Loading...
Início/ABEVD na mídia

Notícias

CLIPPING | NEWS

ABEVD na Mídia: Matérias em que ABEVD foi citada. Confira:

Agência Brasil – Confiança do empresário do comércio tem alta recorde em setembro

Expansão é de 14,4% na comparação com agosto

 

O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec), medido pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), registrou, em setembro, alta de 14,4% na comparação com agosto. É a maior alta da série histórica da pesquisa, iniciada em abril de 2011.

 

Apesar da alta mensal recorde, o indicador chegou a 91,6 pontos em uma escala de zero a 200 pontos, ainda 23,1% abaixo do patamar de setembro do ano passado.

 

Segundo o presidente da CNC, José Roberto Tadros, a expectativa é que a flexibilização das medidas de distanciamento social sustente a retomada da atividade econômica no terceiro trimestre. “O volume de vendas do comércio tem apresentado crescimento nos últimos meses, impulsionado pela reabertura das lojas do varejo não essencial, o que tem impactado na percepção cada vez mais otimista dos comerciantes”, disse Tadros.

 

Na comparação com agosto, houve alta em todos os componentes do indicador. As condições atuais do empresariado subiram 42,1%, avanço puxado principalmente pelo componente de confiança no momento atual da economia (alta de 65,6%).

 

Confiança no futuro

As expectativas cresceram 7,2%, influenciadas pelo aumento da confiança no futuro da economia (alta de 9,7%). Já as intenções de investimentos cresceram 13,1%, puxadas pelo componente de contratações de funcionários (alta de 22,3%).

 

Já na comparação com setembro de 2019 ocorreu o oposto, com queda em todos os componentes. As condições atuais caíram 41,5%, com destaque para o recuo 52,3% no momento atual da economia.

 

As expectativas recuaram 13,1%, também com destaque para a confiança na economia (-16,1%). Enquanto isso, as intenções de investimentos tiveram queda de 21,7%, com destaque para os investimentos na empresa (-32,3%).

 

Fonte: Agência Brasil

2020-09-22T13:58:49-03:00setembro 22nd, 2020|Categories: ABEVD na mídia|

Valor Investe – BofA revisa projeção do PIB em 2020 de -5,7% para -4,9%

Revisão veio após bons resultados da indústria e do varejo em julho e indicadores que apontam a continuidade da recuperação da economia em agosto

 

O Bank of America revisou a estimativa para o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro de queda de 5,7% para recuo de 4,9% neste ano, após bons resultados da indústria e do varejo em julho e indicadores que apontam a continuidade da recuperação da economia em agosto.

 

O indicador do banco que acompanha a atividade econômica brasileira subiu 0,51 ponto em agosto, de um recuo de 0,05 ponto em julho. Essas leituras, diz o BofA em relatório, sugerem que o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) subiria 1,1% em julho e 3,6% em agosto, sobre os mesmos períodos do ano passado. Confirmados os números, a atividade já teria voltado aos níveis pré-pandemia em julho, observa o banco.

 

Além dos bons números da indústria e do comércio em julho, como divulgados pelo IBGE, os indicadores de confiança do mês de agosto apontam que a tendência positiva prosseguiu no mês passado, observam os economistas da casa.

 

A recuperação sugerida pelo indicador do BofA também aponta que o PIB do terceiro trimestre deve ter uma queda próxima de 1%, na comparação com o mesmo período do ano passado, ante recuo de 11,4% no segundo trimestre, uma recuperação considerada forte pelo banco.

 

A nova estimativa para o ano, de queda de 4,9%, assume uma desaceleração da atividade no quarto trimestre, para quando se espera a redução dos estímulos fiscais dados pelo governo e um aumento do desemprego.

 

No médio prazo, há incerteza sobre o potencial crescimento da economia por causa do risco fiscal, escrevem os economistas do BofA no relatório. Os riscos incluem a desancoragem das expectativas de inflação, que levaria a uma elevação dos juros básicos, a despeito do baixo crescimento da economia.

 

Fonte: Valor Investe

2020-09-11T14:55:16-03:00setembro 11th, 2020|Categories: ABEVD na mídia|

Papo Direto: Veja como foi a conversa com Leonardo Del Passo, empreendedor e palestrante motivacional

A Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas (ABEVD) recebeu, no Papo Direto desta quarta-feira (02.09), o empreendedor e palestrante motivacional, Leonardo Del Passo. O bate-papo foi com a gerente de operações e novos negócios da ABEVD, Natalia Hirata.

