Início/Adicionar código antes da tag </head>. mulheres

Avon lança programa para mudar vidas de 100 milhões de mulheres por ano

A Avon lançou recentemente o plano global #PorEla com o objetivo de enfrentar algumas das maiores barreiras que impedem as mulheres de atingir seu pleno potencial.

Como parte da sua estratégia de negócios, a ação global visa transformar as vidas de 100 milhões de mulheres por ano em todo o mundo, favorecendo sua liberdade para que conquistem seu próprio caminho, possam se expressar plenamente e viver uma vida segura e saudável.

Estudo realizado pela Avon com levantamento da Oxford Economics mostrou que as mulheres ainda não se sentem encorajadas para empreender. Mais da metade das mulheres não têm recursos financeiros para criar o próprio negócio, o que pode representar uma perda potencial no PIB global de US$ 12 a 18 trilhões por ano.

Ainda de acordo com a pesquisa, 77% das mulheres afirmaram que trabalhar aumenta sua confiança, 65% disseram que o trabalho melhorou a forma como são tratadas pelos outros e 74% falaram que o trabalho aumentou sua capacidade de ser um modelo para seus filhos

Para saber mais sobre o programa, clique aqui e acesse a notícia na íntegra.

Fonte: Avon

2019-12-20T14:32:08-03:00março 15th, 2019|Categories: ABEVD Clipping|Tags: , , , , , |

A força e confiança da mulher nas vendas diretas

Por Paola Kiwi *

A mulher está cada vez mais ganhando espaço no mercado e mostrando seu potencial em diversas áreas. Este desenvolvimento da carreira está diretamente ligado à independência financeira que vem transformando a vida de milhões de mulheres no Brasil.

O setor de vendas diretas é uma importante porta de entrada para o mercado de trabalho. Inclusiva, já que pode ser desempenhada por pessoas de todas as idades, classes sociais e graus de escolaridade, a atividade oferece a oportunidade para o desenvolvimento pessoal e profissional de cada empreendedor.

As empresas do setor disponibilizam treinamentos, workshops e cursos para que as consultoras encontrem a melhor forma de comercializar os produtos, alcançando lucros de acordo com o trabalho desenvolvido.

Em parceria com a Georgetown – Universidade norte-americana – a Tupperware Brands realizou uma pesquisa com mais de quatro mil pessoas da Força de Vendas dos Estados Unidos, África do Sul e Brasil para entender a real importância de cultivar a confiança no ambiente de trabalho em diferentes regiões do mundo. O resultado foi gratificante: descobrimos que confiança impulsiona o sucesso profissional e pode ser sistematicamente cultivada entre cada membro da Força de Vendas independentemente da geografia.

As pesquisas mostraram que os consultores mais confiantes rendem mais e recrutam mais, trazendo em média 27% a mais de novas pessoas para o nosso negócio. Essas descobertas mostram que não importa onde você trabalhe, a confiança é essencial e cabe às empresas construir uma cultura em que a Força de Vendas seja incentivada a aprender e crescer mais confiante, devido ao seu imenso valor. Outro dado precioso coletado pela pesquisa foi que entre as pessoas que se dizem mais confiantes, mesmo após cometerem erros, mas que foram apoiados pela empresa, houve um crescimento de 22% nas vendas em relação aos demais e são 24% mais propícios a superar desafios encontrados na rotina do trabalho.

Vale lembrar que dos 4,1 milhões de empreendedores de vendas diretas mapeados no país em 2017, 56,7% são mulheres. Só a Tupperware conta com 96% da equipe de força de vendas composta por mulheres.

A renda conquistada por elas é de extrema importância para o orçamento familiar e tem ajudado a realizar sonhos e alcançar conquistas para todos os integrantes do lar, como por exemplo, pagamento dos estudos para os filhos e aquisição de bens.

Assim, ao incentivar o empoderamento feminino e oferecer todas as condições para fortalecer a confiança dessas mulheres, o setor contribui para o papel do fortalecimento da mulher diante de toda a sociedade e demonstra o apoio ao empreendedorismo e à criação de novos negócios controlados pela força feminina.

Paola Kiwi é Presidente da Tupperware Brands Brasil.

2019-12-20T14:40:13-03:00agosto 15th, 2018|Categories: ABEVD Clipping|Tags: , , , |

O universo cor de rosa de Mary Kay Ash

Empresária que comandou uma revolução nas vendas diretas completaria 98 anos em 2016

Uma das mulheres mais influentes das vendas diretas faria 98 anos no dia 12 de maio. Mary Kay Ash (1918 – 2001) fundou uma das principais empresas de cosméticos do mundo, em 1938, e revolucionou o setor de vendas diretas, contribuindo para a implementação de melhorias em um modelo de negócio que deu origem ao que conhecemos hoje.

Símbolo de empreendedorismo e de empoderamento feminino, Mary Kay sempre esteve à frente do seu tempo e inspira profissionais em todo o mundo até hoje. Além disso, ela foi considerada a maior mulher empreendedora dos Estados Unidos, pela Universidade de Baylor, em 2003.

Assista ao vídeo que apresenta a história, os desafios e os caminhos percorridos por essa líder visionária. Confira:

https://www.youtube.com/watch?v=sgmCi47tJcc&feature=youtu.be

Clique aqui e confira, também, outras conquistas da empresária.

