Notícias do Setor

ABEVD NA MÍDIA | NEWS

Clipping de Notícias das Empresas de Vendas Diretas e Parceiros. Confira:

O Maranhense – Instituto Avon lança campanha “Todo Mundo Tem Peito. Cuide do Seu.” para incentivar o diagnóstico precoce e conhecimento sobre os direitos das pacientes com câncer de mama

O Instituto Avon, organização não-governamental que atua na defesa de direitos fundamentais da mulher, por meio de ações e iniciativas na resposta ao câncer de mama e no enfrentamento à violência contra mulheres e meninas, acaba de lançar a campanha de Outubro Rosa de 2021, com o título “Todo Mundo Tem Peito. Cuide do Seu”. Idealizada pela Wunderman Thompson, a ação contará com ativações digitais durante o mês, que incluem a realização da 9ª edição do evento Giro Pela Vida. O objetivo é incentivar a conscientização sobre a doença, o diagnóstico precoce e o acesso ao tratamento, principalmente durante a pandemia de Covid-19 e isolamento social, período em que muitas mulheres não puderam fazer os seus exames – o que certamente vai impactar os índices de câncer de mama no Brasil e a descoberta da doença em estágios avançados.

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), estima-se 66.280 novos casos de câncer de mama anualmente, entre os anos de 2020, 2021 e 2022. Por meio de histórias reais e de um vídeo manifesto, a campanha “Todo Mundo Tem Peito. Cuide do Seu.” deve fomentar na sociedade o conhecimento sobre os direitos de acesso estabelecidos pela Lei dos 30 Dias (nº 13.896/2019), que determina que em caso de suspeita de câncer, os pacientes realizem seus exames de diagnostico em até 30 dias, e a Lei dos 60 Dias (nº 12.732/12), que garante que pacientes com câncer iniciem seu tratamento no Sistema Único de Saúde (SUS) em, no máximo, 60 dias após a confirmação da doença.

“Este é um ano ainda mais crítico para falarmos de câncer de mama. Sabemos de todos os impactos da pandemia nas vidas das mulheres, que tiveram suas rotinas pessoais e profissionais alteradas pelo isolamento social, tão necessário para conter a disseminação do vírus. Com isso, outros cuidados com a saúde foram deixados para depois. Agora, queremos chamar as brasileiras a tirarem um tempo para si, conhecerem seus direitos e buscarem o atendimento médico específico para o cuidado das mamas. Afinal de contas, a saúde das mamas não pode esperar”, explica Daniela Grelin, diretora executiva do Instituto Avon.

“Fizemos uma campanha homenageando a trajetória de pacientes que viveram e vivem o câncer de mama. Nossa criação veio a partir de uma série de entrevistas com pacientes que trouxeram inspiração para o tom leve e emocional que colocamos na campanha, já que afirmavam em todas as conversas que existe vida além da doença, reforçando também a importância de buscar atendimento médico e que o diagnóstico e o tratamento para o câncer de mama é um direito das pacientes. Resultado disso, “Todo mundo tem peito. Cuide do seu.” é uma campanha pra todo mundo que tem peito pra falar, sem tabu, sobre o assunto e enfrentar a doença de frente, entre as mulheres e com apoio do Instituto Avon”, afirma Roberta Harada, Diretora de Criação da Avon na WT.

De acordo com um levantamento da Revista de Saúde Pública, de abril de 2021, entre 2019 e 2020, o número de mamografias realizadas entre mulheres de 50 e 69 anos no Sistema Único de Saúde (SUS) reduziu cerca de 42%. Ainda de acordo com a publicação, cerca de 4 mil casos deixaram de ser detectados desde o começo da pandemia, considerando que cinco casos são confirmados a cada mil exames de diagnóstico.

