Início/Adicionar código antes da tag </head>. avon

Natura &Co e Avon unem forças para criar um grupo global de beleza, líder na relação direta com o consumidor

A Natura &Co (B3: NATU3) anuncia a aquisição da Avon Products, Inc. (NYSE: AVP), em uma operação de troca de ações, criando o quarto maior grupo exclusivo de beleza no mundo ao unir empresas de forte compromisso com a geração de impacto social positivo.

A combinação cria um grupo de excelência em cosméticos, multimarca e multicanal, e líder na relação direta com suas consumidoras, por meio das mais de 6,3 milhões de Representantes e Consultoras da Avon e da Natura, presença geográfica global, com 3,2 mil lojas, e uma crescente força digital. Com a Avon, a Natura &Co terá faturamento bruto anual superior a US$ 10 bilhões, mais de 40 mil colaboradores e presença em cem países.

A inclusão da Avon em um portfólio que já conta com Natura, The Body Shop e Aesop amplia a capacidade de Natura &Co de atender seus diferentes perfis de clientes, em diversos canais de distribuição, expandindo sua atuação para novas regiões. Essas marcas icônicas compartilharão a paixão pela beleza e pelos relacionamentos com mais de 200 milhões de consumidoras em todo o mundo, por meio de consultoras e representantes, lojas de varejo, plataformas digitais e e-commerce.

A Avon e a Natura foram fundadas por pessoas movidas por propósitos, atendendo consumidores por meio de uma rede de microempreendedoras independentes, que atuam como embaixadoras das marcas e consultoras de beleza. A Avon, marca com tradição de mais de 130 anos, é a principal plataforma de vendas diretas de produtos de beleza no mundo. Com marcas fortes nas principais categorias do setor e posições competitivas em vários mercados, a empresa tem grande potencial de crescimento futuro.

Natura &Co espera que a combinação desses negócios resulte em sinergias estimadas entre US$ 150 milhões e US$ 250 milhões anuais que serão parcialmente reinvestidos para aumentar ainda mais sua presença nos canais digitais e mídias sociais, em pesquisa e desenvolvimento, iniciativas de marca e expansão da presença geográfica do grupo.

“Sempre olhamos para a Avon com respeito e admiração. A Natura nasceu da paixão pela beleza e pelas relações. A união de hoje cria uma força importante no segmento. A venda direta já era uma rede social antes mesmo de a palavra existir, e a chegada da tecnologia e da globalização apenas multiplicou as oportunidades de se conectar com os consumidores de maneira significativa. O modelo de negócios está evoluindo para a venda por relações e o poder da era digital permite que o grupo vá além de fornecer produtos e consultoria, ampliando o empoderamento das mulheres por meio da independência financeira e do aumento da autoestima. Acreditamos que os negócios podem ser uma força para o bem e, com a Avon, ampliaremos nossos esforços pioneiros para levar valor social, ambiental e econômico a uma rede em constante expansão”, afirma Luiz Seabra, cofundador da Natura.

Segundo Roberto Marques, presidente executivo do Conselho de Natura &Co, “após as aquisições da Aesop em 2013 e da The Body Shop em 2017, Natura &Co está dando um passo decisivo para construir um grupo global, multimarca e multicanal, orientado por propósito. A Avon é uma empresa incrível, uma marca icônica, com colaboradores dedicados e mais de cinco milhões de Representantes que também acreditam no poder das relações. Juntos, aprimoraremos nossas crescentes capacidades digitais, nossa rede social de Consultoras e Representantes e alavancaremos nossa presença global de lojas e marcas diferenciadas, conectando e influenciando milhões de consumidores com diferentes perfis diariamente, tornando nosso grupo único, com uma plataforma formidável para o crescimento.”

