Números mostram potencial das vendas diretas no Brasil e no mundo

Durante o 2º Congresso Nacional de Vendas Diretas, o diretor de governança corporativa da Natura & CO, Moacir Salzstein apresentou dados robustos que comprovam a força do setor e ainda relevam o grande potencial das vendas diretas para o futuro.

Informações computadas pela ABEVD mostram que o Brasil com 208 milhões de habitantes tinha em 2017 uma força de vendas de 4,1 milhões de empreendedores independentes que movimentaram R$ 45,2 bilhões.

No mesmo período, o mundo contava com 7,6 bilhões de pessoas, sendo que 107 milhões atuavam como empreendedores independentes e movimentaram R$ 602 bilhões em volume de negócios.

Em relação às categorias de produtos: os cosméticos correspondiam a 83%, enquanto bem-estar ocupava o 2º posto com 7%, seguido de utilidades domésticas com 5%.

Se comparado com o mundo, o setor brasileiro tem grande potencial de crescimento e muitos desafios para as empresas, já que os dados mundiais representam: bem-estar (34%), cosméticos (32%) e utilidades domésticas (11%).

A respeitável lista da Direct Selling News com as 100 maiores empresas de vendas diretas no mundo, com a Amway na liderança, seguida por Avon e Herbalife, também foi apresentada durante a palestra.

Sexto colocado no ranking de venda direta no mundo, o Brasil conta com a presença destas grandes companhias e para muitas, o país já é o principal mercado, superando até as matrizes.

A venda direta tem força para acompanhar o crescimento do varejo e por isso não há motivos para preocupação. A análise dos números convida a uma reflexão.

Se o varejo brasileiro movimentou R$ 1,236 trilhão em 2017, ainda há espaço para crescer, tendo em vista que as vendas diretas movimentaram R$ 45,2 bilhões.

Diversidade – As vendas diretas podem ser o canal de comercialização para qualquer tipo de produto. Como exemplo, nos Estados Unidos, até energia elétrica é vendida por meio do canal.

No Brasil, há diversas categorias que podem se expandir no futuro, com destaque para os serviços financeiros.

Fonte: ABEVD

2019-12-20T14:30:41-03:00maio 15th, 2019|Categories: ABEVD Clipping|Tags: , , , |

Vendas diretas têm grande repercussão na mídia brasileira

Os benefícios do setor de vendas diretas ganharam destaque em matéria veiculada no Jornal da Band, no último dia 2 de maio. Com entrevista da presidente executiva da ABEVD, Adriana Colloca, a reportagem apresentou o setor como opção de renda em tempos de crise.

Com dados da matéria da TV, o jornal Metro, distribuído em cidades como São Paulo, Belo Horizonte, Curitiba e Porto Alegre, publicou a reportagem Mercado de venda direta cresce no país.

O Congresso Nacional de Vendas Diretas, realizado no último dia 7 de maio, também foi tema de notas no DCI e no Monitor Mercantil, do Rio de Janeiro.

O site da revista Exame apresentou a diferença entre os sistemas mononível e multinível. Já a revista Ana Maria mostrou como o WhatsApp é uma importante ferramenta para impulsionar as vendas.

Já o Portal da Band e o Diário do Comércio, de Minas Gerais, destacaram o novo cadastro dos empreendedores independentes criado pela ABEVD.

Um dos principais veículos do sul do país, o Jornal do Comércio, de Porto Alegre, trouxe o artigo Vendas Diretas: opções de renda e empreendedorismo na edição do dia 2 de maio.

Fonte: ABEVD

Empreendedorismo e digitalização em pauta

A programação do 2º Congresso Nacional de Vendas Diretas contou com muitos encontros concorridos. Mediado pela vice-presidente jurídica da Avon América Latina do Sul, Ana Beatriz Macedo da Costa, o painel “Momento Empreendedor: Oportunidades e Desafios” teve a participação de Ana Fontes, presidente do Instituto Rede Mulher Empreendedora, e Rossana Sadir, presidente da Amway Brasil.