“Neste ano em que o câncer de mama tornou-se o tipo de câncer mais comum em todo o mundo, precisamos urgentemente voltar a nossa atenção para os exames de controle buscando reduzir a detecção de casos em estágios avançados da doença. Com este objetivo em mente, vamos reforçar a importância de ter peito para conhecer os sinais da doença, buscar atendimento médico e assegurar o acesso à saúde para todas as mulheres”, conclui Daniela Grelin.

O diagnóstico e tratamento para o câncer de mama é um direito das pacientes, para mais informações acesse https://www.todomundotempeito.com.br/ ou entre em contato pelo 0800 773 1666 – canal do Instituto Oncoguia para apoio a pacientes, financiado pelo Instituto Avon.

2021-09-24T10:42:57-03:00setembro 24th, 2021|Categories: ABEVD Clipping, Notícias do Setor|

Globo Rural – Cofundador da Natura critica falta de implementação do Código Florestal

Não é de hoje que a bioeconomia na Amazônia é uma potencialidade para colocar em prática o tripé ambiental, social e econômico. Mas é preciso cooperação para que isso ganhe ainda mais escala e o modelo convencional de se praticar a agropecuária no bioma seja revisto.

Em evento realizado de forma online nesta quinta-feira (23/9), Guilherme Leal, cofundador da Natura e integrante da Concertação pela Amazônia, criticou o fato de o Código Florestal ainda não ter sido implementado de forma plena. “Todo mundo elogiou lá em 2011, mas passou uma década e ainda não temos isso funcionando”, comentou.

Para ele, a responsabilidade passa por todos, governo, sociedade civil e iniciativa privada. “Se o Brasil quiser manter a Amazônia como um ativo saudável, já temos a inteligência para lidar com os desafios, como mudanças climáticas e aumento do desmatamento, mas é preciso aprender a cooperar radicalmente”, disse.

Leal ainda reforçou que a visão das comunidades tradicionais, indígenas e ribeirinhas é fundamental. “São vozes que não podem ser desperdiçadas, assim como não há solução sem a participação do setor empresarial”, adicionou.

Adevaldo Dias, presidente do Memorial Chico Mendes, concorda com a necessidade de conexão entre diferentes atores para, principalmente para garantir a conservação do território amazônico, que é um bem público.

“Povos tradicionais, ribeirinhos, indígenas, nós dependemos desses territórios conservados para viver. Eu compreendo que são com parcerias que se consegue demonstrar a viabilidade econômica de permanecer com a floresta em pé”, enfatiza. Apesar do aumento do desmatamento e queimadas no Brasil, Dias se mostrou confiante na promoção deste diálogo em conjunto, principalmente às vésperas da Conferência do Clima (COP-26).

2021-09-24T10:41:26-03:00setembro 24th, 2021|Categories: ABEVD Clipping, Notícias do Setor|

DSN – Tupperware Brands ECO + Coffee To-Go Cup homenageado no Prêmio Inovação 2021 da Fast Company by Design

A Tupperware Brands recebeu um prêmio de Menção Honrosa por sua Copa ECO + To-Go do prêmio 2021 Innovation by Design da  Fast Company na categoria de Materiais. Os prêmios celebram “o trabalho criativo na interseção de design, negócios e inovação”.

“Receber este reconhecimento da Fast Company na categoria Innovation by Design Materials é uma prova da dedicação da Tupperware em oferecer aos consumidores soluções inovadoras e cuidadosamente projetadas que se alinham com seus valores – para proteger o meio ambiente e encontrar soluções inovadoras para redução de resíduos”, disse Kartik Khare, vice-presidente global de estratégia e inovação de produtos da Tupperware Brands. “A Coffee To-Go Cup e seu material ECO + são apenas um exemplo de como estamos trabalhando para nutrir um futuro melhor a cada dia, fornecendo produtos reutilizáveis, duráveis ​​e em movimento para reduzir nossa pegada.”

