Número de produtos de beleza assinados por celebridades crescem mais de 160% nos últimos três anos

Registrando um aumento de 200% na venda de esmaltes e maquiagens com as cores da camisa da Seleção Brasileira de Futebol nas 24 horas que antecederam a primeira partida do Brasil na Copa do Mundo do Catar, a Ikesaki confirma o levantamento feito pelo Google, que apontou que os itens mais buscados durante este período seriam os relacionados ao torneio mundial, desbancando os smartphones.

Sobre a coincidência das datas, Edilaine Godoi, Head de Marketing da empresa, comenta: “Na estratégia desenvolvida para a Black Friday, levamos em consideração que os brasileiros e brasileiras são muito engajados e que certamente ficariam bem empolgados com a estreia da Seleção Brasileira no Catar”.

Já as marcas de beleza assinadas por celebridades sempre foram uma febre entre consumidoras de todo o mundo. Na década de 2010, artistas da cena pop musical, como, Britney Spears, Shakira, Jennifer Lopez, entre outras divas, já assinavam diferentes produtos, como fragrâncias femininas.

Com o advento das redes sociais, sobretudo do Instagram, as influenciadoras conquistaram espaço para compartilhar rotinas de beleza, marcas de preferência e assumiram posicionamentos que levaram diferentes grifes a buscá-las para parcerias com produtos e, também, assinaturas de diferentes linhas: de skincare e maquiagem a cosméticos para cabelos.

De acordo com dados da pesquisa “Marcas de Celebridade”, realizada em outubro/2022 pela NPD Group, empresa de inteligência de mercado, nos últimos três anos, por exemplo, houve um aumento expressivo do número de produtos de beleza assinados e lançados por celebridades: de 722 (em 2019) para 1.928 (em 2022), um aumento percentual de quase 170%.

Com um universo dividido entre seletivo e semisseletivo, o mercado de beleza das marcas de celebridades oferece produtos com diferentes níveis de capilaridade. Entram em semisseletivo os produtos e marca com alta capilaridade e com um ticket médio mais acessível ao público. Já em seletivo, há uma menor capilaridade, preços acima da média e ele é composto principalmente por marcas importadas de celebridades internacionais, com foco em um posicionamento mais luxuoso. Sobre este cenário, a pesquisa da NPD Group mostra que entre 2019 e 2022 as marcas de celebridades inserias no mercado Seletivo, tiveram um aumento de importância, saltando de 3,6% em 2019, para 14,1% em 2022.

Além disso, com a força dos influenciadores digitais, as marcas e produtos derivados deles ganharam muita importância para maquiagem e tratamento. No entanto, as celebridades (que não surgiram no meio digital) também começaram a investir nesse mercado e a ter maior importância com seus produtos ao longo dos últimos três anos. Em 2019, dentro dos produtos de celebridades de maquiagem e tratamento, as que não nasceram no online representavam apenas 4.3%, mas esse número subiu para 18.7% em 2022.

Tal comportamento movimentou o mercado subindo os números de um segmento que não parou de crescer entre 2019 (pré-pandemia) e 2022: o de maquiagem. A pesquisa mostrou que o aquecimento levou celebridades e marcas a investirem em lançamentos desta categoria dentro do período, evoluindo de uma importância de 55,2%, em 2019, para 79,3%, em 2022.

Fonte: Monitor Mercantil