Início/Adicionar código antes da tag </head>. ética

Natura é reconhecida como uma das empresas mais éticas do mundo em 2019 pelo Ethisphere Institute

Empresa é destaque pela nona vez na categoria Saúde & Beleza; premiação reconhece companhias por aspectos como ética, governança, inovação e reputação.

São Paulo, 26 de fevereiro de 2019 – A Natura foi reconhecida, em 2019, como uma das empresas mais éticas do mundo pelo Ethisphere Institute, líder global na definição de padrões para práticas éticas nos negócios. Este ano, 128 empresas foram homenageadas em 21 países e em 50 setores da indústria. A companhia aparece na lista pela nona vez na categoria Saúde & Beleza.

Entre as práticas avaliadas pela premiação, a Natura se destaca pela participação ativa em instituições ligadas à ética e na difusão dos princípios entre os colaboradores. “Este reconhecimento reforça nossa preocupação em adotar práticas responsáveis e éticas em todos os níveis, especialmente no ano em que completamos 50 anos de história. É nosso compromisso diário atuar com integridade e com as melhores práticas junto a nossos colaboradores, consumidoras, consultoras e fornecedores”, afirma João Paulo Ferreira, presidente da Natura.

“Hoje, colaboradores, investidores e outras partes interessadas estão depositando a maior confiança nas empresas para que elas assumam a liderança em questões sociais. Organizações que adotam uma visão de longo prazo, com uma estratégia baseada em propósito, não só superam as expectativas, como perduram”, disse o diretor executivo da Ethisphere, Timothy Erblich. “Parabenizo a todos da Natura por obterem esse reconhecimento”, completou.

A avaliação das empresas mais éticas do mundo é baseada na estrutura Ethics Quotient (EQ) do Ethisphere Institute, uma maneira quantitativa de avaliar o desempenho de uma empresa de maneira objetiva e padronizada. As pontuações são geradas em cinco categorias principais: programa de ética e conformidade (35%), cultura de ética (20%), cidadania e responsabilidade corporativa (20%), governança (15%) e liderança e reputação (10%).

A lista completa das empresas mais éticas do mundo em 2019 pode ser encontrada na página oficial do ranking

2019-12-20T14:33:38-03:00fevereiro 27th, 2019|Categories: ABEVD Clipping|Tags: , , , , , , |

Relações Éticas

* Por Paulo Polesi

Falar sobre Ética em relacionamentos de negócios é simples. Eu costumo dizer que devemos ser éticos em tudo o que fazemos, por mínima que seja nossa ação, sempre demonstrado pelo exemplo. Atualmente, a ética tem sido muito lembrada e apregoada em todos os níveis, tornando-se, assim, palco de discussões e debates, muitas vezes acalorados.

Ser ético, no seu contexto mais que simbólico, é praticar atos e ações onde temos em primeiro patamar o “outro”, pois se agimos dessa forma poderemos vislumbrar se são ações éticas. Todas as ações que adotamos que afetem positivamente o “outro”, são ações boas e éticas.

Gosto muito de citar em meus treinamentos, a definição que Mario Sergio Cortella faz sobre Ética – ele diz que “Ética é o conjunto de valores e princípios que usamos para responder a três questões da vida: (1) quero; (2) devo; (3) posso? Nem tudo que quero eu posso; nem tudo que eu posso eu devo; e nem tudo que eu devo eu quero. Você tem paz de espírito quando aquilo que você quer é ao mesmo tempo o que você pode e o que você deve.”

Simples, quando nos ensina que para sermos éticos devemos querer coisas que com base nos nossos valores, nas leis, políticas, códigos de ética, podemos e devemos fazer para o bem de outras pessoas.

Também vale distinguir a diferença entre ética e moral. A palavra “ética” vem do grego “ethos” que significa “modo de ser” ou “caráter”. Já a palavra “moral” tem origem no termo latino “morales” que significa “relativo aos costumes”. No sentido prático, a finalidade da ética e da moral é muito semelhante. Ambas são responsáveis por construir as bases que vão guiar as condutas das pessoas, determinando o seu caráter, altruísmo e virtudes, e por ensinar a melhor forma de agir e de se comportar vivendo em uma sociedade.

Vou exemplificar: vamos figurar a situação de quando uma pessoa fura uma fila em um restaurante. O eticamente correto seria respeitar a ordem e aguardar a sua vez na fila. Entretanto, essa ação não é algo que implique punições a uma pessoa, mas moralmente não é algo correto a se fazer. Fazendo um paralelo com a venda direta, em uma situação na qual empreendedores independentes de uma empresa de vendas diretas realizam recrutamento de outros empreendedores de outra empresa, essa não é uma atitude que implicará sanções penais a essa pessoa que a pratica, mas ética e moralmente não é a coisa certa a ser feita.

