O mercado de varejo e consumo lidera o processo de retomada mais acelerada das ofertas públicas inicias e subsequentes de ações (“follow-on”) neste ano, somando R$ 17,1 bilhões em operações já informadas desde março. O levantamento foi feito com base em apurações do Valor e nos anúncios das companhias.

Nesse grupo estão as ofertas de Via Varejo, Centauro, Natura, Lojas Americanas, JHSF, além do IPO da Pague Menos e da nova emissão da Dimed (Panvel, de farmácias), ambas em andamento. No caso destas duas últimas varejistas, os valores para cálculo foram baseados em montantes apurados com fontes, publicados pelo Valor. Na Pague Menos, trata-se da abertura de capital da rede de farmácias.

Ontem, esse conjunto de operações ganhou força com dois anúncios: o follow-on da Lojas Americanas, que pode chegar a R$ 7 bilhões – com R$ 3 bilhões sendo destinados para a controlada B2W -, e o da empresa de shoppings JHSF Participações, de cerca de R$ 400 milhões. Apesar da desaceleração econômica, essas operações ganham fôlego em parte pela busca maior de investidores por alternativas para aplicação de recursos no mercado, em período de juros básicos em queda contínua.

Para especialistas, houve diferentes movimentos nessa aceleração de emissões recentes no varejo. Inicialmente, as empresas olhavam as ofertas como alternativa para reforçar o caixa e melhorar a estrutura de capital, como a Via Varejo. Depois, as operações passaram a buscar capital adicional para expandir investimentos em seus setores, como é o caso da Lojas Americanas.

O movimento se contrasta com a baixa demanda em lojas e fraca atividade do comércio em geral. Para analistas do setor, investidores avaliam essas companhias considerando projeções de ganhos de mercado e retomada futura da venda, algo que, no médio prazo, deve acabar crescendo de forma mais acelerada nessas empresas de capital aberto, que já dominam parte de seus mercados e tem operações mais sólidas.

A lista de ofertas não se restringe ao setor de varejo. Construção civil é outro setor com um fila extensa: Lavvi, Plano&Plano e Cury, que contam com participação da Cyrella, entre outros nomes.

 

Fonte: Valor Econômico