“Esta combinação é o começo de um novo e animador capítulo na história de 130 anos da Avon. É um testemunho do progresso de nossos esforços de transformação da empresa, e acreditamos que isso permitirá acelerar significativamente nossa estratégia e expandir ainda mais nossa operação para o canal online. No ano passado, iniciamos uma jornada para fortalecer a competitividade da Avon ao renovarmos nosso foco na Revendedora, simplificando nossas operações e modernizando e digitalizando nossa marca. Juntamente com a Natura, teremos acesso mais amplo à inovação e a um portfólio de produtos, uma plataforma digital e de comércio eletrônico mais forte, além de dados e ferramentas aprimorados para que as Representantes liderem o crescimento e aumentem a geração de valor para os acionistas. Além disso, com o apoio da Natura, continuaremos a investir em tecnologia de ponta para aprimorar nossas capacidades digitais e a produtividade de nossas representantes. Tanto a Avon quanto a Natura são organizações orientadas por propósito, e a combinação nos permitirá melhor atender nossas milhões de representantes, alavancando a presença internacional da Avon com o mesmo forte comprometimento de melhorar a experiência e a renda da Revendedora”, afirma Jan Zijderveld, CEO da Avon.

“Nosso foco tem sido melhorar a experiência de nossas Representantes, acelerar a expansão internacional, melhorar nossa estrutura de custos, aumentar a flexibilidade financeira e, em última instância, posicionar a empresa para crescimento e sucesso no longo prazo. O Conselho está comprometido em aumentar o valor para os acionistas e essa combinação com a Natura representa uma nova era de crescimento para a Avon. O Conselho da Avon está confiante que a Natura será uma parceira poderosa para a marca, ao mesmo tempo em que oferece mais escala, operações e oportunidades ampliadas para colaboradores e Representantes, além de tremendo potencial de ganho para acionistas de ambas as empresas. Temos a satisfação de apoiar essa combinação transformadora”, reforça Chan Galbato, presidente do Conselho da Avon.

Como parte desta transação, foi criada uma nova holding brasileira,  Natura Holding S.A. Com base na relação de troca fixa de 0,300 ação de Natura Holding para cada ação da Avon, os acionistas de Natura &Co ficarão com 76% da companhia combinada, enquanto os acionistas da Avon terão aproximadamente 24%. Com base no preço de fechamento da Natura não influenciado por rumores de mercado, em 21 de março de 2019, um dia antes da data em que foi divulgado Fato Relevante confirmando as negociações entre Avon e Natura, a transação representa um prêmio de 28% para os acionistas da Avon e implica um múltiplo Ebitda de 9,5 vezes, ou de 5,6 vezes, presumindo o impacto total das sinergias esperadas. Com base nos preços de fechamento de 21 de maio, a transação avalia o enterprise value da Avon em US$ 3,7 bilhões, e o grupo combinado em aproximadamente US$ 11 bilhões. Após o fechamento da transação, as ações de Natura Holding S.A. serão listadas na B3, com 55% do capital em circulação, além de ADRs listadas na NYSE. Os acionistas da Avon terão a opção de receber ADRs negociados na NYSE ou ações listadas na B3. Outras informações estão no Fato Relevante, que podem ser acessadas pelo link: https://natu.infoinvest.com.br/ptb/7085/19550_691987.pdf

Após a conclusão da aquisição, o Conselho de Administração da empresa combinada será composto por 13 membros, três dos quais serão designados pela Avon. A transação permanece sujeita às condições finais habituais, incluindo a aprovação tanto pelos acionistas da Natura quanto da Avon, assim como das autoridades antitruste no Brasil e outras jurisdições. A conclusão da operação é esperada para o início de 2020.

A Natura &Co foi assessorada por UBS Investment Bank e Morgan Stanley e Avon foi assessorada por Goldman Sachs. Os membros do Conselho de Administração da Avon também foram assessorados financeiramente por PJT Partners.

2019-12-20T15:05:02-02:00maio 23rd, 2019|Categories: ABEVD Clipping|Tags: , , , |

Líderes apontam caminhos para a venda direta no Brasil

Reunidos no painel “Estratégias dos Líderes das Empresas de Vendas Diretas” mediado pela presidente executiva da ABEVD, Adriana Colloca, o presidente da Avon Brasil, José Vicente Marino, o vice-presidente de venda direta da Natura, Erasmo Toledo e o presidente da Mary Kay Brasil, Alvaro Polanco, apresentaram ideias e perspectivas para o setor no país.

Questionado sobre o atual cenário econômico nacional, José Vicente cravou: “A venda direta vai crescer quando a economia voltar a crescer”. Ou seja, apesar de termos controlado os índices de inflação, ainda há outro dado macroeconômico que impacta diretamente no setor: a renda disponível para consumo. Segundo ele, as vendas esse ano devem continuar estáveis e próximas ao crescimento do PIB.

