O estado de Goiás suspendeu toda e qualquer atividade comercial, industrial e de prestação de serviços que não seja essencial à manutenção da vida até o dia 4 de abril. Segundo a normativa, o prazo pode ser prorrogado por decreto estadual.

Apesar de não haver na norma o que é considerado como essencial à manutenção da vida, conferindo grande subjetividade à restrição, a partir da leitura do que é considerado como atividade essencial, conclui-se que, certamente, abrange os setores de saúde, higiene e alimentação.

A ABEVD já está em discussão com outras entidades de classe para avaliar eventual questionamento junto ao governo de Goiás.

Acompanhe as normativas estaduais clicando aqui.

ACOMPANHAMENTO
A ABEVD continua o contato com as autoridades com a bandeira de que a saúde pública, dos nossos colaboradores e da força de vendas é compromisso de todos, mas se não mantivermos nossa atividade viva por meio do abastecimento de mercadorias os prejuízos serão enormes e, potencialmente, irreversíveis.

Equipe ABEVD