Com foco na sustentabilidade, a Tupperware desenvolveu a ECO + To-Go Cup com o objetivo de abordar os problemas de gestão de resíduos causados ​​por xícaras de café descartáveis. O resultado é um produto feito de polímeros circulares, derivados de resíduos plásticos descartáveis ​​que são decompostos em um nível molecular e recriados em plástico de alta qualidade para alimentos, e polímeros renováveis, que recapturam subprodutos da indústria agrícola ou florestal e a transforma em plástico de alta qualidade para alimentos.

“O design não é apenas um concurso de beleza”, disse Stephanie Mehta, editora-chefe da Fast Company . “É algo que pode mudar o mundo e criar soluções em um momento em que enfrentamos questões globais urgentes, como racismo sistêmico, mudança climática e uma pandemia global. Muitas dessas entradas mostram esses desafios, ao mesmo tempo que proporcionam esperança para o futuro por meio de seu compromisso inabalável de elevar o design.”

2021-09-23T12:33:35-03:00setembro 23rd, 2021|Categories: ABEVD Clipping, Notícias do Setor|

Administradores – Avon lança novo site para comemorar 135 anos de fundação

A empresa de cosméticos Avon está lançando, em comemoração aos seus 135 anos de fundação neste mês de setembro, o site Memória Avon, que reúne conteúdos históricos sobre a trajetória da companhia desde 1886 até hoje, incluindo mais de seis décadas no Brasil – onde tem sua maior operação e mercado.

Além de dispor de informações sobre produtos, campanhas publicitárias e causas sociais apoiadas, incluindo materiais em texto, fotos, vídeos e infográficos, a plataforma conta com depoimentos de colaboradores e personalidades que fazem parte da história da marca, como a jogadora Marta; a vencedora do “Big Brother Brasil” deste ano, Juliette; o fundador do Instituto Avon, Lirio Cripiani; e Bruniely Lemos, mulher trans e Empresária da Beleza Avon.

“O aniversário de 135 anos da Avon celebra, acima de tudo, o pioneirismo da primeira empresa do mundo voltada para mulheres e sua evolução ao longo das gerações. A data chama a olhar de novo para essa marca que busca gerar impacto positivo no mundo, para que seja um lugar mais justo, diverso e inclusivo”, conta Daniel Silveira, presidente da Avon Brasil. “Memória Avon é um novo espaço para que todos se reconectem com a nossa história. É um resgate da essência da Avon como inspiração para nosso tempo presente e também direcionamento a um futuro melhor, alinhados aos nossos valores e propósitos como marca e dentro do grupo Natura &Co”, completa.

Entre as curiosidades apresentadas na plataforma, é possível conhecer a história da norte-americana Persis Foster Eames Albee, que iniciou a sua trajetória na Avon ainda em seu ano de fundação, tornando-se a primeira Representante da marca e ajudando no desenvolvimento do modelo de venda por relacionamento, em uma época quando praticamente não havia oportunidades de trabalho para mulheres, que sequer tinham direito ao voto nos EUA.

2021-09-23T12:29:35-03:00setembro 23rd, 2021|Categories: ABEVD Clipping, Notícias do Setor|

ABC do ABC – Pernambucanas inaugura loja no Shopping ABC e chega a 210 unidades no estado de São Paulo

A Pernambucanas, marca varejista nacional pioneira em inovações, inaugura sua 210ª unidade em São Paulo, localizada no Shopping ABC, na região do Grande ABC. Somando 435 unidades no Brasil, a varejista chega a 23 lojas inauguradas somente em 2021, intensificando a capilaridade de produtos e serviços por todo o país.

A unidade possui 1.165m² e gerou mais de 24 empregos diretos. A nova âncora do empreendimento conta com o conhecido portfólio de produtos que vão desde vestuário feminino, masculino e infantil, itens de lar como cama, mesa e banho, além de eletroportáteis, telefonia e informática. A loja também traz as novas categorias de produto da marca com itens de lar e vestuário para bebês, linha pet, bijuterias e brinquedos. Os clientes também podem conferir as novidades do Espaço Beleza, área dedicada a produtos das marcas Jequiti e Multi B (Vult, Eudora e Australian Gold).