Rossana apresentou os dados sobre uma pesquisa feita pela empresa sobre a percepção do empreendedorismo no Brasil e no mundo. De acordo com a executiva, a média global de pessoas que querem empreender é de 47%. Já entre os brasileiros, a taxa chega a 57%.

No entanto, ainda há algumas barreiras que impedem, tanto jovens quanto mulheres a empreenderem no país. Segundo Ana Fontes, a dificuldade de acesso ao crédito, a baixa autoconfiança das mulheres e a falta de redes de apoio são os principais entraves para o empreendedorismo feminino no Brasil.

Surge então o papel fundamental que as vendas diretas proporcionam a milhões de empreendedores em todo o país. Rossana destacou que as empresas do setor oferecem treinamentos de capacitação e de negócios e que são os verdadeiros pontos de apoio para inúmeras pessoas que não têm acesso a estes conhecimentos.

Ao apresentar dados sobre a situação dos microempreendedores, Ana Fontes reforçou os benefícios oferecidos pelo setor como o baixo investimento inicial, a logística disponibilizada pelas empresas para entregar os produtos, além da qualidade dos serviços para a população.

A tecnologia nossa de cada dia – Convidado para falar sobre futuro, o especialista Luis Guedes iniciou sua apresentação com a seguinte frase “adaptar-se era algo do século 20”. Ao apresentar conceitos e ideias que parecem – à primeira vista – futuristas, o professor mostrou aparelhos que já fazem parte da vida de muitas pessoas.

O mundo como conhecíamos há 15 anos já não existe mais e as transformações são constantes. A fronteira do real com o virtual está cada vez menor e tudo acontece ao mesmo tempo.

Com a lição de que todo dia é preciso aprender algo novo para se tornar um profissional melhor, Luis convidou à reflexão sobre a importância do conhecimento. A dica é: nunca fique parado, se não o mundo passa por cima de você.

Chamados ao palco para um bate-papo, Jordan Rizzetto, vice-presidente e diretor geral da Herbalife Nutrition no Brasil e Malte Horeyseck, presidente da Jafra falaram sobre os principais desafios de suas empresas neste contexto tecnológico.

A Herbalife Nutrition está implementando no Brasil uma estratégia de segmentação que faz uma distinção entre consultores independentes e clientes que se cadastram para adquirir produtos com desconto. Para Jordan, essa estratégia contribui para que o consultor independente se integre ao modelo digital da empresa sem perder o DNA da venda direta. A ideia é como empoderar o consultor – de diferentes origens e gerações – para que ele entre no campo hi-tech, mas de uma forma high-touch. Ou seja, a estratégia de segmentação vai além da forma de cadastro e está proporcionando uma experiência e dinâmica distintas para ambos os públicos com comunicações de marca personalizadas e customizadas. E, mesmo que o cliente fidelizado possa comprar os produtos diretamente da empresa, a relação dos consultores e clientes será preservada.

Já Malte explicou que assumiu a Jafra em dezembro e vem implementando ações para sanar alguns problemas de ordem financeira e comercial, mas que a ideia é aliar as tecnologias disponíveis no mercado – principalmente as ferramentas digitais – com os modelos tradicionais de vendas diretas. Malte foi um dos fundadores da Dafiti no Brasil e fez um paralelo entre as ações que fizeram a Dafiti decolar e as que pretende implantar na Jafra em termos de inovação.

