Loading...
Início/ABEVD

Com mais de 30 anos de experiência, novo presidente do Conselho da ABEVD destaca digitalização para futuro da atividade

O vice-presidente de Negócios da Natura, Erasmo Toledo, foi eleito presidente do Conselho Diretor da Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas (ABEVD). Erasmo traz sua visão estratégica de mercado para conduzir o Conselho Diretor da ABEVD. Com mais de 30 anos de experiência nos setores de cosméticos e de vendas diretas nos principais mercados da América Latina, atualmente ele é responsável pela gestão de toda a operação da Natura no País. Antes disso, liderou a operação de venda direta da Natura também no Brasil, ficando à frente de atividades como desenvolvimento, implementação e gestão das estratégias de canais e categorias. Esteve à frente das operações da Natura Hispanoamérica, incluindo mercados como Argentina, México, Colômbia, Peru, Chile e Bolívia.

 

Conheça um pouco mais da trajetória de Erasmo Toledo nesta entrevista concedida à ABEVD.

1 – Pode nos contar um pouco da sua história pessoal e vida acadêmica?

Nasci em São Paulo, sou o mais velho de três irmãos, meu pai era administrador e minha mãe, professora de inglês. Sou formado em economia na Faap, e tive a oportunidade de fazer cursos de especialização na Fundação Dom Cabral, INSEAD na França e no IAE na Argentina. Em 1990, em meu último ano de faculdade, entrei na Natura como analista financeiro da área comercial e estou aqui desde então.

2 – Como era o mercado de Venda Direta há 30 anos quando iniciou sua carreira na Natura?

É um outro mundo. Nos anos 90, éramos pequenos, estávamos começando a iniciar nosso modelo comercial para as operações internacionais. Em meados de 1990, recebi o convite para trabalhar como gerente de operações em Portugal. Algum tempo depois, atuei na estruturação inicial do nosso negócio no Chile e na Argentina. Naquele momento, ainda tínhamos que unificar os processos dos países para que tivessem a “cara da Natura”. Ainda tive a oportunidade de trabalhar, já nos anos 2000, no Peru e novamente na Argentina.

Na Argentina, nos anos 90, quando você dizia que era da Natura, eles nos perguntaram se eu trabalhava com um óleo de cozinha que leva o mesmo nome. Hoje, somos a marca mais preferida de cosmético do país e ninguém mais tem dúvidas de que não somos uma marca de óleo com o mesmo nome. Foi um desafio gigante participar desse processo de desenvolvimento de marca em outros países. todo. Levou tempo, mas encontramos a forma ideal.

 

3 – O que você mais gosta sobre trabalhar no mercado de Venda Direta?

O que mais me fascina é a possibilidade de transformar vidas. Eu sou pisciano, e naturalmente, gosto de cuidar das pessoas. É muito cativante ouvir como nossa empresa impacta positivamente a vida das pessoas da nossa rede. É uma sensação de dever cumprido, é o real valor do nosso trabalho.

4 – Qual seu conselho para as pessoas que estão pensando em ingressar no segmento de Vendas Diretas como empreendedor independente?

Meu conselho é acreditar no seu sonho, pois nem sempre é fácil e nem sempre acertamos da primeira vez. A gente errou muitas vezes, mas levantamos sempre e insistimos, pois, tínhamos certeza qual era nossa vocação, ou seja, o real sonho que estava por trás de todo o esforço.

5 – Como a pandemia alterou seu dia a dia? O home office já era uma realidade para você?

Não, eu não fazia home office nenhum. Eu sempre gostei de conviver pessoalmente com os times, mas eu me adaptei rapidamente. Acho que, mesmo quando sairmos dessa crise, devo adotar o home office em alguma medida no meu cotidiano. Antes de começarmos essa conversa, por exemplo, eu estava em uma reunião com um time e após desligarmos, eu me conectarei prontamente em outra reunião. A agilidade do digital é, realmente, muito importante.

6 – Em sua avaliação, qual a principal característica do “novo normal”? Será mais benéfico para as Vendas Diretas?