2019-12-20T14:53:34-03:00maio 12th, 2016|Categories: ABEVD Clipping|Tags: , , |

As mulheres mais influentes das Vendas Diretas

Conheça as personagens que revolucionaram o setor com iniciativas inovadoras

As vendas diretas sempre desempenharam um papel social muito importante para o empoderamento e a independência financeira da mulher. O modelo versátil e flexível incentivou a inserção feminina nos negócios de forma ampla, promovendo o crescimento do setor em todo o mundo.

Conheça algumas mulheres que revolucionaram as vendas diretas:

Mrs. P.F.E. Albee (1836-1914)
Pioneira, Persis Albee foi a primeira revendedora da Avon. Em 1886, ela iniciou uma nova carreira com a venda de perfumes para David McConnell. Para isso, ela desenvolveu o hábito de visitar as pessoas em casa e oferecer, porta-a-porta, os seus perfumes. A nova atividade abriu caminho para a atuação das mulheres no mercado e apresentou-se como uma alternativa de complementar a renda de sua família.

Mary Kay Ash (1918-2001)
Inconformada com as injustiças encontradas no ambiente corporativo das organizações, Mary Kay Ash largou o emprego, em 1963, e lançou uma das principais empresas de cosméticos do mundo. Com uma política que estimula programas de reconhecimento e planos de remuneração, a empresária revolucionou as vendas diretas e contribuiu para a implementação do modelo que conhecemos hoje.

Doris Christopher
Pioneira no modelo “party plan”, Doris Christopher desenvolveu, nos anos 1980, uma metodologia diferenciada para vender seus utensílios de cozinha de alta qualidade. A empreendedora incentivava seus consultores a promover festas em casa para fazer demonstração dos produtos para os clientes. A The Pampered Chef prosperou tanto que, em 2003, foi comprada pelo investidor Warren Buffet.

Mary Crowley (1915-1987)
Diante da dificuldade de criar os filhos sozinha, Mary Crowley descobriu o seu talento para as vendas e, juntamente com a amiga Mary Kay Ash, começou a trabalhar na Stanley Home Products. As vendas de produtos para a casa fizeram com que ela investisse em seu próprio negócio, a Home Interiors & Gifts, que a transformou em uma potência no mercado e ultrapassou 850 milhões de dólares em vendas, no início dos anos 1990.

Brownie Wise (1913-1992)
Nomeada vice-presidente da Tupperware em 1951, Brownie Wise liderou as equipes de vendas da organização e coordenou uma estratégia de marketing que melhorou as condições das vendedoras ao desenvolver um programa de recompensas e um sistema de reconhecimento das mulheres. Em 1954, Wise foi a primeira mulher na capa da revista Business Week.

Clique aqui e conheça outras empreendedoras que fizeram histórias no mercado de vendas diretas.

2019-12-20T14:58:32-03:00março 8th, 2016|Categories: ABEVD Clipping|Tags: , , , |

Empreendedoras falam sobre lições de negócios para as mulheres

Recomendações para entrar no mercado de vendas diretas com firmeza e sucesso

 

“Mais da metade das empresas que serão criadas até 2018, será por iniciativas femininas.” Quem divulgou essa notícia, foi a Forbes: uma das mais populares e respeitadas revistas de negócios e economia. Com essa perspectiva sobre a abertura (ou “conquista”) do mercado de trabalho, não é de surpreender que a cada ano mais mulheres tomem iniciativa para começar o próprio negócio, trabalhando com autonomia e personalidade, como no caso das vendas diretas. Trouxemos alguns conselhos de mulheres que aceitaram o desafio, e hoje são empreendedoras de sucesso. Confira:

 

Não tenha medo de uma grande falha

Sara Blakely, fundadora da SPANX.

Sara acredita que o fracasso é resultado de um esforço insuficiente. Pode parecer duro, mas é uma lição para ajudar a olhar para as novas oportunidades e forçar a saída da “zona de conforto”. Não importa se as tentativas falharem algumas vezes: esteja aberto para aprender com cada erro.

 

Bloqueie a negatividade

Tory Burch, CEO e fundadora da marca de estilo de vida Tory Burch

Pensamentos como a impossibilidade de se tornar um empreendedor ou o medo de outras pessoas não gostarem da sua ideia, são exemplos de fatores que podem te impedir de chegar ao seu objetivo. Para Tory, o mesmo vale em relação às pessoas que exercem um efeito negativo. Esteja rodeado de pessoas que ajudarão você a crescer, e depois, colha os frutos disso.

 

A sua história é sua maior força de vendas

Jessica Alba, CEO da The Honest Company

O empreendimento da Jessica começou quando ela notou a dificuldade em encontrar produtos saudáveis para seu bebê. Ela acredita que é possível transformar as próprias experiências em vantagens para entender os desejos e necessidades dos seus clientes. Assim como você, os seus clientes podem passar por situações que você já sabe como resolver, ou como melhorar. Use isso a seu favor.

 

Seja engajado e mantenha-se informado

Diane von Furstenberg, fundadora da DVF

Conecte-se com sua comunidade! Pode ser a região em que você está inserido ou um grupo de pessoas com interesses em comum. Para Diane, uma coisa é se tornar bem-sucedido, e outra, ainda mais importante, é permanecer bem-sucedido. O importante, é estar próximo o suficiente para entender quais são as necessidades e expectativas dessas comunidades, e assim, se preparar para oferecer soluções através do seu negócio.

Ir ao Topo