O setor de venda direta no Brasil avançou 5,9% nos primeiros seis meses do ano, na comparação com o mesmo período do ano passado, movimentando R$ 18,4 bilhões em preços ao consumidor. Os dados são da Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas (ABEVD).
O número de revendedores chegou a 4,33 milhões no primeiro semestre, um acréscimo de 2,9% ante os 4,21 milhões de consultores existentes um ano antes. A produtividade (venda por consultor) subiu 2,9% na mesma comparação.
Em 2012, o faturamento do setor no país chegou a R$ 38,8 bilhões, uma alta de 13% sobre 2011. O Brasil ocupa o quarto lugar no ranking mundial de venda direta, com 9% do volume global de negócios em 2012, atrás de Estados Unidos (19%), Japão (14%) e China (12%).
Artigo original