Com o tema “Seja a mudança, ação e persistência: coloque seus planos em prática agora e faça diferente”, a conversa se desenvolveu a partir de experiências de vida do empreendedor, o começo de sua trajetória na venda direta, seus desafios e suas conquistas.

Leonardo contou que passou de um funcionário para um empreendedor bem-sucedido colocando seus sonhos e planos em prática, buscando estratégias para fazer diferente. “Encontrei na venda direta a possibilidade de realizar meus sonhos. A venda direta foi a solução dos meus problemas”, afirmou o empreendedor.

Ao ingressar na venda direta, Leonardo não precisou comprovar antigas experiências, nem investir, apenas se dedicar, estudar e exercer o marketing multinível. “Sou muito grato por ter feito essa escolha, porque hoje a venda direta proporciona que eu esteja trabalhando de casa, sendo um pai presente, cuidando de mim e da minha família”, disse.

Durante a conversa, o empreendedor e a gerente da ABEVD falaram sobre a ética com que atuam as empresas associadas. Leonardo foi enfático ao dizer que “se você quer trabalhar com venda direta, busque uma empresa correta, entre no site da ABEVD e conheça as empresas, para poder falar com verdade e entusiasmo”.

Para o empreendedor e palestrante, o modelo de negócio ideal diz respeito a “ser humilde para aprender e paciente para ensinar. É preciso ter curiosidade, ir atrás das informações e de aprendizados”. Leonardo também reforçou a ideia de se questionar: “Qual é o meu combustível? O que me motiva?”. Então, trabalhar, estudar e se dedicar a isso.

Sobre os desafios deste período de pandemia, o empreendedor conta que está sendo uma grande oportunidade de aprender e se desenvolver também no meio online. “Use as redes sociais de forma inteligente, para vender sua imagem, sua marca”, disse.

O empreendedor deu dicas para quem está começando neste segmento. “É preciso ter organização. Tenha uma agenda e anote tudo. Defina prioridades e maiores dificuldades. Seja curioso, persistente e faça todo dia um pouquinho. Com disciplina e bons hábitos você consegue”, completou. Leonardo finalizou dizendo que “todos nós merecemos nada menos do que uma vida extraordinária”.

Natalia lembrou do curso Visão 360º em Vendas Diretas, que acontece nos dias 5 a 9 de outubro de 2020, para conhecer todos os conceitos da venda direta, orientados por profissionais referências do setor. Clique aqui para mais informações e para realizar sua inscrição.

2020-09-03T13:15:54-03:00setembro 3rd, 2020|Categories: ABEVD na mídia|

Valor Investe – Grandes redes crescem mais rápido e concentração do varejo aumenta

Se 2019 foi o ano de lenta retomada, em que as diferenças entre grandes, médias e pequenas varejistas se acentuaram, em 2020 isso deve se intensificar como efeito da pandemia

Se 2019 foi o ano de lenta retomada, em que as diferenças entre grandes, médias e pequenas varejistas se acentuaram, em 2020 isso deve se intensificar como efeito da pandemia, segundo dados recentes sobre o avanço da concentração do comércio no país.

Ranking anual do varejo brasileiro, a ser divulgado hoje pela Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC), mostra que no ano passado, as 202 maiores cadeias do setor cresceram 9,95%, atingindo R$ 560,1 bilhões — quase o dobro da taxa de expansão do setor no período, em 5%, segundo o IBGE. É o maior “gap” entre essas taxas de crescimento desde que o relatório começou a ser elaborado, seis anos atrás.

Fazem parte do ranking as 300 maiores redes, mas 202 apresentam números dos dois anos (2018 e 2019), portanto, são comparáveis. As dez maiores varejistas cresceram 12,71% em 2019, índice 2,5 vezes maior que o varejo como um todo. “Não é que somente as 200 maiores crescem mais que o setor. As maiores entre as maiores crescem ainda mais”, diz Eduardo Terra, presidente da SBVC.