Fonte: ABEVD

Natura inaugura novo conceito de loja no Nordeste

Com projeto arquitetônico inspirado no modernismo, nova loja expressa convite à construção de um mundo mais bonito e traz tecnologia a serviço da experiência do consumidor
A Natura inaugura, nesta sexta-feira, um novo conceito de loja, que valoriza a experiência do consumidor e permite maior interação com os produtos e com a história da marca. O novo conceito de loja também é mais uma expressão do novo posicionamento da marca, “O Mundo É Mais Bonito Com Você.”
Desenvolvido em parceria com a Metro Arquitetos, o projeto trouxe como inspiração os elementos da arquitetura modernista brasileira, as curvas dos jardins de Burle Marx e materiais que ao mesmo tempo reforçam o compromisso da Natura com a sustentabilidade e a inspiração na própria natureza.
Situada no Shopping Barra, em Salvador, a nova loja também marca a chegada das lojas próprias da Natura ao Nordeste, mercado-chave para a expansão nacional da empresa.
A abertura na capital da Bahia faz parte do plano de expansão multicanal da Natura, com mais aberturas previstas para o segundo trimestre do ano em diferentes Estados. As lojas próprias da Natura têm papel complementar ao da venda direta, principal canal da empresa, e também proporcionam experiência cada vez mais integrada ao mundo digital.
“No ano em que completamos 50 anos de história, optamos por lançar um novo conceito de loja, com inovações importantes na comunicação, tornando mais claros os nossos compromissos e causas para o consumidor, que busca uma experiência de compra cada vez mais prazerosa e complementar aos demais canais de venda, como a Venda por Relações e o e-commerce”, afirma Paula Andrade, diretora de Varejo da Natura.
A valorização de toda a jornada do consumidor foi o ponto de partida para o novo conceito, com a tecnologia a serviço da experiência do consumidor, que poderá vivenciar uma experiência virtual de Ekos, conectando-se às comunidades extrativistas da Natura com um óculos de realidade virtual, experimentar vários looks num Espelho virtual para maquiagem e fazer uma avaliação exclusiva de diagnóstico de pele para indicação da melhor solução de hidratação. Para facilitar a experiência do pagamento, ele também poderá ser feito por sistema mobile, que prescinde de caixa, trazendo uma experiência de compra mais dinâmica e fluída.
O novo conceito de loja também busca reforçar o convite da marca para a construção de um mundo mais bonito, com um ponto para logística reversa. Ali, o consumidor poderá retornar a embalagem de qualquer produto cosmético já utilizado, que será transformado em novos frascos de produto. Atualmente, por meio do uso de plástico reciclado em embalagens de linhas como Ekos e Sève, a Natura já evita que o equivalente a 9 milhões de garrafas PET sejam descartadas no meio ambiente anualmente.
A marca também segmentou a loja em três ilhas principais, que permitem maior experimentação de produtos e conhecimento dos ingredientes da biodiversidade por trás dos produtos icônicos da Natura. A primeira ilha, com produtos de cuidados pessoais, traz a linha Ekos, que é 100% vegana e conta com mais de 90% de ingredientes naturais, ao priorizar o uso de ativos da biodiversidade amazônica.
A Casa de Perfumaria do Brasil, que traz as fragrâncias exclusivas da Natura, com ingredientes da biodiversidade brasileira, álcool orgânico e vidro reciclado, ocupa outra ilha central no novo conceito. E, para finalizar, a nova loja dispõe de uma estação de serviços de cuidados com o rosto e maquiagem, com todo o portfolio de Chronos disponível, além dos produtos de maquiagem que realçam as identidades e a beleza de cada um.
“Usamos materiais em seu estado natural e formas orgânicas para criar um ambiente que apela a todos os sentidos, equilibrando exposição de produtos com informação e experiência”, afirma Martin Corullon, sócio do Metro Arquitetos.
Essa é a 38ª loja própria da Natura no Brasil, já presente em dez Estados. Além disso, a Natura conta também com nove lojas no exterior, em Paris, Nova York, Buenos Aires e Santiago.
Serviço:
Shopping Barra Salvador
Piso Térreo
Av. Centenário, 2992 – Chame-Chame, 40155-151
Salvador – BA
Lojas Natura:
Belo Horizonte – BH Shopping, Diamond Mall e Pátio Savassi
Brasília – Park Shopping
Campo Grande – Shopping Campo Grande
Curitiba – Mueller, Palladium, Pátio Batel e Park Shopping Barigui
Cuiabá – Estação Cuiabá
Florianópolis – Beiramar
Goiânia – Shopping Flamboyant, Goiânia Shopping e Buriti Shopping
Rio de Janeiro – Barra Shopping, Bossa Nova Mall, Gávea, Rio Design Barra, Rio Sul, Norte Shopping, Tijuca e Plaza Niterói
Salvador – Shopping Barra
São Paulo – Anália Franco, Center Norte, Cidade São Paulo, Eldorado, Higienópolis, Ibirapuera, Iguatemi Alphaville, Iguatemi Campinas, Jardim Sul, Morumbi, Pátio Paulista, Park Shopping São Caetano, Ribeirão Shopping e Villa Lobos
Exterior – Buenos Aires (2), EUA (2), Paris (3) e Santiago (2)
Fonte: @NaturaBrOficial