A importância da digitalização da venda direta. A Natura é um exemplo disso, pois estamos nessa jornada há alguns anos e sabemos que isso aumenta as possibilidades da rede. A consultora passa a ter mais abrangência de atender diferentes clientes e geografias. Mesmo quando voltarmos ao normal, essa facilidade da compra em casa pelo digital sairá fortalecida. Outro resultado importante dessa pandemia será aumento da solidariedade. Neste sentido, a venda direta também tem uma estratégia campeã, pois amplia essa possibilidade das pessoas se ajudarem com produtos e serviços.

7 – Nos momentos livres, o que gosta de fazer?

Gosto muito de juntar a família e cozinhar para eles, tenho até um lugarzinho especial aqui na cozinha. Além disso, gosto muito de correr. A corrida, para mim, é uma higiene mental, é a minha meditação.

 

2020-08-10T18:03:32-03:00agosto 10th, 2020|Categories: ABEVD|

Webinar debate o cenário do empreendedorismo durante a pandemia

A Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas (ABEVD) promoveu na tarde desta quarta-feira (17.06), um Webinar com o tema “Empreendedorismo nos períodos de crise e pós-crise do coronavírus”. O debate foi moderado pela Presidente Executiva da ABEVD, Adriana Colloca, e contou com as participações do Gerente da Unidade de Políticas Públicas do Sebrae Nacional, Silas Santiago, e da Subsecretária de Desenvolvimento das Micro e Pequenas Empresas, Empreendedorismos e Artesanato, Antonia Tallarida.

Antonia iniciou a conversa falando sobre as dificuldades de se empreender no Brasil. “Em muitos casos, são necessários quatro brasileiros para fazer um trabalho que uma pessoa nos Estados Unidos faz sozinha. A burocracia acaba prejudicando a produtividade”.

Sobre as medidas tomadas para diminuir os impactos da pandemia nas micro e pequenas empresas, Antonia citou os fundos de aporte e o Programa Nacional de Apoio às Micro e Pequenas Empresas e os programas emergenciais de acesso a crédito.

Santiago falou sobre o aumento pela busca de cursos online na plataforma do Sebrae – até o dia 18 de maio de 2020, a instituição contabilizou 862.378 inscritos – e abordou ainda os impactos da Covid-19 nos pequenos negócios.

Em média, os pequenos negócios estão operando com um faturamento 60% menor do que o período pré-crise. Atualmente, 32% das empresas estão funcionando utilizando ferramentas digitais, mas há segmentos com mais de 50% de empresas que não estão funcionando, já que estas só conseguem operar presencialmente.

“O momento exige preparação, planejamento e orientação aos empresários para uma retomada segura e consistente”, finalizou.

2020-06-17T17:40:51-03:00junho 17th, 2020|Categories: ABEVD, Notícias|

Coronavírus na venda direta: saiba como se proteger

A Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou pandemia global em razão da rápida propagação do coronavírus pelo mundo.  A base da venda direta é o relacionamento entre as pessoas e já foram identificados alguns casos, ou suspeitas, no setor. Por isso, nesse momento, as empresas têm um importante papel e podem adotar medidas preventivas, seja para ajudar no combate à transmissão do vírus, seja para compartilhar informações de credibilidade.

A ABEVD preparou algumas recomendações de medidas de combate ao Covid-19 para empresas de vendas diretas e sua força de vendas:

  1. Redução de impactos nas atividades:
    • Eventos

Para evitar aglomeração de pessoas, importante avaliar a suspensão ou cancelamento dos eventos até que a situação se normalize.

    • Reuniões por videoconferência

Sempre que possível, realizar reuniões por meio de vídeo conferência.

    • Viagens corporativas

O ar condicionado utilizado nas viagens aéreas é muito seco e favorece a propagação do vírus. Então, assim como os eventos, é importante avaliar a necessidade das viagens.

1.4 Retorno de viagens ao exterior

Pessoas que estiveram recentemente nos Estados Unidos, Canadá, Austrália, Ásia e Europa não devem retornar imediatamente ao ambiente de trabalho. A orientação é que elas permaneçam em home-office por 14 dias, no mínimo.

1.5 Pessoas vulneráveis

Indivíduos que sofrem de alguma doença cardiovascular ou respiratória crônica, fumam há mais de 10 anos ou já completaram 60 anos são os mais vulneráveis e devem redobrar os cuidados.