Com os índices de desemprego em alta, o setor de vendas diretas encara um cenário paradoxo: há mais chances das pessoas buscarem a atividade como alternativa de renda, mas por outro lado, com o baixo potencial de consumo, fica mais difícil realizar as vendas.

“A força das relações vem muito do estilo do brasileiro”, falou Erasmo Toledo, ao explicar um dos motivos que fazem a venda direta ser valorizada no Brasil. Para o executivo, o segredo está na proximidade que as vendas por relações proporcionam. Além disso há as oportunidades geradas pelo setor – principalmente para as mulheres – e a classe empresária do país que é competente.

Alvaro Polanco comentou sobre os desafios enfrentados pelo setor. Para ele, que sempre teve a impressão de que o “Brasil é o país da venda direta por seu potencial”, a queda no consumo pode ser vista como a maior barreira atualmente.

Para encarar esta situação, Alvaro comentou que a empresa trabalha pela valorização da mulher, mostrando o potencial de cada empreendedora para, assim, fortalecer o negócio e ajudar o país a voltar a crescer.

Ao analisar o atual mercado brasileiro de venda direta e o seu crescimento, José Vicente Marino, falou que muitas empresas entraram no setor nos últimos anos e com isso “o mercado hoje é muito mais competitivo do que foi no passado”. Demanda mais sabedoria dos players atuais.

Em plena evolução, segundo José Vicente, a venda direta atual é impactada pela tecnologia que serve como aliada e pela hiperconectividade que vem transformando as relações de venda no setor.

A mudança provocada pela tecnologia e vivenciada pelas vendas diretas pode ser vista por meio das conexões no mundo virtual. Segundo Erasmo Toledo, as vendas diretas podem ser consideradas redes sociais que quando se digitalizam potencializam e reforçam a rede.

“Reunir líderes como José Vicente, Erasmo e Alvaro no mesmo palco foi uma grande alegria. Com eles, que são profissionais super experientes na área, foi possível ver a visão de algumas das maiores empresas para o futuro, como a digitalização está sendo implementada, além é claro de conversar sobre a paixão que move o setor de vendas diretas. Além do conhecimento, os três são acessíveis e práticos. Acredito que assim como eu, todos saíram do painel com belos exemplos de liderança para a vida”, reflete Adriana Colloca, presidente executiva da ABEVD.

Fonte: ABEVD

2019-12-20T14:28:53-02:00maio 15th, 2019|Categories: ABEVD Clipping|Tags: , , , , , |

As 100 principais empresas de vendas diretas do mundo

A Direct Selling News (DSN), mais respeitável e reconhecida publicação sobre o setor no mundo, publica desde 2009 a lista com as 100 principais empresas de vendas diretas no mundo.

Vale ressaltar que os dados para a pesquisa são colhidos de forma voluntária e empresas importantes no mercado podem não figurar entre as mais bem posicionadas por não divulgarem as informações.

Os dados da pesquisa são referentes a 2018 e trazem a Amway como líder mundial de vendas diretas com US$ 8,8 bilhões de receita. Na segunda posição vem a Avon Products com US$ 5,57 bilhões e em terceiro a Herbalife Nutrition com US$ 4,9 bilhões.

Entre as 10 primeiras colocadas, a Natura ocupa a 6ª colocação no ranking com receita de US$ 3,67 bilhões e a Tupperware vem no 9º posto com faturamento de US$ 2 bilhões.

Para conferir a lista completa com as 100 maiores empresas de vendas diretas do mundo, clique aqui.

Fonte: DSN

2019-12-20T14:29:52-02:00maio 15th, 2019|Categories: ABEVD Clipping|Tags: , , , , , , |

Empresas divulgam resultados do 1º trimestre de 2019

No início do mês de maio Herbalife, Natura e Avon divulgaram os resultados financeiros referentes ao 1º trimestre de 2019.

A Herbalife Nutrition registrou vendas líquidas de US$ 1,2 bilhão no trimestre encerrado em 31 de março deste ano.

Houve um crescimento em quatro das seis regiões – Ásia-Pacífico, América do Norte, EMEA (Europa, Oriente Médio e África) e México e o resultado ficou praticamente estável na comparação com o primeiro trimestre do ano passado.

