Início/Rubia Aoki

Sobre Rubia Aoki

Esse autor ainda não preencheu quaisquer detalhes.
So far Rubia Aoki has created 119 blog entries.

Confira o ranking das 100 maiores empresas de vendas diretas do mundo em 2019.

A Direct Selling News anunciou sua lista Global 2020 das 100 principais empresas de venda direta do mundo, com base na receita de 2019

A DSN Global 100 já havia listado 100 empresas, com receitas variando de US$ 60 milhões a mais de US$ 10 bilhões a cada ano. Este ano, a lista de assumiu um novo formato, reconhecendo 50 empresas que faturaram mais de US$ 100 milhões em 2019. O objetivo da lista Global 100 permanece o mesmo: mostrar o verdadeiro impacto desse canal na vida das pessoas, bem como o impacto econômico que as empresas de vendas diretas causam nas comunidades às quais estão inseridas.

A seguir, é apresentado o ranking 2020 da DSN Global 100, que será publicado na edição de junho da Direct Selling News.

Algumas informações da lista deste ano:

  • 48% das empresas cresceram ano a ano de 2018 a 2019
  • 2 das 10 principais empresas relataram aumento de receita
  • Seis empresas cresceram US$ 100 milhões de 2018 a 2019
  • Das empresas classificadas entre as posições 11-25, sete relataram aumento da receita
  • das empresas classificadas entre as posições 25-50, 15 relataram aumento de receita
2020 Rank Company 2019 Revenue
1 Amway $8.4B
2 Herbalife Nutrition $4.9B
3 Avon Products Inc. $4.76B
4 Vorwerk $4.23B
5 Natura $3.66B
6 Coway $2.59B
7 Nu Skin $2.40B
8 Tupperware $1.80B
9 Oriflame $1.47B
10 Ambit Energy $1.31B
11 Pola $1.24B
12 Belcorp $1.17B
13 PM International $1.11B
14 Jeunesse $1.1B
15 Telecom Plus $1.08B
16 USANA $1.06B
17 Yanbal $885M
18 Medifast/OPTAVIA $714M
19 Arbonne $672M
20 Team National $651M
21 Miki Corp. $505M
22 Scentsy $472M
23 Plexus Worldwide $467M
24 MONAT Global $388M
25 Faberlic $385M
26 Nature’s Sunshine  $362M
27 WorldVentures $335M
28 For Days $308M
29 Hy Cite Enterprises $306M
30 Vestige Marketing $302M
31 Noevir $286M
32 Farmasi $250M
33 New Image Group $243M
34 Naturally Plus $242M
35 ARIIX $230M
36 LifeVantage $226M
37 Pure Romance $225M
38 Color Street $220M
38 Menard $220M
40 Noni by NewAge Beverages $200M
41 Giffarine $198M
42 KK Assuran $193M
43 Immunotec $180M
44 ASEA Global $170M
44 MyDailyChoice / HempWorx $170M
46 Mannatech $158M
47 Southwestern Advantage $138M
48 Elepreneurs $135M
49 Usborne Books & More $119M
50 Xyngular $108M

Fonte: DSN

Preencha o cadastro gratuito de Empreendedor Independente e faça o download da pesquisa DSA completa de 2018:

Redes Sociais:

FacebookInstagramTwitterLinkedInOutro


Dados da sua empresa

Download Pesquisa Completa WFDSA 2018

2020-06-08T17:54:19-03:00abril 2nd, 2020|Categories: ABEVD Clipping|

Anuário ABEVD 2019

É com prazer que compartilhamos as atividades da ABEVD em 2019.
Este ano, a ABEVD entrega a seus associados muitas realizações e conquistas. Aprimoramento da nossa governança, melhorias em nossos processos e novas ferramentas geraram maior engajamento com todos públicos que nos relacionamos.
Para reforçar nosso compromisso com a ética e o desenvolvimento do setor, realizamos eventos, cursos, encontros e reuniões. O grande destaque foi o 2º Congresso Nacional de Vendas Diretas, o maior evento da América Latina, onde todos do setor se encontram, se atualizam e trocam experiências.
Agradecemos o apoio, dedicação e contribuição de todos associados, conselheiros, membros dos comitês, e em especial, à equipe ABEVD que fez toda a diferença para entregarmos cada vez mais valor e melhorias.
Prontos para 2020! Novos desafios, novos negócios, novas oportunidades!
Vocês são parte deste resultado, sua opinião é muito importante para nós!
Nosso muito obrigado!