Fonte: Valor Investe

2020-09-01T12:51:22-03:00setembro 1st, 2020|Categories: ABEVD na mídia|

The CMYK Digest – Estima-se que o mercado global de óleos essenciais registrará um crescimento de dois dígitos entre 2020-2026 – Pesquisa de mercado da Zion

O relatório “Mercado global de óleos essenciais deve crescer rapidamente com um CAGR de 8,9% até o final de 2026 – ZMR” abrange todos os aspectos necessários para obter uma compreensão completa das condições de pré-mercado, condições atuais e uma previsão bem medida. Este relatório também pesquisa e avalia o impacto do surto de Covid-19 no Mercado de Óleos Essenciais, envolvendo oportunidades e desafios potenciais, fatores e riscos. Apresentamos a avaliação de impacto dos efeitos do Covid-19 na previsão de crescimento de Mercado de Óleos Essenciais com base em diferentes cenários (otimista, pessimista, muito otimista, mais provável etc.).

O relatório de pesquisa publicado pela Zion Market Research é um estudo abrangente da Mercado de Óleos Essenciais global. Os especialistas no assunto e a equipe de pesquisadores altamente qualificados dedicaram horas de trabalho para reunir um relatório de pesquisa autêntico sobre a Mercado de Óleos Essenciais global. Os analistas estudaram os vários produtos no mercado e ofereceram uma opinião imparcial sobre os fatores que provavelmente direcionarão o mercado e o restringirão. Para um estudo detalhado, os pesquisadores usaram metodologias de pesquisa primária e secundária. Os analistas também estudaram os principais marcos alcançados pela Mercado de Óleos Essenciais global e a compararam com as tendências atuais do mercado para fornecer aos leitores uma imagem holística do mercado.

Esta pesquisa ajuda a expandir seus negócios [Faça o download do exemplo de PDF do relatório de pesquisa]

Mercado de Óleos Essenciais global: Drivers e restrições

Esta seção do relatório avalia vários fatores, oportunidades e restrições que existem no mercado. Esses fatores e restrições são determinados por vários fatores, como região, atores principais, inovações e outros. O relatório ajudará os leitores a determinar os principais fatores e soluções para restrições. Também destaca as oportunidades possíveis. Os fatores determinantes e restrições são identificados pelas tendências atuais e marcos históricos alcançados pelo mercado. O capítulo sobre motivadores e restrições também oferece uma avaliação dos investimentos feitos em inovação de produção ao longo dos anos. As mudanças na perspectiva ambiental também foram levadas em consideração para entender seu impacto no crescimento do Mercado de Óleos Essenciais global.

Os principais players do mercado cobertos neste relatório são:

Young Living Essential Oils; DoTerra; The Lebermuth Company; Essential Oils of New Zealand; India Essential Oils; NOW Foods; Ungerer and Company, Inc.; Flavex Naturextrakte GmbH; and West India Spices Inc.

Os analistas também destacaram as possíveis restrições presentes no Mercado de Óleos Essenciais global. Com a ajuda de especialistas em mercado, o relatório aponta quais mudanças as empresas podem fazer para superar esses obstáculos ao longo dos anos previstos.

Obter amostra do folheto PDF @ https://www.zionmarketresearch.com/sample/essential-oils-market

Mercado de Óleos Essenciais global: Análise por segmento

O mercado possui vários segmentos, como aplicativos, usuários finais e produtos. Isso ajuda a determinar o crescimento de um segmento específico de um mercado. Os leitores podem avaliar por que um determinado segmento está apresentando um desempenho melhor que o outro e, em seguida, fazer investimentos estratégicos. O segmento de tipo inclui valor de vendas para o período de previsão de 2014 a 2025. O segmento de aplicativo inclui vendas por volume e consumo para o período de previsão de 2014 a 2025.

Informe-se mais sobre o relatório: https://www.zionmarketresearch.com/inquiry/essential-oils-market

Mercado de Óleos Essenciais global: Análise regional

Diferentes regiões do mercado global influenciam o crescimento de maneira diferente. Vários fatores, como crescimento econômico, desenvolvimentos tecnológicos, políticas governamentais, disponibilidade de mão-de-obra e outros, são comparados entre si para determinar qual região superará a outra. As regiões incluídas neste relatório são América do Norte, Europa, Ásia-Pacífico, Oriente Médio e África.