Com exceção da China, as vendas líquidas tiveram uma alta de 6% no comparativo com o mesmo período de 2018.

“No primeiro trimestre de 2019, o impulso de nossos negócios geograficamente diversificados continuou com o crescimento das vendas líquidas em quatro de nossas seis regiões. Estamos confiantes de que nossas estratégias impulsionarão o crescimento de volume em 2019,” disse Michael O. Johnson, presidente e CEO da Herbalife Nutrition em comunicado.

Lucro líquido da Natura & CO cresce 72,8%

O grupo Natura & CO apresentou outro sólido conjunto de resultados positivos no primeiro trimestre de 2019. Apesar das condições desafiadoras em alguns mercados-chave, principalmente no Brasil, o lucro líquido subiu 72,8%, para R$ 41,9 milhões nos 3 primeiros meses do ano demonstrando a resiliência do grupo e os benefícios de sua presença geográfica.

Duas marcas do grupo registraram crescimento de vendas: a receita líquida da Body Shop cresceu 10,2% no primeiro trimestre e a Aesop apresentou mais um trimestre de crescimento sólido de dois dígitos.

Já a Natura cresceu 10% na América Latina no primeiro trimestre de 2019. A empresa ainda registrou aumento da produtividade de suas consultoras em 1,5%. Se pensarmos que 60% delas já estão usando meios digitais para alavancar as vendas, a produtividade tende a ser ainda mais alta.

Avon Brasil mostra recuperação no 1º trimestre

A norte-americana Avon Products reportou prejuízo de US$ 32,7 milhões no período, uma alta de 61% na comparação com o mesmo trimestre do ano passado.

Em nota o presidente da companhia, Jan Zijderveld afirmou que “está satisfeito com o progresso no primeiro trimestre. A empresa teve melhora na receita em dólares constantes em três dos nossos quatro segmentos geográficos”.

De acordo com o relatório da empresa, as quedas na Europa, Oriente Médio e África foram compensados por aumentos de receita na Ásia-Pacífico, América do Sul e América do Norte.

Fonte: DSN

2019-12-20T14:30:40-02:00maio 15th, 2019|Categories: ABEVD Clipping|Tags: , , , |

Empreendedorismo e digitalização em pauta

A programação do 2º Congresso Nacional de Vendas Diretas contou com muitos encontros concorridos. Mediado pela vice-presidente jurídica da Avon América Latina do Sul, Ana Beatriz Macedo da Costa, o painel “Momento Empreendedor: Oportunidades e Desafios” teve a participação de Ana Fontes, presidente do Instituto Rede Mulher Empreendedora, e Rossana Sadir, presidente da Amway Brasil.

Rossana apresentou os dados sobre uma pesquisa feita pela empresa sobre a percepção do empreendedorismo no Brasil e no mundo. De acordo com a executiva, a média global de pessoas que querem empreender é de 47%. Já entre os brasileiros, a taxa chega a 57%.

No entanto, ainda há algumas barreiras que impedem, tanto jovens quanto mulheres a empreenderem no país. Segundo Ana Fontes, a dificuldade de acesso ao crédito, a baixa autoconfiança das mulheres e a falta de redes de apoio são os principais entraves para o empreendedorismo feminino no Brasil.

Surge então o papel fundamental que as vendas diretas proporcionam a milhões de empreendedores em todo o país. Rossana destacou que as empresas do setor oferecem treinamentos de capacitação e de negócios e que são os verdadeiros pontos de apoio para inúmeras pessoas que não têm acesso a estes conhecimentos.

Ao apresentar dados sobre a situação dos microempreendedores, Ana Fontes reforçou os benefícios oferecidos pelo setor como o baixo investimento inicial, a logística disponibilizada pelas empresas para entregar os produtos, além da qualidade dos serviços para a população.

A tecnologia nossa de cada dia – Convidado para falar sobre futuro, o especialista Luis Guedes iniciou sua apresentação com a seguinte frase “adaptar-se era algo do século 20”. Ao apresentar conceitos e ideias que parecem – à primeira vista – futuristas, o professor mostrou aparelhos que já fazem parte da vida de muitas pessoas.

