Vender cosméticos e produtos domésticos de porta em porta é uma tradição brasileira que vem desde a década de 1940. O Brasil possui cerca de 4 milhões de consultores de venda direta, segundo a Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas (ABEVD). O mercado movimentou R$ 50 bilhões em 2020 e cresceu mesmo durante a pandemia da Covid-19. Esse método está prestes a passar por uma revolução, e a arma será um aplicativo conhecido por brasileiros de todas as idades e classes sociais: o WhatsApp.

A empresa brasileira Seppten Tecnologia desenvolveu o ZapSell, uma plataforma inédita para a venda direta. Adicionando o número de telefone (11 98515-1333) à agenda do celular é possível acessar, em uma conversa de WhatsApp, os catálogos das principais marcas desse mercado no Brasil, como Jequiti, Demillus, Herbalife e Tupperware, entre 19 catálogos já disponíveis na plataforma, e fazer as compras sem sair do aplicativo.

Com tecnologia desenvolvida 100% pela Seppten, o processo da venda é assessorado por robôs do início ao fim, uma inovação no varejo nacional. O consumidor conversa com a assistente Selly no WhatsApp e vai escolhendo catálogos que deseja acessar, produtos, tamanhos, cores, coloca seu endereço para entrega e paga.

“Normalmente, em plataformas ambientadas em aplicativos de mensagens, há dois ou três passos automatizados e em seguida, o cliente segue sendo atendido por uma pessoa, como em um teleatendimento comum”, observa Gilson Lao, CEO da Seppten.

Investimento de R$ 2,5 milhões

A empresa investiu R$ 2,5 milhões no desenvolvimento do ZapSell e aposta numa inovação digital destinada a um público amplo. “Nossa crença é que seremos adotados por milhões de pessoas que realizam compras em catálogos de vendas diretas e que podem agora comprar sem baixar vários aplicativos nem navegar em diversos sites. Está tudo ali, no WhatsApp. Essa é a escalada que visualizamos para o ZapSell”, afirma Lao.

Revendedores que já estão no mercado têm no ZapSell um aliado para aumentar suas vendas. Para este público a Seppten desenvolveu o 77catálogo, que gere todas as contas do empreendedor, faturamentos, e coloca ele dentro do ZapSell como consultor credenciado. Basta indicar para os clientes, que podem identificar seu revendedor de confiança no momento de fazer as compras.

Outro aspecto inovador da ferramenta é permitir que o usuário veja peças e produtos online, o que exige apenas uma conexão estável de internet, sem necessidade de baixar arquivos de imagem ou vídeos — tudo on-line.

“Somos uma proposta de tecnologia inovadora que une todas essas pontas: quem quer comprar, quem quer vender e as empresas. Todo mundo ganha”, analisa o CEO da Seppten.

Dados da venda direta no Brasil

– Durante 2020, ano marcado pela pandemia do coronavírus, o mercado de venda direta cresceu 10,5% em relação ao ano anterior;

– O volume de negócios em 2020 chegou a R$ 50 bilhões;

– O número de revendedores aumentou 5,5% de 2019 para 2020, chegando a 4 milhões de brasileiros e brasileiras;

– 57,8% dos empreendedores no setor são mulheres. 42,2% são homens;

Meio usado para vendas

– 20,6% internet

– 18% WhatsApp

– 18,3% residência ou trabalho do cliente

– 14,9% mídias sociais

– 13,8% próprio local de trabalho

– 13,1% própria residência

– 0,5% site da empresa

– 0,9% outros

Fonte: Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas (ABEVD)

https://horacampinas.com.br/mercado-de-venda-direta-ganha-aplicativo-inovador/