A ação quer incentivar as mulheres a em situação de violência a pedirem ajuda

A violência doméstica aumentou durante a pandemia do coronavírus. Por isso, o Instituto Avon, Uber e Wieden+Kennedy uniram forças e criaram, em abril, um chatbot para orientar e ajudar as mulheres que estão se sentindo ameaçadas dentro do próprio lar.

A nova fase de divulgação contará com um time de mais de 2.900 influenciadoras, lideradas por Rafa Brites e Paula Lima, que apresentarão o filtro que foi desenvolvido exclusivamente para a campanha.

O filtro apresenta duas etapas: na primeira, ele aplica uma maquiagem e tira as olheiras, na segunda, o efeito dá lugar à mensagem: “usar a maquiagem para esconder a violência não é a solução” e disponibiliza o telefone do chatbot. As influenciadoras, divulgarão também um vídeo motivacional, que reforça a mensagem de que ela não está sozinha.

Com o objetivo de encorajar a busca por ajuda, a ação quer alcançar o máximo possível de mulheres para incentivá-las a dar o primeiro passo para mudar a realidade na qual estão inseridas, que é pedir ajuda. Para utilizar o chatbot basta acionar o número (11) 94494-2415, via WhatsApp.

Mafoane Odara, gerente do Instituto Avon, destaca que “a maquiagem deve valorizar a mulher, jamais esconder marcas de violência. O filtro que criamos não melhora só as olheiras, mas busca ajudar a lidar com a causa delas. Esperamos com essa nova onda de comunicação do chatbot ampliar nossa mensagem para o público de mulheres entre 16 e 40 anos”.

Fonte: Mercadizar