O mundo como conhecíamos há 15 anos já não existe mais e as transformações são constantes. A fronteira do real com o virtual está cada vez menor e tudo acontece ao mesmo tempo.

Com a lição de que todo dia é preciso aprender algo novo para se tornar um profissional melhor, Luis convidou à reflexão sobre a importância do conhecimento. A dica é: nunca fique parado, se não o mundo passa por cima de você.

Chamados ao palco para um bate-papo, Jordan Rizzetto, vice-presidente e diretor geral da Herbalife Nutrition no Brasil e Malte Horeyseck, presidente da Jafra falaram sobre os principais desafios de suas empresas neste contexto tecnológico.

A Herbalife Nutrition está implementando no Brasil uma estratégia de segmentação que faz uma distinção entre consultores independentes e clientes que se cadastram para adquirir produtos com desconto. Para Jordan, essa estratégia contribui para que o consultor independente se integre ao modelo digital da empresa sem perder o DNA da venda direta. A ideia é como empoderar o consultor – de diferentes origens e gerações – para que ele entre no campo hi-tech, mas de uma forma high-touch. Ou seja, a estratégia de segmentação vai além da forma de cadastro e está proporcionando uma experiência e dinâmica distintas para ambos os públicos com comunicações de marca personalizadas e customizadas. E, mesmo que o cliente fidelizado possa comprar os produtos diretamente da empresa, a relação dos consultores e clientes será preservada.

Já Malte explicou que assumiu a Jafra em dezembro e vem implementando ações para sanar alguns problemas de ordem financeira e comercial, mas que a ideia é aliar as tecnologias disponíveis no mercado – principalmente as ferramentas digitais – com os modelos tradicionais de vendas diretas. Malte foi um dos fundadores da Dafiti no Brasil e fez um paralelo entre as ações que fizeram a Dafiti decolar e as que pretende implantar na Jafra em termos de inovação.

Fonte: ABEVD

Pesquisa inédita da Avon em parceria com IBOPE revela dados sobre cuidados com o rosto da brasileira

Estudo evidenciou que menos de 1/3 das brasileiras relacionam ritual de cuidado da pele com rotina de beleza

 

Com as mulheres cada vez mais empoderadas, velhos padrões perdem espaço e práticas do dia a dia ganham novos significados. Os hábitos de beleza, por exemplo, se aproximam mais de um momento de prazer do que de obrigação.  Foi o que confirmou a Avon em pesquisa feita em parceria com o instituto IBOPE Conecta. O estudo ouviu as brasileiras e mostrou, entre outros resultados, que 83% das mulheres cuidam da pele motivadas por um sentimento positivo de prazer, ainda que elas reconheçam que esse cuidado é necessário.

A pesquisa “A relação das brasileiras com a pele do rosto” investigou os hábitos, sentimentos e atitudes de 1.000 mulheres entre 25 e 60 anos, de todas as regiões do Brasil. Cerca de 48% do total respondeu que os sentimentos de bem-estar e saúde são os mais importantes em relação ao cuidado do rosto, enquanto que apenas 27% destacaram que cuidam da pele para se sentirem mais bonitas.

Por outro lado, o estudo aponta que 6 em cada 10 mulheres estão insatisfeitas com a pele do rosto. Entre as insatisfeitas, as jovens são maioria – 61% têm esse sentimento. Além disso, o envelhecimento não é um processo tranquilo, 56% estão preocupadas ou tentando minimizar os sinais do rosto. No entanto, para grande parte delas ainda existe o desafio de estabelecer uma rotina de cuidados com a pele. Mesmo as mulheres que se dizem preocupadas – 36% das entrevistas – possuem dificuldades em estabelecer uma prática diária. Já outra parte significativa (34%) respondeu que investe apenas em cuidados básicos e quando lembram.

Quando o assunto é tratamento, existe uma percepção de busca por soluções que destaquem uma beleza natural. Nas clínicas, os recursos mais buscados são limpeza de pele (55%) e esfoliação (41%), por outro lado, procedimentos reparativos como toxina botulínica, representam menos de 10%. Para os cuidados home care, o estudo mostrou que as entrevistadas priorizam a limpeza e a proteção solar, mas deixam de lado os procedimentos de tratamento como hidratantes e antissinais. “Esse dado reforça o papel educacional da Avon no apoio das mulheres no desafio de estabelecer um ritual diário mínimo de 3 passos básicos de cuidado com a pele. Nosso objetivo é atender as expectativas desse novo perfil de mulheres que priorizam cada vez mais soluções que sejam acessíveis e práticas de serem incorporadas no dia a dia”, diz Denise Figueiredo, diretora de marketing da categoria de skincare da Avon.