Download Anuário ABEVD 2019

Equipe ABEVD

2020-02-06T12:23:18-03:00dezembro 20th, 2019|Categories: ABEVD News|

Natura completa duas décadas de relação com a sociobiodiversidade amazônica

No Dia de Proteção às Florestas, empresa relembra iniciativas ao longo de 20 anos de atuação na região

A Natura foi pioneira na indústria cosmética a investir no desenvolvimento que valoriza a biodiversidade nacional e a sustentabilidade das comunidades da Amazônia. Em 1999, um ano antes de lançar a linha Natura Ekos, a empresa passou a adquirir ingredientes de comunidades, sobretudo na região amazônica, e estabeleceu os primeiros vínculos por meio de oportunidades de negócios socialmente justos, ambientalmente corretos e economicamente viáveis. Foram os primeiros passos para estruturar um modelo sustentável que fomenta uma economia baseada na floresta em pé.

Vinte anos depois, já são mais de 4,6 mil famílias beneficiadas de 31 comunidades, das quais são adquiridas 17 matérias-primas (como óleo de castanha e polpa de açaí) e 60 ingredientes com origem sustentável, como murumuru, andiroba e ucuuba. Neste ano, um novo levantamento apurou que esse modelo de negócio contribui para a conservação de 1,8 milhão de hectares na Amazônia, área equivalente a 12 vezes o tamanho da cidade de São Paulo.

Para coordenar a atuação na região, o Programa Natura Amazônia foi estruturado em 2011, a partir de três pilares: ciência, tecnologia e inovação, cadeias produtivas da sociobiodiversidade e valorização do conhecimento tradicional e cultural. O volume de negócios movimentado na região ultrapassa R$ 1,5 bilhão – acima da meta estabelecida para 2020, um valor acumulado de R$ 1 bilhão.

Confira algumas iniciativas que mostram o que uma marca de beleza pode fazer pela Amazônia:

Repartição de benefícios

A geração local de renda incentiva as populações a manterem seus modos de vida tradicionais e reconhecerem que a floresta tem mais valor em pé do que derrubada. Em 2018, foram pagos mais de R$ 18 milhões às comunidades fornecedoras – um aumento de mais de 50% em relação ao ano anterior. Do total repassado, o valor mais significativo foi destinado à estruturação do Fundo de Desenvolvimento Sustentável, junto à Cooperativa Mista dos Produtores e Extrativistas do Rio Iratapuru, a Comaru, com atuação na Reserva de Desenvolvimento Sustentável Iratapuru, no Amapá.

Casas Familiares Rurais

Há mais de cinco anos a Natura apoia as Casas Familiares Rurais da Amazônia, que funcionam como núcleos educacionais com modelo de ensino focado nos conhecimentos dos agroextrativistas. A mais recente, situada na Reserva de Desenvolvimento Sustentável de Uacari, no município de Carauari (AM), foi inaugurada em março deste ano e oferece os cursos de ensino médio e de educação profissional — técnico em agroecologia e desenvolvimento sustentável — para jovens e adultos, visando a melhoria na qualidade de vida dos ribeirinhos ao incentivar a permanência dos alunos na comunidade.

Insumos da região pan-amazônica

A meta estabelecida pela empresa prevê que 30% dos insumos utilizados sejam provenientes da região pan-amazônica. Em 2018, houve um aumento de 14% da compra de insumos da região, ampliando o impacto positivo gerado nas comunidades.