Aqui está a análise de impacto COVID-19: https://www.zionmarketresearch.com/custom/2828?covid19=true

Pontos estratégicos abordados no sumário:

Capítulo 1: Introdução, escopo do produto da força motriz do mercado, risco de mercado, visão geral do mercado e oportunidades de mercado da global

Capítulo 2: Avaliando os principais fabricantes da Mercado de Óleos Essenciais global, que consiste em receita, vendas e preço dos produtos

Capítulo 3: Exibindo a natureza competitiva entre os principais fabricantes, com participação de mercado, receita e vendas

Capítulo 4: Apresentação de Mercado de Óleos Essenciais globais por regiões, participação de mercado e receita e vendas para o período projetado

Capítulo 5, 6, 7, 8 e 9: Avaliar o mercado por segmentos, por países e por fabricantes com participação na receita e vendas por países-chave nessas várias regiões

Procurar relatório completo: https://www.zionmarketresearch.com/report/essential-oils-market

 

A classificação da Mercado de Óleos Essenciais global é feita com base no tipo de produto, segmentos e usuários finais. O relatório fornece uma análise de cada segmento, juntamente com a previsão de seu desenvolvimento no próximo período. Além disso, o último relatório de pesquisa estuda vários segmentos do Mercado de Óleos Essenciais global no período previsto.

Fonte: The CMYK Digest

2020-09-01T12:46:34-03:00setembro 1st, 2020|Categories: ABEVD na mídia|

Marie Claire – Escute sua pele: Bruna Lombardi fala sobre autocuidado

Avon convida a celebridade para participar de uma reflexão sobre a importância de ouvir a pele e entender os sinais que ela nos dá

 

Nossa pele reflete quem a gente é. Ou como está naquele momento.” Foi com essa frase que Bruna Lombardi abriu nossa conversa sobre pele, cuidados, transformações. “A pele é a imagem que nos representa e nos acompanha na jornada da vida.” Atriz, escritora, produtora, apresentadora e roteirista, Bruna é dona de um rosto marcante – e personalidade idem. Há tempos ela defende que não existe um padrão único de beleza. Que a beleza é múltipla, diversa, e nos representa de forma diferente nos vários momentos da vida.

 

Bruna conta que seu trabalho já exigiu muito da sua pele, seja por precisar passar várias horas do dia maquiada ou pela exposição ao sol. Ela lembra, por exemplo, das gravações da minissérie Grande Sertão: Veredas (que foi ao ar em 1985), quando deu vida a Diadorim.

 

“Nesse trabalho, cheguei a ficar 12 horas em cima de um cavalo, com o sol na cabeça, poeira e sujeira no rosto… Porque era isso o que dava vida àquele personagem”, conta. Justamente por isso, Bruna sabe da importância de se cuidar, ser gentil, devolver à pele tudo o que ela nos dá.

Em cada etapa da vida, nossa pele se mostra de um jeito, e aprender a escutar as mensagens que ela manda, segundo Bruna, é o primeiro passo para o autoconhecimento. “A pele conta nossa história. Se não estamos comendo bem, ela sente. Se não dormimos bem, os sinais aparecem. Se não limpamos, hidratamos, nutrimos, ela demonstra.”

 

Para Bruna, esse cuidado está diretamente ligado à saúde e autoestima. Ela gosta de dizer que, quando está cuidando do rosto (limpando, nutrindo, protegendo), também está cuidando da mente e da alma. “Precisamos limpar nossa mente de pensamentos negativos, precisamos nutri-la com coisas boas… Porque tudo isso influencia a pele também.”

 

Como parte do seu ritual de skincare, a limpeza ocupa lugar de destaque. “Gosto de tomar banho antes de deitar e aproveito para lavar a pele. Nunca vou para a cama sem limpá-la. E o banho é um ótimo momento para isso, porque o vapor da água ajuda a abrir os poros e, então, o creme que uso para a etapa de nutrição penetra melhor”, entrega. Bruna tem usado o Renew Platinum 55+ Creme Noite com a tecnologia Protinol, que ajuda a resgatar a elasticidade, a definição e o contorno do rosto.

