Início/Adicionar código antes da tag </head>. revendedoras

Volta por cima: histórias de quem saiu do desemprego para o sucesso nas vendas diretas

Veja como esses revendedores transformaram algo ruim em oportunidades dentro do setor

Não só em momentos de crise, o desemprego é um risco para todo trabalhador em qualquer que seja a situação econômica do país. Dessa forma, quem está inserido no mercado de trabalho tradicional sempre terá que enfrentar a possibilidade dessa situação. Porém, o setor de vendas diretas pode ser justamente a solução para quem não está mais encontrando vagas no mercado. Mais do que isso, o segmento pode trazer ainda mais sucesso.

 

adriano

Adriano Ramos entrou no setor por indicação

Para Adriano Ramos, da Ecotrend, a solução veio com uma indicação após oito meses sem conseguir trabalho com carteira assinada. “Após minha saída de uma imobiliária, tive certas dificuldades para retornar a um emprego registrado. Foi aí que meu primo entrou em contato comigo me oferecendo a proposta da Ecotrend. Vi a oportunidade de trabalhar por conta própria e considerei começar o mais rápido possível”, explica. Com Sorhaya Bueno, executiva da Belcorp, a decisão veio após reflexão. “Depois de 14 anos de varejo, passei a buscar no setor de vendas diretas uma empresa sólida, que tivesse produtos de qualidade no segmento de cosméticos. Eu tinha muita vontade de desenvolver pessoas, montar minha própria equipe e ter horário flexível”, conta.

ricardo2

Ricardo Guerreiro se antecipou ao mercado e descobriu as vantagens do setor

Esse know-how fez com que Sorhaya vislumbrasse a possibilidade de se dedicar exclusivamente ao segmento. “Com os anos de experiência no varejo, percebi a carência de um bom atendimento que fosse também personalizado. Foi quando decidi me dedicar somente ao setor”, revela. No caso de Zilda Cândido da Costa, Consultora da Natura e mãe de três filhos, a necessidade a fez descobrir os benefícios da venda direta. “Percebi que, só com a renda que tinha, ficaria em uma situação complicada. Quando comecei a revender os produtos da Natura, em pouco tempo consegui chegar ao padrão que precisava apenas com os contatos que já possuía, entre amigos e família”, conta. Já Ramos, depois de analisar a entrada na Ecotrend e trabalhar com vendas diretas, decidiu continuar somente com as vendas pela comodidade de trabalhar em casa com o próprio material. “Além disso, com meus conhecimentos com tecnologia, percebi que seria muito mais rentável ficar com as vendas diretas do que estacionar em um único emprego com salário fixo”, garante.

sorhaya

Sorhaya Bueno refletiu bem e resolveu apostar nas vendas diretas

Lendo sinais
Não é preciso esperar ficar sem trabalho para perceber que está na hora de analisar outras oportunidades. Foi exatamente isso que Ricardo Guerreiro, executivo da Ecotrend. “A empresa em que trabalhava já havia reduzido 70% do quadro de funcionários. Foi onde vi que ficaria sem emprego logo, logo. Ao mesmo tempo, conheci o projeto Ecotrend, percebi o tamanho da oportunidade e entrei de cabeça. Comecei desenvolvendo esse trabalho em paralelo e após um ano fiquei sem emprego. Resolvi, então, me dedicar 100% ao Ecotrend e, graças a Deus, hoje é minha renda principal”, conta. Zilda também se antecipou e não esperou chegar em uma situação de insuficiência de renda para procurar a solução nas vendas diretas. “Fiz as contas e vi que não ia dar sem outra oportunidade. A revenda dos produtos Natura caiu como uma luva para isso”, confessa.

14963068_1280797128626704_974963770_n

Zilda Cândido da Costa viu nas vendas diretas a melhor forma de alcançar a renda que deseja

Quem pensa que é necessário ter muita experiência no mercado para conseguir sucesso se engana, segundo Guerreiro: “A própria empresa disponibiliza treinamentos semanais e gratuitos. Para dar certo, basta agarrar com força total a oportunidade, pois nossos resultados dependem única e exclusivamente de nós mesmos”, aconselha. Porém, é preciso também aprender a se cobrar. “Nós fazemos nosso salário. Se trabalhar pouco vai ganhar pouco; se trabalhar muito, vai ganhar muito. Temos que ser disciplinados, pois não temos chefes para cobrar desempenho”, avisa Guerreiro.