Além de constatar um novo padrão de comportamento, o estudo também mostrou que face care é um tema que as mulheres leem, mas não necessariamente entendem. Entre as entrevistadas, as mais jovens são as que menos conhecem o próprio tipo de pele e os cuidados necessários. E mesmo entre as entrevistas que sabem o tipo de pele que têm, 38% não sabem o cuidado que devem ter. Isso é refletido nos hábitos de cuidado, já que quase 1/3 das mulheres usa apenas água ou o sabonete do corpo para a limpeza da pele do rosto.

 

Novo Renew Vitamina C

A pesquisa “A relação das brasileiras com a pele do rosto” foi desenvolvida para o lançamento do Super Concentrado Renew Vitamina C. O estudo revelou que 80% das mulheres entrevistadas nunca ouviu falar ou experimentou Vitamina C para o rosto. “A Vitamina C é um nutriente fundamental para uma pele macia e radiante. Ela é capaz de combater os radicais livres, melhorar a textura, uniformizar o tom e reduzir as linhas de expressão do rosto”, explica Denise Figueiredo. Para obter esses benefícios, a fórmula de Renew Vitamina C apresenta a tecnologia Effective C, com concentração de 10% de Vitamina C pura e estabilizada, que garante a preservação da fórmula ativa da primeira até a última gota do frasco.

 

Como funciona

Aplique Renew Vitamina C pela manhã ou à noite, na pele limpa e seca. Dispense 3 gotas do super concentrado na palma das mãos e, com as pontas dos dedos, espalhe suavemente no rosto, com movimentos de baixo para cima e de dentro para fora, evitando a área dos olhos. Deixe absorver completamente antes de aplicar seus produtos diurnos ou noturnos.

Com preço sugerido de R$ 95,90, Renew Vitamina C Super Concentrado Antioxidante pode ser encontrado por meio das revendedoras da Avon pelo Brasil, via Rappi para as consumidoras de São Paulo e Rio de Janeiro e também no site: www.avonstore.com.br

 

Fonte: Avon

Presença em encontros marca agenda da ABEVD em março e abril

Os meses de março e abril foram intensos e o trabalho segue a todo vapor na ABEVD. A diretora de assuntos institucionais, Adriana Angelozzi, participou do encontro “Elas Falam – Protagonismo Feminino no Mercado de Trabalho”, promovido pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho da cidade de São Paulo e pela Adesampa (Agência São Paulo de Desenvolvimento).

A mentoria da Rede Mulher Empreendedora foi outro evento que contou com a participação da ABEVD. Representada pela presidente executiva, Adriana Colloca, a associação esteve em um dos cafés idealizados pelo Instituto Rede Mulher Empreendedora, presidido por Ana Fontes.

A convenção pelos 60 anos da Amway aconteceu em março e reuniu centenas de pessoas em São Paulo. Adriana Colloca esteve presente e prestigiou o encontro entre a marca e os empreendedores independentes.

Entre as empresas associadas visitadas no período estiveram a própria Amway, a Tupperware, além da presença em um evento organizado pela Avon.

Fonte: ABEVD

Negócios, conhecimento e muito networking: o 2º Congresso Nacional de Vendas Diretas vem aí!

Está chegando a hora. O 2º Congresso Nacional de Vendas Diretas acontece no próximo dia 7 de maio, no Villa Blue Tree, em São Paulo e a expectativa é reunir mais de 500 executivos e tomadores de decisão do setor vindos de todo o Brasil e do exterior.

Pela primeira vez, o evento contará com a presença de palestrantes internacionais. O co-presidente e Chief Health and Nutrition Officer Herbalife Nutrition, John Agwunobi, falará sobre uma gestão de sucesso nas vendas diretas. A Herbalife teve resultados surpreendentes em 2018 e John vai falar sobre os passos da companhia, terceira maior empresa do mundo em vendas diretas, para atingir esse sucesso.