Sobre a Natura

Fundada em 1969, a Natura é uma multinacional brasileira de higiene e cosmética. Líder no setor de venda direta no Brasil, com mais de 1,7 milhão de consultoras, faz parte de Natura &Co, resultado da combinação entre as marcas Natura, The Body Shop e Aesop, com faturamento de R$ 13,4 bilhões em 2018. Foi a primeira companhia de capital aberto a receber a certificação B Corp no mundo, em dezembro de 2014, o que reforça sua atuação transparente e sustentável nos aspectos social, ambiental e econômico. É também a primeira empresa brasileira a conquistar o selo “The Leaping Bunny”, concedido pela organização de proteção animal Cruelty Free International, em 2018, que atesta o compromisso da empresa com a não realização de testes em animais de seus produtos ou ingredientes. Com operações na Argentina, Chile, Colômbia, Estados Unidos, França, México e Peru, os produtos da marca Natura podem ser adquiridos com as Consultoras, pelo Rede Natura, por meio do app, nas lojas próprias ou nas franquias “Aqui tem Natura”. Para mais informações, visite www.natura.com.br ou acesse os perfis da empresa nas redes sociais: LinkedIn, Facebook e Instagram.

Fonte: Assessoria de Comunicação da Natura

2019-12-20T12:12:38-03:00julho 22nd, 2019|Categories: ABEVD Clipping|

Dia dos Pais: Natura faz ação em jogos de futebol e cria campanha

Em uma ação inédita, durante dois jogos de futebol do Campeonato Brasileiro deste ano, os jogadores entraram com a mão na boca e uma faixa que carregava a hashtag “#HOMEMPRADIZEREUTEAMO”

Dia dos Pais se aproxima e as campanhas publicitárias já começam a rolar por aí. A Natura foi a autora de uma campanha que já gera burburinho nas redes sociais e criou um impacto positivo. Com base na atual discussão sobre “masculinidade tóxica”, a marca resolveu levantar um estudo para entender como e se os homens expressam seus sentimentos de forma objetiva e sincera.

A pesquisa foi conduzida pelo site Papo de Homem e o Instituto PDH. Ao total foram ouvidos mais de 40 mil homens brasileiros. De acordo com o estudo, 60% afirmam não terem sido ensinados quando criança ou adolescente a expressar suas emoções. 50,9% possuem o pai como maior exemplo de masculinidade, porém, só um em cada dez dos entrevistados já conversou com ele sobre o que significa ser homem.

Em uma ação inédita, durante dois jogos de futebol do Campeonato Brasileiro deste ano, os jogadores entraram com a mão na boca e uma faixa que carregava a hashtag “#HOMEMPRADIZEREUTEAMO”. A campanha tem como mote criativo a dificuldade dos homens em expressar seus sentimentos e motivá-los a uma comunicação mais afetiva.

Os jogos em questão foram Corinthians e CSA, na Arena Corinthians, e Cruzeiro versus Botafogo, no Mineirão. A parceria com os clubes também foi para as redes sociais. Em sua conta do Twitter, o Corinthians fez uma publicação especial para endossar a campanha.

A ação transmídia da Natura foi “bola na rede” em alcance e mídia publicitária. A marca inseriu a entrada dos jogadores no programa Globo Esporte de São Paulo e do Rio de Janeiro; o apresentador Felipe Andreoli comentou a ação e explicou sua finalidade.

“Natura Homem quer contribuir para repensar o modo como definimos a masculinidade. Por isso, escolhemos o estádio de futebol como ponto de partida dessa conversa, um ambiente muitas vezes caracterizado por ser machista. Os homens precisam estar à vontade para declarar sentimentos e expor angústias e emoções”, declarou Denise Coutinho, diretora de Perfumaria da Natura ao Portal de Economia do Site Uol.

 

Natura e sua relação com o futebol no Dia dos Pais

A entrada da Natura no estádio não foi a primeira. Em uma “ação surpresa” para a campanha de 2015 do Dia dos Pais, a marca exibiu depoimentos reais de filhos de torcedores no telão do estádio, durante uma partida.

