Quatro tipos clássicos de vendedores

Especialista ressalta a importância de adequar o perfil dos colaboradores às práticas de venda

Para ressaltar a importância dos profissionais no mercado de vendas, comemora-se no dia 1 de outubro, o Dia do Vendedor. À frente das atividades diárias, eles representam a organização nas relações com o cliente e interferem, diretamente, em seus resultados.

Pensando nisso, Marcelo Cherto, membro da Academia Brasileira de Marketing, listou quatro perfis de vendedores encontrados no mercado, ressaltando a importância de adequar as qualidades dos colaboradores às atividades da organização, a fim de obter sucesso.

Facilmente encontrado, o tipo amigão é caloroso e está sempre tentando se conectar com seus clientes. Esses vendedores, no entanto, raramente tomam iniciativa de venda, eles esperam que o consumidor demonstre interesse, perdendo, assim, muitas oportunidades.

O vendedor lógico, por sua vez, tem uma abordagem totalmente racional, trata-se de um especialista naquilo que vende. Perfil ideal apenas quando lida com compradores racionais, ou seja, está limitado ao bom atendimento das necessidades dos clientes que conhece.

Entre os dois perfis citados anteriormente, encontra-se o consultor, que conhece profundamente o que vende e, de forma adequada, consegue compreender as necessidades do cliente, estabelecer uma relação de confiança e propor soluções.

Outro perfil encontrado no mercado, com práticas pouco profissionais, é o manipulador, que tende a não se preocupar com as necessidades do cliente e, consequentemente, com as da organização. Apesar de garantir o resultado a curto prazo, ele não proporciona uma experiência enriquecedora para quem consome.

Fonte: Exame

Dica de Leitura: A arte da estratégia

Obra apresenta estratégias consagrados que podem ser aplicados a qualquer orarte-201x300ganização

Com o objetivo de facilitar os processos gerenciais, o livro “A Arte da Estratégia” apresenta regras e modelos consagrados de estratégia de gestão, com conteúdo que traz exemplos práticos para aplicação em qualquer organização.

Para o autor Carlos Júlio, é possível planejar, executar e ter sucesso com fórmulas simples e aplicáveis. Assim, a publicação, que faz parte da Série Pique Profissional, deixa claro que é melhor ter uma estratégia simplificada do que meramente não parar para pensar nos objetivos do negócio e em seus planos para o futuro.

Fonte: https://www.carlosjulio.com.br/livros/a-arte-da-estrategia-2/

2019-12-20T15:00:35-03:00setembro 29th, 2015|Categories: ABEVD Clipping|Tags: , , , , |

Como vender para um cliente cético?

Identificar os desejos do consumidor é um dos segredos para o sucesso

Lidar com as necessidades e personalidades das pessoas faz parte da rotina de qualquer empreendedor. Dessa forma, conquistar clientes e proporcionar experiências de excelência no ato da compra torna-se um desafio para a organização. Mas como convencer o cliente de que você tem exatamente o que ele precisa?

É preciso pensar sob a lógica de quem compra e vende soluções que ajudam os clientes. Ser cauteloso com os métodos e processos, além de procurar por maneiras diferentes para melhorar os resultados, pode ser uma alternativa para conquistar os consumidores em momentos de crise. Por isso, fique atento a alguns detalhes e identifique os seguintes pontos:

• faça uma análise competitiva dos clientes-alvo, avaliando a situação atual da empresa e as oportunidades existentes;

• avalie os relacionamentos internos e com seus clientes;

• verifique quais são as influências de compra;

• certifique-se de que as soluções propostas não foram utilizadas anteriormente e analise qual o índice de satisfação com o fornecedor atual;

• saiba quem são os concorrentes e como trabalham a fidelização dos clientes.

A avaliação auxilia a melhor compreensão das atividades da empresa, identificando as melhores oportunidades de atuação, abordagem e conquista dos clientes. É preciso que as equipes estejam seguras e preparadas para receber e entender as necessidades dos consumidores, assim, é possível impactar positivamente os resultados em produtividade, receita, despesas, imagem, pessoas ou sustentabilidade da empresa.

