Cada vez mais os investidores e consumidores estão atentos a questões sobre ESG (ambiente, social e governança corporativa), e como as empresas são capazes de gerar resultados atuando com um sistema nature friendly. Algumas empresas, como a Natura (NTCO3) já saem na frente nesse quesito, uma vez que é amplamente divulgado que seus produtos não são tão agressivos para a natureza.

Além disso, as empresas do ramo de cosméticos têm buscado maneiras de testar seus produtos sem usar animais como cobaias. Nas últimas semanas um vídeo sobre o coelho Ralph viralizou nas redes sociais. O curta metragem em animação conta como os testes em animais acontecem e como isso é dolorido para as cobaias. Apesar de muitas empresas, assim como a Natura, já não testarem seus produtos em animais, ainda é muito comum ver grandes companhias de cosméticos fazendo testem em animais.

Alguns especialistas acreditam que a tendência é que os investidores e consumidores, no período pós-pandemia, aumentem seu conhecimento sobre questões que envolvem governança ambiental, social e corporativa.

Frente a isso, muitas empresas de cosméticos estão buscando não testar mais em animais. Entretanto, algumas companhias já saíram na frente nesse quesito e utilizam outros métodos para testar seus produtos.

Veja cinco empresas que já não testam seus produtos em animais:

Avon (AVON34)
A Avon (AVON34) afirma em seu site que não testa seus produtos em animais. Entretanto, não possui o selo cruelty-free da organização PETA (Pessoas pelo tratamento ético dos animais).

A companhia explica que não está na lista de empresas que não testam em animais da PETA, pois a organização focada no direito dos animais havia incluído a Avon na lista de empresas que vendem produtos na China, e por isso testa alguns produtos em animais devido a regulamentação do País.

Apesar disso, a Avon afirma em seu site que já foi retirada dessa lista, pois não faz mais testes em animais.

Além disso, a marca Lez Earle, que era da Avon, mas foi vendida há algum tempo, não testa em animais e é cerificada pela PETA.

Além de não testar os produtos em animais, a Lez Earle também não testa os ingredientes através desse método, assim como seus fornecedores ou terceiros. Contudo, a empresa não é 100% vegana.

Dove, da Unilever (ULEV34)
A marca Dove, da Unilever (ULEV34), não testa seus produtos em bichinhos e estampa o selo cruelty-free da PETA.

Entretanto, a Unilever não possui o selo, pois algumas outras marcas sob seu guarda-chuva ainda fazem testes em animais.

Em seu site, a dona da Dove explica que desde 2004 cumpre o banimento desses testes na Europa, e apoia a iniciativa. No entanto, em alguns mercados em que a companhia atua, parte dos insumos usados para produção do produto podem ser testados em animais pelos fornecedores.

Mas além da Dove, há outras marcas da Unilever que não fazem testes em bichinhos.

Johnson & Johnson (JNJB34)
Assim como a Natura, a Johnson & Johnson (JNJB34) afirma não testar seus produtos em animais, mas também não é reconhecida pela PETA como cruelty-free.

A empresa explica que em nenhum de seus produtos cosméticos é testado em animais, a não ser em situações em que o regulamento exige.

Urban Decay da L’Oréal
Outra empresa, que assim como a Natura, não faz testes em animais é a Urban Decay, da L’Oréal (Euronext: OR). Desse modo, a Urban Decay possui o logo PETA

Por sua vez, a empresa mãe, a L’Oréal ainda não possui o selo, mas afirma que se preocupa com o bem-estar dos animais.

Fonte: Suno