Natura e Rede Asta fecham parceria com apoio da FARM

Retalhos da produção da FARM são transformados por artesãs em bolsas e nécessaires exclusivas, que serão vendidas nas lojas próprias da Natura

A partir desta semana, as lojas próprias da Natura iniciam as vendas de bolsas e nécessaires artesanais desenvolvidas pela Rede Asta, negócio social que atua na transformação de artesãs em empreendedoras e de resíduos em produtos. A ação ajuda a desenvolver o empreendedorismo feminino e estimula a reutilização de sobras de tecido que seriam descartadas no meio ambiente.

As sobras de corte dos tecidos da FARM foram transformadas em novos produtos com estampas únicas e exclusivas da marca, que estarão disponíveis até o dia 26 de dezembro ou enquanto durarem os estoques. Nas compras acima de R$ 300 feitas nas lojas próprias da Natura, o consumidor poderá adquirir uma nécessaire por R$ 9,90 ou uma bolsa por R$ 19,90. Para a FARM, este projeto se encaixa perfeitamente na plataforma RE-FARM, onde a marca se propõe a dar vida nova às suas sobras têxteis. “A Natura é uma empresa que tem como objetivo gerar impacto social, econômico e ambiental positivo. Por meio dessa parceria, buscamos estimular a conscientização das pessoas sobre a importância da economia circular e da economia consciente, ao mesmo tempo em que oferecemos itens que complementam nosso portfolio de presentes para este Natal”, explica Paula Andrade, diretora de Varejo da Natura.

A Rede Asta e a Natura são empresas BCorp, certificação internacional dada às empresas que associam crescimento econômico à promoção do bem-estar social e ambiental. A FARM, por sua vez, faz parte do Grupo Soma, que tem como objetivo diminuir o impacto socioambiental negativo da indústria da moda.

Fonte: Natura

Pesquisa Avon revela impacto da empresa na vida das revendedoras

Estudo encomendado pela Avon, o Impulso Avon, mostrou o papel da empresa na vida de suas revendedoras. Inédita, a pesquisa buscou entender como a venda direta permitiu a conquista de objetivos e melhorias para estas empreendedoras.

Foram entrevistadas 2 mil mulheres em todo o Brasil. A metodologia da pesquisa buscou refletir, estatisticamente, o impacto da empresa na vida destas mulheres, ou seja, deste grupo metade era de revendedoras e as outras mil não tinham relação com a companhia.

Entre as informações coletadas, o destaque é que para 74% das entrevistadas, a renda vinda das vendas diretas é essencial para ajudar nas contas da casa. Já 55,4% das revendedoras disseram que a atividade trouxe autonomia para decidir como gastar o próprio dinheiro.

Ao considerar que as vendas diretas da Avon beneficiam outras pessoas da família, cerca de 6 milhões de brasileiros são impactados positivamente pela empresa.

Além do aspecto financeiro, a pesquisa revelou o impacto social das vendas diretas da Avon. Enquanto 39,5% das revendedoras têm plano de saúde, no outro grupo este número chega a 32.5%. Já 89,4% das revendedoras consideram que ter uma renda própria ajuda as mulheres a saírem de relacionamentos abusivos, comparado com 85,8% do outro grupo.

Para saber mais sobre o estudo Impulso Avon e como as vendas diretas têm impactado a vida das revendedoras, confira o texto completo aqui.

2019-12-20T14:40:12-03:00agosto 15th, 2018|Categories: ABEVD Clipping|Tags: , , , |
Ir ao Topo