Início/Adicionar código antes da tag </head>. consumo

Ritmo lento da economia impacta índices de confiança e consumo

Política e economia andam de mãos dadas. Se a primeira não caminha bem, dificilmente a segunda apresentará bons resultados. As indefinições políticas que rondam o governo federal refletem diretamente nos principais índices econômicos.

Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) mostram que a taxa de desemprego subiu para 12,4% no trimestre encerrado em fevereiro. Ou seja, 13,1 milhões de brasileiros estavam fora do mercado de trabalho.

Já a confiança do consumidor, verificada pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), registrou em março a menor leitura desde outubro de 2018. O índice recuou 5,1 pontos em relação a fevereiro e chegou ao patamar de 91 pontos.

Reflexo da confiança em baixa, as vendas no varejo ficaram estáveis em fevereiro na comparação mensal, segundo o IBGE. O número só não foi pior, pois as compras pré-Carnaval ajudaram na estabilidade do índice.

Na mesma linha, o Fundo Monetário Internacional (FMI) reduziu a projeção para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil este ano de 2,5% para 2,1%.

Estes dados mostram que a economia brasileira segue em ritmo lento de crescimento. A expectativa é que com a aprovação da reforma da Previdência e o encaminhamento da Reforma Tributária, o país volte a receber mais investimentos externos e haja melhorias em todos os números econômicos.

Fonte: ABEVD

2019-12-20T14:30:46-03:00abril 17th, 2019|Categories: ABEVD Clipping|Tags: , , , , , |

Confira as principais tendências globais de consumo em 2019

O comportamento e o interesse dos consumidores estão mudando a cada dia e as marcas precisam estar atentas para entender este movimento e assim continuar falando com seus públicos de forma clara e objetiva.

Pesquisa divulgada pela agência de pesquisa de mercado Euromonitor mostra quais são as principais tendências globais de consumo para 2019 e como elas vão impactar na forma como fazer negócio.

Para o setor de vendas diretas, o destaque fica por conta do imediatismo da vida atual, que pede praticidade na resolução de problemas e a evolução tecnológica que vem transformando a forma como se comunicar.

Veja quais são tendências globais de consumo em 2019

Vida imediatista – No modelo atual de consumo a palavra-chave é eficiência. Com diversas tarefas no dia a dia, as pessoas buscam por soluções rápidas e rotinas como ir ao supermercado ou a busca por um presente precisam ser resolvidas com um toque na tela do celular. A busca pela praticidade é o novo caminho.

Digitalmente juntos – A evolução tecnológica tem facilitado a comunicação entre as pessoas e impulsionando experiências interativas de forma online. O futuro nos reserva trabalhos e interações virtuais. Encontros e reuniões, mesmo que a distância serão cada vez mais comuns.

O mundo de especialistas – Há um processo vigente que vem alterando a mudança no poder entre varejista e consumidor. Antes, os compradores confiavam em determinadas marcas ou fontes de informação para encontrarem o que buscavam. Atualmente, as empresas precisam se inovar, reduzir preços e agilizar processos para atrair compradores. O cenário mudou. As empresas precisam atender as demandas dos consumidores – que estão cada vez mais conectados – caso contrário, não conseguirão sobreviver a este novo panorama.

Consumidores cuidam deles mesmos – As pessoas agora usam aplicativos e serviços personalizados para criar produtos exclusivos, muitas vezes, deixando de lado profissionais intermediários. Os consumidores agora priorizam saúde, felicidade e simplicidade e gastarão mais para conseguir.

A busca pelo básico – Produtos genéricos e massificados vêm perdendo espaço na era do consumo moderno. A preferência agora é dada para itens personalizados para expressar a autenticidade, permitindo mostrar a individualidade de cada um.

Diminuição no uso do plástico – Uma das tendências para 2019 está na redução do consumo de plástico. Consumidores mais atentos estão em busca de alternativas para embalagens que são usadas apenas uma vez e descartadas. A tendência aponta que os consumidores tendem a gastar mais com materiais recicláveis e com marcas que sem preocupem com o meio ambiente.

Consumo consciente – O consumidor atual tem consciência que a compra desenfreada por causar impactos no mundo como um todo. O veganismo e os produtos adaptados ao meio ambiente ganham espaço. A busca por produtos que garantem o bem-estar animal também vem despontando.

O valor de ficar sozinho – A tendência aponta que muitas pessoas devem optar por valorizar o seu próprio tempo e espaço. A barreira entre vida privada e pessoal foi rompida e agora, há a valorização do tempo para si. A privacidade está sendo valorizada e os consumidores estão mais cuidados com o que compartilham na rede.

Vida de solteiro – O número de pessoas com mais de 50 anos solteiras tende a crescer nos próximos anos e este grupo tem mais poder de consumo está adotando um estilo de vida típico dos jovens solteiros, apesar de priorizarem a segurança financeira e pensarem mais na hora da tomada de decisões.

Pessoas sem idade – Há uma geração que não acredita mais no conceito de velhice como algo “pior”. O envelhecimento não é visto de forma passiva e as pessoas cuidam mais da saúde e da aparência, sem se desconectar das inovações tecnológicas.

Fonte: Euromonitor

2019-12-20T14:33:40-03:00fevereiro 15th, 2019|Categories: ABEVD Clipping|Tags: , , , |
Ir ao Topo