Fonte: Endeavor

2019-12-20T15:00:37-03:00setembro 25th, 2015|Categories: ABEVD Clipping|Tags: , , , , , , , |

Dica de Leitura: Vendas – Como eu faço?

Conheça as 50 questões que mais intrigam os vendedores

150914_post_foto

Com o objetivo de solucionar as principais questões do universo das vendas, o livro “Vendas – Como eu faço?” busca incentivar as práticas de mercado e transformar vidas de vendedores e consumidores em quaisquer cenários, desde os mais simples, até os mais desafiadores.

Destinada a apaixonados por vendas, a obra do especialista Ricardo Noronha está dividida em oito eixos, em que trabalha as diferenças teóricas e práticas das relações de mercado. Além disso, apresenta as competências, habilidades, técnicas, comportamentos e atitudes esperados de um bom vendedor.

2019-12-20T15:00:39-03:00setembro 21st, 2015|Categories: ABEVD Clipping|Tags: , , , , |

Experiências que ensinam

Saiba como aproveitar experiências negativas para empreender mais

A trajetória de sucesso de uma empresa pode ser determinada pela sua atuação no mercado, pelo reconhecimento dos consumidores e pela busca da excelência na prestação de serviços e produtos oferecidos. Mais do que saber aproveitar os momentos certos para investir e implementar mudanças, é preciso aprender com as experiências de mercado, sejam elas positivas ou negativas.

Setor de destaque na economia, o mercado de vendas diretas no Brasil cresce e atrai jovens empreendedores a cada dia. Os desafios de traçar o seu próprio caminho, assim como de aprender com as experiências diárias, permite melhor compreensão de seu empreendimento. Sendo assim, as experiências e o aprendizado proporcionado por elas são fundamentais para o crescimento de uma empresa.

Em um cenário de incertezas, é comum observar empreendedores que passam por dificuldades e que ressurgem no mercado de forma inovadora. Aprender com os erros pode ser o fator determinante para continuar a caminhada rumo a direção correta. Longe de significar o fim de um negócio, essas experiências dão ao executivo a oportunidade de rever os aspectos fundamentais de seu negócio.

Ao olhar para as lições do passado, é possível visualizar um futuro mais próspero, uma vez que os fatores de risco são analisados com mais cuidado e as experiências são utilizadas para evitar falhas. Além disso, existe maior atenção aos processos e às áreas cruciais de uma organização.

Atentar-se às movimentações do setor, assim como às mudanças no cenário econômico e no mercado consumidor, também faz parte da rotina diária de um empreendedor que entende o valor das experiências, dessa forma ele consegue planejar seu posicionamento e atuação, assegurando o sucesso de sua organização.

2019-12-20T15:01:08-03:00setembro 18th, 2015|Categories: ABEVD Clipping|Tags: , , , , , |

Cinco dicas de gestão do fundador da Ricardo Eletro

Para empresário, é preciso estudo, organização e empenho para montar um negócio de sucesso

Compreender o sistema gerencial, bem como proporcionar uma visão sistêmica da gestão, faz parte das premissas empresariais de gestão de um negócio. Ao avaliar o mercado brasileiro, percebe-se que não são poucos os exemplos de redes varejistas e de venda direta que se destacam pelo relacionamento com o cliente e, é claro, pelos resultados promissores.

Com sede de conhecimento e com planos e estratégias bem definidos, o empresário pode realizar o sonho de construir um império de eletrodomésticos, estabelecendo sua marca em um mercado em que grandes empresas já se destacavam. Para isso, ele seguiu alguns passos que podem ser aplicados aos processos de gestão de qualquer empresa.
Confira as cinco dicas do fundador do Ricardo Eletro para montar um negócio de sucesso:

1. Defina estratégias
Para que um negócio prospere, é preciso planejamento e definição de estratégias. Sem isso, é impossível definir processos e traçar objetivos.

Ricardo conta que, aos 18 anos, começou a realizar o sonho de vender eletrodomésticos. “Comprava liquidificador por R$ 49,90 e vendia a R$ 19,90. Ninguém conseguia vender por esse preço. Compensava o prejuízo com a venda de outros produtos, que saíam pelo dobro do valor que eu pagava por eles”, diz. Assim, ele ficou conhecido pelos preços baixos e passou a aumentar a oferta de eletrodomésticos e, aos poucos, construiu seu império.