Fonte: Consumidor Moderno

2019-12-20T14:25:52-03:00julho 22nd, 2019|Categories: ABEVD Clipping|

Avon declara apoio aos Princípios de Empoderamento das Mulheres da ONU

O CEO da Avon , Jan Zijderveld, e os gerentes gerais da Avon em todo o mundo prometeram o apoio inabalável da empresa aos Princípios de Empoderamento das Mulheres da Organização das Nações Unidas (ONU)  .

Os líderes da Avon escreveram à ONU para declarar apoio aos Princípios de Empoderamento das Mulheres (WEPs), que encoraja as organizações a tomarem medidas decisivas para a igualdade de gênero. Os WEPs listam as etapas que as organizações podem adotar para capacitar as mulheres e promover a igualdade de gênero no local de trabalho, no mercado e na comunidade e em todo o mundo, enfatizando a necessidade de ação corporativa.

A Avon tem defendido e apoiado mulheres por mais de 130 anos. No início deste ano, a Avon lançou  umplano mais robusto – que visa impactar positivamente a vida das mulheres em todo o mundo. É uma promessa para as mulheres que trabalham para a Avon, que trabalham com a Avon, que trabalham na cadeia de suprimentos da Avon e para os clientes, para criar um mundo melhor para as mulheres.

O negócio continua a conquistar mulheres em todo o mundo e este ano lançou a Avon Academy, um novo programa de treinamento sob demanda para representantes. Como um dos maiores programas de treinamento feminino do mundo, ele fornecerá mais de 500.000 Representantes por mês com aprendizado on-line e presencial, ajudando-os a ganhar mais. O investimento estimado da Avon neste programa para 2019 é de US $ 14 milhões.

Em novembro de 2018, a Avon anunciou seu apoio às Normas de Conduta Empresarial da ONU para combater a discriminação contra pessoas lésbicas, gays, bi, trans e intersex (LGBTI), como parte de seu compromisso com a diversidade e a inclusão. Em março deste ano, a Avon UK tornou-se a primeira marca de beleza a se inscrever para a caridade da Changing Faces, que promete apresentar pessoas com diferenças visíveis em mais campanhas. Estes são apenas alguns exemplos das muitas maneiras em que a Avon está defendendo as mulheres hoje.

“O tratamento igual de mulheres e homens não é apenas a coisa certa a fazer, também é bom para os negócios”, disse  Zijderveld . “A participação total das mulheres em nossos empreendimentos e na comunidade maior faz sentido nos negócios agora e no futuro. Um conceito amplo de sustentabilidade e responsabilidade corporativa que engloba o empoderamento das mulheres como um objetivo-chave beneficiará a todos nós. Encorajamos os líderes empresariais a se unirem a nós e usar os Princípios como orientação para ações que todos nós podemos realizar no local de trabalho, no mercado e na comunidade para capacitar as mulheres e beneficiar nossas empresas e sociedades. ”

Fonte: Direct Selling News

2019-12-20T14:25:53-03:00julho 22nd, 2019|Categories: ABEVD Clipping|

BMG e Natura são empresas que mais fecham contrato com startups

Ranking da Open Startups elenca 50 companhias que mais se relacionaram com setor

banco BMG foi a grande empresa brasileira que mais fechou contratos com startups no último ano, de acordo com ranking da Open Startups divulgado nesta quinta-feira (18).

Em segundo lugar está a Natura, seguida de Accenture, Isa Cteep e Braskem. A lista ainda inclui nomes como Nestlé, Andrade Gutierrez, Albert Einstein, Suzano, Boticário e Ultragaz.

O recorte faz parte de estudo realizado desde 2016 para eleger as startups que mais se destacaram no mercado corporativo. Neste ano, as líderes foram Allya, Fhinck, Oppinion Box (assim como em 2018), além de Guiando e Comprovei.

O ranking de grandes companhias leva em conta apenas empresas com mais de 100 funcionários ou faturamento superior a R$ 100 milhões no exercício de 2019.

