Meio & Mensagem – SP – COMUNICAÇÃO – 21/01/2014
Consumidoras da marca poderão fazer pedidos por meio de smartphones; já as revendedoras, em breve, poderão montar suas “vitrines” no Facebook
imgExtranet_1_24d1380f-9070-4b25-9aa6-9d15554e0971

Layout da versão americana do Folheto Avon Mobile Divulgação

A Avon criou uma versão mobile de seu folheto de vendas, o Folheto Avon Mobile, que a consumidora pode baixar em seu smartphone (a partir da Apple Store ou Google Play). Ele permite não apenas a consulta ao portfolio de produtos , inclusive com a busca por palavras-chaves, como também que o usuário inclua itens na sacola de compras e envie o pedido diretamente a uma revendedora da marca.
Essa revendedora tanto pode ser uma pessoa já conhecida da consumidora quanto uma indicada pela Avon, que por meio de um sistema de geolocalização detecta a representante da marca mais próxima da usuária do sistema. O pagamento é feito quando a cliente recebe a compra.
E ainda no fim deste mês está prevista outra ação digital, a Vitrine da Beleza Avon. Segundo a companhia, trata-se de um aplicativo com o qual as revendedoras Avon poderão criar suas “vitrines virtuais” para divulgar os produtos. O cliente acessa a página e escolhe os itens, que serão entregues pela revendedora (o projeto lembra o Magazine Você, do Magazine Luiza; ou mesmo projeto piloto que a concorrente Natura tem explorado).
Luiz Soares, diretor de inovação e contact center da Avon Brasil, lembra que a companhia foi a primeira em venda direta a lançar um folheto virtual, em 2008. Com as novas iniciativas, ele acredita que a automatização do processo de venda ajude a facilitar a vida do consumidor e a da revendedora, que poderá lançar mão da tecnologia para potencializar seus ganhos.
Para a empresa, as iniciativas também são vistas como uma maneira de “atrair novos perfis de revendedores e consumidores”, logo, gente com mais intimidade com o ambiente digital.

Artigo original