2019-12-20T14:52:39-03:00novembro 7th, 2016|Categories: ABEVD Clipping|Tags: , , , , , |

Nunca é tarde: histórias de quem começou nas vendas diretas depois dos 50

Revendedores que obtiveram sucesso no setor relatam sua experiência

O mercado de vendas diretas tem atraído muitos jovens e adultos que procuram não apenas complementar sua renda, como também atingir o objetivo de viver exclusivamente de sua atuação no segmento. Porém, engana-se quem pensa que esse é um mercado onde a pessoa necessita ingressar cedo para obter sucesso. De fato, cada vez mais pessoas com mais experiência de vida estão obtendo retorno com revendas de produtos.

foto-sid-huber-09 foto-eva-marry

Sid Huber e Eva Marry, excutivos da Belcorp

Uma dessas pessoas é João Alves Mendes, que atua na área metalúrgica, no setor industrial, e ingressou recentemente na Ecotrend. Aos 50 eles, Mendes deseja aprender o máximo que puder para aumentar seus rendimentos com a venda direta. “Mesmo sem experiência no setor, tenho treinado bastante a parte de vendas e serviços. Para mim, é uma ótima oportunidade de garantir uma renda extra”, explica. Influenciado por um amigo, Mendes não se intimidou em começar do zero. “Quem tiver interesse em mudar de vida e ganhar dinheiro, eu aconselho. É interessante e uma boa oportunidade para quem deseja um rendimento a mais”, acrescenta.

Já Eva Marry, executiva Elite da Belcorp, enxerga vantagens não apenas na experiência de vida, como também nos relacionamentos que estabelece com todos que a cercam: “Isso ocorre com vizinhos, colegas de trabalhos, amigos, parentes e até com desconhecidos que nos deparamos todos os dias por onde passamos”, diz. Sócia de Sid Huber, também executivo Elite da Belcorp, Eva conta que, a princípio, foram atraídos pela necessidade de uma renda extra que pudesse complementar, financeiramente, o que o trabalho tradicional deixava a desejar. “Porém, em um segundo momento, passamos a focar numa liberdade econômica financeira que o setor oferece àquelas pessoas que realmente o levem a sério e com profissionalismo”, explica.

img

João Alves Mendes, da Ecotrend: “Quem tiver interesse em mudar de vida e ganhar dinheiro, eu aconselho”

Como começar?
Para que isso ocorra, porém, é preciso tomar certos cuidados, como explica Huber: Busque uma empresa séria e com excelência nos produtos ou serviços, que seja comprovadamente idônea e cadastrada em órgãos que zelam pela credibilidade das vendas diretas no Brasil”.

Como não existe começar tarde para quem deseja atuar no mercado de vendas diretas, os sócios almejam ainda mais sucesso: “Basta ter uma mente aberta para aprender e evoluir. Houve necessidade de repensar sobre paradigmas incutidos pelo sistema tradicional de ensino, mas a adaptação veio logo”, garante Huber.

2019-12-20T14:52:39-03:00outubro 28th, 2016|Categories: ABEVD Clipping|Tags: , , , , , , |

Utilize as redes sociais a seu favor

Confira 5 dicas para incrementar seus contatos e obter retorno

Hoje é praticamente impossível ficar longe das mídias sociais, seja Facebook, Twitter ou mesmo o Instagram. Porém, além de ser uma forma divertida de manter contato com amigos e postar fotos bacanas, as redes sociais também podem ser uma excelente maneira de aumentar seus contatos de trabalho e garantir mais vendas.
Porém, isso depende da forma que você age e de como as pessoas lhe veem. Para garantir que tudo saia da melhor forma possível, separamos cinco dicas para você potencializar o uso das redes sociais a seu favor.

Explore o potencial das redes
Muita gente apenas posta fotos e espera as curtidas. O ideal é que você curta postagens de outras pessoas, comente, compartilhe, seja ativo. Porém, precisa tomar cuidado para não se expor em demasia. Assuntos delicados pedem o dobro de cuidado.

Saiba se apresentar
Escolha com cuidado a foto certa e o material que deseja postar. Muitos terão um primeiro contato com você e seu trabalho por meio da sua última postagem e pode ser que essa seja a imagem que ficará gravada. Esteja atento.