Juan Franco, vice-presidente de vendas da América do Sul da Royal Prestige, Miguel Beas, presidente América Latina da Jeunesse e Luiz Piccoli, da Cless, se unirão a Ivon Neves, presidente da Omnilife Brasil para debater sobre inspiração, motivação e comunicação para a força de vendas.

Estratégias de líderes

Moderado pela presidente executiva da ABEVD, Adriana Colloca, o painel com executivos de empresas de vendas diretas é um dos mais aguardados da programação.

Alvaro Polanco, presidente da Mary Kay Brasil, Erasmo Toledo, vice-presidente de venda direta da Natura e José Vicente Marino, presidente da Avon, se reúnem para falar sobre os principais desafios, perspectivas e tendências para o negócio.

Tributação em pauta

Além deste esperado encontro, outro tema sempre relevante para nosso setor são os desafios tributários. Para enfrentar esse tema contaremos com Bernard Appy, diretor do Centro de Cidadania Fiscal e mentor da proposta de reforma tributária apresentada pelo deputado Baleia Rossi e que contempla a unificação de tributos federais, estaduais e municipais: o IBS (Imposto sobre Operações com Bens e Serviços). Contribuindo para o debate, confirmou presença Hélcio Honda, diretor jurídico da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP). Tudo intermediado pelo diretor jurídico e relações governamentais da Mary Kay Brasil, Eduardo Vilhena.

Empreendedorismo e tecnologia

Mais do que estratégias e tributos, ainda haverá espaço para uma conversa sobre empreendedorismo e como fomentá-lo no setor. O painel Momento Empreendedor reunirá lideranças femininas: Ana Fontes, presidente do Instituto Rede Mulher Empreendedora e Rossana Sadir, presidente da Amway no Brasil. O bate-papo será mediado por Ana Costa, vice-presidente jurídica da Avon América Latina do Sul e presidente do Conselho Diretor da ABEVD. Pesquisas e desafios para mostrar as oportunidades de empreendedorismo de nosso setor vão embasar esse debate.

Pautas em alta na atualidade, a tecnologia, a inovação e a indústria 4.0 serão temas do painel “Estratégias Digitais para a Venda Direta” que terá a participação de Jordan Rizetto, vice-presidente e diretor geral da Herbalife Nutrition Brasil e Malte Horeyseck, presidente da Jafra Brasil. Professor de inovação, Luis Guedes, ex-Google, trará seu olhar de fora do setor sobre o tema e ajudará a enriquecer a discussão.

Números e transformações

Dados e números globais do setor também estão na pauta do evento. A palestra com o diretor de governança corporativa da Natura, Moacir Salzstein, apresentará informações sobre o desempenho do país em relação ao restante do mundo. Dados passados mostram tendências. Como cada participante vai lidar com essas tendências?

Para finalizar, uma palestra ministrada pelo neurocientista Pedro Calabrez que vem emocionando plateias inteiras de executivos com seu carisma e suas ideias para viver nesse mundo em constante transformação. Além de ideias inspiradoras, esse tema vai oferecer ferramentas para lidar com as relações, clientes e mercados do amanhã.

“A programação do Congresso Nacional de Vendas Diretas foi idealizada para contemplar diversas áreas das empresas e oferecer conteúdo abrangente e relevante. Temos a certeza que o evento trará um impacto positivo para todos, na medida que favorece novas ideias e melhores formas de lidarmos com os desafios de todos os dias”, diz Adriana Colloca, presidente executiva da ABEVD.

Não fique de fora deste momento único para o setor de vendas diretas no Brasil. Oportunidade para encontrar lideranças, promover negócios e adquirir conhecimento, o 2º Congresso Nacional de Vendas Diretas está com inscrições abertas e muitas oportunidades para expor sua marca.

Para saber mais detalhes, acesse o site ou envie um e-mail para abevd@staging7.abevd.org.br

Fonte: ABEVD

Gestão eficiente, experiências inovadoras e tecnologia em debate no 2º Congresso Nacional de Vendas Diretas

Evento terá presença de nomes reconhecidos nos mercados internacional e nacional

Expectativa é reunir mais de 600 pessoas para discutir temas relacionados à tecnologia, inovação, tributação e outros

Com o tema “Ideias Transformadoras”, o 2º Congresso Nacional de Vendas Diretas contará com a presença de importantes nomes do Brasil e do exterior. O evento, organizado pela Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas (ABEVD), acontece no dia 7 de maio, no Villa Blue Tree, em São Paulo.