“Estamos muito felizes em trazer mais uma unidade para o ABC paulista em um shopping que, assim como a Pernambucanas, está na memória afetiva dos clientes. Essa é a sétima unidade que abrimos este ano apenas em São Paulo, possibilitando estarmos cada vez mais próximos”, afirma Sergio Borriello, CEO da Pernambucanas.

Alinhada à experiência Fígital, que integra o melhor dos universos Físico com o Digital, a Pernambucanas disponibiliza em todas as suas unidades o sistema “Clique e Retire”, no qual os clientes compram pelo site ou aplicativo da marca e retiram na própria loja. Além disso, o cliente também tem à disposição a compra por WhatsApp, também com retirada na loja, em apenas 2 horas.

Sempre pensando no bem-estar e saúde de seus clientes e colaboradores, a nova loja no Shopping ABC, assim como as demais, segue todas as recomendações dos órgãos oficiais com um rigoroso protocolo de segurança.

Portfólio de cartões da Pernambucanas traz vantagens diferenciadas

Os clientes da nova loja, assim como os demais, têm acesso a um novo portfólio de cartões que unifica as funções crédito e débito, e pode ser utilizado dentro e fora da rede varejista também via QR Code.

Junto com a Elo, a varejista disponibiliza os cartões Pernambucanas Private Label, Pernambucanas Conta Digital e Pernambucanas Elo Mais, que passam a funcionar como cartões múltiplos.

Serviço:

Loja Shopping ABC – SP

Inauguração: 25/09

Horário: 12h

Endereço: Av. Pereira Barreto, 42, Vila Gilda, Santo André – SP

2021-09-23T12:26:25-03:00setembro 23rd, 2021|Categories: ABEVD Clipping, Notícias do Setor|

Correio Braziliense – Natura lança programa que concede bolsas de estudo para consultoras

A Natura anunciou programa de bolsa de estudos para consultoras em comemoração ao Dia da Consultora de Beleza Natura, comemorado nesta quarta-feira (22). O programa vai disponibilizar até 80% de desconto em mensalidades de cursos de graduação, pós-graduação e tecnólogo em mais de mil instituições de ensino espalhadas por 5 mil municípios de todo o país.

A iniciativa, que tem parceria com a Quero Bolsa, pretende expandir a variedade de cursos de formação superior procurados pelas consultoras que acessam a plataforma de benefícios Natura Educação. A oferta também busca ampliar o portfólio de iniciativas educacionais da marca, como o programa de crédito educacional lançado em 2020, que já financiou mais de 500 mil reais em estudos para consultoras.

“A educação é um dos aspectos fundamentais para o desenvolvimento de cada uma de nossas consultoras e de suas famílias, e para o avanço de nosso modelo comercial. Nosso entendimento é que, a partir de uma perspectiva integrada que transcenda a geração de renda, podemos contribuir, cada vez mais, para que elas tenham real prosperidade e se tornem protagonistas de suas histórias”, afirma Erasmo Toledo, vice-presidente de Negócios da Natura no Brasil. Além da bolsa de estudos por meio do parceiro, a Natura subsidia parte do valor da pré-matrícula cobrada no momento da inscrição.

O programa Crédito Educacional Natura é para consultoras que desejam financiar um curso para si ou para um membro da família. O valor do curso é repassado diretamente para a instituição educacional escolhida e aprovada pelo parceiro no projeto, a startup MOVA. Durante a solicitação, a consultora escolhe a quantidade de parcelas para quitar o empréstimo social que é concedido sem juros, financiado pela Natura.

“Estamos muito felizes com essa nova parceria, pois o acesso a cursos de nível superior, são as oportunidades mais pesquisadas pelas nossas consultoras na plataforma de benefícios Natura Educação. Junto a outras ações, como o Crédito Educacional Natura, nós buscamos não apenas contribuir com o desenvolvimento social da nossa rede, reforçando a educação como um dos principais pilares, mas oferecer suporte e apoio para que elas cheguem cada vez mais longe e possam realizar seus sonhos”, acrescenta Erasmo.

