Início/Adicionar código antes da tag </head>. Faturamento

Após queda, setor de venda direta espera fechar o ano com alta de até 3%

Marcas investem nos representantes de venda; expectativa é que consumidor volte a comprar

Após registrar queda no faturamento de 2016 e 2017, o setor de venda direta espera ter um aumento entre 2% e 3%, segundo dados da Abved (Associação Brasileira de Vendas Direta).

Em 2015, o setor movimentou como um todo R$ 46,3 bilhões. Nos anos seguintes, esse valo

Consultor da Hinode recebe passagens para um cruzeiro como prêmio por bater as metas de venda – Divulgação

r caiu para R$ R$ 45,8 bilhões (2016) e R$ 45,2 bilhões (2017). A Abved vê como estabilidade, devido à alta registrada em 2013 e 2014, e os valores estariam retornando aqueles vistos antes da crise.

“Assim como os demais setores da economia, a ABEVD acredita que o ano de 2019 será positivo para as vendas diretas. A tendência é de crescimento tanto em 2018 quanto em 2019, com o aumento da renda e da confiança do consumidor” explica Adriana Colloca, presidente executiva da ABEVD.

Nos últimos anos, o total de revendedores também ficou estabilizado. Ao contrário do que se pode imaginar, o forte aumento do desemprego nem sempre faz com que mais pessoas buscassem a venda direta.

Fonte: Folha de S. Paulo

Para ler a matéria completa, clique AQUI.

2019-12-20T14:47:23-03:00janeiro 3rd, 2019|Categories: ABEVD Clipping|Tags: , , , |

Hinode cresce com vendas diretas

Fenômeno brasileiro, com faturamento de quase R$ 3 bilhões

A executiva Marília Rocca será anunciada nos próximos dias como a nova CEO do grupo Hinode, num movimento de profissionalização da empresa de venda direta de cosméticos que concorre com a Natura e O Boticário.

Marília já atua como conselheira da Hinode desde dezembro de 2016, quando o CEO Sandro Rodrigues decidiu implantar um modelo de governança na companhia, fundada há 30 anos por seus pais. Sandro será presidente executivo e ficará encarregado da estratégia e do contato com os revendedores, enquanto Marília tocará o dia a dia da operação.

A empresa, que há quatro anos vendia R$ 170 milhões em sua rede, deve fechar 2018 faturando R$ 2,8 bilhões. Além de cosméticos, o portfólio inclui itens, como pasta de dente, barra de proteína e cápsulas de café.

Primeira diretora da Endeavor no Brasil, Marília foi executiva da Ticket, a empresa de benefícios da Edenred, até junho, quando começou a negociar sua ida para o comando da Hinode. Antes, foi sócia da Mãe Terra, a empresa de alimentos naturais vendida para a Unilever em 2017. Ela também faz parte do conselho de administração da CVC.

A Hinode opera no sistema de marketing multinível, que consagrou a Amway e a Herbalife, e no qual os revendedores ganham não apenas uma comissão pela venda dos produtos, mas também pela venda dos vendedores que conseguirem atrair para sua rede.

O modelo de negócios começou a incomodar: a empresa já é a quarta na venda direta no país, com 1,7% de participação de mercado de perfumaria e cosméticos em geral. Considerando apenas o segmento de fragrâncias, que responde por 51% do faturamento da Hinode, o share é de 7,1%.

Mas o grande desafio de Marília, talvez, não seja a concorrência com a Natura, O Boticário e Avon — e sim com outras empresas de marketing multinível que começam a surgir, nos mais variados segmentos, e que começam a “roubar” revendedores, como i9life e Amakha Paris.

A Hinode tem 750 mil revendedores cadastrados, dos quais 350 mil são considerados ativos. Difundindo uma cultura empreendedora e de sucesso, o modelo atrai, sobretudo, homens com a promessa de prêmios, como viagens de cruzeiro com show de Wesley Safadão, passeios de helicóptero em Punta Cana e Lamborghini na garagem — até hoje, apena um representante conseguiu alcançar o nível mais alto da rede, a categoria Titan, e levar sua macchina italiana pra casa.

Uma das estratégias para atrair novos revendedores é focar nas mulheres, despertando nelas o espírito empreendedor. “Infelizmente, a sociedade enxerga a atitude empreendedora como uma coisa masculina. Queremos mudar isso”, diz Sandro. Nos últimos três anos, o programa Pérolas, da Universidade Hinode, já capacitou 30 mil mulheres.

Fonte: Diário de Pernambuco

2019-12-20T15:07:26-03:00novembro 20th, 2018|Categories: ABEVD Clipping|Tags: , , , |

Tecnologia acelera o faturamento no mercado de venda direta

Gadgets já são oferecidos pelas indústrias e ajudam no trabalho da força de vendas

As primeiras inovações tecnológicas que se tornaram públicas foram recebidas com receio e até um pouco de resistência. Exemplo dos leitores de código de barras que conquistaram seu espaço aos poucos até ganhar total confiança do mercado. Hoje, o cenário de dispositivos eletrônicos é tão intenso, que a aceitação é muito mais simples: a velocidade dos lançamentos faz prestar atenção nas oportunidades de potencializar pequenas, médias e grandes empresas.

 

Nas vendas diretas, isso não foi diferente. Grandes distâncias são alcançadas facilmente através da internet, economizam tempo e fecham negócios de uma forma que não poderia ser imaginada a 20 anos atrás. Aplicativos, redes sociais, catálogos online e outras ferramentas criam um ambiente de interação mais participativa e veloz com os clientes, e partir disso, impulsionam significativamente as chances de vendas.

 

Com o tablet, é possível consultar uma imensidão de informações sobre um produto e/ou serviço e mostrá-las ao cliente no mesmo instante. Simuladores podem exemplificar situações específicas para representá-las com exatidão e segurança, fazendo com que uma solução seja vista com objetividade e pragmatismo. Sem falar nas ferramentas de pagamento, que são mais rápidas e seguras e têm custo acessível para quem precisa fazer pequenas transições financeiras – uma das maiores barreiras para pequenas e médias empresas.
A tecnologia promove uma porção de vantagens competitivas e está se tornando o motor para que mais vendas se concretizem. Soluções simplificadas, tecnologias de baixo custo e dispositivos móveis cada vez mais inteligentes, entre outros, são os detalhes que podem alavancar a sua marca aquecer diretamente o faturamento do seu negócio.

2019-12-20T12:30:28-03:00maio 26th, 2015|Categories: ABEVD Clipping|Tags: , , , , |
Ir ao Topo