A Associação reforça a importância das empresas no trabalho de orientação da sua força de vendas no sentido de avaliar a possibilidade do cancelamento de atividades, como viagens ou eventos. Além disso, a ABEVD indica que as empresas estimulem a comunicação e impulsionem as vendas por meio da tecnologia.

  1. Orientação ao funcionário e empreendedor independente

Em casos de sintomas semelhantes aos da gripe comum (principalmente febre, mal-estar e tosse), histórico de viagem ou contato com algum caso suspeito ou confirmado, o funcionário ou empreendedor deve ser orientado a procurar os serviços de saúde, evitar qualquer contato pessoal e não deve comparecer ao local de trabalho.

  1. Prevenção ao funcionário e empreendedor independente

As medidas mais importantes para conter o coronavírus são os cuidados ao tossir e espirrar, cobrindo a boca e o nariz, e a higienização frequente das mãos. O uso de álcool gel também deve ser incentivado.

O vírus pode sobreviver até 9 dias fora do organismo, então é importante que as empresas limpem diariamente a superfícies de trabalho.

A ABEVD aconselha repassar aos seus funcionários e empreendedores independentes dicas de como se prevenir:

  • Lave bem as mãos até a metade do pulso, sem esquecer das partes internas das unhas;
  • Use álcool 70% nas mãos constantemente;
  • Quando for tossir ou espirrar, use a parte interna do cotovelo para cobrir a boca e o nariz;
  • Evite multidões, aglomerações de pessoas e ambientes fechados ou com pouca ventilação;
  • O uso das máscaras deve ser adotado somente por pessoas que apresentarem os sintomas causados pelo vírus;
  • Evite tocar o rosto, principalmente nariz, olhos e bocas;
  • Mantenha distância de, no mínimo, 1 metro de pessoas que estejam espirrando ou tossindo;
  • Limpe com álcool objetos que são tocados constantemente, como smartphones, maçanetas, computadores e etc;
  • Evite cumprimentos como aperto de mãos, beijos e abraços;
  • Evite sair de casa se estiver apresentando sintomas;
  • Utilize apenas lenços descartáveis para higienizar o nariz;
  • Procure fontes seguras de informações e evite as “fakes news”;
  • Reforce sua imunidade (alimentação balanceada, ingestão de água e vitaminas, e atualização da vacina de gripe).

Clique e acesse o folder de informações.

2020-03-13T13:24:00-03:00março 13th, 2020|Categories: ABEVD, ABEVD News, Corona, Notícias|

Palavra da Presidente

Gostaríamos de compartilhar com você, algumas conquistas e ações que a Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas (ABEVD) realizou em 2019.

Seguindo nossa missão de promover e fortalecer a imagem da Venda Direta, iniciamos um novo ciclo de comunicação. O primeiro passo foi escolher a nova agência de Comunicação para nos apoiar nessa fase e vamos focar muito no digital e na comunicação segmentada por público com quem interagimos. Realizamos uma reunião com as assessorias de imprensa das empresas associadas para apresentar nossa nova agência,  além de alinhar temas, fontes e ideias. Queremos agradecer as empresas que contribuem com informações e dados e também aos nossos 30 mil seguidores no facebook. Estamos também no Instagram, onde publicamos notícias fresquinhas sobre nosso setor.

A fim de aproximar e dar voz aos nossos associados, organizamos um café da manhã, reunindo algumas empresas para debater relevantes temas, projetos de lei e desafios do momento.

Na área jurídica, promovemos uma palestra sobre um tema que preocupa o setor: Lei Geral de Proteção de Dados e suas implicações na Venda Direta. Estavam presentes os participantes do Comitê Jurídico Tributário, que mensalmente se reúnem na nossa sede para definir temas prioritários e caminhos a seguir. 

E se sua empresa ainda não participa da pesquisa de monitoramento mensal, importante termômetro de performance, comece agora! A ABEVD precisa da sua empresa para tornar a amostra bem representativa. Dentre tantas novidades, demos mais um importante passo em direção à profissionalização de nossos estudos. Agora, a Associação tem uma plataforma de dados para colher e armazenar os dados mensais de seus associados, com praticidade e total confidencialidade. Para participar, é muito simples, basta nos avisar e um link será enviado diretamente para você. Agradecemos aos integrantes do comitê de pesquisas, que nos apoiaram na decisão e escolha do novo fornecedor.