 

Pela 1ª vez um palestrante internacional estará no Congresso da ABEVD. Direto dos Estados Unidos, o co-presidente global da Herbalife Nutrition, John Agwunobi, compartilhará sua visão mundial de vendas diretas e falará sobre os impactos positivos de uma gestão eficaz para empresas, empreendedores independentes e consumidores.

A programação do Congresso também reserva um espaço para o Encontro de Líderes. Mediado pela presidente executiva da ABEVD, Adriana Colloca, o painel contará com a participação de Erasmo Toledo, vice-presidente de venda direta da Natura, José Vicente Marino, presidente da Avon Brasil e Alvaro Polanco, presidente da Mary Kay Brasil.

Tema de extrema importância para o setor, o empreendedorismo será debatido por Ana Fontes, presidente do Instituto Rede Mulher Empreendedora e Rossana Sadir, presidente da Amway Brasil. A moderação do encontro caberá a Ana Costa, vice-presidente jurídica da Avon na América Latina do Sul.

A revolução tecnológica também terá seu momento. Jordan Rizetto, vice-presidente e diretor geral da Herbalife Nutrition Brasil e Malte Horeyseck, presidente da Jafra conversarão com Luis Guedes, ex-Google e especialista em inovação, sobre como aplicar as novas tendências do mercado da tecnologia no setor de vendas diretas.

Já o diretor do Centro de Cidadania Fiscal, Bernard Appy conversa com Eduardo Vilhena, diretor jurídico e relações governamentais da Mary Kay Brasil sobre os desafios tributários do setor.

“A programação do Congresso Nacional de Vendas Diretas foi idealizada para proporcionar conteúdo de qualidade e com relevância para os participantes. A presença de palestrantes internacionais reforça o intuito da ABEVD em sempre oferecer as principais tendências do setor”, fala Adriana Colloca, presidente executiva da ABEVD.

Outras palestras e painéis com nomes reconhecidos pelo setor compõem a programação do 2º Congresso Nacional de Vendas Diretas. Para saber mais detalhes acesse o site: congressonacional.staging7.abevd.org.br

A edição deste ano traz novidades para o público como: tradução simultânea, material de apoio e certificado de participação.

 

Fonte: ABEVD

 

SERVIÇO

2º Congresso Nacional de Vendas Diretas da ABEVD

Data: 7 de maio de 2019, das 8h30 às 17h30

Villa Blue Tree – R. Castro Verde, 266, Chácara Santo Antônio, São Paulo – SP

Inscrições pelo site: congressonacional.staging7.abevd.org.br

Associados ABEVD: R$ 500 (até 19/4); R$ 700 (entre 20/4 e 7/5)

Não Associados: R$ 850

 

Avon lança programa para mudar vidas de 100 milhões de mulheres por ano

A Avon lançou recentemente o plano global #PorEla com o objetivo de enfrentar algumas das maiores barreiras que impedem as mulheres de atingir seu pleno potencial.

Como parte da sua estratégia de negócios, a ação global visa transformar as vidas de 100 milhões de mulheres por ano em todo o mundo, favorecendo sua liberdade para que conquistem seu próprio caminho, possam se expressar plenamente e viver uma vida segura e saudável.

Estudo realizado pela Avon com levantamento da Oxford Economics mostrou que as mulheres ainda não se sentem encorajadas para empreender. Mais da metade das mulheres não têm recursos financeiros para criar o próprio negócio, o que pode representar uma perda potencial no PIB global de US$ 12 a 18 trilhões por ano.

Ainda de acordo com a pesquisa, 77% das mulheres afirmaram que trabalhar aumenta sua confiança, 65% disseram que o trabalho melhorou a forma como são tratadas pelos outros e 74% falaram que o trabalho aumentou sua capacidade de ser um modelo para seus filhos

Para saber mais sobre o programa, clique aqui e acesse a notícia na íntegra.

Fonte: Avon

2019-12-20T14:32:08-02:00março 15th, 2019|Categories: ABEVD Clipping|Tags: , , , , , |