Projeto dá diretriz para a Natura gerar impacto positivo na sociedade e compensar os efeitos da atuação por meio de ações econômica, social e ambiental.

naura-2

A Natura, multinacional brasileira de higiene pessoal, perfumaria e cosméticos, apresenta sua Visão de Sustentabilidade para o futuro, hoje, dia 24 de abril, no “Sustainable Brands Rio 2014”, evento que reúne empresas interessadas em transformar modelos de negócios a partir da sustentabilidade.

A visão apresenta diretrizes de sustentabilidade para o modelo de negócio Natura de longo prazo com ambições para o ano de 2020. Concentra iniciativas em três pilares: “Marcas e Produtos”, “Rede de Relações” e “Gestão e Organização”. O objetivo é ir além de neutralizar os efeitos gerados pelo próprio negócio e promover o impacto positivo nos âmbitos social, ambiental e econômico.

“Entendemos que as empresas existem para fazer com que a sociedade e o planeta sejam melhores e por isso, apresentamos uma nova visão de sustentabilidade para definir onde queremos chegar e o impacto que buscamos gerar”, afirma Alessandro Carlucci, diretor-presidente da Natura.

No pilar “Marcas e Produtos” está impressa a intenção de que as expressões de nossas marcas estimularão novos valores e comportamentos necessários à construção de um mundo mais sustentável.  Como o exemplo de SOU e Ekos, linhas de produtos que são ícones importantes da história da Natura mostram como foi possível materializar nas submarcas os conceitos como o do consumo consciente e da valorização da sociobiodiversidade brasileira.

Em “Rede de Relações” a empresa acredita na contribuição positiva para o desenvolvimento dos públicos com os quais nos relacionamos, fomentando ações de empreendedorismo por meio de plataformas colaborativas. O Movimento Natura 2.0, iniciado este ano, é um exemplo de como buscamos atuar futuramente neste sentido.

Já em “Gestão e Organização” a administração integrada do Triple Bottom Line estará ainda mais incorporada na cultura organizacional e em todos os processos, estimulando a empresa na geração de práticas empresariais de vanguarda, fonte de inspiração e referência de comportamento empresarial.

Os novos passos dessa trajetória exigem velocidade para incorporar e aprofundar a sustentabilidade na cultura da empresa. “Está expresso em nossas crenças que o valor e a longevidade de uma empresa estão ligados à sua capacidade de contribuir para a evolução da sociedade e seu desenvolvimento sustentável. Mais uma vez nos comprometemos a superar nossa performance atual com ambições arrojadas para 2020”,  conclui Carlucci. 

 

Conheça as ambições de sustentabilidade da Natura para 2020

Marcas e Produtos
Formulação> 30% dos insumos consumidos pela Natura em valor serão provenientes da região pan-amazônica. 

Embalagens

> utilizar, no mínimo, 75% de material reciclável na massa total das embalagens (56% em 2013).

> utilizar, no mínimo, 10% de material reciclado pós-consumo na massa total de embalagens (1,43% em 2013).

> 40% das unidades faturadas Natura serão embalagens ecoeficientes3 (21,5% em 2013).

 

Carbono

> reduzir em 33% a emissão relativa de carbono (2020×2012) (redução de 33,2% em 2013×2006).

 

Resíduos

> implementar sistema de logística reversa que permita coletar 50% da quantidade de resíduos gerados pelas embalagens .

 

Sociobiodiversidade>alcançar 10 mil famílias nas cadeias produtivas da Pan-amazônia (2.188 famílias em 2013).>movimentar R$ 1 bilhão em volume de negócios4 na Amazônia (de 2010 a 2020) (R$ 388 milhões em 2010-2013). 

Água

> implementar estratégia para redução e neutralização de impacto, com base na medição de pegada hídrica e considerando toda a cadeia de valor Natura.

 

Energia

> implementar estratégia para aumento do consumo de energia renovável.

 

Rede de relações gestão e organização
 Consultoras >aumentar significativamente a renda média real das CNs e CNOs.>despertar o interesse pelo aprendizado constante e oferecer uma ampla oferta de educação que atenda as necessidades desse público.

>criar indicador para avaliar o desenvolvimento humano das consultoras e consultores e estruturar estratégia para melhoria significativa.

 

Colaboradores

> atingir índice de mulheres em cargos de liderança de 50%  (29% em 2013).

>ter um quadro de colaboradores com 8% de PcDs (pessoas com deficiência) (4,3% em 2013).

>alavancar seu potencial de realização e empreendedorismo por meio do engajamento à cultura da Natura.

 

Comunidades

> evoluir os indicadores de medição do desenvolvimento humano de comunidades e estruturar plano para melhoria significativa dessa realidade.

>implementar estratégia para os territórios da sociobiodiversidade na região Pan-amazônica e nas comunidades do entorno por meio do diálogo e construção colaborativa com as populações e atores locais.

 

Fornecedores

> até 2015, garantir a rastreabilidade de 100% dos insumos produzidos pelos fabricantes diretos (último elo de fabricação) e até 2020 implementar um programa de rastreabilidade5 para os demais elos da cadeia.

 >implementar a valoração de externalidades socioambientais considerando os impactos positivos e negativos de toda nossa cadeia de valor para evoluir nossa gestão TBL.Engajamento com públicos de relacionamento

 

>apoiar a discussão e o debate público de temas relevantes para o bem comum da sociedade e seu desenvolvimento sustentável apoiando a viabilização de soluções e alternativas nos mercados nos quais atuarmos.

 

Comunicação, ética e transparência

 

>institucionalizar um modelo de governança com engajamento externo, dando voz contínua aos públicos de relacionamento na evolução da gestão e estratégia.

>implementar transparência radical no fornecimento de informações de produtos e da implantação e evolução da Visão de Sustentabilidade.

 

 

Sobre a Natura

Fundada em 1969, a Natura é uma multinacional brasileira de cosméticos e produtos de higiene e beleza. É líder no setor de venda direta no Brasil e registrou R$ 7 bilhões de receita líquida em 2013. Possui 30 linhas de produtos, sete mil colaboradores, 1,6 milhão de consultoras e operações na Argentina, Bolívia, Chile, México, Peru, Colômbia e França. A estrutura da Natura é composta por fábricas em Cajamar (SP) e Benevides (PA), oito centros de distribuição no Brasil, além de centros de Pesquisa e Tecnologia em São Paulo (SP), Manaus (AM) e Nova Iorque (EUA). Em dezembro de 2012, a empresa adquiriu de 65% da fabricante australiana de cosméticos australiana Aesop, a qual atua em países da Oceania, Ásia, Europa e América do Norte. Para mais informações sobre a Natura, visite www.natura.com.br e confira nossos perfis nas seguintes redes sociais:

https://www.facebook.com/natura.br

https://twitter.com/naturanet

https://www.youtube.com/user/naturabemestarbem