Segundo a empresa, parte dos recursos usados no eixo de educação da Natura tem como fonte a comercialização dos produtos da linha Crer Para Ver, o valor integral do lucro obtido com as vendas é investido em projetos para aprimorar a qualidade da educação pública e impulsionar a educação da rede de consultoras.

Em 2020, pelo terceiro ano consecutivo, a Natura atingiu recordes de arrecadação com a linha Crer para Ver: foram mais de R $79,3 milhões no Brasil e nos demais países da América Latina, aumento de quase 50% em relação a 2019. No Brasil, o engajamento das consultoras com a comercialização dos produtos também aumentou, mais de 1,1 milhão de consultoras venderam ou compraram pelo menos um produto da linha ao longo do ano.

2021-09-23T12:24:17-03:00setembro 23rd, 2021|Categories: ABEVD Clipping, Notícias do Setor|

O Globo – Natura reúne especialistas para debaterem o futuro da Amazônia

É possível conciliar desenvolvimento econômico com progresso social e ambiental, por meio do fomento de negócios ligados à bioeconomia. Essa foi a conclusão do painel promovido pela Natura, em 16 de setembro, em celebração ao Mês da Amazônia. O debate transmitido online, para convidados, abordou temáticas importantes para o futuro da floresta.

Durante o evento, alguns números alarmantes foram abordados, como o desmatamento de 8.300 quilômetros quadrados do bioma amazônico; a perda de 15% da superfície de água brasileira nas últimas décadas; e o não-faturamento de, pelo menos, US$ 2 bilhões pelo Brasil por ignorar investimento em produtos compatíveis com a floresta.

Salo Coslovsky, professor associado na New York University e integrante do projeto Amazônia 2030, iniciou o diálogo com um panorama da diversidade local sobre o uso de diferentes áreas da floresta. E o que mais chamou a atenção foi um estudo que apontou que uma série de produtos além das commodities tradicionais (como ferro, soja, carne, celulose) podem ter maior participação no mercado global. Segundo os dados, há 950 insumos que já estão sendo produzidos na região, dos quais 65 são compatíveis com a floresta, e já contam com um mercado promissor.

“Eles têm um mercado potencial de quase US$ 180 bilhões no mundo, mas o Brasil captura apenas 0,2% dele. O aprimoramento e a expansão dessa produção são oportunidades que a gente tem para promover desenvolvimento sem devastar a floresta”, apontou. Segundo Salo, a participação do Brasil no mercado global é de 1,3%, e, se os produtos compatíveis com a floresta tivessem essa mesma participação, a receita dessa atividade seria de US$ 2 bilhões. “Esse é o valor que a gente está deixando na mesa ao não prestar atenção nesse tipo de atividade”, lamentou.

Já o engenheiro florestal e coordenador do MapBiomas, Tasso Azevedo, levantou o debate do desmatamento ilegal com outros números importantes. “Cerca de 35% do desmatamento aconteceu dentro de áreas destinadas à conservação em propriedades privadas, sem autorização”, apontou, chamando a atenção para a necessidade de responsabilização, governança e ações imediatas nas áreas que estão sendo desmatadas.

Tasso ainda falou sobre a grave crise hídrica que assola o País e revelou os resultados de um estudo que analisou os dados de superfície de água desde 1985 até 2020. “Em geral, já perdemos 15% de água, e isso é uma enormidade para um país que tem a maior quantidade de água doce disponível para sua população”, explicou. E o problema está correlacionado ao desmatamento, já que um terço da chuva no Brasil vem da Amazônia.