 

Não foi por acaso que, para celebrar os 28 anos de Renew, a Avon lançou a campanha #EscuteSuaPele e trouxe Bruna para essa conversa. A história entre ela e a marca vem de longa data (a Avon esteve com ela durante anos no programa Gente de Expressão e a atriz foi citada como exemplo de mulher em uma campanha da empresa em 2016).

 

“Ouvir o que a nossa pele tem a dizer é um convite ao autoconhecimento. É uma oportunidade para a gente descobrir quem é de verdade, sem querer ser quem não é.”

 

Para Bruna, fazer parte do movimento #EscuteSuaPele é trazer mais pessoas para essa reflexão e para o entendimento de que regras, padrões e estereótipos de beleza não fazem mais sentido. Cada beleza conta sua própria história – e as mulheres precisam estar juntas para contá-la.

 

Fonte: Marie Claire

 

2020-09-01T12:39:49-03:00setembro 1st, 2020|Categories: ABEVD na mídia|

Herbalife – Herbalife Nutrition lança Gel Antisséptico para as mãos

Com uma deliciosa fragrância de chá verde, o produto higieniza as mãos sem ressecar a pele

A Herbalife Nutrition, empresa global de nutrição, acaba de trazer mais uma novidade para seu portfólio de produtos de nutrição externa: o Gel Antisséptico Para as Mãos.

Pertencente à linha Soft Green – que também conta com o Sabonete Líquido para Mãos – o produto possui uma refrescante fragrância de chá verde, conhecido por suas propriedades antioxidantes que ajudam a combater os radicais livres. A novidade chega para auxiliar os consumidores a higienizar suas mãos, ajudando na preservação de sua saúde e bem-estar.

Sua fórmula com álcool 70o INPM mata mais de 99,9% dos microrganismos frequentemente encontrados nas mãos e unhas. Além disso, conta com substâncias emolientes que ajudam a evitar o ressecamento da pele. Dermatologicamente testado, tem secagem rápida e pH fisiológico.

Prático, o Gel Antisséptico Para as Mãos pode ser encontrado em embalagens de 50g, fáceis de carregar e que podem ser utilizadas a qualquer hora e em qualquer lugar.

Gel Antisséptico Para as Mãos: R$ 23,00* (50g/55ml).

*Preço sugerido para o Estado de São Paulo sem frete .

Como usar: espalhe sobre as mãos até a secagem do produto. Não é necessário enxaguar.

Sobre a linha Soft Green

Alinha Soft Green, da Herbalife Nutrition, combina a energia e o bem-estar do chá verde à textura suave de seus produtos, proporcionando uma sensação de equilíbrio e frescor para a pele do corpo e das mãos. Para o cuidado com o cabelo, a companhia traz ainda o shampoo e condicionador com aloe. Confira os produtos disponíveis:

• Desodorante Antitranspirante Roll-on Soft Green – Chá verde (R$ 17)

• Creme Hidratante Desodorante Soft Green (R$ 47), disponível nas versões chá verde e frutas amarelas

• Sabonete em Barra Soft Green (R$ 12 – barra de 90 g), disponível nas versões chá verde e frutas amarelas

• Sabonete Líquido para Mãos Soft Green – Chá Verde (R$ 43 – 250ml)

• Shampoo Hidratante Herbal Aloe (R$ 68)

• Condicionador Hidratante Herbal Aloe (R$ 75)

Como adquirir produtos Herbalife Nutrition

Os produtos Herbalife Nutrition são comercializados exclusivamente por Consultores Independentes, mas o consumidor também pode comprar os produtos online ao se tornar um Cliente Premium.

Basta acessar http://cliente.herbalifenutrition.com.br/ ou falar com um Consultor Independente Herbalife Nutrition para ter descontos progressivos e conteúdos exclusivos.

Sobre a Herbalife Nutrition

A Herbalife Nutrition é uma empresa global que vem mudando a vida das pessoas por meio de produtos de nutrição e oportunidade de negócios para seus Consultores Independentes desde 1980.

A Empresa oferece produtos de alta qualidade e respaldados pela ciência, comercializados em mais de 90 países por Consultores que fornecem orientações individuais e uma comunidade de apoio que inspira seus consumidores a adotarem um estilo de vida mais saudável e ativo.

Através da campanha global da empresa para erradicar a fome, a Herbalife Nutrition também está comprometida em levar nutrição e educação para comunidades em todo o mundo.

