ensinamentos de uma instituição acadêmica de ponta e de uma empresa multinacional,” disse a Dra. Delboni. “As informações, conexões e conhecimentos que adquirirei participando do programa serão imensos. Estou ansiosa para aprender com as mentes acadêmicas e empresariais com as quais vou interagir na primeira fase do programa e então levar isso de volta para o Brasil e ver meus alunos contribuindo para espalhar o empreendedorismo social para beneficiar nosso país.”

O programa de 2019 sucede três edições de sucesso com participantes do Iraque e da Índia, abordando barreiras sociais e educacionais para a entrada no mercado de trabalho e empoderamento econômico. A Tupperware Brands opera no Brasil há mais de 40 anos com o comprometimento de empoderar mulheres para se tornarem a próxima geração de empreendedoras. A escolha da Dra. Delboni como a quarta docente do Global Links, por meio do modelo de “aprendizagem e retorno”, ajudará a ampliar as oportunidades de empreendedorismo para mulheres no Brasil.

“Nossa missão na Tupperware Brands, há 70 anos, tem sido fazer diferença na vida das mulheres em todo o mundo ao oferecer-lhes uma oportunidade de negócio independente para que prosperem em qualquer país em que vivam,” disse Rick Goings, presidente executivo da Tupperware Brands Corporation e patrocinador do programa Global Links. “O programa Global Links é um exemplo dessa missão transformada em realidade. Ao oferecer às docentes a oportunidade de aprenderem práticas de empreendedorismo social e conectá-las a outros acadêmicos que fizeram o mesmo, podemos ver um impacto em cadeia em comunidades em países em desenvolvimento.”

Grant Cornwell, presidente do Rollins College, diz: “A cada ano, a professora universitária do Global Links traz uma perspectiva única para nossas salas de aula, fortalecendo nosso entendimento sobre o empreendedorismo no mundo hoje. Nossa faculdade, equipe e alunos estão ansiosos para trabalhar com a Dra. Delboni neste semestre, e nos sentimos gratos pela nossa parceria com a Tupperware Brands no programa Global Links, uma vez que ela reforça nosso comprometimento com a educação superior e a aprendizagem por toda a vida.”

Para mais informações sobre o Global Links, siga @Tupperware.Brands.Global.Links no Facebook ou @global.links.us no Instagram.

Fonte: Tupperware

Radar Empreendedor Independente

A ABEVD lança nesta terça, 5 de fevereiro, o Radar Empreendedor Independente.

A série de vídeos apresentará depoimentos dos empreendedores independentes que falarão sobre a importância das vendas diretas em suas vidas e como a atividade transforma a realidade de milhões de pessoas pelo Brasil.

Presidente executiva da ABEVD, Adriana Colloca, abre a série de vídeos convidando os empreendedores independentes a conhecerem o novo projeto.

Pensando nos empreendedores, a ABEVD já oferece o Clube de Benefícios e Planos de Saúde para quem atua na atividade.

Veja abaixo o primeiro vídeo do Radar Empreendedor Independente:

2019-12-20T14:47:21-03:00fevereiro 5th, 2019|Categories: ABEVD Clipping|Tags: , , |

DSA of Brazil Update

A ABEVD foi destaque na edição de janeiro/fevereiro da Newsletter da World Federation of Direct Selling Associations (WFDSA). Veja o texto, em inglês, abaixo:

Building on the success of the 2018 initiatives which included the first Annual Direct Sales Meeting and the Ethics and Compliance Seminar amongst other things, in 2019, the DSA of Brazil will continue to focus its work on various events with opportunities to exchange ideas during various industry networking events.

The second Annual Meeting will be held in May and will bring together senior executives, government officials and other attendees from other parts of the world. It will be a great opportunity to meet friends, discuss challenges and network with friends.

The DSA of Brazil is currently working on the creation of e-learning and face-to-face training courses to disseminate knowledge on relevant topics in direct selling. It also has intensified social media presence and has launched a YouTube Channel which will also feature videos with tips and stories from those who make direct selling an inspiring industry.

Furthermore, the DSA created the Committee of Institutional Affairs and Benefits for the sales force and independent entrepreneurs. The Benefits Club is an opportunity for independent entrepreneurs to have access to advantages and benefits. The DSA hired a new Code Administrator – Derraik and Menezes Associados.

“The year of 2018 was full of challenges and learnings. I believe that as an association we will be more present and representative and there is still a long way to go. In 2019, may we have even more good stories to share, showing the strength of the direct selling sector and how it transforms the lives of millions of people throughout Brazil!” says Adriana Colloca, Executive President.

Fonte: World Federation of Direct Selling Associations (WFDSA)

2019-12-20T14:47:22-03:00fevereiro 4th, 2019|Categories: ABEVD Clipping|Tags: , |
Ir ao Topo