Ações efetivas

Mirando nas soluções e nos caminhos para elas, uma das boas notícias do painel foi o lançamento da plataforma PlenaMata, uma parceria entre Natura, MapBiomas, InfoAmazonia e Hacklab. A ferramenta permite o monitoramento do desmatamento em tempo real, e disponibiliza um contador de árvores que mostra a quantidade de perdas por minuto, além de conteúdos informativos.

“PlenaMata vem para traduzir a realidade, mobilizar as pessoas, trazer informações agregadas ao conhecimento, bem como soluções e notícias que visam mostrar que existem possibilidades de conservação e regeneração como alternativas”, contou a diretora de Sustentabilidade de Natura &Co para a América Latina, Denise Hills.

É fundamental entender que é possível combinar o conhecimento tradicional das comunidades locais com inovação, conciliar a vocação dos bioativos da região com a ciência e transformar a atividade ambiental e a atividade econômica com impacto positivo para todos os lados.

A coordenadora no Instituto SINCHI de pesquisa científica da Amazônia Colombiana, Maria Soledad Hernandez, contou que a Colômbia vem conseguindo enxergar essas oportunidades e tirar o melhor proveito. “Parcerias como a que temos com a Natura nos deram uma nova perspectiva. O reconhecimento da nossa biodiversidade e do grande potencial que existe nesse exercício foi muito importante. Estamos trabalhando nisso há seis anos, e a projeção de longo prazo para o aproveitamento desses ativos que podem oferecer uma mudança, um conhecimento e a tecnologia são uma oportunidade para as comunidades”, ressaltou.

Mulheres valorizadas

Mais do que o encontro entre os conhecimentos tradicionais com os científicos e a preservação do modo de vida das comunidades locais, fortalecendo suas identidades, a Natura busca a valorização, principalmente, da mulher.

Por meio de uma parceria que já dura seis anos com a Associação dos Trabalhadores Agroextrativistas da Ilha das Cinzas (Ataic), é possível ter uma relação direta com as comunidades que fazem parte da cadeia. Entre as mais de 300 famílias que participam desse processo, 60% são mulheres”, ressaltou Joaquina. “Conseguimos proporcionar às produtoras todo o acompanhamento e assistência, orientando como melhorar a produção, ter estimativas de custo e renda adequada”.

2021-09-22T10:07:55-03:00setembro 22nd, 2021|Categories: ABEVD Clipping, Notícias do Setor|

Folha de S. Paulo – Natura lança bolsa de estudos para revendedoras

Natura vai lançar nesta semana um programa de bolsa de estudos para as revendedoras com desconto de até 80% nas mensalidades dos cursos de graduação, pós-graduação e tecnólogo em mais de mil instituições pelo país.

O projeto, feito em parceria com a Quero Bolsa, expande o portfolio de iniciativas educacionais da empresa, segundo Erasmo Toledo, vice-presidente de negócios da Natura no Brasil.

Desde o ano passado, o programa tem um sistema de crédito educacional que ajuda a financiar cursos para as revendedoras ou membros de suas famílias. Foram financiados mais de R$ 500 mil em estudos, segundo a empresa.

A maior parte dos recursos que a Natura investe no programa educacional tem origem na linha de produtos chamada de Crer para Ver, que direciona o lucro para projetos de educação pública e da rede de revendedoras. Os valores arrecadados com a linha na América Latina cresceram 50% em 2020, para quase R$ 80 milhões, segundo a empresa.

2021-09-22T10:06:19-03:00setembro 22nd, 2021|Categories: ABEVD Clipping, Notícias do Setor|

Estado de Minas – Avon chega aos 135 anos celebrando sua história e de olho no futuro

Quem não se lembra do tempo do “Avon chama”? No fim dos anos 1950, os produtos da marca chegaram ao Brasil com um tipo de divulgação completamente novo, que atraía muito. Agora, a empresa, que se tornou absolutamente comum no país, comemora seus 135 anos e criou plataforma digital para relembrar sua trajetória.