Para mais informações, visite Herbalife.com.br  ou HerbalifeNutrition.com.br .

A Herbalife Nutrition também incentiva os investidores a visitarem o site de relações com investidores em ir.herbalife.com  à medida que informações financeiras são atualizadas e novos dados são publicados.

2020-08-31T18:09:15-03:00agosto 21st, 2020|Categories: ABEVD na mídia|

Clipping – Meio Ambiente Rio – Natura adere ao movimento #MoveTheDate que alerta sobre o limite dos recursos naturais do planeta

Criado pela instituição Global Footprint Network, ação visa incentivar pessoas e empresas a criarem hábitos de consumo consciente

A cada ano, o Dia do Esgotamento da Terra (Earth Overshoot Day, em inglês) marca a data em que a humanidade usou todos os recursos naturais que o planeta pode renovar durante o ano inteiro. Em 2020, o dia será no próximo sábado (22). O cálculo é feito pela rede ambientalista norte-americana Global Footprint Network em parceria com autoridades de diversos países e ONGs, como a World Widelife Fund for Nature (WWF).

A pandemia e as consequentes mudanças de hábitos tomadas durante o isolamento social prorrogaram o Dia de Esgotamento da Terra em quase um mês em relação ao ano passado. A data começou a ser calculada nos anos 1970 e, desde 2005, o dia do esgotamento não chegava à terceira semana de agosto. Entretanto, a organização alerta que as mudanças não são suficientes ou resultaram de maior conscientização por práticas mais sustentáveis de consumo.

Diante da necessidade de adiar essa data todos os anos, a Natura anuncia adesão à campanha #MoveTheDate, criada para incentivar pessoas e empresas a contribuírem para a melhora do cenário ambiental atual.

A Natura também reforçará a mensagem de adesão à campanha em suas redes sociais a fim de ampliar o engajamento de sua rede de relações. Executivos da empresa convidarão pessoas para aderirem ao movimento em suas publicações em redes sociais e participarão de vídeo da Global Footprint Network.

O principal objetivo do movimento #MoveTheDate é prorrogar o Dia do Esgotamento da Terra em pelo menos cinco dias a cada ano, assim, a humanidade poderá alcançar a compatibilidade com os limites do planeta antes de 2050.

“Somos da geração que tem acesso ao conhecimento e à tecnologia que podem combater o esgotamento dos recursos naturais do planeta. Ao mesmo tempo que os alarmes desse esgotamento nos mostram um cenário preocupante, podemos ser também a primeira geração que, consciente do impacto, se mobiliza para mudar o cenário que se aproxima. Ao aderir ao movimento #MoveTheDate, a Natura quer convocar mais empresas e pessoas a ser parte da solução para esse problema global”, afirma Denise Hills, diretora de sustentabilidade da Natura.

Neste ano, o grupo Natura &Co se comprometeu a acelerar a implementação de um modelo econômico de produção circular, capaz de regenerar mais do que é necessário para a produção garantir a circularidade de embalagens até 2030. O grupo também se compromete a usar 95% de ingredientes naturais ou renováveis e 95% de fórmulas biodegradáveis até 2030 em todas as quatro marcas do grupo (Natura, Avon, The Body Shop e Aesop), além de desenvolver mais soluções regenerativas focadas em comunidades de comércio justo, sistema de extração regenerativa e soluções de resíduos em plástico até 2030.

As iniciativas da Natura em prol do meio ambiente também permitiram na contribuição da conservação de 1,8 milhão de hectares de floresta na Amazônia. A meta é conservar 3 milhões de hectares até 2030. A empresa também possui várias ações focadas em reciclagem, como a reutilização de 925 toneladas de plástico reciclado por ano na produção de embalagens dos produtos da marca, evitando que o equivalente a 31 milhões de garrafas PET vire lixo. As principais linhas da Natura oferecem opções de refil, economizando anualmente o equivalente ao lixo produzido por 4,7 milhões de pessoas em um único dia. Além disso, até 2030, a empresa pretende, por meio de programas de coleta e reuso, atingir 100% de descarte responsável onde não houver infraestrutura de reciclagem disponível, bem como garantir que todas as embalagens de seus produtos sejam reutilizáveis, recicláveis ou biodegradáveis.