Já não é mais discutível sobre a necessidade de as corporações possuírem em sua estrutura uma área executiva independente de Compliance & Ética, formada por profissionais capacitados e com formação técnica apropriada. Uma área que garanta não só a aplicação das leis, códigos, processos, controles; que execute auditorias periódicas nas outras áreas de negócios; que possua um canal de denúncias estruturado; uma área de investigação para conduzir as análises e conclusões dos processos; um programa de integridade aplicado interna e externamente junto a fornecedores e órgãos de relacionamento – principalmente públicos; mas prioritariamente, uma área capaz de prover treinamentos sobre ética e compliance junto a todos seus colaboradores e fornecedores, para sua incorporação cultural, no cerne do negócio, assegurando a prevenção da ocorrência de quaisquer ações antiéticas.

Ser ético é dar o exemplo praticando boas ações para os outros, principalmente quando ninguém está olhando. É fazer o que é correto, sempre, porque com essas atitudes estaremos, como pessoas, construindo instituições cada vez mais fortes e sólidas, baseadas na preservação de sua imagem e reputação, na segurança de seus processos, controles, princípios, e transformando o Brasil e suas instituições em algo melhor. Não existe área cinzenta, ou meio termo, quando se fala em ética!

* Paulo Polesi  é administrador, membro do Conselho de Ética da ABEVD e Diretor de Compliance na Herbalife Nutrition

 

2020-09-14T11:21:37-03:00outubro 15th, 2018|Categories: ABEVD Clipping|Tags: , , |

Prepare-se: vem aí o Seminário de Ética em Vendas Diretas

A ABEVD promoverá no dia 25 de outubro, na parte da manhã, um evento sobre ética no setor de vendas diretas com a presença de especialistas e profissionais da área.

Tema tão relevante na atualidade, a ética será discutida no âmbito do setor de vendas diretas e na sociedade em geral.

As inscrições serão abertas no início de setembro e mais informações serão divulgadas em nossas redes sociais e no site.

Todos os associados estão convidados a participar. Não perca esta oportunidade de aprender e dialogar sobre a ética no setor de vendas diretas.

2019-12-20T14:39:16-03:00agosto 15th, 2018|Categories: ABEVD News|Tags: , , , |

Natura é eleita uma das empresas mais éticas do mundo

Ethisphere Institute reconhece, todo ano, empresas que trabalham para que a ética seja parte do seu dia-a-dia

A Natura foi reconhecida como uma das empresas mais éticas do mundo, em 2016, pela Ethisphere Institute, líder global na definição e promoção dos padrões para práticas comerciais éticas. Pela sexta vez no ranking, a multinacional é a única brasileira a integrar a lista, composta por maioria norte-americana.

Em 2015, a empresa criou a diretoria de compliance e um canal que atende denúncias de corrupção e casos relacionados ao conselho de administração, a suas instâncias de apoio ao Comitê Executivo. “Este é um importante reconhecimento internacional para a Natura, pois reforça nosso compromisso com a ética e transparência em nossas ações”, ressalta Roberto Lima, diretor-presidente da companhia.

Além disso, a Natura adaptou-se voluntariamente às normas da certificação SOx, de acordo com a lei Sarbanes-Oxley (EUA), que prevê mecanismos de auditoria e segurança para evitar fraudes.

O programa das Empresas mais Éticas do Mundo reconhece empresas que se sobressaem em três áreas: promoção interna de normas e práticas comerciais éticas, permitindo que os gerentes e colaboradores façam boas escolhas e moldem os padrões das futuras indústrias ao introduzir, hoje, as melhores práticas do amanhã. As empresas reconhecidas superaram-se, historicamente, as outras financeiramente, demonstrando a ligação entre as boas práticas éticas e o desempenho do que é valorizado no mercado.

Para candidatar-se à avaliação, as empresas devem responder a um questionário e as pontuações são divididas em cinco categorias: programa de ética e compliance (35%), cidadania corporativa e responsabilidade (20%), cultura de ética (20%), governança (15%) e liderança, inovação e reputação (10%).

O Ethisphere Institute adota uma medição própria, com base em percepções de dados que auxiliam as organizações a aumentar o caráter corporativo e a acreditar no impacto da integridade e da transparência na confiança do público e na linha de fundo de qualquer organização.

Fonte: Envolverde

2019-12-20T15:10:29-03:00abril 15th, 2016|Categories: ABEVD Clipping|Tags: , , |
Ir ao Topo