A marca surgiu em 1886 e seu aniversário foi comemorado no último dia 16. A plataforma reúne conteúdos históricos sobre a empresa no mundo e em suas mais de seis décadas no Brasil, onde tem sua maior operação e mercado. A viagem no tempo inclui projetos inovadores, produtos icônicos, campanhas publicitárias marcantes e causas sociais apoiadas. Além disso, traz entrevistas com colaboradores e personalidades que revelam como a Avon impactou suas vidas. O projeto pode ser acessado em avon.com.br/memoria.

“O aniversário de 135 anos da Avon celebra, acima de tudo, o pioneirismo da primeira empresa do mundo voltada para mulheres e sua evolução ao longo das gerações. A data chama a olhar de novo para essa marca, que busca gerar impacto positivo no mundo para que ele seja um lugar mais justo, diverso e inclusivo”, conta Daniel Silveira, presidente da Avon Brasil.

“Memória Avon é um novo espaço para que todos se reconectem com a nossa história. É o resgate da essência da Avon como inspiração para estes tempos e também direcionamento a um futuro melhor, alinhados aos nossos propósitos como marca e dentro do grupo Natura & Co”, completa Silveira.

A iniciativa é parte da ação Olha de Novo, que convida as pessoas a perceberem a Avon com base na história de uma empresa que evolui e se transforma, acompanhando a trajetória das mulheres.

O novo momento busca apresentar a marca como inovadora e disruptiva para os padrões vigentes em cada época. Seu modelo de negócio, baseado nas vendas por relacionamento, não apenas foi revolucionário, por atravessar fronteiras e gerações ao longo dos anos, mas por ter ajudado a promover autonomia e liberdade de escolha para as mulheres, oferecendo fonte de renda quando elas não tinham oportunidade de trabalho.

Décadas se passaram e a Avon continua a investir na geração de impacto positivo em diversas frentes. Em seu novo modelo comercial, lançado em 2021 no Brasil durante o reposicionamento da marca, a companhia visa gerar mais oportunidades de renda, permitindo à mulher conquistar autonomia e independência financeira, além de oferecer um sistema de novos e maiores benefícios para cerca de 1 milhão de suas representantes no Brasil. Alguns deles se estendem a familiares, como descontos exclusivos em faculdades, escolas de idioma, medicamentos e exames.

A empresa se destaca pela atuação em prol da diversidade e inclusão, tanto externa como internamente. Em 1992, a Avon foi considerada um dos 25 melhores lugares para trabalhar no mundo pela revista Black Enterprise.

Em 2020, criou o Compromisso Antirracista, plano de ação com metas que visam ampliar a empregabilidade de pessoas negras e sua presença em cargos de liderança, criar produtos adequados à diversidade da beleza brasileira e amplificar o protagonismo das mulheres negras nas campanhas e canais de comunicação.

Alguns dos principais objetivos da empresa no Brasil incluem alcançar a meta de 30% de mulheres negras em suas posições de liderança até 2030 e ter 50% de pessoas autodeclaradas negras em seu quadro de colaboradores.

A maior fonte de inspiração da Avon sempre foi a mulher. Por isso, a marca apoiou projetos sociais visando contribuir para a segurança e a saúde delas.

Em 1955, a Avon já desenvolvia programas de bolsas de estudo para mulheres nos Estados Unidos. Em 2000, atingiu a marca de 86% de mulheres em cargos executivos. Investiu no Brasil mais de R$ 170 milhões em apoio a projetos sociais de enfrentamento à violência contra mulheres e meninas e na conscientização sobre ao câncer de mama, por meio do Instituto Avon, impactando mais de 7,5 milhões de pessoas.

Desde 2020, a Avon faz parte do grupo Natura & Co. Mais do que empresa de beleza, trata-se de um movimento global pela autonomia das mulheres, cujo modelo de negócios está ancorado na inovação, geração de oportunidades e ampliação de habilidades empreendedoras com o objetivo de fortalecer as economias e impactar positivamente a sociedade.

