Setor supera adversidades, mantém crescimento e geração de empregos em todo o mundo

As vendas diretas possibilitam diferentes formas de atuação profissional para aqueles que procuram maneiras alternativas de complementar a sua renda. Mais do que uma oportunidade de atuar de maneira independente, o mercado tem se destacado na economia mundial, gerando bilhões de dólares de receita e proporcionando trabalho a milhares de pessoas.

No Brasil, por exemplo, as vendas diretas destacam-se na economia mesmo em tempos de crise no varejo tradicional. A tendência é que os números continuem em alta, segundo estimativas do Euromonitor Internacional, que prevê uma somatória de volume de negócios de 42,8 bilhões de reais até 2019.

A World Federation of Direct Selling Association (WFDSA) também divulgou um balanço do mercado de vendas diretas em todo o mundo, no final de 2015. Dentre as perspectivas de futuro para o setor e as novidades do mercado, foram apresentados estudos de casos regionais sobre o impacto socioeconômico das atividades. Confira:

Estados Unidos

  • Os Estados Unidos são o maior mercado de venda direta do mundo.
  • Em 2014, a venda direta gerou 34,5 bilhões de dólares em vendas estimadas de varejo, um aumento de 5,5%.
  • Quase 14 milhões dos vendedores são mulheres.

Argentina

  • A Argentina é o 18º maior mercado de venda direta do mundo.
  • Em 2014, suas atividades registraram um aumento de 2,1%, se comparado com os índices de 2013.
  • 95% dos vendedores são mulheres, algo em torno de 680 mil pessoas.

Polônia

  • A Polónia é o 21º maior mercado de venda direta do mundo.
  • Em 2014, as vendas atingiram 1,2 bilhão de dólares, um aumento de 1,1% em relação a 2013.
  • 87% dos vendedores são mulheres.

Rússia

  • A Rússia é o 11º maior mercado de venda direta do mundo.
  • Em 2014, o volume de vendas registrou 3,6 bilhões de dólares, um aumento de 0,3% em relação ao ano anterior.
  • 88% dos vendedores são mulheres, algo em torno de 4,9 milhões de pessoas.

Austrália

  • A Austrália é o 19º maior mercado de venda direta no mundo.
  • Em 2014, as vendas subiram 5,4% e registraram 1,4 bilhão de dólares de receita .
  • 78 % dos vendedores são mulheres.

Fonte: WFDSA e Exame