O mundo é digital e concentra boa parte das oportunidades de negócio que você pode desenvolver como revendedora. Acontece que isso não é motivo para abandonar a venda porta a porta, sabia?

Isso porque o método também tem as suas qualidades e pode ser o diferencial que faltava para você se destacar. E para mostrar o quanto você pode se beneficiar disso, nós reunimos neste post quatro motivos para você não deixar de investir na venda porta a porta. Acompanhe!

1. O mercado ainda tem espaço para a venda porta a porta

A venda direta somou, até o ano de 2016, R$ 39 bilhões e um contingente de profissionais que passa de quatro milhões de vendedores autônomos. Para ter uma fatia desse faturamento, a venda porta a porta é uma alternativa confiável.

Isso porque não basta você estar ao alcance do seu público-alvo nas redes sociais. Não, cabe a você, revendedora, ir atrás de sua clientela também. Saber quem é o perfil ideal e onde esse público se concentra permite que você vá atrás do próprio sucesso. Amplie a sua atuação e encontre o nicho ideal para você fazer a venda porta a porta render os resultados esperados.

2. É um modelo de negócio de baixo investimento

Para mostrar que você conhece as últimas tendências, que tal exportar todo o seu conhecimento para as suas clientes? Construa uma base fiel de consumidoras e prepare uma rotina de visitas presenciais a elas.

Isso permite que você se relacione de maneira ainda mais rica com elas, e promete uma série de outras oportunidades de negócio.

Por exemplo: em visitas previamente agendadas, você pode se reunir com a sua cliente e amigas delas. Com isso, você aumenta as vendas e tem a oportunidade de fidelizar mais pessoas e, assim, gerar mais vendas porta a porta.

 

3. Você tem a chance de se referenciar como consultora

Uma boa revendedora sabe que, muitas vezes, os clientes constroem resistências naturais contra os argumentos de venda. Com isso, não adianta empurrar a venda a todo custo. Especialmente numa venda porta a porta, que basta a cliente em potencial fechá-la para encerrar a conversa.

Assim, é importante que você se mostre uma consultora: que dê dicas, oriente-as sobre a melhor forma de uso e conservação das semijoias e ofereça um atendimento de qualidade. Por estar indo ao encontro das clientes você deve oferecer algo a mais do que produtos. Lembre-se: você deve estreitar os laços, mostrar que entende os desafios dela e que sabe como superá-los.

4. Você gera demanda

Por fim, vale destacar que um dos principais motivos para investir na venda porta a porta é a demanda que você mesma pode criar com isso. O mundo digital e a venda direta já são sinônimos de flexibilidade profissional. Contudo, a venda porta a porta gera uma particularidade que pode gerar ainda mais conveniência para o seu público-alvo.

É a velha história: relevância é tudo no mundo dos negócios. Basta divulgar a sua novidade e encontrar uma boa concentração do seu público-alvo. A ideia é divulgar a mensagem certa para impactar suas clientes em potencial.

Com o tempo, o seu negócio prospera em um ritmo natural, estimulado por uma demanda que você mesma desenvolveu! Quando a concorrência se der conta disso, você já será uma autoridade no assunto.

Fonte: https://brilhemais.com.br/blog/venda-porta-a-porta/