Pesquisa inédita da Avon em parceria com IBOPE revela dados sobre cuidados com o rosto da brasileira

Estudo evidenciou que menos de 1/3 das brasileiras relacionam ritual de cuidado da pele com rotina de beleza

 

Com as mulheres cada vez mais empoderadas, velhos padrões perdem espaço e práticas do dia a dia ganham novos significados. Os hábitos de beleza, por exemplo, se aproximam mais de um momento de prazer do que de obrigação.  Foi o que confirmou a Avon em pesquisa feita em parceria com o instituto IBOPE Conecta. O estudo ouviu as brasileiras e mostrou, entre outros resultados, que 83% das mulheres cuidam da pele motivadas por um sentimento positivo de prazer, ainda que elas reconheçam que esse cuidado é necessário.

A pesquisa “A relação das brasileiras com a pele do rosto” investigou os hábitos, sentimentos e atitudes de 1.000 mulheres entre 25 e 60 anos, de todas as regiões do Brasil. Cerca de 48% do total respondeu que os sentimentos de bem-estar e saúde são os mais importantes em relação ao cuidado do rosto, enquanto que apenas 27% destacaram que cuidam da pele para se sentirem mais bonitas.

Por outro lado, o estudo aponta que 6 em cada 10 mulheres estão insatisfeitas com a pele do rosto. Entre as insatisfeitas, as jovens são maioria – 61% têm esse sentimento. Além disso, o envelhecimento não é um processo tranquilo, 56% estão preocupadas ou tentando minimizar os sinais do rosto. No entanto, para grande parte delas ainda existe o desafio de estabelecer uma rotina de cuidados com a pele. Mesmo as mulheres que se dizem preocupadas – 36% das entrevistas – possuem dificuldades em estabelecer uma prática diária. Já outra parte significativa (34%) respondeu que investe apenas em cuidados básicos e quando lembram.

Quando o assunto é tratamento, existe uma percepção de busca por soluções que destaquem uma beleza natural. Nas clínicas, os recursos mais buscados são limpeza de pele (55%) e esfoliação (41%), por outro lado, procedimentos reparativos como toxina botulínica, representam menos de 10%. Para os cuidados home care, o estudo mostrou que as entrevistadas priorizam a limpeza e a proteção solar, mas deixam de lado os procedimentos de tratamento como hidratantes e antissinais. “Esse dado reforça o papel educacional da Avon no apoio das mulheres no desafio de estabelecer um ritual diário mínimo de 3 passos básicos de cuidado com a pele. Nosso objetivo é atender as expectativas desse novo perfil de mulheres que priorizam cada vez mais soluções que sejam acessíveis e práticas de serem incorporadas no dia a dia”, diz Denise Figueiredo, diretora de marketing da categoria de skincare da Avon.

