“Empoderar mulheres e promover a equidade de gênero em todas as atividades sociais e da economia são garantia para o efetivo fortalecimento das economias, o impulsionamento dos negócios, a melhoria da qualidade de vida de mulheres, homens e crianças, e para o desenvolvimento sustentável.”
Princípios de empoderamento das mulheres – ONU Mulheres e Pacto Global

No Dia Internacional da Mulher, a Natura assinou a sua adesão aos Princípios de empoderamento das mulheres, criado pela ONU Mulheres e pelo Pacto Global, que são um conjunto de considerações para auxiliar a comunidade empresarial a incorporar em seus negócios valores e práticas que visem à equidade de gênero e ao empoderamento feminino.

Ao assinar o documento, a empresa reforça seu compromisso de promover a equidade de gêneros. Para isso, estabeleceu a meta de ter 50% dos cargos da liderança (diretoria e acima) ocupados por mulheres até 2020. Atualmente, o índice é de 27% em todas as operações da marca e 32% no Brasil. Outra meta é promover a equidade salarial entre gêneros.

Além disso, a Natura possui iniciativas para facilitar o trabalho das mães em conciliar a vida particular com a profissional, oferecendo licença maternidade estendida, berçário para filhos de colaboradoras e atividades educativas para crianças até três anos.
Conheça os sete Princípios de Empoderamento das Mulheres:

  1. Estabelecer uma liderança corporativa de alto nível para a igualdade entre gêneros
  2. Tratar todos os homens e mulheres de forma justa no trabalho – respeitar e apoiar os direitos humanos e a não discriminação
  3. Assegurar a saúde, a segurança e o bem-estar de todos os trabalhadores e trabalhadoras
  4. Promover a educação, a formação e o desenvolvimento profissional para as mulheres
  5. Implementar o desenvolvimento empresarial e as práticas da cadeia de abastecimento e de marketing que empoderem as mulheres
  6. Promover a igualdade através de iniciativas comunitárias e de defesa
  7. Medir e publicar relatórios dos progressos para alcançar a igualdade entre gêneros