Seja constante
De nada adianta fazer 10 postagens em um dia e sumir durante os cinco dias seguintes. Esteja sempre presente e tenha paciência para construir uma base sólida de contatos, converse sempre com outras pessoas, compartilhe postagens.

Tenha zelo
Vai postar alguma foto ou imagem? Tome cuidado para que ela esteja com um mínimo de qualidade. Pode até editar, passar um filtro e deixa-la com um ar mais profissional, contanto, claro, que isso não altere o conteúdo. Mentir não vale, ok?

Rede social é pra ser sociável
Não quer conversar? Melhor nem entrar na rede. É preciso manter a cordialidade sempre, responder a todos, mesmo as dúvidas mais insignificantes. Dessa forma, sempre passará a melhor impressão aos outros. Evite responder ou seguir apenas aqueles que possam parecer mais interessantes em um primeiro momento. O ideal é dar a mesma atenção a todos.

Fora do escritório: aumente sua produtividade em casa

Confira 8 dicas para ter mais organização no home office

Ter a liberdade de fazer os próprios horários é um dos inúmeros benefícios de trabalhar por conta própria. Seja pela flexibilidade para resolver as demandas do dia a dia ou pela facilidade do home office em deixar tudo à mão, muitos se beneficiam das vantagens em atuar dentro da própria casa. Porém, é preciso atentar a alguns aspectos para não transformar as benesses em problema.

Sendo assim, separamos oito dicas para quem atua em home office aumentar ainda mais sua produtividade e manter a organização sem se perder, mantendo, assim, a felicidade de trabalhar por conta própria. Confira:

Mantenha um cronograma
Não é porque você pode escolher qualquer uma das 24 horas do dia para trabalhar que irá ignorar o óbvio: a maioria atua em horário comercial. Por isso, ainda que em alguns momentos seja possível ou necessário trabalhar a noite ou aos fins de semana, procure alinhar sua agenda com a de seus clientes. Estar disponível é imprescindível para o sucesso.

Tenha um espaço exclusivo para trabalhar
Escolha um ambiente confortável e tranquilo para realizar suas demandas. É importante que esse espaço seja somente para trabalhar e, dessa forma, possua todos os equipamentos e ferramentas que você necessite. Utilizar todos os cantos da casa facilita a desorganização.

Adote o calendário
Uma das formas de manter a organização atuando em home office é marcar as datas importantes em um calendário. Tenha sempre anotado as reuniões, as entregas e os recebimentos, entre outros, de forma que possa consultar de maneira fácil e rápida.

Comunique-se com os outros
Trabalhar em casa pode ser solitário, por isso mantenha contato com outras pessoas, mesmo pela internet. Criar oportunidades de contato com pessoas fora de casa também é importante. Principalmente para quem atua com vendas diretas, você deve evitar se isolar para manter os clientes e contatos sempre próximos.

Faça por último o que mais gosta
Não importa o quanto nos identificamos com nosso trabalho, sempre haverá as tarefas que gostamos mais e outras menos. Por isso, faça as que mais tem afinidade no meio ou final da tarde. Assim, terá ânimo suficiente para realizar todas as demandas da mesma maneira.

Faça intervalos
Ao ter o escritório dentro de casa, você está sempre disponível. Sendo assim, é muito fácil trabalhar sem parar, já que sempre haverá coisas a fazer. Evite ao máximo realizar longas jornadas sem nenhum intervalo. Descanse o máximo possível para estar sempre disposto.

Alimente-se bem
“Parar para almoçar? Não precisa, como um lanche só e está bom”. Errado! É preciso ter sempre comidas saudáveis ao alcance. Almoce normalmente, espere fazer a digestão e mantenha os melhores hábitos. É fácil também passar o dia petiscando. Quando for fazer pequenos lanches, procure atentar se eles também são saudáveis.

Limite sua procrastinação
Ser o próprio chefe também possui algumas desvantagens. Uma delas é poder fazer o que quiser. Ficar toda hora acessando redes sociais ou passeando pela internet pode atrapalhar sua produtividade. Estabeleça limites e se policie para cumpri-los. Só dessa forma você conseguirá manter intacta a programação que estabeleceu.

2019-12-20T14:53:31-03:00outubro 11th, 2016|Categories: ABEVD Clipping|Tags: , , , , , |

A força das mães nas vendas diretas

Confira exemplos de mulheres que revolucionaram suas histórias ao investirem nas atividades do setor

Tradicionalmente, o dia das mães representa um dos melhores períodos do ano para as atividades do setor de vendas diretas. Com o aumento da procura por presentes especiais o mercado fica agitado e conta com a participação influente das mulheres.

