Início/Adicionar código antes da tag </head>. crescimento

Resultados da Natura em 2018

A Natura registrou forte crescimento em 2018. No ano passado, a receita líquida reportada cresceu 36% em relação ao ano anterior, para R$ 13,4 bilhões, e a receita líquida ajustada (que inclui 12 meses da The Body Shop como se tivesse feito parte da Natura &Co em todo o ano de 2017) subiu 13,5%. O lucro líquido reportado no quarto trimestre subiu 48,7%, para R$ 381,7 milhões.

A Natura apresentou o trimestre mais forte de sua história em receita líquida, atingindo R$ 2,7 bilhões, alta de 15,7% no quarto trimestre e 9,9% no ano, graças às fortes campanhas de Natal no Brasil e na América Latina. No Brasil, as vendas reportadas cresceram 12,9% no quarto trimestre, com ganhos contínuos em participação de mercado.

O nono trimestre consecutivo de ganhos de produtividade por parte das consultoras também demonstrou o vigor do modelo comercial de Venda por Relações.

Para saber mais detalhes, confira a matéria completa aqui.

Fonte: Natura

 

2019-12-20T14:32:07-03:00março 15th, 2019|Categories: ABEVD Clipping|Tags: , , , , , |

Vendas globais da Amway superam US$ 8,8 bilhões em 2018

Em seu 60º ano de atividade, a Amway encerrou 2018 com vendas globais de US$ 8,8 bilhões, um aumento de dois por cento sobre os números de vendas de 2017.

A Amway atribui o crescimento nas vendas aos investimentos significativos em ferramentas digitais e experiências em mobile, bem como em inovações de produtos que ajudaram os empreendedores a atrair e reter mais clientes. Isso inclui a ativação de mais comércio eletrônico, conectando mais produtos a experiências digitais e personalizando mais produtos de nutrição e beleza.

Todos esses produtos e lançamentos levaram ao crescimento geral da Amway, especialmente nas categorias de nutrição e beleza. As vendas em nutrição e bem-estar foram 52% das vendas no mercado da Amway, um aumento de 3% em relação a 2017. A beleza e os cuidados pessoais foram de 26%,

Crescimento em novos segmentos na venda direta

Dados da ABEVD mostram que existem outros segmentos, como o de vestuário e acessórios, que têm conquistado cada vez mais representatividade no setor

Somente no 1º semestre de 2017 o setor de vendas diretas movimentou R$ 20,9 bilhões em todo o país. A representatividade e os bons resultados do modelo de negócio têm chamado a atenção de empresas de segmentos não tradicionais neste sistema.

Dados da Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas (ABEVD) mostram que, embora a categoria de cosméticos, perfumaria e higiene pessoal ainda lidere em termos de volume de negócios (ele representa 40,4% do mercado), existem outros segmentos que têm conquistado cada vez mais representatividade como: vestuário (11,8%), acessórios (10,3%), alimentos (6,6%), cuidados da casa (6,1%), utilidades domésticas (4,6%), livros, brinquedos, CD, DVD, software, games (4,1%), telefonia, internet, TV por assinatura (3,3%), serviços de reforma da casa (3,3%), produtos financeiros (2,7%), vinhos, comida congelada (2,3%) e outros (4,4%).

A presidente executiva da ABEVD, Valéria Rossi, acredita que esta é uma tendência que deve fortalecer o mercado. “Empresas de diversas categorias têm expandido a forma de atuação, aderindo ao conceito de multicanalidade, cuja proposta é oferecer diversos canais de venda ao cliente, como e-commerce, varejo e a venda direta que, entre os canais, é o que mais fideliza marcas e cria relacionamento com o consumidor final”, afirma.

2019-12-20T11:04:16-03:00setembro 19th, 2017|Categories: ABEVD News|Tags: , , , |

Vendas diretas surgem como alternativa para mercado em crise

Em constante expansão, setor cresce e se destaca como alternativa para novos profissionais

Com mais de quatro milhões de revendedores diretos no Brasil, setor de vendas continua crescendo, mesmo em tempos de crise, e auxilia aqueles que buscam se recolocar no mercado de trabalho ou que precisam complementar sua renda.

De acordo com a Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas (ABEVD), o setor comporta diferentes tipos de profissionais e surge como uma excelente alternativa para empreendimentos, uma vez que proporciona especialização e desenvolvimento de um plano de carreira.

Para obter bons resultados nas vendas diretas, no entanto, é preciso determinação e disciplina, pois o vendedor é responsável por todas as demandas do negócio, além disso, é extremamente importante participar de programas de capacitação para manter-se sempre atualizado.

Segundo o diretor sênior de vendas da Herbalife, Jordan Rizetto, uma das maiores empresas do setor, os ganhos são proporcionais ao esforço diário do profissional. “Diante da crise, não estamos pisando no freio, mas acelerando. Seguimos investindo forte, principalmente na capacitação de nossos consultores. Esses, ao receberem os retornos proporcionados pelo trabalho com os nossos produtos, se capacitam e decidem fazer disso sua principal fonte de renda”, afirma o executivo.

Clique aqui e conheça as empresas associadas da ABEVD.

Fonte: Jornal do Commércio

2019-12-20T15:00:34-03:00outubro 19th, 2015|Categories: ABEVD Clipping|Tags: , , , , |
Ir ao Topo