Fonte: Folha de S. Paulo

2019-12-20T14:25:53-03:00julho 22nd, 2019|Categories: ABEVD Clipping|

E-commerce Brasil -Planejamento da Black Friday: venda não é tudo; o foco deve ser a rentabilidade

A Black Friday é a oportunidade que muitas empresas têm para queimar estoque e alavancar as vendas. Porém, a época deve ser planejada com antecedência para não prejudicar a saúde financeira do negócio, segundo Amanda Santoro, gerente de planejamento comercial da Marabraz. “Não é só vender; é vender de forma saudável.”

Confira mais dicas da executiva, que participou do segundo dia do Fórum E-Commerce Brasil 2019, na última quarta-feira (17), para aprender a tirar mais proveito da Black Fridaysem prejudicar o caixa da empresa:

Prepare-se com antecedência

Segundo a especialista, o seu planejamento para a data começa com vários meses de antecedência, em junho. “Planejo o que vou comprar, a quantidade, o preço que vou vender, o que quero vender etc. A área comercial precisa levar isso para os fornecedores, e eles retornam com as informações do que dá para fazer [preços, margens, promoções] em meados de agosto. Depois, é só produção. Se você não começou a planejar a Black Friday, é melhor iniciar agora”, aconselhou.

Alinhe a expectativa da Black Friday com todas as áreas

A empresa como um todo deve trabalhar sob os mesmos objetivos e estratégias para alcançar um bom resultado. Alguns pontos de atenção elencados por Santoro:

  • SAC: Segundo ela, a loja precisa analisar o tamanho do seu pessoal e aumentar proporcionalmente para a Black Friday. Essa estratégia é fundamental para definir contratações.
  • Estimativa de tráfego: preparar os centros de distribuição.
  • Prazo de entrega: há lojas que atuam com estoque de três dias úteis de entrega. Na Black Friday, o prazo precisa aumentar pois a demanda é muito grande.
  • Financeiro e fluxo de caixa: é preciso ver se o e-commerce dispõe de dinheiro suficiente para comprar todos os produtos da Black Friday. É um outro orçamento, diferente do capital para pagar as contas.
  • Comunicação online: quem trabalha com omnichannel precisa alinhar as comunicações entre site e loja física.
  • Áreas de TI e KPIs: deve-se verificar se o tráfego do site vai suportar e monitorar, em tempo real, quais produtos estão com uma performance melhor – e quais não estão vendendo.
  • Anúncios: com boa precificação, não precisa investir tanto em marketing.

Estratégia e venda

Frete grátis? Cupom de desconto? Todo consumidor busca pela maior quantidade possível de benefícios na Black Friday. “[Normalmente] Pratico frete grátis e cupons de desconto, mas desligo todos no dia da Black Friday. A venda é muito veloz e, se deixo algum cupom valendo, automaticamente o cliente pode usá-lo em um preço já baixo, o que pode afetar o meu lucro final. Tome cuidado”, sinalizou Santoro.

Já sobre o período de ofertas, prorrogar ou antecipar a Black Friday tem se tornado cada vez mais comum. Segundo a especialista, essa é uma boa estratégia. “O problema são os estoques. Como o foco da Black Friday é a sexta-feira, pode ser que não tenha mais estoque no dia seguinte”, alertou.

Se você sabe o que vende, sabe o que deve negociar

  • Faça análise do que vendeu, o que apresentou melhor performance, se acabou o estoque. O que vende hoje na empresa pode ser que não exista durante a próxima Black Friday. Veja também as apostas dos fornecedores e os próximos lançamentos.
  • É necessário ter sempre em mente a margem mínima e saber até aonde pode diminuir o preço dos itens para ter lucro. Se não conseguir diminuir, vai precisar aumentar o preço do produto e, automaticamente, comprar menos estoque.
  • Queima de estoque: segundo Amanda Santoro, não precisa queimar preço na Black Friday. Não foque seus esforços para queimar estoque porque, às vezes, custa mais caro vender esse produto a todo custo do que vender depois. A Black Friday é momento de vender produto bom a preço bom.
  • Se o produto saiu de linha, estude qual produto similar pode vender e construa um mix.

