Avon investe em ferramentas digitais para suas Representantes da Beleza, com treinamentos gratuitos de marketing digital e redes sociais

O social selling, ou venda social, é a utilização das redes sociais em conjunto com ferramentas digitais para a realização de vendas, potencializando a comercialização de produtos e a comunicação com os clientes. Desde o início da pandemia da Covid-19, canais como Instagram, Tik Tok, Facebook e especialmente o WhatsApp passaram a ter ainda mais importância nas relações seja para captar, ou fidelizar os consumidores. Os aplicativos, lojas e revistas virtuais passaram a ter ampla importância para aqueles consumidores que abrem mão do tradicional ‘porta a porta’.

Dados da Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas (ABEVD) comprovam esse novo comportamento, mostrando que, desde 2020, mais de 48% de empreendedores independentes com a atuação na venda por relacionamento utilizam as mídias sociais para a comercialização de produtos. No total, 54% dos profissionais do setor revendem de forma on-line atualmente.

Camila Lorrane, que atua como Representante da Beleza Avon desde 2011, conta que, no início da pandemia passou a atuar com as vendas pelas redes sociais, principalmente WhatsApp e Instagram, onde possui aproximadamente 3 mil seguidores. “Foco muito no pós-venda. Busco explicar para minhas clientes como podem usar os produtos depois que comprou e estou sempre em contato com elas para entender como estão sendo suas experiências. Assim, elas compram todos os meses comigo”.

A tendência, no entanto, não se resume aos empreendedores. Consumidores, cada vez mais, migram para o mundo virtual com o objetivo de adquirir novos produtos e serviços. Segundo a pesquisa Olha de Novo, realizada pela Avon em 2021, 67% das brasileiras consideram o e-commerce como seu principal canal de compras atualmente. Além disso, a 17ª edição do relatório Social Index, produzido pela Sprout Social, identificou que 90% das pessoas estão mais propensas a comprar de uma marca após começarem a segui-la em redes sociais.

Um levantamento da Consumoteca, revela que o WhatsApp é considerado o novo marketplace. Advindo no momento crítico da pandemia, se manteve estável como e-commerce mesmo com o avanço da flexibilização. O estudo demonstrou que o uso da ferramenta para fins de negócios cresceu 251% em 2021.

A prática otimiza a interação com os clientes graças as facilidades do online, incluindo a ampliação das possibilidades de vendas para outras localidades, e mantém a interação humana. Além disso, contribui para a democratização do e-commerce por meio de uma pessoa física, que envia para o cliente um link de sua loja virtual. No entanto, o relacionamento com o consumidor ainda é essencial. Sem esse engajamento, não há venda.

Por meio de uma proposta inovadora de operação, que tem caráter estratégico e visa um modelo de negócios mais digital, ágil e eficiente, a Avon foca cada vez mais no social selling. A marca oferece plataformas online — como o app Minha Avon, a loja virtual personalizada da representante, Avon Conecta e Revista Digital — que permitem que as Representantes da Beleza Avon gerenciem suas atividades online de forma segura, foquem em ampliar sua carteira de clientes nacionalmente, sem sair de casa e se preocupar com logística de entrega dos produtos. Além disso, a marca oferece treinamentos gratuitos sendo 14 deles destinados ao marketing digital e as vendas em redes sociais. Diante desse contexto, as profissionais também estão se destacando como influenciadoras da beleza, engajando a audiência por meio da criação de conteúdos sobre os produtos que revendem, como vídeos e tutoriais, para a publicação em suas redes sociais e WhatsApp.

Geizy Carla de Sousa, de Parnamirim (RN), compreendeu que a digitalização do negócio abriu novas oportunidades e possibilidades de vendas, alcançando um número maior de clientes. Com atuação há mais de cinco anos como Representante da Beleza, Geizy faz a prospecção no formato online. “Peço indicações para as integrantes da minha equipe e faço publicações nas redes sociais, como stories do Instagram, status do WhatsApp e em grupos do Facebook. O contato com as clientes é, na maior parte do tempo, totalmente digital. Isso facilita e agiliza muito o processo de compra e venda”. Nas redes sociais, Geisy publica promoções e vídeos da própria marca ou produzidos por ela, em que usa os próprios produtos para atrair e incentivar consumidores a adquirirem os itens.

Fonte: IP News.