2. Diferencie-se da concorrência
Algumas adequações são capazes de mudar todo o cenário de vendas. Mas, para alinhar as estratégias às exigências do setor, é preciso, primeiramente, estudar o público-alvo. Logo em seguida, a análise do potencial de mercado e a observação da concorrência tornam-se essenciais para o negócio.

É fundamental apresentar diferenciais e vantagens para o consumidor. Ricardo, no entanto, atenta para o fato de que o bom atendimento não pode ser tratado como um diferencial, mas ao contrário, “bom atendimento é obrigação”.

3. Informe-se
Frequentar eventos e feiras do setor, assim como, aproveitar toda oportunidade para tirar dúvidas com outros empresários da área é essencial para o desenvolvimento de uma empresa. Foi numa dessas conversas, por exemplo, que Ricardo recebeu a dica de montar um depósito único para as mercadorias e só distribuir o necessário para cada loja.

“Eu recebia caminhões de mercadoria em cada loja. Queria crescer, mas seria impossível administrar os recebimentos dessa forma. Depois do depósito, passei de 10 para 150 lojas. Foi uma dica que fez toda a diferença”, afirma o empresário.

4. Comunique-se com o consumidor
Ricardo ressalta a importância de investir na comunicação com os clientes. Sem ela, os planos e estratégias estabelecidos não se concretizam e o negócio não evolui. “Não adianta vender barato se as pessoas não sabem disso”, afirma o empresário que investe R$ 50 milhões por mês em publicidade.

5. Trabalhe duro
É fundamental conhecer e dominar todos os processos gerenciais da sua empresa, desde os postos mais simples de trabalho até os cargos de liderança. É preciso estar presente e envolvido para entender o seu modelo de negócio e para identificar oportunidades de atuação.

Para o empresário, que começou como vendedor e, hoje, delega funções para milhares de pessoas, é essencial que o empreendedor não descuide de nenhum detalhe de seu negócio. “As funções mudam com o tempo, mas o volume de trabalho não diminui”, diz.

Fonte: https://economia.uol.com.br/empreendedorismo/noticias/redacao/2015/08/06/orfao-de-pai-dono-da-ricardo-eletro-vendia-mexerica-aos-12-veja-5-dicas.htm

2019-12-20T15:01:09-03:00setembro 17th, 2015|Categories: ABEVD Clipping|Tags: , , , , , |

Sete dicas para criar uma página de negócios no Facebook

Aproveitar o potencial das redes sociais pode ser um diferencial na divulgação da sua marca

O Facebook é uma das principais redes sociais, com mais de 1,4 bilhão de usuários ativos mensais em todo mundo. Para aproveitar a tendência mundial, muitas empresas de venda direta passaram a investir em páginas e perfis para se aproximarem de seu público-alvo e potencializar suas operações. Mas, diante de tantas marcas presentes nas redes sociais, como se destacar e atrair mais consumidores?

Confira algumas dicas para criar uma fanpage e explorar o potencial da internet para complementar as práticas da sua empresa:

1. Defina objetivos
Trabalhe sua marca, crie campanhas, dê descontos e anuncie conforme as necessidades identificadas de seu público-alvo. O mais importante é que a empresa determine estratégias para conseguir retorno para o negócio, sempre com o apoio de sua rede de revendedores.

2. Publique regularmente
Para gerar engajamento do público com a marca, é preciso estabelecer uma periodicidade de publicações. Organize as publicações e utilize os recursos do próprio Facebook para garantir impacto e eficiência, como o agendamento e o monitoramento.

3. Invista nas ferramentas e recursos
Explorar todas as funcionalidades da rede social é fundamental para aumentar as interações do público com sua marca. Aposte nos conteúdos interativos com fotos e vídeos para apresentar tutoriais, novos produtos, instruções e muito mais, tudo para envolver as pessoas e incentivá-las a interagir com seu negócio.

