Willagirl é especializada em cosméticos para meninas dessa faixa etária

Empresas norte-americanas estão investindo em revendedoras adolescentes. Com foco na venda direta de cosméticos para esse público, a Willagirl Inc enxergou uma oportunidade de expansão do seu negócio nessa faixa etária.

Há um ano, a empresa tirou sua linha de cuidados com a pele das prateleiras de mais de 300 lojas dos Estados Unidos. A estratégia agora é recrutar clientes adolescentes para vender os produtos, diariamente, para seus amigos e amigos dos amigos. As reuniões acontecem nas casas, escolas ou lugares onde as garotas de 8 a 13 anos costumam se encontrar. Os convites são sempre feitos via celular (mensagem de texto).

Com pouco mais de 4 anos no mercado, a Willagirl não revela suas vendas anuais, mas já recrutou vendedoras em Nova York, Miami, New Jersey, Califórnia e Colorado, entre outros estados americanos. A empresa oferece 25% das vendas totais, o que pode gerar uma renda entre US$ 320,00 a US$ 3500,00. As anfitriãs das reuniões também recebem 15% das vendas de varejo realizadas no evento, além de um produto com 50% de desconto se as vendas passarem dos US$ 400,00.

Hartley Messer, de 12 anos, é uma das revendedoras, e já recrutou outras sete. De acordo com as regras de compensação da empresa, isso lhe rende um ganho adicional de 5%. “Ela recrutou uma equipe de garotas e adora treiná-las com estratégias de venda”, conta Neile Messer, mãe de Hartley. Em quatro reuniões, a garota conseguiu aproximadamente US$ 1000,00. Ela combinou com os pais que metade dos ganhos irão para uma conta poupança destinada à faculdade.

A Willagirl é uma das empresas norte-americanas que combina o e-commerce e as redes sociais. Fundada por Prunier, ela conta que a inspiração veio da sua filha, Willa Doss, que na época tinha oito anos de idade, e se queixava de ter que usar os produtos da sua irmã bebê, pois não havia produtos cosméticos no mercado para garotas da sua idade.