Outubro Rosa: Você sabe quais são os fatores de risco?

30 de outubro de 2019

O câncer de mama é o segundo mais frequente em mulheres no País, perdendo apenas para o de pele. Para esse ano são esperados pelo menos 59.700 novos casos da doença, que pode acometer homens também, apesar de raro. Os dados são do Instituto Nacional do Câncer (INCA).

Fatores de Risco

Muitos associam a incidência dessa enfermidade a aspectos estritamente genéticos, mas não é bem assim. Apenas 10% das mulheres que desenvolvem esse tipo de câncer têm histórico familiar da doença. De acordo com o INCA, os fatores de risco são vários, tais como ter uma dieta rica em gorduras animas, sedentarismo, uso de cigarro ou ingestão de álcool. Em geral, ter uma vida não saudável aumenta as chances de desenvolvimento da enfermidade.

Outro conjunto de situações também pode propiciar o aparecimento do câncer, para além das questões hereditárias: envelhecimento (quanto mais velho, maior a probabilidade de surgimento da doença), idade da primeira menstruação (quanto mais cedo, mais provável), ter ou não amamentado (amamentação diminui o risco de surgimento do câncer), entre outros.

Sinais de Alerta

Qualquer alteração no formato, cor e textura da pele dos seios, além do aparecimento de nódulos nas mamas, pescoço ou axilas, devem ser observados com cautela. Avermelhamento na região ou pele com aspecto de casca de laranja, modificação no bico do peito ou saída espontânea de líquido dos mamilos, são exemplos de sintomas que podem indicar a presença do câncer de mama.

Fonte: Assessoria