E pode se programar, pois a data do Congresso Nacional de 2020 já esta marcada! Reserve sua agenda pois no dia 28/04/2020, o setor estará reunido, se atualizando e permitindo o surgimento de novas ideias 

Teremos mais novidades em breve. Boa leitura.
 
Um abraço,

Adriana Colloca

2019-12-20T11:00:51-03:00agosto 26th, 2019|Categories: ABEVD|

ABEVD contrata BMJ para realizar assessoria governamental

Prezados Associados, como sabem a ABEVD, desde o início desse ano conta com a assessoria governamental da BMJ, cujo time tem grande conhecimento nos temas da agenda estratégica do setor de vendas diretas, a exemplo da defesa do modelo de negócio fundado no empreendedorismo e autonomia da força de vendas, questões tributárias e regulatórias. Por também terem expertise nas dinâmicas em Brasília, conseguimos defender nossa indústria influenciando na formação de políticas públicas que afetam nosso setor.

Assim, a ABEVD tem atuado nos Projetos de Lei que afetam o setor de vendas diretas, não só em âmbito federal, como, também, estadual e, por vezes, municipal.

Dentre os trabalhos contratados, também recebemos os principais acontecimentos na política durante a semana e compartilhamos com os Associados no Clipping semanal enviado pela ABEVD.

Adriana Angelozzi

2019-12-20T11:01:03-03:00agosto 23rd, 2019|Categories: ABEVD|

Criptomoedas preocupam ABEVD e CVM

São Paulo (SP) – Na última sexta-feira (16.08), a presidente executiva da Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas (ABEVD), Adriana Colloca e a diretora de assuntos institucionais, Adriana Angelozzi realizaram uma reunião com o superintendente de proteção a investidores da Comissão de Valores Mobiliário (CVM), José Alexandre Vasco para debater sobre as denúncias à empresas investimentos em criptomoedas que dizem operar no sistema de marketing mutinivel.

O objetivo da reunião para a ABEVD foi expressar a preocupação em relação as empresas que estão usando a criptomoeda dentro do marketing multinível. O assunto que já está em pauta há algum tempo, vem tomando corpo e levantando a preocupação tanto da Associação quanto da própria CVM.

“Nós da ABEVD estivemos reunidos com o José Alexandre Vasco, que cuida de denúncias de criptomoedas e pirâmides financeiras dentro da CVM. Estamos preocupados com o assunto, e trabalhando junto à Comissão de Valores Mobiliários para encontrar uma forma de contribuir com a apuração das denúncias de uma forma mais célere”, declarou Adriana Angelozzi.

A relevância é tamanha que no último domingo (18.08), o programa Fantástico, da Rede Globo, veiculou uma reportagem sobre o tema, inclusive com o superintendente José Alexandre Vasco.

Criptomoedas x Marketing Multinível

As empresas que transacionam criptomoedas e vêm se intitulando como parte do mercado de vendas diretas e marketing multinível, não são reconhecidas como parte desse mercado pela ABEVD.

Faz parte do Código Ética da Associação e boas práticas do setor não oferecer oportunidades de ganhos rápidos e irreais que iludam a força de vendas e gerem danos reputacionais para o setor. Como em qualquer outra atividade, os ganhos que o empreendedor tem nas empresas de venda direta tradicionais são proporcionais  à dedicação, trabalho e tempo dedicado à atividade. Além disso, é impossivel garantir retorno ao comercializar um ativo de risco tão volátil.

Além disso, a ABEVD adota rigorosos critérios para que a atividade de vendas diretas se auto regulamente e tenha o mais alto nível de conduta para garantir as relações entre as empresas, empreendedores diretos e consumidores finais.

A Associação ressalta que, o canal da venda direta corresponde a quase 4% do varejo, e gera oportunidade de renda para 4 milhões empreendedores independentes, independência financeira e autoestima para toda a população. A ABEVD apoia esse modelo de negócio que oferece inclusão social, empoderamento de mulheres e oportunidades em todo o território brasileiro.

Fonte: Assessoria de Imprensa da ABEVD

2019-12-20T11:01:40-03:00agosto 19th, 2019|Categories: ABEVD, Notícias|
Ir ao Topo