Início/Adicionar código antes da tag </head>. recomendações

Quatro tipos clássicos de vendedores

Especialista ressalta a importância de adequar o perfil dos colaboradores às práticas de venda

Para ressaltar a importância dos profissionais no mercado de vendas, comemora-se no dia 1 de outubro, o Dia do Vendedor. À frente das atividades diárias, eles representam a organização nas relações com o cliente e interferem, diretamente, em seus resultados.

Pensando nisso, Marcelo Cherto, membro da Academia Brasileira de Marketing, listou quatro perfis de vendedores encontrados no mercado, ressaltando a importância de adequar as qualidades dos colaboradores às atividades da organização, a fim de obter sucesso.

Facilmente encontrado, o tipo amigão é caloroso e está sempre tentando se conectar com seus clientes. Esses vendedores, no entanto, raramente tomam iniciativa de venda, eles esperam que o consumidor demonstre interesse, perdendo, assim, muitas oportunidades.

O vendedor lógico, por sua vez, tem uma abordagem totalmente racional, trata-se de um especialista naquilo que vende. Perfil ideal apenas quando lida com compradores racionais, ou seja, está limitado ao bom atendimento das necessidades dos clientes que conhece.

Entre os dois perfis citados anteriormente, encontra-se o consultor, que conhece profundamente o que vende e, de forma adequada, consegue compreender as necessidades do cliente, estabelecer uma relação de confiança e propor soluções.

Outro perfil encontrado no mercado, com práticas pouco profissionais, é o manipulador, que tende a não se preocupar com as necessidades do cliente e, consequentemente, com as da organização. Apesar de garantir o resultado a curto prazo, ele não proporciona uma experiência enriquecedora para quem consome.

Fonte: Exame

Faça uma apresentação de sucesso

Recomendações criativas para conquistar clientes

 

Qual o melhor jeito de mostrar os beneficios e vantagens dos produtos que você trabalha? Com uma apresentação, certo? Com tantos detalhes, você pode ficar inseguro com a quantidade de informações, ou na hora de falar, ficar nervoso e tudo o que estava na sua mente parece que está desparecendo. Se você já passou por algumas dessas situações, sabe que não é tão simples assim fazer um boa apresentação. O que acha de colocar em prática algumas dessas dicas?

 

Faça o teste do bar

Essa é uma recomendação da IDEO, considerada uma das mais importantes consultorias de inovação do mundo. Longe do ambiente sério que você normalmente terá que fazer suas apresentações, tente usar o mesmo discurso num lugar descontraído, com seus amigos. Logo após, peça para que as pessoas presentes contem novamente sua história, e perceba quais pontos foram memorizados e quais não foram. Aperfeiçoe a partir daí. Se você conseguir prender a atenção dos seus amigos em uma conversa divertida, estará em “boa forma” para conquistar novos clientes.

 

Seja imediatamente interessante

As suas primeiras falas vão mostrar qual será o tom da sua apresentação, e esse é momento para captar a atenção dos seus ouvintes. Espante o nervosismo da sua voz e da sua linguagem corporal com alguns exercícios, como controlar a respiração e relaxar o corpo. Mantenha uma boa postura e projete sua voz para alcançar todos os presentes.

 

Encontre o seu “eu” durante a apresentação

Mostre qual é a sua ligação com aquilo que você está apresentando. Durante a sua fala, procure o “centro emocional” daquilo que você está falando, para se aproximar mais dos seus ouvintes e fazer com que eles se identifiquem com você.

 

Simplificar x Exagerar

Os seus ouvintes estão escutando o que você está falando, mas nem todos os detalhes serão retidos. Para isso, aumente as chances das pessoas memorizarem aquilo que realmente interessa evitando o uso de termos técnicos ou gírias comuns entre quem já está habituado com seu tipo de produto. Dê destaque para aquilo que é mais importante e simplifique ao máximo sua mensagem.

 

Faça um fechamento forte

Sua apresentação está brilhante e chegou a hora de encerrar: não use de forma alguma algo do tipo “parece que estamos fora do tempo”, ou “é isso”. Mantenha o nível de interesse das pessoas alto até o último momento. Para isso, lembre-se das primeiras frases que você usou – é com a mesma empolgação que você deve finalizar a reunião.

2019-12-20T12:24:13-03:00agosto 6th, 2015|Categories: ABEVD Clipping|Tags: , , , , , |

Empreendedoras falam sobre lições de negócios para as mulheres

Recomendações para entrar no mercado de vendas diretas com firmeza e sucesso

 

“Mais da metade das empresas que serão criadas até 2018, será por iniciativas femininas.” Quem divulgou essa notícia, foi a Forbes: uma das mais populares e respeitadas revistas de negócios e economia. Com essa perspectiva sobre a abertura (ou “conquista”) do mercado de trabalho, não é de surpreender que a cada ano mais mulheres tomem iniciativa para começar o próprio negócio, trabalhando com autonomia e personalidade, como no caso das vendas diretas. Trouxemos alguns conselhos de mulheres que aceitaram o desafio, e hoje são empreendedoras de sucesso. Confira:

 

Não tenha medo de uma grande falha

Sara Blakely, fundadora da SPANX.

Sara acredita que o fracasso é resultado de um esforço insuficiente. Pode parecer duro, mas é uma lição para ajudar a olhar para as novas oportunidades e forçar a saída da “zona de conforto”. Não importa se as tentativas falharem algumas vezes: esteja aberto para aprender com cada erro.

 

Bloqueie a negatividade

Tory Burch, CEO e fundadora da marca de estilo de vida Tory Burch

Pensamentos como a impossibilidade de se tornar um empreendedor ou o medo de outras pessoas não gostarem da sua ideia, são exemplos de fatores que podem te impedir de chegar ao seu objetivo. Para Tory, o mesmo vale em relação às pessoas que exercem um efeito negativo. Esteja rodeado de pessoas que ajudarão você a crescer, e depois, colha os frutos disso.

 

A sua história é sua maior força de vendas

Jessica Alba, CEO da The Honest Company

O empreendimento da Jessica começou quando ela notou a dificuldade em encontrar produtos saudáveis para seu bebê. Ela acredita que é possível transformar as próprias experiências em vantagens para entender os desejos e necessidades dos seus clientes. Assim como você, os seus clientes podem passar por situações que você já sabe como resolver, ou como melhorar. Use isso a seu favor.

 

Seja engajado e mantenha-se informado

Diane von Furstenberg, fundadora da DVF

Conecte-se com sua comunidade! Pode ser a região em que você está inserido ou um grupo de pessoas com interesses em comum. Para Diane, uma coisa é se tornar bem-sucedido, e outra, ainda mais importante, é permanecer bem-sucedido. O importante, é estar próximo o suficiente para entender quais são as necessidades e expectativas dessas comunidades, e assim, se preparar para oferecer soluções através do seu negócio.

Ir ao Topo