De olho no financeiro, alinhe os pagamentos

  • Durante a Black Friday, a Marabraz acompanha a concorrência “de perto”. “Se meu preço não é mais baixo que o do outro, não avanço. Não vale a pena queimar o preço só para desovar o estoque”, aconselhou.
  • Atraso nas entregas: se ocorrer atraso, converse com seus clientes, ligue, comunique-se de alguma forma. Todos gostam de ser tratados como VIPs.
  • Precificação: para organizar uma Black Friday consistente, tem de respeitar o preço dos produtos. “Chamo esses itens de ‘seladinhos’. Se selei o produto no site, não mudo mais o preço para que o cliente não fique insatisfeito”, concluiu.

Por Dinalva Fernandes, da redação do E-Commerce Brasil

Fonte: E-commerce Brasil

2019-12-20T14:25:54-03:00julho 22nd, 2019|Categories: ABEVD Clipping|

Terra – 57% das vendas no e-commerce de moda e acessórios no primeiro trimestre foram feitas por mulheres

De acordo com o relatório de moda referente ao ano de 2018 desenvolvido pela Social Miner, nos primeiros três meses do ano passado, 57% das vendas dentro do segmento Moda e Acessórios se destinou às mulheres. Além disso, os dados utilizados pelo relatório (provenientes do estudo Webshoppers da Ebit/Nielsen) mostram que o comércio online segue em ritmo de crescimento.

Em 2018, o varejo online faturou R$53,2 bilhões, uma alta nominal de 12% em relação ao ano anterior. Os comerciantes que possuem empreendimentos ligados ao segmento de Moda e Acessórios (roupas, sapatos, lingeries e cinta modeladora, por exemplo) comemoraram o fato de o setor ter concentrado 5,6% de todo esse ganho, estando em segundo lugar no ranking das categorias mais procuradas e pedidas pelos consumidores, com uma representatividade de 13,5% aproximadamente.

Comerciantes devem suprir as demandas de seu público

As marcas do setor Moda e Acessórios devem permanecer atentas às principais demandas de seus consumidores, o que eles mais pesquisam dentro dos sites, seu perfil e comportamento de consumo. Esse acompanhamento frequente pode ser crucial na hora de traçar novas estratégias de venda e fidelizar o público-alvo da empresa.

2019 aponta para cenário mais positivo em relação ao comércio e varejo online

No primeiro semestre de 2019, de acordo com pesquisa realizada pelo Empresômetro, o crescimento do comércio online foi de mais de 8% em relação a 2018, o que representa um total de 72 mil novos negócios apenas neste ano. São empresas que visam, principalmente, a venda de roupas e acessórios, já que os produtos incluídos nessa categoria são os mais procurados. Por outro lado, o crescimento da concorrência exige dos comerciantes mais dedicação e comprometimento.

Só no dia dos namorados, o faturamento do comércio eletrônico subiu quase 25% em relação ao mesmo período no ano anterior, o que representa R$2,2 bilhões de acordo com dados da Ebit. Ainda que o tíquete médio tenha sofrido uma pequena retração (17%), o número de pedidos chegou aos 5,7 milhões, um aumento de 50%. A categoria Moda e Acessórios, especificamente nessa data, representou 18% das compras.

Cinta modeladora Yoga traz diversos benefícios ao corpo 

A cinta modeladora Yoga é muito indicada pelos médicos para auxiliar no processo de recuperação após cirurgia plástica e cirurgia cesariana. Além de ajudar na cicatrização, fornece sustentação e mais segurança aos movimentos realizados no dia a dia. A cinta também traz resultados muito positivos para quem busca afinar a silhueta e corrigir a postura, conquistando um corpo mais elegante e esguio.

