Estudo acadêmico mostra como é o uso do banco de dados nas ações de marketing para venda direta

Hoje, a tecnologia está presente em todos os aspectos da nossa sociedade, principalmente na profissional. E no caso da venda direta, isso não é diferente.

Em trabalho acadêmico, realizado na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, “Venda direta. Um estudo dos hábitos de consumo na internet e do uso de banco de dados nas ações de marketing direto”, o autor, Leonardo Brenner Fleck, descreve o mercado de venda direta no Brasil, apresentando alguns conceitos sobre o marketing direto no ambiente da internet.

Por meio de ferramentas, como data-mining ou mineração de dados, ele mostra que é possível usar informações de um grupo de usuários armazenadas em um banco de dados, para enviar mensagens e oferecer serviços designados especialmente para estes clientes. Além disso, o artigo mostra que além da internet, outros canais de distribuição como colegas da escola, colegas do trabalho, amigos e familiares continuam sendo utilizados em certos segmentos da venda direta.