Além de constatar um novo padrão de comportamento, o estudo também mostrou que face care é um tema que as mulheres leem, mas não necessariamente entendem. Entre as entrevistadas, as mais jovens são as que menos conhecem o próprio tipo de pele e os cuidados necessários. E mesmo entre as entrevistas que sabem o tipo de pele que têm, 38% não sabem o cuidado que devem ter. Isso é refletido nos hábitos de cuidado, já que quase 1/3 das mulheres usa apenas água ou o sabonete do corpo para a limpeza da pele do rosto.

 

Novo Renew Vitamina C

A pesquisa “A relação das brasileiras com a pele do rosto” foi desenvolvida para o lançamento do Super Concentrado Renew Vitamina C. O estudo revelou que 80% das mulheres entrevistadas nunca ouviu falar ou experimentou Vitamina C para o rosto. “A Vitamina C é um nutriente fundamental para uma pele macia e radiante. Ela é capaz de combater os radicais livres, melhorar a textura, uniformizar o tom e reduzir as linhas de expressão do rosto”, explica Denise Figueiredo. Para obter esses benefícios, a fórmula de Renew Vitamina C apresenta a tecnologia Effective C, com concentração de 10% de Vitamina C pura e estabilizada, que garante a preservação da fórmula ativa da primeira até a última gota do frasco.

 

Como funciona

Aplique Renew Vitamina C pela manhã ou à noite, na pele limpa e seca. Dispense 3 gotas do super concentrado na palma das mãos e, com as pontas dos dedos, espalhe suavemente no rosto, com movimentos de baixo para cima e de dentro para fora, evitando a área dos olhos. Deixe absorver completamente antes de aplicar seus produtos diurnos ou noturnos.

Com preço sugerido de R$ 95,90, Renew Vitamina C Super Concentrado Antioxidante pode ser encontrado por meio das revendedoras da Avon pelo Brasil, via Rappi para as consumidoras de São Paulo e Rio de Janeiro e também no site: www.avonstore.com.br

 

Fonte: Avon

Vendas diretas são uma grande oportunidade para driblar a crise econômica

Com investimento baixo, a Cless Conceito apresenta um plano de negócios diferenciado e que garante liberdade e rentabilidade para os empreendedores

Com mais de 12% da população brasileira desempregada, uma das grandes oportunidades de quem quer empreender investindo pouco e, de forma prática e rápida, são as vendas diretas. Possuindo mais de 4 milhões de empreendedores, o Brasil ocupa o sexto lugar na lista de países que estão nesse setor – tão representativo para a economia.

Dominada pelas mulheres – que são 56,7%, as vendas diretas já representam 28% da renda familiar, segundo dados de uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas, em 2017. Mais de 60% das pessoas que atuam nessa área, a escolheram como fonte complementar de rendimentos, ou seja, por ter mais flexibilidade e facilidades para serem executadas, as vendas diretas se tornaram uma opção não apenas para os que estão sem um emprego formal, mas agregam no faturamento de muitas famílias brasileiras.

Levando em conta a época desafiadora no qual o país vive, vários empreendedores optam por esse ramo – conhecido também como marketing de relacionamento, por proporcionar não apenas um lucro relevante com baixo investimento, mas por oferecer diversas premiações e bonificações focadas no bem-estar e qualidade de vida do indivíduo, além de transformar a vida não só de quem atua, mas de quem consome.

“Não é apenas sobre a independência e liberdade de ter mais tempo em sua rotina, fazer seu próprio horário de trabalho e ainda receber muito reconhecimento e bons lucros, essa área nos dá a possibilidade de mudar a vida de pessoas, especialmente com produtos de beleza e bem-estar de qualidade”, revela Talita Pacheco, consultora há 4 anos.

Por isso, alinhando a experiência e sucesso no varejo, o grupo Cless criou em 2017 a Cless Conceito, trazendo linhas de tratamento para cabelos e finalizadores, nutracêuticos, perfumaria, higiene pessoal, produtos para casa e para pets para o mercado. “A Cless Conceito surgiu para formar uma nova geração de empreendedores e ser um canal de distribuição de renda”, revela Luiz Piccoli, fundador e CEO do Grupo Cless.