4. Divulgue ofertas exclusivas
Investir na divulgação de ações pontuais, promoções e condições exclusivas, é uma estratégia para aumentar o engajamento dos consumidores na página. A partir de boas experiências de compra, os consumidores passam a acompanhar as novidades da marca e sentem-se à vontade para compartilhar com outras pessoas os serviços prestados pela sua empresa.

5. Comemore marcos
Há diversas maneiras de se conectar com seus clientes, uma delas é por meio da divulgação de conquistas e novidades da empresa, em que é possível envolver os seguidores diariamente, formando, assim, uma rede em que todos comemoram as conquistas da marca.

6. Conecte-se com outras redes sociais
Em um cenário em que os consumidores estão conectados a todas as redes sociais, é imprescindível atuar não só no Facebook, mas também no Instagram, Pinterest, Twitter ente outras. Assim, seu cliente pode se conectar com você na rede social que preferir.

7. Avalie os resultados
Mais do que criar a página e fazer as postagens regularmente, é preciso mensurar os resultados para saber se seu trabalho está na direção correta. Utilize o painel administrativo do Facebook e analise se os dados apresentados estão em conformidade com seus objetivos. Explore, também, os quesitos quantitativos e qualitativos da página, assim como os números de curtidas, comentários e compartilhamentos das publicações.

Como organizar a rotina em uma semana

Aprenda a organizar melhor seu tempo em apenas 5 dias

Planos para o mês são estipulados, mas as semanas passam sem que você consiga colocar em prática tudo o que tinha em mente. Outra coisa que acontece com muita gente é deixar para o dia seguinte uma tarefa que teria que ser executada no dia anterior. Você costuma se deparar com esses problemas também? Coloque sua rotina em ordem com apenas 5 passos. Veja aqui:

Segunda-feira

Organize os papéis. Não deixe que cartas, recibos ou notas fiscais se acumulem na mesa. Ao invés de dispensá-los em algum cantinho, separe um lugar específico para guardar cada tipo de documento e faça isso se tornar um hábito. Fazer isso sempre! É mais fácil e rápido do que fazer com todos os papéis que se acumulam até o final do mês.

Terça-feira

Tudo em seu devido lugar? Agora que você já separou seus papéis, hora de rotular as pastas e arquivos para facilitar a organização e, principalmente, fazer com que as coisas fiquem sempre em seus lugares. A tarefa é fácil e vai fazer você economizar tempo quando for procurar algo específico.

Quarta-feira

Organize seus emails. Usando a mesma lógica que sugerimos acima para seus papéis, separe seus e-mails por pastas que funcionem em sintonia com a lógica que você usa para trabalhar. Você também pode usar como critério categorias por prioridades, como finanças, clientes ou fornecedores, por exemplo. Assim que você responder um novo e-mail, adicione a pasta que corresponde ao assunto tratado e mantenha sua caixa de entrada sempre limpa.

Quinta-feira

Você tem a sensação de que passa o dia todo fazendo essas atividades? Para fazer com que isso não prejudique sua produtividade e, ao mesmo tempo, não deixe seus contatos sem uma resposta rápida, determine um período do seu dia para resolver todas essas questões de uma vez. De uma única vez, você melhora sua concentração e se mantém disponível para atender somente os casos mais urgentes.

Sexta-feira

Faça uma lista com 3 tarefas que você deve concluir no mesmo dia. Mantenha o foco nessas metas para que elas não sejam postergadas para o dia seguinte. Se conseguir concluir todas, você pode adicionar novos itens e controlar dessa forma, o seu progresso durante o mês. Quando o final de semana chegar, você terá tudo na ponta do lápis e não precisará ficar preocupado com as tarefas da semana seguinte.

Para acompanhar mais dicas, baixe gratuitamente o livro “Business Owner’s Road Map to success” e aprenda estratégias para gerenciar suas vendas. (Conteúdo elaborado pela Direct Selling Education Foundation, texto em inglês).

2019-12-20T10:51:36-03:00agosto 14th, 2015|Categories: ABEVD Clipping|Tags: , , , |

Como vender mais?

Aprenda a não perder oportunidades mesmo em tempos de crise

 

Mesmo em um ano de instabilidade, o segmento de venda direta continua apresentando estabilidade. Quem trabalha com vendas, independentemente do tipo de estratégia, se preocupa em manter o crescimento da receita e com isso, conseguir um pouco mais de segurança nesse cenário. Pensando em tudo isso, a principal pergunta que aparece para solucionar esse desafio é “como vender mais?”. Aprenda algumas lições ensinadas pela Endeavor e coloque seu time em ação!