Fonte: Meio Ambiente Rio

 

2020-08-21T11:23:44-03:00agosto 21st, 2020|Categories: ABEVD na mídia|

Hora Extra – Sistema tributário do Brasil é um dos mais complexos e injustos do mundo

Para especialista, Reforma Tributária precisa atacar a burocracia e corrigir séries distorções em que quem fatura menos acaba pagando proporcionalmente mais do que os que ganham mais

O Brasil tem o sistema tributário mais complexo e mais caro do mundo, conforme aponta estudo divulgado em setembro do ano passado pelo extinto Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT), órgão ligado ao também extinto Ministério da Fazenda, hoje Ministério da Economia. Atualmente, a carga tributária no País ultrapassa o percentual de 32% do PIB, segundo dados da Receita Federal. Entre os mais de 60 tributos cobrados no Brasil, nas esferas federal, estadual e municipal, a burocracia tributária consome R$ 150 bilhões das empresas/ano, o equivalente a 1,5% do faturamento.

Para o consultor empresarial e especialista em governança corporativa, simplificar o sistema tributário brasileiro e torná-lo o mais justo possível são os dois principais desafios da Reforma Tributária que está sendo debatida atualmente no Congresso Nacional. “A burocracia do sistema tributário é algo que realmente demanda muito tempo e dinheiro das empresas, que precisam muitas vezes disponibilizar ou contratar uma estrutura onerosa só para acompanhar o cumprimento de suas obrigações tributárias. Ou seja, além do próprio custo do imposto, que não é baixo, tem-se um custo operacional elevado para controle, e sem falar no custo jurídico que é também alto, já que esta complexidade do sistema e constantes mudanças de legislação geram uma enormidade de questionamento na justiça’, lembra o especialista.

Marcelo Camorim pontua que a primeira etapa da proposta de Reforma Tributária encaminhada recentemente pelo governo federal de certa maneira ataca essa questão da elevada burocracia no sistema, pelo menos dentro do âmbito federal, ao criar a Contribuição sobre Bens e Serviços (CBS), um imposto do tipo “valor agregado” (IVA), que substituiria  o PIS e Cofins, hoje os principais impostos cobrados pela União.

De acordo com projeto de lei encaminhado pelo governo, e que deve ser depois atrelado à uma das duas Propostas de Emenda à Constituição (PEC) que tratam da Reforma Tributária, a CBS será não cumulativa e incidirá sobre a receita bruta e não mais sobre todas as receitas. As receitas não operacionais não entrarão na base de cálculo; e o cálculo desse tributo único a ser criado deverá ser por fora, diferente de como hoje é calculado o PIS e Cofins, com tributação de tributos sobre tributo, o que mascara a carga tributária, aumentando o valor a ser pago. Outra desburocratização bem vinda, segundo Marcelo Camorim, é a adoção de  uma alíquota uniforme de 12%.

Injustiças tributárias
Mas Marcelo Camorim, pondera que a proposta apresentada pelo governo, embora reduza a complexidade de nosso sistema tributário, ainda não corrige o que ele chama de injustiças tributárias. Conforme o especialista, essas injustiças ocorrem basicamente em três ocasiões: primeiro, quando se taxa o consumo, pois neste modelo os mais pobres acabam pagando proporcionalmente mais; na distribuição de recursos entre os entes federativos, o governo federal ainda segue com a maior fatia da arrecadação de impostos; e a má gestão do que é arrecadado com os impostos, com a população reclamando, com razão, de pagar muitos impostos, mas ver pouco  ou nenhum retorno disso em serviços públicos de qualidade.

“Diferente do que muitos costumam dizer, não temos a maior carga tributária do mundo, mas certamente temos sim uma das piores distribuição e gestão desses recursos públicos”, critica Camorim. O consultor empresarial afirma que podem ser encontrados no mundo, tanto países com carga tributária bem maior ou bem menor que a Brasil, que têm um Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) bem mais elevado que o nosso.