Além disso, todo o suporte e capacitação para quem embarca neste grande negócio é um dos diferenciais da Cless Conceito. Além de disponibilizar uma plataforma online eficaz de gestão, o grupo possui espaço próprio no estilo co-working para os parceiros, treinamentos e cursos para capacitar e atualizar os empreeendedores sobre as novidades do setor e premiações personalizadas para cada fase.

E para estar cada vez mais atualizada com as novidades do mercado, buscando sempre mais tecnologia e inovação, a Cless Conceito participará do 2º Congresso Nacional de Vendas Diretas da ABEVD, no dia 07 de maio, em São Paulo.

Fonte: Cless

 

SERVIÇO

2º Congresso Nacional de Vendas Diretas da ABEVD
Data: 7 de maio de 2019, das 8h30 às 18h
Villa Blue Tree – R. Castro Verde, 266, Chácara Santo Antônio, São Paulo – SP
Inscrições pelo site: congressonacional.staging7.abevd.org.br
Associados ABEVD: R$ 500
Não Associados: R$ 850
Expo ABEVD: Gratuito (Entrada restrita apenas para feira de vendas diretas)

 

Adriana Colloca, Presidente Executiva da ABEVD, convida você para 2º Congresso Nacional de Vendas Diretas

Adriana Colloca, Presidente Executiva da ABEVD, convida você para 2º Congresso Nacional de Vendas Diretas que reunirá grandes nomes nacionais e internacionais para debater e discutir temas como empreendedorismo, inovação, industria 4.0. Este ano teremos também a Expo ABEVD, um espaço com diversos expositores do setor! Inscreva-se! congressonacional.staging7.abevd.org.br

2019-12-20T11:35:06-03:00abril 26th, 2019|Categories: ABEVD News|Tags: , , , , |

Vendas diretas se destaca em reportagem do Diários Associados

Com uma entrevista exclusiva da presidente executiva da ABEVD, Adriana Colloca, a matéria “Vendas Diretas desafiam digitalização do varejo” foi publicada no Correio Braziliense e no Estado de Minas, veículos pertencentes ao grupo Diários Associados.

Com dados e informações fornecidas pela ABEVD, a matéria mostrou a força e a importância do setor, mesmo diante do crescimento do comércio eletrônico.

A Expo ABEVD, novidade do 2º Congresso Nacional de Vendas Diretas, também foi tema de matérias em sites como o E-Commerce News e Mais Influente e o 2º Congresso Nacional de Vendas Diretas foi mencionado no jornal Empresas & Negócios.

Fonte: ABEVD

Presença em encontros marca agenda da ABEVD em março e abril

Os meses de março e abril foram intensos e o trabalho segue a todo vapor na ABEVD. A diretora de assuntos institucionais, Adriana Angelozzi, participou do encontro “Elas Falam – Protagonismo Feminino no Mercado de Trabalho”, promovido pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho da cidade de São Paulo e pela Adesampa (Agência São Paulo de Desenvolvimento).

A mentoria da Rede Mulher Empreendedora foi outro evento que contou com a participação da ABEVD. Representada pela presidente executiva, Adriana Colloca, a associação esteve em um dos cafés idealizados pelo Instituto Rede Mulher Empreendedora, presidido por Ana Fontes.

A convenção pelos 60 anos da Amway aconteceu em março e reuniu centenas de pessoas em São Paulo. Adriana Colloca esteve presente e prestigiou o encontro entre a marca e os empreendedores independentes.

Entre as empresas associadas visitadas no período estiveram a própria Amway, a Tupperware, além da presença em um evento organizado pela Avon.

