Números da ABEVD mostram estabilidade no volume de negócios nas vendas diretas em 2015

3 de fevereiro de 2016

Segundo levantamento da associação, número de revendedores diretos registrou aumento 3,6% em comparação ao ano anterior

Segundo levantamento dos dados consolidados do setor, realizado pela ABEVD (Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas), as vendas diretas registraram R$ 41,3 bilhões em volume de negócios em 2015. Mesmo diante de um cenário econômico adverso, considerando as variações negativas do PIB (estimada em -3,6%) e consumo privado (-3,8%), o resultado apresentado mostrou estabilidade em comparação com o período anterior, com leve contração de 0,8% no período de janeiro a dezembro.

Com relação ao número de revendedores – profissionais autônomos atuantes – o segmento apresentou crescimento de 3,6%, em comparação com 2014, e fechou o ano com aproximadamente 4,6 milhões de consultores no país. “O setor de vendas diretas tem se mostrado receptivo e atraente para absorver cada vez mais pessoas, pois possibilita oportunidades reais para quem deseja empreender e também se mostra uma importante alternativa de renda”, explica Roberta Kuruzu, diretora executiva da ABEVD.

“Apesar do consumo privado e o PIB terem registrado quedas acentuadas em 2015, o volume de negócios na atividade de vendas diretas se manteve estável, o que representa um bom resultado tendo em vista a situação macroeconômica do Brasil no ano de 2015”, salienta Kuruzu.