A Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas (ABEVD) lança a campanha “Estratégias de líderes referências nas Vendas Diretas”, que traz dicas de negócios, por meio de vídeos com empreendedores de destaque, para pessoas que já revendem produtos e serviços ou que desejam empreender na Venda Direta. A ideia surgiu do advento dos influenciadores no setor, que ganhou força ao longo dos anos.

“Nós, como Associação, temos o dever de usar nossos canais de comunicação para promover a Venda Direta e educar quem deseja ingressar no setor. Quem melhor que os próprios empreendedores que já se destacaram com o seu negócio para dar essas dicas? Vemos um movimento, cada vez mais comum, de empreendedores tornando-se influenciadores digitais, conseguindo assim, alavancar seus negócios”, pontua a presidente-executiva da ABEVD, Adriana Colloca.

A maneira de revender produtos e serviços se modificou e, a grande maioria dos empreendedores utiliza o WhatsApp (79,9%), e as redes sociais (71,3%) para divulgação, venda e também para atrair novos clientes, tornando-se verdadeiros influenciadores. Cada influenciador tem, em média, 710 inscritos no YouTube, 5.904 seguidores no Instagram, 2.998 no Facebook e 5.860 no TikTok, segundo pesquisa, desse ano, encomendada pela ABEVD.

Esse movimento condiz com o número maior de jovens que optam pela Venda Direta, com 49,5% dos 3,5 milhões de empreendedores independentes brasileiros se encaixando na faixa etária de 18 e 29 anos. As redes sociais possibilitam uma amplitude maior para os negócios, transformando essa a única atividade financeira para 63,5% da força de venda do segmento.

A diretora de marketing do Hinode Group, Sabrina Pinho, explica que os empreendedores sempre foram grandes influenciadores da marca e, naturalmente, levaram isso para o ambiente digital. Com isso, o grupo criou, em parceria com a maquiadora, empreendedora e influenciadora de beleza, Ju Rakoza, o Programa Consultores Influenciadores, que aborda conteúdo e dicas para utilização das redes sociais.

“Como parte da estratégia de comunicação para este ano, contamos com um squad de influenciadores que é composto por diferentes perfis, entre eles, empreendedores da marca com ampla influência no ambiente digital e fora dele”, explica Sabrina.

Com cerca de 75 mil de seguidores no Instagram, Anna Clara Alves Costa, de 31 anos, empreendedora que revende Hinode, comenta que a vida de influencer potencializou o empreendedorismo que ela já praticava. “Ser uma influenciadora também no mundo digital me ajuda a atingir pessoas de públicos que certamente eu não atingiria. Trabalhando de maneira verdadeira, constante e interessante, consigo atrair mais clientes, mostrando um pouco da minha rotina de uso e os resultados gerados”, pontua.

“Os conteúdos preferidos dos seguidores e clientes são de beleza – cuidados com a pele, corpo e maquiagem. Mais que apenas produtos, mostro também minha maneira de enxergar a vida, valores, família, pois não dá para ser uma página só de vendas. Pessoas se relacionam com pessoas e não com produtos”, completa Anna Clara.

O empreendedor potiguar Cleberley Fernandes, de 45 anos, revende Forever Living, maior fabricante de produtos à base de Aloe Vera do mundo. “A atuação como influenciador me ajudou sobretudo em minha realização pessoal. Me sinto feliz em poder, de alguma forma, contribuir com quem está começando e passar meu conhecimento de mais de 18 anos como empreendedor”, comenta. Fernandes ainda acrescenta que mesmo com mais de 100 mil seguidores, consegue manter uma relação de afinidade com eles. “Trato todos com muito carinho e atenção, pois entendo que o bom atendimento e o acompanhamento constante são primordiais para o sucesso e, por consequência, alguns deles acabam se tornando empreendedores também devido à confiança e ao relacionamento”.

“A cada ano que passa utilizamos mais influenciadores em nossas estratégias corporativas. Além disso, apoiamos e desenvolvemos nossos parceiros para que eles também produzam conteúdo e tornem-se ainda mais relevantes com seus públicos. Para nós, é fundamental transmitirmos nossas mensagens de maneira simples e correta e, portanto, a contribuição de indivíduos e empresas referências em suas áreas é fator chave para nosso sucesso.”, explica o gerente de marketing da Forever Living, Bernardo Dutra.

Adriana Colloca analisa esse novo momento como parte da Venda Direta. “Quando se popularizou o telefone, os empreendedores utilizaram da tecnologia para alcançar um maior número de pessoas, com o e-mail aconteceu o mesmo e agora, com as redes sociais, aumentou demasiadamente esse alcance, havendo uma migração para esses ambientes”, pontua. “A Venda Direta sempre será sobre relações, independentemente de onde elas aconteçam”, conclui.

Fonte: Grandes Nomes da Propaganda.

Outras publicações:

Oitavo

Revista Empreende

Agora Brasil 

O Dia News