Além de principais consumidoras, elas também se destacam como maioria entre os revendedores. Dados da Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas (ABEVD) apontam que mais de 90% da força de venda é formada por mulheres e o principal setor em que atuam é o de produtos de beleza. Mais do que uma conquista de mercado, as profissionais buscam mais qualidade de vida e tempo com a família.

Revendedora da Amway há três anos, Ivana Thaís Martins de Lima encontrou na empresa líder em saúde e beleza global uma oportunidade de mudar de vida, dedicar-se à família e promover o crescimento de outras pessoas. “Eu percebi que se eu ampliasse a minha atuação nas vendas diretas no modelo multinível, montasse algumas equipes e ajudasse mais pessoas a terem ganhos com a atividade, eu teria mais tempo com os meus filhos e uma renda estável”, comenta a revendedora.

Convencao_Curitiba_Abril (119)Ivana e a família em uma Convenção da Amway, em Curitiba

Como já vimos anteriormente aqui no site, o mercado de vendas diretas possibilita que as profissionais tenham uma trajetória de sucesso ao mesmo tempo que investem em sua realização pessoal. Exemplo disso, Gracielle Holanda, representante da i9, empresa de beleza, saúde e bem-estar, deixou o emprego no mercado financeiro devido ao desgaste e viu nas vendas diretas e no modelo multinível uma oportunidade de recuperar sua independência. “Eu percebi que na vida, a gente tinha que fazer tudo oposto ao que era proporcionado no mercado para a mulher”, comenta ela.

Gracielle Arruda, seus filhos e Renato Mattos, Presidente da i9Gracielle Holanda, seus filhos e Renato Mattos, Presidente da i9

Além disso, a atuação no setor promove transformações nas relações familiares. “Após a minha entrada no mercado de vendas diretas multinível, minha família tornou-se mais empreendedora e percebeu a importância de ajudar as pessoas a crescer”, reforça Ivana.

E não são só as mães que inspiram mudanças no comportamento dentro de casa, muitos filhos também despertam o interesse quando o assunto é venda direta. Flávia Mori, revendedora da Jeunesse, uma das maiores empresas de produtos cosméticos e nutricionais do mundo, por exemplo, conta como os filhos foram determinantes para a sua entrada no mercado. “Meu filho foi a minha grande inspiração e motivação para entrar nas vendas diretas. Ele construiu uma carreira sólida no ramo e muitas vezes ganhava mais em um dia do que eu no mês”, afirma ela.

IMG_5735

Flávia e os filhos

“Minha outra filha também faz vendas diretas! Fazemos negócios em família! Fazemos treinamento, trocamos experiências, um ajuda o outro. Trabalhamos, viajamos e ganhamos dinheiro juntos”, complementa Flávia.

Assim como a maioria das mães, as revendedoras aproveitam o tempo livre com os filhos para transmitir valores, acompanhar o crescimento e desfrutar de momentos de lazer com a família. “Hoje, as crianças conseguem ver que um simples produto pode te levar a horizontes maiores. Como reconhecimento do meu trabalho, eu já ganhei bônus em dinheiro e algumas viagens, inclusive para a Disney”, comenta Ivana.

Da mesma forma, Millena Barbosa, da i9, quer inspirar o desejo de autorrealização em sua filha. “A principal lição que pretendo deixar à Fernanda é que não devemos desistir nunca dos nossos sonhos e que devemos trabalhar com afinco até alcançá-los”, comenta a profissional.

Millena Barbosa e sua filha

Millena e a filha Fernanda

O poder de transformação e a infinidade de oportunidades em um mercado em expansão inspiram e geram ensinamentos para todos. Para Gracielle, é preciso assumir o controle e correr atrás do resultado. “Não permito que outros escrevam minha história. Por isso, acredito que meu fracasso e meu sucesso dependem apenas de mim”, comenta. “Assim, dou o exemplo de humildade e determinação para meus filhos”, finaliza a revendedora.

E você? Conhece histórias de mães que atuam nas vendas diretas? Compartilhe sua história conosco!

2019-12-20T14:53:35-03:00maio 6th, 2016|Categories: ABEVD Clipping|Tags: , , , , , |
Ir ao Topo