A Yoga Distribuidora trabalha em parcerias com profissionais da área de saúde, como fisioterapeutas e médicos, com o objetivo de desenvolver materiais, modelos e produtos que promovam a saúde e o bem-estar de seus clientes.

O tecido é de fabricação exclusiva da Yoga Distribuidora, e, além de oferecer a compressão ideal (sem apertar) e constante, absorve todo o suor, mantendo a temperatura do corpo e incentivando a circulação sanguínea nas camadas mais superficiais da pele. Importante salientar que a cinta modeladora Yoga não limita e nem dificulta os movimentos do corpo.

Fonte: Terra

2019-12-20T14:25:54-03:00julho 22nd, 2019|Categories: ABEVD Clipping|

Revista Live Marketing – Com ampliação da consultoria digital e serviços bancários, Natura acelera digitalização de seu modelo de negócios

Como parte da transformação digital da empresa, a Natura dá mais um passo na revitalização de seu modelo de negócios: desde junho, todos as Consultoras de Beleza Natura passaram a poder vender de forma presencial e online a partir de um único cadastro. Dessa forma, a Natura busca acelerar ainda mais a digitalização da venda direta, além de oferecer novos recursos para fortalecer o empreendedorismo e autonomia de sua rede, como a Conta Natura.

No novo formato, todas as consultoras passam a poder ter um Espaço Digital, que permite a venda pela internet, além de poder atuar presencialmente. Todas as novidades serão acessadas através dos meios digitais exclusivos – site e o aplicativo Consultoria Natura -, que proporcionam o acompanhamento das vendas, as funções da Conta Natura, ferramentas para gestão de estoque e várias funcionalidades para apoiar a atividade.

Essa inovação visa contribuir para a evolução das Consultoras no plano de crescimento lançado em 2017, que recompensa aquelas que mais se dedicam à atividade, com cinco estágios de progressão: semente, bronze, prata, ouro e diamante, com mais vantagens conforme o volume de pedidos e vendas atingido. Agora todos os produtos passam a ter a mesma quantidade de pontos nas vendas presencial e online, e todos contam para a manutenção do cadastro.

Outra novidade é a parceria com o banco Santander. Disponível no início apenas para as Consultoras no interior de São Paulo, os serviços financeiros foram estendidos para todo o Brasil, com ótima aceitação pelas Consultoras de Beleza Natura nas primeiras semanas de disponibilidade da nova ferramenta. “Essa é mais uma evolução do nosso modelo de negócios, com o objetivo de trazer prosperidade e pertencimento para nossa rede. Por meio do espaço digital, as consultoras podem atender o cliente onde ele estiver, quando ele quiser; a Conta Natura aumenta a bancarização de nossa rede e permite que as Consultoras se profissionalizem cada vez mais, enquanto a disponibilidade de maquininhas de pagamento facilitam ainda mais o dia a dia da Consultora”, afirma Erasmo Toledo, vice-presidente de venda direta da Natura.

Em uma conta aberta e administrada de forma totalmente digital, a rede terá acesso a serviços bancários como o Cartão Natura, saque, depósitos, transferências entre bancos e maquininha portátil para pagamentos com cartões de crédito e débito, com condições exclusivas e diferenciadas. A conta receberá diretamente o lucro das vendas realizadas por meio da página online da Consultora ou das vendas presenciais realizadas com a maquininha de cartão. O saldo poderá ser utilizado para realizar compras com o Cartão Natura, saques e transferências.A nova fase também disponibiliza novas opções de kits iniciais de venda, ampliando as possibilidades de quem está iniciando sua jornada na atividade. A duas opções serão disponibilizadas para que a nova Consultora selecione o que mais se adequa ao seu perfil de venda, mais digital ou mais presencial. Além disso, a Consultora contará com cupons de desconto para oferecer aos clientes e materiais de divulgação para serem utilizados nas redes sociais.

Fonte: Revista Live Marketing

2019-12-20T14:25:54-03:00julho 22nd, 2019|Categories: ABEVD Clipping|
Ir ao Topo