“Em 2017, um estudo da OCDE [Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico] apontava que França e Dinamarca tinham, respectivamente, uma carga tributária de 46,2% e 46% de seus PIBs, bem acima dos 30% que o Brasil registrava naquele ano. Já Japão e Suíça registravam, respectivamente, 28,5% e 27,1%. Todos estes países que citei estão entre os 25 maiores IDHs do mundo, enquanto o Brasil está na posição de 79º. Ou seja, a má gestão de sistema tributário já complexo é o grande problema”, avalia Marcelo Camorim.

A alegação do especialista tem consonância com que aponta uma pesquisa feita em 2019 pelo Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT) – com os 30 países de maior carga tributária no mundo: o Brasil tem o menor Índice de Retorno de Bem-Estar à Sociedade (Irbes). Desde que esse estudo começou a ser feito, há oito anos, o Brasil está na 30ª colocação, atrás de países como Uruguai (18º) e Argentina (19º). O Brasil é o país que menos transforma tributos em benefícios.

Taxação do consumo
Para o consultor empresarial e especialista em governança corporativa o modelo de taxação do consumo sobrecarga especialmente os pequenos “Ao tributar o consumo o peso do imposto atinge igualmente ricos e pobres, sem levar em conta a capacidade de receita de cada um”, afirma o especialista. Atualmente, quase 50% da arrecadação do país vem dos impostos sobre consumo. Na OCDE, que reúne as maiores economias do mundo, a média de arrecadação com consumo é bem mais baixa, de 38%.

Conforme cálculos do Sindicato dos Auditores da Receita Federal do Brasil, ao se criar um imposto federal substituindo Pis e Cofins, com uma alíquota única de 12% e juntando os impostos estaduais e municipais, o Imposto sobre Valor Agregado final chegaria a 35% o que  seria o maior patamar de IVA do mundo, se compararmos com dados de 2018 da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). A entidade internacional que reúne mais de 35 grandes economias do mundo revela que a maior alíquota hoje para IVA é de 27%, cobrada pela Hungria. Noruega, Dinamarca e Suécia têm alíquotas de 25%.

Imposto de Renda
Uma das promessas para a Reforma Tributária, anunciadas pelo ministro Paulo Guedes, e que segundo o consultor Marcelo Camorim ajudaria a corrigir um pouco dessas injustiças tributárias, é a aumento da faixa de isenção do Imposto de Renda para Pessoa Física (IRPF).

Mas ele avalia que seja difícil o governo federal abrir mão dessa receita dada com o Imposto de Renda, que além de grande, é de fácil cobrança, já que se dá de forma compulsória na fonte da receita das pessoas. “Essa é uma promessa de anos e de vários governos. Acho que difícil o governo atual abrir mão de parte desta receita, especialmente agora neste momento de crise causada pela pandemia, em que a União tem registrado grandes rombos em sua arrecadação”, destaca o consultor empresarial.

Fonte: Hora Extra

2020-08-18T15:13:34-03:00agosto 18th, 2020|Categories: ABEVD na mídia|

Promoview – ‘Cheiro digital’ da Natura vai colocar a experiência com marcas em outro patamar

Natura anunciou uma inovação tecnologia que deverá colocar a experiência com marcas em outro patamar.

A gigante de cosméticos apresentará em breve a tecnologia que dispensa catálogos impressos, borrifadores ou amostras em minifrascos.

Chamado de Noar, o projeto foi desenvolvido pela engenheira brasileira Cláudia Galvão, e será disponibilizado nos tablets para consultoras demonstrarem fragrâncias perfumes.

Claudia já desenvolve projetos nesta área desde 2011 quando fundou a Ananse e foi pioneira no país na produção de microcápsulas de fragrâncias para aplicação em catálogos impressos de cosméticos. Seu primeiro cliente foi a Avon, cujos anúncios em revistas vinham com aroma.

Nove anos de desenvolvimento se passaram até agora, quando será lançado em conjunto com a Natura, o “Cheiro digital”. Para vender perfumes, as consultoras, cerca de 1,2 milhão, sairão com um aparelho semelhante a um tablet, capaz de armazenar 20 fragrâncias diferentes, inseridas no equipamento por nanotecnologia, como se fossem microrrefis de uma impressora a tinta.

Quando ativado, por meio de um QR code, o aplicativo exala um “cheiro seco”.

Fonte: Promoview

2020-08-31T17:55:18-03:00agosto 18th, 2020|Categories: ABEVD na mídia|
Ir ao Topo