Dados da plataforma de monetização de conteúdo, LTK, mostram aumento no número de criadores que obtêm renda por meio de conteúdo pago

A LTK, plataforma de monetização de conteúdo para influenciadores, observou um aumento de 172% no número de criadores que geram receita e já impulsionou mais de R$ 100 milhões em receita para marcas parceiras do Brasil.

Até o final de 2021, a LTK prevê alcançar a marca dos R$ 200 milhões.

De acordo com a nota enviada à imprensa, esse aumento foi uma consequência da adesão do e-commerce causada pela pandemia, quando o mercado entender que, cada vez mais, os influenciadores digitais são essenciais na decisão de compra das pessoas.

Segundo a Associação Brasileira de Empresa de Vendas Diretas (Abevd), desde o início do ano passado, os jovens brasileiros — entre 18 e 29 anos — representam 48,1% dos empreendedores independentes atuando com vendas diretas no país.

Em setembro, os pedidos na LTK cresceram em 1361% e em 405% os acessos a sites de marcas parceiras (Casas Bahia, Fastshop, Eudora, O Boticário e C&A).

A LTK conecta influenciadores e marcas para que juntos possam trabalhar em campanhas e gerar conteúdo pago, garantindo uma comissão a quem criou o conteúdo e rastreando todas as vendas realizadas. “Em 10 anos já vendemos 10 US bilhões. No Brasil, tivemos aumento de 1050% nas vendas impulsionadas por influenciadores e devemos alcançar R$ 375 milhões em 2022”, afirma Phil Kauders, head da empresa na América Latina.