 

O segredo para ser conhecido como o melhor, é sendo o melhor de verdade. A qualidade deve estar presente não só nos produtos, mas também no processo de venda. Para isso, é fundamental definir exatamente qual é o tipo de público que será atingido, para que se torne possível customizar o tipo de abordagem e as melhores soluções para o perfil definido. Com esse ponto de partida bem esclarecido, escolha as melhores oportunidades para trabalhar e invista tempo e esforço para que elas se concretizem atendendo as expectativas dos clientes.


 

Dicas práticas

 

Conquistar novos clientes ou fidelizar os antigos? Os dois. Comece com as cartas que você já têm em mãos: faça com que os clientes que já compram seus produtos continuem satisfeitos, investindo em experiências diferenciadas para eles, como eventos ou grupos em redes sociais, por exemplo.

 

Por mais comum que isso pareça, é real e ajuda muito: faça mais com menos. Conheça o que a tecnologia pode fazer por você de forma gratuita e rápida, conheça os hábitos de venda da sua equipe, pesquise as preferências dos seus clientes. E o mais importante: não deixe de se perguntar: “Como vender mais?”.

 

Aprenda mais sobre Aplicativos para tornar o seu tempo mais produtivo.

2019-12-20T12:24:03-03:00agosto 12th, 2015|Categories: ABEVD Clipping|Tags: , , |

Empreendedoras falam sobre lições de negócios para as mulheres

Recomendações para entrar no mercado de vendas diretas com firmeza e sucesso

 

“Mais da metade das empresas que serão criadas até 2018, será por iniciativas femininas.” Quem divulgou essa notícia, foi a Forbes: uma das mais populares e respeitadas revistas de negócios e economia. Com essa perspectiva sobre a abertura (ou “conquista”) do mercado de trabalho, não é de surpreender que a cada ano mais mulheres tomem iniciativa para começar o próprio negócio, trabalhando com autonomia e personalidade, como no caso das vendas diretas. Trouxemos alguns conselhos de mulheres que aceitaram o desafio, e hoje são empreendedoras de sucesso. Confira:

 

Não tenha medo de uma grande falha

Sara Blakely, fundadora da SPANX.

Sara acredita que o fracasso é resultado de um esforço insuficiente. Pode parecer duro, mas é uma lição para ajudar a olhar para as novas oportunidades e forçar a saída da “zona de conforto”. Não importa se as tentativas falharem algumas vezes: esteja aberto para aprender com cada erro.

 

Bloqueie a negatividade

Tory Burch, CEO e fundadora da marca de estilo de vida Tory Burch

Pensamentos como a impossibilidade de se tornar um empreendedor ou o medo de outras pessoas não gostarem da sua ideia, são exemplos de fatores que podem te impedir de chegar ao seu objetivo. Para Tory, o mesmo vale em relação às pessoas que exercem um efeito negativo. Esteja rodeado de pessoas que ajudarão você a crescer, e depois, colha os frutos disso.

 

A sua história é sua maior força de vendas

Jessica Alba, CEO da The Honest Company

O empreendimento da Jessica começou quando ela notou a dificuldade em encontrar produtos saudáveis para seu bebê. Ela acredita que é possível transformar as próprias experiências em vantagens para entender os desejos e necessidades dos seus clientes. Assim como você, os seus clientes podem passar por situações que você já sabe como resolver, ou como melhorar. Use isso a seu favor.

 

Seja engajado e mantenha-se informado

Diane von Furstenberg, fundadora da DVF

Conecte-se com sua comunidade! Pode ser a região em que você está inserido ou um grupo de pessoas com interesses em comum. Para Diane, uma coisa é se tornar bem-sucedido, e outra, ainda mais importante, é permanecer bem-sucedido. O importante, é estar próximo o suficiente para entender quais são as necessidades e expectativas dessas comunidades, e assim, se preparar para oferecer soluções através do seu negócio.

Ir ao Topo