Fonte: ABEVD

Como usar o novo recurso de vendas no Instagram

O novo recurso de vendas do Instagram, recentemente lançado ,é mais um sinal de que as plataformas de mídias sociais estão entrando no jogo do comércio.

Como a venda direta é afetada por isso? Com tantos empreendedores usando o Instagram para mostrar novos produtos e criar sua própria marca, é natural supor que eles desejem usar o novo recurso.

E as empresas de vendas diretas? Vão ignorar, contrariar ou passar a adotar o Instagram, já que muitos de seus distribuidores usam, de algum modelo, a plataforma?

 

Recurso de vendas está em fase beta

Ficaremos sem resposta ainda por um bom tempo. O recurso está, atualmente, em fase beta, oferecendo acesso a apenas 23 marcas. É ainda muito cedo e a adoção do recurso por todas as marcas levará algum tempo, mas a resposta para a disposição das empresas de venda direta em adotá-lo virá eventualmente.

A estratégia de compras do aplicativo de compartilhamento de fotos ilustra como as entidades não varejistas, os canais de mídias sociais, aproveitam cada vez mais a lucrativa oportunidade para o consumidor.

O mais importante talvez, seja notar que a mudança mostra como a experiência do cliente de varejo está evoluindo para além da área da loja física e do comércio eletrônico, assumindo raízes cada vez mais profundas em dispositivos móveis e em ambientes de mídias sociais.

As plataformas de mídias sociais como Facebook, Twitter e Pinterest atualmente possuem bilhões de membros e o tráfego social cresceu pelo menos 357% em relação ao  ano passado, em uma escala sem precedentes.

 

Consumidores gostam de personalização das mídias sociais

Como ocorre o crescimento impressionante? O comprador de hoje está mais atento e deseja uma experiência de compra personalizada. Os consumidores apreciam a natureza personalizada das mídias sociais e são amplamente influenciados pelo compartilhamento social, que incentiva uma taxa de conversão saudável no tráfego orgânico.

É por isso que os sites de mídias sociais, como o Facebook, têm um dos maiores valores de conversão do setor.

O que alimenta a experiência de compra social? Comentários positivos. Veja:

  • 71% dos consumidores mudam sua percepção da marca depois de ver uma resposta positiva a uma avaliação/resenha nas redes sociais
  • As conversões aumentam em 133% quando os compradores de dispositivos móveis veem uma avaliação positiva antes de tomar uma decisão de compra de comércio eletrônico.

No ano passado, esse poder de críticas positivas levou a recordes de vendas. O chamado social commerce registrou aumentos de 14% em receita, ano após ano, a exemplo do recorde de fim de semana da Black Friday e da Cyber ​​Monday, em 2018. Dentre os varejistas online, 91% viram um aumento nos rankings de SEO provocado por menções de mídias sociais.

O Instagram, que conta com mais de 1 bilhão de usuários ativos, está preparado desde já para lucrar com seu recurso de vendas, ao permitir que os consumidores permaneçam no aplicativo para concluir suas compras. O aplicativo contava com mais de 130 milhões de usuários para mostrar as tags de produto nos postos de compras todos os meses, em relação a 90 milhões em setembro. O que diferencia o Instagram da Amazon é o processo de descoberta de produtos.

A Amazon, indiscutível rainha do e-commerce, foi pioneira na plataforma online como facilitadora de pagamentos para reduzir os incômodos na compra e na descoberta de produtos e, agora, é o ponto de partida entre 40 e 60% das pesquisas de produtos. Ela está enfrentando a concorrência cada vez maior de plataformas de mídias sociais que aprimoram continuamente a experiência do cliente. O que mais chama a atenção no recurso de vendas do Instagram é que ele permite que o consumidor descubra produtos novos ou diferentes com relativa facilidade, algo difícil de se fazer na Amazon.

As novidades do Instagram e o contínuo sucesso do social commerce ressaltam o impacto positivo que as marcas que vendem direto ao consumidor tiveram sobre o comércio.

Ir ao Topo