2021-09-22T10:04:30-03:00setembro 22nd, 2021|Categories: ABEVD Clipping, Notícias do Setor|

Brazil Beauty News – Empresas tradicionais de cosméticos anunciam veganização de seus portfólios

Não há dados precisos de quantos brasileiros são veganos atualmente. Segundo projeção da Sociedade Vegetariana Brasileira, esse número deve ultrapassar os sete milhões. Para os adeptos desse estilo de vida, os cosméticos não podem conter nenhuma matéria-prima de origem animal, nem ser testados em animais. Mas é cada vez maior a parcela de consumidores não veganos que também se interessam por esse tipo de produto totalmente livre da exploração animal.

Alinhadas a essa tendência, empresas tradicionais do setor cosméticos vêm planejando a veganização completa de seus portfólios. É o caso da The Body Shop, que já tem 60% do seu catálogo vegano e pretende atingir os 100% até 2023. “Essa é uma preocupação da The Body Shop. Somos uma marca ativista e quando fazemos essas transformações, geramos mudanças desde o fornecedor até o time da loja e levamos informação para o consumidor com o intuito de progredirmos na consciência ética-ambiental”, afirma a gerente de marketing Debora Gentil, gerente de marca, comunicação e treinamento da The body Shop.

Para ela, esse processo de veganização é uma evolução natural da companhia, que se posiciona contra testes em animais há mais de 30 anos. “Fomos uma das primeiras marcas globais a lançar uma campanha pelo fim de testes em animais, em 1988. Isso levou à proibição de testes em todo o Reino Unido e impactou em uma mudança na lei da União Europeia”, menciona Gentil.

Quem vai seguir esse mesmo caminho é o Grupo Boticário, que acaba de anunciar o banimento de insumos de origem animal até 2025 em todas as suas marcas: O Boticário; Eudora; Quem Disse, Berenice?; BeautyBox; Multi B; Vult e O.u.i. Para isso, todos os produtos lançados a partir de setembro de 2021 já serão completamente veganos, enquanto que os já em linha passarão por reformulação e adequação.

“Em 2020, 85% dos desenvolvimentos do Grupo Boticário não usaram ingredientes de origem animal, o que corresponde a mais de mil opções veganas. Com este compromisso, queremos chegar a um portfólio 100% vegano o quanto antes”, afirma Gustavo Dieamant, diretor de P&D do Grupo Boticário. Há mais de 20 anos, a companhia não realiza testes em animais e desde 2017, não utiliza ingredientes provenientes de sofrimento animal.

A Griffus Cosméticos, presente no mercado brasileiro de cuidados capilares há mais de quatro décadas, conquistou neste ano o título vegano. “Decidimos tornar nossa produção 100% vegana para ajudar no desenvolvimento sustentável do planeta. Acreditamos que é possível entregar bons produtos para os consumidores sem colocar os animais e a natureza em risco. Pequenas ações podem mudar o mundo”, diz o diretor comercial e de marketing Wescle Aguiar.

O executivo conta que o catálogo da Griffus atende a um público mais amplo, que não se restringe a veganos, e que é mais desafiador uma empresa passar pelo processo de transição do que já “nascer” vegana. “Tivemos que alterar fórmulas e tirar vários produtos de linha”.

A The Body Shop vê com otimismo essa mudança. “Já tivemos sucesso na alteração de nossos produtos para fórmulas veganas, como a linha Lolita, relançada no ano passado com maior poder de hidratação e fixação de fragrância. Então temos segurança de que a atualização do portfólio será positiva”, aponta Gentil. “Esse é um esforço de toda a cadeia produtiva, que se inicia na equipe de desenvolvimento de produtos, pesquisa, supply, marketing, comunicação e venda, atrelado a um olhar de transformação para o negócio e para a marca”, finaliza.

2021-09-21T11:07:02-03:00setembro 21st, 2021|Categories: ABEVD Clipping, Notícias do Setor|
Ir ao Topo